Diário de Bordo:

soleildiario

Olá meninos e meninas, não demorei muito a aparecer não é? Bem, hoje daremos inicio ao nosso décimo quinto diário de bordo de Crusader of Centy, e apesar de termos saído de “Burn Daisy”, um lugar quente “pacas”, esta missão não será tão diferente, pois devemos ir até a Praia Anemone e enxotar o tornado temporal de lá. A praia esta um pouco diferente e, assim como nos demais locais que foram pegos pelo fluxo temporal, os inimigos estão um pouco mais fortes, mas graças a espada sagrada de Soleil, pelo menos as estrelas do mar morrem com um só golpe.

Já vi chuva de tudo quanto é tipo, menos de estrelas do mar.
Já vi chuva de tudo quanto é tipo, menos de estrelas do mar.

Tentarei ir direto ao vilarejo dos animais e investigar sobre essa informação dada pela flor. No vilarejo de Water Lily, o macaco que bloqueia a passagem diz que a vila foi ameaçada por um monstro chamado Baron, e reclama que apesar deste ser o momento ninguém quer se unir para derrotá-lo. E sugere que eu tente convencê-los a ir à luta (Nem preciso dizer que só se poderá entrar na vila se responder “sim”).

Agora o objetivo é conversar com todos da aldeia. Mas no geral, ninguém quer morrer pela vila e por isso acabam tratando Corona com certa hostilidade por pedir tal favor. Após conversar com todos, retorno ao Macaco na entrada e ele agradece pela tentativa de Corona e parte para a praia para enfrentar o perigo sozinho.

Ou esse macaco é muito valente, ou muito burro. Mas se fosse burro, não seria macaco.
Ou esse macaco é muito valente, ou muito burro. Mas se fosse burro, não seria macaco.

Retornando à praia, encontro o macaco estirado no chão, mas não está morto, entretanto depois de tanto apanhar, ele acabou perdendo a memória. Baron está escondido em algum lugar da praia, para achá-lo, basta caminhar sobre a areia e saltar sobre o local onde não fizer pegadas (Existem quatro estrelas do mar em volta do lugar onde devemos fazer isso).

Ooooolha que bonitinho!
Ooooolha que bonitinho!

Para derrotá-lo, a melhor combinação é Moa com Chilly, que quando arremessados com a espada, faz com que gere um circulo giratório de gelo que atinge tudo a sua volta, pois a cada vez que a energia de Baron termina, ele se divide.

Cuidado para não cair quando o chão inclinar.
Cuidado para não cair quando o chão inclinar.

Após a derrota do monstro, retorno ao vilarejo para conversar com os habitantes e vejo que todos agora estão expressando seus arrependimentos mediante a ação exemplar do macaco valente. Indo à cabana de dois pavimentos, e conversando com aqueles que ali habitam, o macaco valente acorda e recupera a memória, mas fica sem entender o que aconteceu, sua esposa explica que todos ficaram preocupados e foram até a praia ver o que havia acontecido e trouxeram o macaco de volta. Como forma de recompensar a bravura do velho primata cebídeo, os aldeões animalescos fazem uma votação e o elegem chefe da vila. Em seguida os habitantes colocam o macaco para descansar mais um pouco.

ESPERA AÍ! NÃO VÃO ME DAR COMIDA?!?!?!
ESPERA AÍ! NÃO VÃO ME DAR COMIDA?!?!?!

Corona retorna ao seu tempo, os habitantes, alguns, falam do passado enquanto outros falam de suas vidas, mas a maioria ficam felizes em ver Corona novamente.

Você disse Tyrone? Eu conheço esse nome de algum lugar. ;-)
Você disse Tyrone? Eu conheço esse nome de algum lugar. 😉

De resto não há mais dana a se fazer por aqui além de bater um papinho com os bichinhos e “brechar” um casalzinho na maior saliência…

Mas olha só esse casalzinho de salientes.
Mas olha só esse casalzinho de salientes.

Bom, eu encerro por aqui esta décima quita parte do diário de bordo, no próximo iremos até o Vale Dahlia, pois o tornado do tempo parece ter se estacionado por lá. Até mais crianças.

Crusader of Centy – Fate of the World
Tagged on:             

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *