Olá amigos do Gagá Games! Aqui é o gamer velho de guerra André Breder trazendo até vocês mais uma edição do Recordar é envelhecer! O game que recordo hoje foi, e ainda é, muito querido por todos aqueles que tinham (ou ainda tem) um NES ou um clone do 8 Bits da Nintendo: trata-se de Yo!Noid, um jogo de ação/plataforma que literalmente fez a cabeça da garotada gamer da década de 90 aqui no Brasil! Tenham todos uma boa leitura e até a próxima!

Simplesmente clássico!

Yo! Noid, é um dos jogos mais famosos e queridos do NES! Nele você entra na pele de Noid, que armado com seu “mortal Iô-iô”, deve livrar a cidade de Nova York das mãos sujas de pizza de Mr. Green. O vilão fez com que a cidade fosse invadida por criaturas selvagens, e Noid é o único com poder para salvar a todos. Tudo bem que a história em si é engraçada, pra não falar algo negativo, mas vale lembrar que na era do NES estávamos acostumados com jogos com enredos esquisitos, como no caso de dois encanadores americanos irem parar em um reino de cogumelos para salvar uma princesa de um vilão que mais parecia uma tartaruga gigante… ou seja, mesmo o enredo sendo estranho isso não interferia em nada na diversão que um jogo poderia oferecer.

Apesar de ser um divertido e até hoje idolatrado jogo da era NES, Yo! Noid não é um jogo, digamos, original. Na verdade ele é uma modificação de um outro jogo japonês lançado pela própria Capcom, chamado Kamen no Ninja – Hanamaru. É um história parecida com aquela que a Nintendo já havia feito, ao modificar o jogo Doki Doki Panic e o transformando no Super Mario Bros 2.

Um fato curioso é que Noid era o mascote de uma rede americana de pizzarias, a Domino’s Pizza. É por esse motivo que o jogo tem torneios de quem consegue comer mais pizzas no final de algumas fases do jogo. A propaganda é a alma do negócio!

Yo! Noid segue o estilo consagrado na série Super Mario Bros, onde o personagem principal deve percorrer fases com vários inimigos e desafios. Além do seu iô-iô, Noid também usa alguns poderes especiais que dão ao herói mais agilidade ou que podem limpar a tela dos inimigos. E haverá fases em que Noid andará de skate, pula-pula e até mesmo de helicóptero!

Gráficos, Efeitos e Trilha Sonora

Os gráficos do jogo são excelentes, com personagens e cenários muito bem desenhados e coloridos. Com certeza Yo! Noid é um dos jogos do NES com os melhores gráficos já vistos.

Os efeitos sonoros estão bem legais e possuem o tom certo para um jogo engraçado como Yo! Noid. As músicas do jogo são bem variadas, mas a maioria mantém um clima bem alegre e feliz, tendo um tom bem infantil até. Assim como no caso dos efeitos sonoroes, era assim mesmo que teria que ser a trilha sonora de Yo! Noid.

Jogabilidade e Dificuldade

Os controles funcionam muito bem. Noid atira seu iô-iô com uma boa rapidez e seu pulo possui um alcance considerável. Para quem já estava acostumados com outros jogos de plataforma, Yo! Noid apresentava comandos bem familiares.

O jogo é bem difícil. Basta Noid esbarrar em um inimigo para morrer, e as fases possuem abismos que muitas vezes são um pouco difíceis de serem atravessados. Na fase do parque de diversões, por exemplo, a tela anda automaticamente para a direita, obrigando o jogador a ser bem rápido e ágil para passar este estágio. E há também outro bom exemplo de dificuldade, como na fase em que Noid voa nos céus em seu mini helicóptero, obrigando o jogador a ficar apertando o botão de pulo sem parar para não cair e morrer! Os torneios de pizza tem uma dificuldade crescente, o que torna obrigatório a coleta de itens especiais durante as duras fases do jogo para se consagrar vencedor neles.

Conclusão

Yo! Noid com toda certeza é mais um grande clássico do NES! Um sucesso absoluto! Muitos até hoje se perguntam como que um jogo tão divertido e que obteve tanto sucesso não teve uma sequência.

A razão é bem triste: como já dito anteriormente, Noid era o mascote da empresa americana Domino´s Pizza. Acontece que em um certo evento que era patrocinado pela empresa, havia um funcionário vestido de Noid com a intenção de divertir as crianças que estavam no local.

Tudo ia bem até que um grupo de adolescentes bêbados acabou espancando o rapaz vestido de Noid, até a morte! A notícia sobre este incidente logo se espalhou rapidamente. A diretoria da Domino’s Pizza então decidiu retirar o uso da imagem do Noid como mascote, afim de não trazer mais uma imagem negativa à empresa…. era o fim de nosso querido Noid.

Recordar… é envelhecer: Yo! Noid (NES)
Tagged on:             

9 thoughts on “Recordar… é envelhecer: Yo! Noid (NES)

  • 27/11/2008 at 5:30 pm
    Permalink

    Rapaz, essa história de matarem o cara procede mesmo? Que coisa terrível. Conheço um cara que trabalhava numa locadora. Na época de lançamento de “O Rei Leão”, ofereceram uma grana para ele trabalhar vestido com uma malha laranja, uma máscara de Leão e uma gaiolinha com a fita de vídeo dentro. Sorte que ele recusou, até eu ia querer espancar um cara desses 🙂

    Adoro Yo! Noid, um dos melhores games de NES. Deu um trabalhão para zerar.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/11/2008 at 2:50 am
    Permalink

    Orakio esse lance do “assassinato” do Noid é tipo como uma “lenda urbana”, não sei se é realmente um fato, algo concreto, mas eu já havia lido sobre isso em alguns sites na internet e até em revistas, e mesmo não tendo certeza absoluta sobre o fato, ainda assim decidi colocar isto no meu texto mais por questão de curiosidade. Acredito que possa realmente ter acontecido algo do tipo, pois a Domino´s Pizza há tempos não usa mais o Noid como seu mascote.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/07/2009 at 6:28 pm
    Permalink

    jdf :

    Putz, esse artigo denovo! todo site que eu entro atrás de informações sobre o Yo!Noid é com esse artigo. Povo mais sem criatividade, tem preguiça de escrever e usa só o Crt+C e Crt+V

    Quais sites você encontrou este meu texto do Yo! Noid? Ele também foi publicado no Retrobits e no NES Archive (e em outros sites e blogs que eu mesmo nem me lembro agora… uahuahuaha).

    Você com certeza encontrou esse meu artigo sobre o Yo! Noid em algum desses sites, só que teve a preguiça para lê-los com a devida atenção, pois veria que os artigos em ambos os locais tem o meu nome como autor, logo não existe esse lance de preguiça de escrever, apenas o mesmo texto foi publicado em diversos sites/blogs da internet.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Gagá Games » De Volta para o passado… dos Video Games – Parte 19

  • 13/04/2011 at 3:41 pm
    Permalink

    cara, eu sempre ouvia falar desse joguinho dizendo q era um dos mais fods de zerar e de divertimento infinito. meu primo acassio, tem um nes com esse jogo, mas eu não dei muita bola a principio. depois de ver essa materia, eu vou dar um toque lá no meu primo(no bom sentido,é claro) para zerar esse bagulho. e sobre a morte desse carinha, se eu visse um cara vestido de mickey mouse na disneylândia….metia escopeta nele!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 13/04/2011 at 3:52 pm
    Permalink

    e sobre a sua pergunta leandro, a resposta é obvia. graças ao saves,continues e checkpoints. zerar um game ficou facil comparada na epoca dos anos 80. e quer saber? prefiro assim. vocÊS que são tão hardcore q adoram jogos q não tenham continues,saves ou qualquer outra coisa para garantir o save, vão jogar um final fantasy do inicio até o fim sem salvar?zerar um contra com tres vidas na dificuldade hard,zerar gears of war sem checkpoint no hard…deus abencoe o save,continue eo checkpoints^^

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *