bnn-lufia

E ae, galerinha, Cosmão demorou mas voltou com o Diário quase eterno de Lufia II.

Acabamos de presenciar uma cena estranha onde Erim reaparece para Iris no espelho da verdade. Não entendi direito esse lance, então resolvi montar no meu barco-submarino e rumei para oeste, até chegar a uma cidade chamada Chaed. O povo local reclama do vulcão nas proximidades e comenta que um dragão foi visto pelas redondezas. Um dos moradores, dono de uma loja, fala sobre o aldeão da cidade, que foi sozinho até o vulcão para tentar resolver a parada. O tal vulcão tem o doce nome de Dragon Mountain… e ganha um doce quem adivinhar pra onde vou agora.

lufia-dragon_mountain
A temida Dragon Mountain...

A tal montanha não é lá TÃO complicada assim, mas ela guarda um segredo: o puzzle mais difícil do mundo!!! Pois é, eu andei lendo o Gamefaqs e descobri que esse jogo tem o puzzle mais filha da mãe do mundo, então, resolvi encarar a fera. A entrada para ele fica numa parede, e é preciso forrá-la de bombas e usar o hammer pra poder entrar.

O objetivo é simples: trazer o bloco maior onde estão os baús pra baixo. Só que para isso é preciso mexer todos os outros para abrir caminho até lá. E acreditem, não é nem um pouco fácil. Parece aqueles quebra-cabeças antigos, onde era preciso ir movendo as pecinhas num tabuleiro maior, até formar o desenho completo. Gastei um bom tempo tentando, puzzles são minha paixão e esse jogo veio recheado deles! Infelizmente não obtive sucesso, pelo menos não AINDA… guardei um save pra tentar depois, preciso continuar o diário!

Após algumas telas simples, achei o aldeão perdido NO MEIO da lava do vulcão! E com ele, um dragãozinho de brinde! A batalha transcorreu de uma forma mais simples do que eu imaginei. O dragão tem uns ataques fortes, matou Artea algumas vezes, mas eu consegui vencê-lo em alguns turnos.

... e seu dono, el Dragón Vermelho
... e seu dono, el Dragón Vermelho

O aldeão me diz que temos que ir até Preamarl, onde quer que seja (ou o que quer que seja) isso, mas que humanos não podem chegar lá… ótimo, tudo o que eu precisava era de um velho sabichão. Ele me pede para procurá-lo na cidade de Chaed. Então, bora pra lá!

O velhote queria conversar sobre a Dual Blade. Apesar de dizer que se trata de uma lenda transmitida na família dele, ele conta que a rainha de Preamarl sabe onde a tal espada está. Preamarl fica a nordeste e sua entrada fica no fundo do mar. Além disso, Preamarl é conhecida como a Terra das SEREIAS! OMG! Ok, o velhote continua falando, e apesar de eu ter parado na parte “terra das sereias”, ele diz que a espada está em algum lugar nas profundezas da cidade.

Bom, ninguém acreditou muito nele, mas vamos até lá, não temos nada melhor pra fazer mesmo. Antes de sair, o velhinho me entrega uma jóia e diz que essa vai ser a chave pra eu encontrar Preamarl.

Semana que vem vamos ver se esse tal paraí…digo, Terra das Sereias realmente existe.

Diário de Bordo: Lufia II Rise of the Sinistrals, 27/04/10
Tags:                     

5 ideias sobre “Diário de Bordo: Lufia II Rise of the Sinistrals, 27/04/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *