Mais uma edição do “Você Sabia?” chegando aqui no Gagá Games! Confira abaixo as curiosidades desta quarta-feira:

– O lendário produtor de games Hideo Kojima, inicialmente tentou seguir carreira como escritor, e apesar dele ter enviado seus textos para muitas livrarias no Japão, nenhuma demonstrou interesse em seu trabalho. Um dos problemas foi que suas histórias eram muito extensas e complexas para os padrões da época, contando com mais de 400 páginas, onde o padrão seria histórias mais curtas, de até 100 páginas. Kojima tentou também seguir como diretor de cinema, chegando a produzir pequenos filmes com um amigo, mas sem obter o reconhecimento desejado. Acabou depois então seguindo para a indústria de games, após ter ficado maravilhado com o game Super Mario Bros, de Shigeru Miyamoto.

– O Pac-Man foi criado em 1980 com o objetivo de mudar o tipo de personagens e de jogabilidade da época. Sem conflitos e brigas, Pac-Man era mais simpático e por isso agradou a diferentes públicos.

– Os personagens Fujin e Raijin de Final Fantasy VIII, foram criados para serem utilizados em Final Fantasy VII, mas com a inclusão dos Turks na trama do game, os dois personagens foram então colocados na “geladeira”. Tetsuya Nomura, designer que criou os personagens de Final Fantasy VIII, também afirmou que a personagem Edea foi criada antes mesmo do desenvolvimento de Final Fantasy VII, e que ela teve seu visual baseado no estilo de Yoshitaka Amano, designer responsável pelos personagens dos primeiros games da franquia Final Fantasy.

– Na tela de loading do primeiro Ridge Racer para Playstation 1 pode-se jogar um mini-game ao estilo Galaxians. Se o jogador destruir todos os inimigos, ele habilita automaticamente 8 novos carros para o título.

Fonte: WikipédiaGuns of GamesGames Radar

Você sabia? Curiosidades sobre os games clássicos…

10 thoughts on “Você sabia? Curiosidades sobre os games clássicos…

  • 28/09/2011 at 12:30 am
    Permalink

    Hideo Kojima…o cara é um artista que une várias mídias em seu trabalho,agora eu entendo melhor sua obra.

    No caso do Pac-Man,ele foi uma resposta inteligente e diferente aos monstros,aliens e espaço-naves que saturavam os games da época,em plena guerra fria,vale lembrar,época tensa!.O maior impacto de Pac-Man foi na jogabilidade,provavelmente.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/09/2011 at 2:46 am
    Permalink

    Que sorte a nossa as livrarias japonesas terem recusado o trabalho do Kojima!!! Imaginem como seria a história dos games sem “Metal Gear”.
    E curiosamente, o outro gênio dos games mencionado, Shigeru Miyamoto, também entrou para o ramo da criação de jogos “por acaso”.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/09/2011 at 4:32 am
    Permalink

    eu gostava dos irmãos Raijin e Fujin,(principalmente dela) ambos já me deram várias dores de cabeça no FFVIII. e eu desconfiava que Hideo Kojima tinha talento para escritor, que nem aquele velhinho Tom Clancy…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/09/2011 at 9:34 am
    Permalink

    Fala Breder, blz? Me esclarece uma coisa.

    Qual Monkey Island tinha esse lance de trocar os CDs pra por código?

    Monkey Island 1 teve duas versões: A primeira lançada em disquete, que tinha uma tela de código no início. Ou você consultava o manual ou usava um progarama para crakear, tipo um antigo chamado locksmith. Era preciso digitar a senha sempre que se iniciava o game e depois nunca mais.A outra versão foi uma enchanced lançada em CD, que já não tinha a tela de código.

    Monkey Island 2 assim como a primeira, teve versões em disquete e CD com o mesmo funcionamento.

    Monkey Island 3 e 4 foram lançado somente em CD sem códigos (esses eu tive originais).

    Apesar de hoje em dia com o ScummVm as coisas serem mais fáceis em relaçã a jogos que necessitavam de códigos para serem jogados, eu joguei os dois primeiros Monkeys na época do MS-DOS 6.22 e nunca fiz tal procedimento que você descreveu.

    Falow!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/09/2011 at 1:29 pm
    Permalink

    @piga

    Xará vou ficar te devendo essa pois em relação ao Monkey Island eu só peguei a informação de uma fonte na internet. E como nunca joguei nenhum game desta franquia, nem faço ideia se tal curiosidade seja mesmo verdadeira. Mas se mais fãs de Monkey Island comentarem por aqui dizendo que nunca passaram por esse procedimento de troca de CDs e tals, eu retirarei essa informação do post.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/09/2011 at 9:34 pm
    Permalink

    ha!! essa das navinhas de habilitar 8 carros pra mim foi o acontecimento do meu ano gamer (pra época ^^) eu lembro q tava lendo uma entrevista do Kojima quando mario fez 25 anos ele no final agradeceu muito o myamoto disse q se não fosse por ele não estaria onde esta hj !! fico imaginando um game desse 2 juntos acho q por isso q o snake ta no smash bros do wii.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/10/2011 at 1:11 pm
    Permalink

    @André Breder
    Também nunca ouvi falar desse negócio de trocar CD’s em MI.
    o primeiro monkey island tinha como seguraça uma espécie de “disco rotativo” feito de papel, parecido com aqueles decodificadores secretos de criança. =)
    Além disso, teve uma certa “gag” com um tronco que, caso você o clicasse, o jogo pediria pra trocar um disquete inexistente para acessar uma área (também inexistente) de catacumbas escuras.
    Já na versão enhanced -lançada depois em 1 cd- com a atualização da scuum engine, tal “gag” foi removida.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *