Eu nunca fui exatamente um astro do pinball. As poucas partidas que dei nos fliperamas da vida foram vergonhosas, e felizmente o YouTube ainda não existia naqueles tempos. Mas nos consoles as coisas são diferentes, e a gente tem uma série de pinballs fantástica, cheia de demônios e alienígenas para alegrar a festa! São os pinballs da série Crush, da Naxat, que brilharam no console “enjeitadinho” da NEC, o PC Engine.

alienscrushO primeiro jogo da śerie foi Alien Crush (PC Engine, 1989). Este pinball de duas telas é bem divertido. O cenário é descaradamente “inspirado” na série de filmes Alien, como vocês vão notar no ato. Vejam na tela aí ao lado que tem um monte de criaturas na tela. A ideia é tacar a bolinha nelas para ganhar pontos. Acertando a bola em locais estratégicos você é transportado para duas mesas extras, com um “chefe” de fase. É, rapaz, pinball com chefe de fase, muito doido, hein?

O jogo conta com bons gráficos e trilha sonora. A bolinha se move a uma boa velocidade. A tela não tem scroll, e apaga para depois acender de novo quando você muda de tela, o que às vezes confunde um pouco. É um bom jogo, mas compará-lo às suas sequências é covardia. E você sabe que aqui no Gagá somos todos uns covardes, não sabe? Então, depois de jogar Alien Crush só de curiosidade, parta logo para o Devil’s Crush.

devilscrushDevil’s Crush (PC Engine, 1990) já é uma outra realidade. Investindo em um design mais original com uns capetinhas maneiros e até um pentagrama (que foi censurado na versão americana, onde a “estrelinha do mal” ganhou mais pontas), Devil’s Crush tem gráficos e trilha sonora ainda melhores. A tela agora tem 3 níveis e scroll vertical, ou seja, a tela flui ao invés de apagar e acender quando você muda de nível. Note na foto ao lado como as cores estão bem mais vivas. O jogo segue o mesmo esquema, incluindo as mesas extras com chefes de fase. Para nossa felicidade, há também uma excelente versão para o Mega Drive (que mudou de nome, para Devil’s Crash).

Para não dizer que só elogiei, a velocidade da bolinha é um pouco lenta para o meu gosto, e a física não parece lá muito boa. Parece que não dá para sentir o peso da bola. Ou será frescura de velho gagá? Vocês decidem. Agora vamos falar do poderosão da série.

jakicrush-001Jaki Crush (1992), exclusivo para o Super NES, é o terceiro episódio, focado em demônios japoneses e outras coisas assustadoras. Ao contrário dos pinballs cheios de luzes coloridas que você encontra por aí, Jaki Crush é soturno e levemente satânico. Monstros passeiam livremente pelos três andares da mesa principal. Acertando a boca dos capetinhas e outros pontos estratégicos você também é levado para outras mesas, mas aqui a variedade de mesas e seus respectivos “chefes” é bem maior.

A velocidade da bola aqui está no ponto. O “peso” da bola também é bom, e a dificuldade é bem balanceada. Acho que podemos dizer que Jaki Crush é o melhor pinball da série, mas gosto não se discute.

Para completar a viagem gráfica, Jaki Crush tem excelente trilha sonora. Eu fiz até um videozinho porque esse é o tipo de jogo que você tem que ver em movimento, e aí vocês aproveitam para aumentar o volume. O frame rate ficou meio esquisito, deve ser culpa do maldito do YouTube, mas dá para ter uma boa ideia do jogo:

Se você não tiver saco para ver o vídeo todo, vale a pena dar umas avançadinhas para conferir as mesas dos chefes. Mas deixa de ser afobado, vê o vídeo com calma e curte o som! 🙂

dragonsrevengePor fim temos o Dragon’s Revenge (Mega Drive, 1992), que fechou a série com chave de lata. O design da mesa é horroroso, a bola é um pouco pesada demais, há alguns trechos planos da mesa em que a bola fica um tempão parada… enfim, pode passar reto (se é que você já conseguiu largar o Jaki Crush). Não por acaso, o jogo não teve o dedo da Naxat, e a culpa é toda da Tengen.

É isso aí, rapaziada, não faltam pinballs divertidos da série Crush para vocês jogarem. Ano passado saiu até uma versão para o Wii cheia de berequitotes gráficos. Espero que vocês experimentem os jogos e que curtam bastante. Agora deixem eu ir, porque a minha esposa arrebenta no pinball e eu tenho que treinar, fica feio eu não bater o recorde dela…

Pinball do capeta! Crush Pinball!
Tagged on:                     

12 thoughts on “Pinball do capeta! Crush Pinball!

  • 26/03/2009 at 10:32 pm
    Permalink

    Devil’s crash. Em um sábado qualquer do início dos anos 90 estava eu na locadora sem opções para alugar. Vi a capa desse jogo e fui com a cara dela – método que usava para alugar jogo desconhecido. Levei ele mais outro jogo que não lembro.
    Chego em casa, jogo ele por umas horas aí chega meu pai e resmunga algo. Larguei o jogo. Depois do almoço volto para jogar e flagro meu velho detonando nesse jogo. KKKK. Surreal. Toda sábado ele me pedia para pegar o “jogo da bolinha”.
    Bons tempos.
    P.S: Desculpe o tamanho do texto.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/03/2009 at 12:07 am
    Permalink

    Caralho velho…. Nossa que nostalgia que esse Jaki Crush me dâ! Meu vizinho tinha um SNES tb, e eu sempre ia na casa dele jogar esse jogo ou pegava emprestado! Tentaram roubar minha casa uma vez, e eu tava jogando esse jogo, aew o ladrão aproveitava do barulho do jogo pra bater e tentar abrir a porta! Sorte q eu escutei… =D
    Me lembro até hoje do dia que ele comprou esse jogo… Animal!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Gagá Games » PC Engine, “o enjeitado”

  • 08/05/2010 at 10:47 am
    Permalink

    1 ano depois deste post, aqui estou eu comentando e dizendo que adoro pinballs de videogame. Provavelmente o culpado é Video Pinball do Atari 2600: foram anos aprendendo a controlar a bolinha sem dar tilt e explorando a “física” do jogo pra deixar a bola subindo e descendo em linha reta eternamente…

    Qual Pinball teve no Master ou NES? Não lembro de nenhum agora. No Mega, tivemos Devil’s Crash e Dinoland, que eu me lembro agora. Este Dinoland, da Wolf Team, considero uma pérola. Chegou a ser lançado nos states, mas era um pinball, assim, japonês. Eu simplesmente adorava este jogo, ele tinha boss e tudo e músicas acima do normal, compostas por uma japonesa por sinal (lembro disso porque peguei o manual em japa certa feita e tinha uma página dedicada à música do jogo e estava lá, uma moça japinha com uns dois teclados atrás na foto). Mas Devil’s Crash era um jogo mais completo como Pinball – o lance com Dinolando é que ele é um pinball com personagens japoneses “fofinhos”, o que dava um ar de “crossover bizarro entre um pinball com um plataforma”… que loucura… 🙂

    Gagá, experimenta Dinolando quando estiver num momento casual com seu Dingoo e me fala suas impressões 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/05/2010 at 11:00 am
    Permalink

    @Eric Fraga
    No Master não tem nenhum, infelizmente. No NES eu ainda estou no começo da cruzada, mas tem um pinball básico (mas muito divertido) da Nintendo lançado no início da carreira do Famicom, meu amigo Stuka falou dele outro dia aqui:
    http://www.mmoplayers.com.br/retrogame/top-5-classicos-do-phantom-system/

    Ah, o tal do Dinoland é da WolfTeam? Pô, eu adorava essa equipe, vou jogar com certeza! E tinha gente muito talentosa trabalhando nas músicas dos jogos dessa turma da WolfTeam/Telenet, incluindo nomes badalados hoje em dia, como Noriyuki Iwadare.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/07/2010 at 12:02 am
    Permalink

    Engraçado como é esse negócio de gosto pessoal. Pra mim, o melhor pinball da série Crush é o Devil Crash (esse também o nome japonês do jogo de PC Engine, Gagá). A bola é rápida o suficiente pra você se sentir num verdadeiro pinball de fliperama. Para os jogadores mais, digamos…lentos, há como diminuir a velocidade da bola.
    Já Jaki Crush, na minha opinião é horroroso justamente por isso, a bola é lenta feito uma lesma. Mas não se enganem achando que isso é proposital. Não teria como ser diferente com o processador lento do SFC/SNES.
    Já Dragon’s Revenge, putz, nem considero como sendo da mesma série. Ainda bem que nem a palavra “Crush” ele carrega em seu nome…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Tweets that mention Gagá Games » Pinball do capeta! Crush Pinball! -- Topsy.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *