bann-cruzada_master_systemMais um episódio da minha infame cruzada Master System, na qual eu me propus a jogar TODOS os jogos de Master System, mais ou menos em ordem alfabética.

Como prometido, vamos falar sobre os jogos do Sonic. O primeiro Sonic é um estouro, muito bom. Não é um mero port low-tech do jogo de Mega Drive: as fases são novas e têm um bom level design, e o jogo se sai muito bem em todos os outros aspectos técnicos. Leiam a ótima análise do Caduco aqui. Sonic 2 também é legal, mas achei o level design do primeiro bem melhor. O tal do Sonic Chaos também é bom, dá para controlar o Tails, mas também não é bom como o primeiro. O truque para um bom jogo do Sonic não está nos gráficos, mas no level design. Espero que a turma do Sonic 4 se lembre disso.

Curioso mesmo é o tal do Sonic Blast. O jogo não é exatamente ruim, mas quando você começa a jogar dá uma sensação de que é tudo muito esquisito. Imaginem se Donkey Kong Country fosse lançado para o Master System? Desastre, né? Pois é, eu acho que o objetivo desse Sonic era mais ou menos esse. Os gráficos são ousados demais, e o resultado final ficou muito, muito esquisito. Vale uma olhada como curiosidade, mas o jogo é meio mais ou menos. Ah, ainda tem Sonic Spinball, que é legal mas é um pouco fácil demais. Nunca joguei o do Mega Drive, depois vou pegar.

Space Harrier: acho que todo mundo já conhece, né? Cara, que jogo difícil! Um amigo tinha o cartucho, eu não passava nem da segunda fase. Com emulador eu me dispus a zerar o jogo. Mesmo com save states, eu morria toda hora! Demorou muito para eu chegar à FASE DEZ (!), e quando terminei a fase e vi que entrava a fase 11 eu simplesmente desisti. Não é possível!

Fiquei sem entender nada com Streets of Rage: o primeiro é muito bom, inclusive a música, conversão milagrosa! Já o Streets of Rage 2… que diabos aconteceu com o jogo? Pensei que fosse port do Game Gear mas não é, a versão de GG é pior ainda. As cores até são bonitas, mas tudo encolheu e o especial do carro de polícia foi retirado. Vai entender…

sor1_mssor2_ms

O que aconteceu? O cara encolheu?

Strider também foi um caso curioso: o primeiro é muito lento, o segundo (Strider 2) muito rápido. Mas os dois têm algo em comum: são jogos medianos. O segundo ainda se sai um pouco melhor, mas o controle tem uma falha crucial. O mais legal em Strider é usar a espada de plasma, mas no Strider 2 o cara lança uma estrelinha ninja… a espada só sai quando você está se movendo e aperta o botão de ataque. Horrível, por que inventaram essa estrelinha maldita? Vejam todos os Ninja Gaidens, em algum deles o cara lança estrelinha como ataque principal? Claro que não, jogar estrelinha você pode jogar até no seu cachorro, mas fatiar alguém com uma espada não! É isso que a gente quer fazer num jogo! Tá, no Shinobi o cara lança estrelinhas…

E agora, onde eu encaixo esta peça?
E agora, onde eu encaixo esta peça? Aliás... por que ainda estou jogando essa porcaria?

Surpresa positiva com Submarine Attack, um jogo de nave… com um submarino! Interessante a proposta. Não é um clássico, mas é diferente e divertido. Surpresa negativa com Super Tetris: como alguém consegue estragar esse jogo? O cenário não muda e é horrível. A música também é um desastre e não muda. As peças só rodam em um sentido. E inventaram um especial que limpa a tela nos momentos mais difíceis! Como é que um ser pensante, feliz usuário de suas propriedades intelectuais e sexuais, faz uma coisa dessas em Tetris? Inacreditável. Como me informaram aí nos comentários, é uma daquelas ROMs coreanas…

Summer Games eu também estou tentando entender até agora: sempre que tento jogar, ele me força a escolher oito jogadores, a digitar nome para cada um deles e, acreditem, a jogar todas as provas com os oito jogadores, um de cada vez! Será que a rom está bugada? Alguém confirma isso?

Só um pequeno parêntese: não achei Superman: the Man of Steel ruim. Até me diverti zerando. Podem tacar pedras 🙂

Para fechar, um ótimo jogo e uma bomba. Qual vocês preferem primeiro?

speedball2Speedbal 2. Já jogaram esse negócio? Para mim, foi a surpresa da semana. Joguei o primeiro Speedball e achei uma meleca enorme e grudenta, daquelas que você não consegue tirar inteira do nariz porque fica uma parte colada e meio espalhada lá dentro. Mas o segundo jogo chuta o balde: é divertidíssimo! O Master System não tem um jogo de hóquei que preste, e o Speedball 2 mistura hóquei a handball e pancadaria, com excelentes resultados! Acho que ainda vou fazer um post especial sobre o jogo depois. Um barato, você bate nos oponentes e ganha multiplicadores que aumentam o valor dos gols. O melhor de tudo é derrubar o goleiro depois que ele defende a bola, ou quebrar pau na “pequena área”. E os gráficos até que são bons, lembram os primeiros jogos de esporte lançados para o Mega Drive.

Agora vamos à bomba: que diabos é esse Street Fighter 2′ da Tectoy? Sério, eu não sei o que dizer. Os gráficos são inacreditáveis, muito bons, tanto dos personagens quanto dos cenários. Os lutadores se movem relativamente bem (a alta velocidade disfarça um pouco a falta de quadros), e tem até voz de “Round 1, fight!” O que pega é que o jogo é “injogável”. Você tenta fazer um “tefét-fét-frúget” com o Ryu, e quando chega na diagonal traseira o personagem abaixa e defende, e não sai dessa posição defensiva nem por decreto! É sério, é ver para crer! Não sei como o jogo chegou a ser lançado desse jeito, a coisa é totalmente inviável, uma afronta. Férias Frustradas do Pica-Pau é um clássico perto disso aqui.

streetfighter2_msmastersofcombat

Coisas que só acontecem no Master System: o desconhecido “Master of Combat” dá um pau em “Street Fighter II” e em “Mortal Kombat”.

A propósito, uma alma caridosa me mandou a lista de golpes do Masters of Combat. Eu dei outra chance ao jogo, e posso dizer seguramente que é o melhor jogo de luta do Master System. Você pode até preferir Mortal Kombat (que cá para nós, teve conversão milagrosa para o console, com bons gráficos e jogabilidade razoável). Só que Masters of Combat foi feito especialmente para o Master System: os golpes especiais exigem sequências fáceis de fazer no controle do Master; é possível fazer movimentos de esquiva, salto e afins facilmente com combinações de botões bastante práticas. Todos os personagens têm seu cenário bonitinho, uma música legalzinha e o jogo como um todo se move com suavidade e rapidez. Tem até fase bônus! É um jogo bem mais completo e “jogável” do que Mortal Kombat, que definitivamente não nasceu para ser jogado no Master System. Um barato.

Semana que vem tem mais, molecada! Já estamos na letra “t”!

Cruzada Master System: férias frustradas do Ryu!

29 ideias sobre “Cruzada Master System: férias frustradas do Ryu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *