“Para quem quer fazer exercícios de reflexão”

Olá crianças!

Certamente podem se lembrar de quando retornavámos de nossas férias e algum professor (geralmente de Português) solicitava que fizéssemos uma redação sobre o que fizemos em nossas férias. Por mais tedioso que fosse (e difícil de nos lembrarmos de tudo que fizemos), é isso que quero trazer para vocês hoje, porém enfocando apenas o aspecto mais próximo dos videogames para discutirmos.

Como prometido no meu último post do ano passado, eu iria aproveitar para descansar e curtir um pouco o tempo livre que teria com a minha família. E realmente foi isso que acabei fazendo. Descansei tanto que mal joguei game algum. Já conversamos em algum momento sobre o estranho paradoxo do jogar: ele é um “descanso que cansa” e, realmente, não estava com ânimo de continuar jogando Wild Arms que já havia iniciado ou experimentar alguma outra coisa.

O Boomerman de Jaspion não parece o Hahn de Phantasy Star IV? 🙂

Na realidade, o único game que realmente joguei foi o Sonic Generations porque apenas em casa eu consegui fazê-lo funcionar (meu notebook que uso aqui em Rondônia não tem uma boa placa de vídeo e isso não foi possível). Mas mesmo assim, o game não foi minha prioridade em nenhum momento: se podia sair para fazer qualquer coisa, ou até mesmo só ficar deitado sem fazer nada a não ser zapear pelos canais de televisão, era isso que acabava escolhendo fazer. Boa parte do meu tempo, por exemplo, foi despendido para rever velhas séries de tokusatsus como Jaspion e Flashman.

Consegui comprar um XBox 360 para presentear a minha noiva e acabei experimentando alguns jogos desse console também, mas nada muito sério já que o videogame é dela e estava somente acompanhando suas jogatinas de Castlevania: Lords of Shadow, Devil May Cry 4, Resident Evil 5 e outros. Aliás, uma retratação: joguei com bastante afinco o Sega Superstar Tennis que é bem mais divertido do que parece. Foi bom para matar um pouco a saudade do Alex Kidd cujos jogos não provo há bastante tempo.

Mas os aspectos mais interessantes ocorreram depois que voltei para o local de meu trabalho. Nas (pouquíssimas) horas livres que tive na semana retrasada fiz duas coisas que não faço há anos (talvez há uma década aproximadamente). A primeira é que consegui retomar um RPG da metade sem precisar reiniciá-lo mesmo sem tê-lo jogado durante um mês inteiro. Já comentei diversas vezes por aqui que sempre que largo um jogo grande pelo meio, eu acabo tendo que começar tudo de novo porque não me lembro onde estava, o que tinha que fazer ou qualquer coisa do tipo. Mas isso não aconteceu dessa vez! Continuo desbravando Filgaia com Rudy, Jack e Cecilia. E nem falta muito assim para terminar já que encarei aproximadamente uns dois terços dele. Fiquei muito feliz com isso para ser sincero: não sei se começaria do início novamente.

E a outra coisa, relacionada com essa, é que passei a jogar dois RPGs ao mesmo tempo. Essa um de nossos colegas daqui do nosso espaço há de se interessar muito, com certeza. Reiniciei o Shin Megami Tensei de SNES que havia parado há eras porque enfrentei um bug em um trecho que nem me lembro bem onde era. Já avancei um pouco até e estou tentando o mesmo caminho que havia tentado na vez anterior: a neutralidade. Provavelmente poste alguma coisa sobre o jogo aqui na Academia Gamer mesmo para debatermos algumas questões, mas quero terminá-lo primeiro para que eu também possa falar com alguma propriedade.

Enfim, foram férias agradabilíssimas e que me proporcionaram a mudança de dois hábitos relacionados a games que tinha anteriormente.

Bem vindos de volta à nossa roda de conversa! E até o próximo post!

Academia Gamer: minhas férias de verão
Tagged on:                                 

22 thoughts on “Academia Gamer: minhas férias de verão

  • 14/02/2012 at 9:05 am
    Permalink

    Salve Mestre-Senil!! 🙂

    que bom o seu retorno das suas férias. espero que o natal e ano novo tenham sido proveitosos também. já o meu foi de muito trabalho, mas com dinheiro no bolso, quem liga certo?

    já tentei emular o Sonic Generations no meu notebook e sempre dá erro. outro dia eu tento faze-lo pegar. e essa foto do Jaspion é mesmo parecida com o Hahn. se bem que mal conheço esse personagem, mas chegar no Phantasy star 4 já que FINALMENTE zerei o Phantasy Star 2 e vou para o três agora.(dizem que é bem chatinho, mas vou encarar até o fim)

    e vai se arriscar em Shin Megami Tensei(a série da minha vida gamer) sendo neutro? boa sorte, é mais complicado sendo o equilíbrio da balança do “bem” e do “mal”, pois tem que enfrentar ambos. mas esse é o correto. eu mesmo recomecei o Shin Megami Tensei 4/Strange Journey para enfrentar o monstro supremo do jogo,Demiurgo, o Deus antigo do velho testamento e o venci. HEE-HOO!! ainda tenho que zerar o Megami Tensei do Nes, os dois Devil Summoner do Saturn e ainda os Majin Tensei do Mega e Devil Survivor do NDS…(sem contar com os games Persona do emulador do PS2) além de trampar e ajudar nas contas, tenho que manter os meus demônios/Personas em forma.

    HEE-HOO dos meus Jack para você, Mestre Senil e bom Retorno…e lembre-se: TAKE CARE NOT TO LET ANY DEMONS POSSESS YOUR BODY WHILE YOUR SLEEP…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/02/2012 at 10:23 am
    Permalink

    Que bom que curtiu as ferias. Como você tinha me atiçado em jogar Wild Arms, joguei durante dezembro e terminei na primeira semana de janeiro. Não lembrava que o jogo era tão longo, apesar de um pouco cansativo (não jogo rpgs há muito tempo), foi gratificante rever velhos personagens. Bem vindo de volta.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/02/2012 at 1:17 pm
    Permalink

    @leandro(leon belmont)alves
    hehehehe Dinheiro é bom, mas eu não trocaria o tempinho que passei com minha família de jeito nenhum… Trabalhando longe, cada segundo é precioso nesses momentos! hehe Foi tudo muito bem sim, graças a Deus!

    No meu notebook o Sonic Generations não funcionou também… Só lá em São Paulo consegui fazê-lo funcionar no meu PC “de verdade”. hehe Mas o jogo é muito bom; se tiver oportunidade, jogue sim. Tem gente que elogia mais as fases do Sonic clássico, mas eu gostei das do Sonic moderno também (principalmente as versões das músicas).

    Um amigo meu (o Yoz) me passou uma imagem do Boomerman que é um desenho dele numa pose parecida com essa da foto que coloquei e ficou idêntico ao Hahn. hehehe Só o bumerangue que ficou destoante porque ele usa adagas no jogo, mas fora isso… hehehe

    Aê! Terminou PSII! Todo jogo que pegar agora vai ser fichinha perto dele. huahauhauahuahau Olha, nem todos dizem que PSIII é chatinho. 🙂 Eu mesmo vivo elogiando ele por aqui e até fiz um diário de bordo dele, com posts recheados de curiosidades e uma resenha ao final de tudo. Tem o banner aí do lado direito que carrega todos os posts dessa jornada. Eu acho que vale a pena dar uma lida (pelo menos a resenha – eu não conto spoilers em resenhas, então pode ficar tranquilo 🙂 ). Mas posso adiantar que é o meu preferido da série clássica; tem seus defeitos bem pontuais, mas se relevá-los, vai aproveitar um dos melhores RPGs já lançados (embora muito incompreendido hehehe).

    Eu sei que ser neutro no Shin Megami Tensei é complicado, mas como não fui com a cara de nenhum dos dois caminhos extremos e já tinha começado por ele da outra vez, vai ele mesmo. huahauahuahauhauah Ele é bem evidentemente o “correto” porque eles demonizam (ráááá hehe) os outros dois com bastante clareza. E os monstros neutros geralmente são meus preferidos também. hehehe Só vez por outra alguém Law ou Chaos entra na equipe (mas geralmente só uso para criar outros daemones). Agora mesmo tem um arcanjo e um elefante demoníaco na reserva. huahauahuahauha

    Quando diz “deus antigo do velho testamento” se refere à bíblia mesmo, ou ao “velho testamento” também conhecido como “Megami Tensei”? hehehe O Demiurgo tem algo a ver com misticismo, na bíblia mesmo não tem não. hehehehe

    Não sei como consegue encarar esses jogos em japonês! huahauhauhauahuha Meu ápice é Langrisse e Phantasy Star. hehehe Mas admito que queria jogar o remake de Shin Megami Tensei para o Sega CD. Ele parece muito bem feito.

    Aualquer problema que eu tiver no jogo eu te aviso! huahauhauha Tenho certeza de que vai poder me ajudar. Cheguei onde tinha parado da outra vez: Rapongi (ou algo assim). Preciso levar um item para a menininha lá e preciso comprá-lo. Antes, eu comprava o item e nada acontecia, por isso parei de jogar. Vamos ver se agora resolvo o problema.

    huahauhauha Pode deixar que tomo cuidado sim. hehehe

    @Lisandro
    Eu terminei Wild Arms também! Muito bom! O final é uma beleza, era tudo o que me lembrava. hehehe E ainda fiz o bônus de passar por todas as sidequests (só monstros mais fortes e opcionais). Fiquei surpreso por ter tido tal paciência. huahauhauaha Dificilmente faço isso. hehehe

    Valeu pelas boas vindas! Semana que vem tem mais, com certeza! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/02/2012 at 1:32 pm
    Permalink

    Seja bem vindo novamente Mestre Senil, é uma honra tê-lo de volta, já estava com saudades dos momentos de reflexão e sabedoria, queremos matutar novamente…hehe
    Espero que venha coisas tão boas como em 2011…
    Abraços!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/02/2012 at 1:45 pm
    Permalink

    @Julio Soares
    Valeu cara! É muito bom estar de volta também! Senti muita falta dos bate-papos pelos comentários para ser sincero. hehehe Muita mesmo!

    Certamente 2012 será um bom ano para nós. Mesmo que o mundo acabe de vez em Dezembro. 😛 Pô, temos pelo menos mais dez meses para fazer coisas boas, não é verdade? huahauhauhauah

    Abraços!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/02/2012 at 10:13 am
    Permalink

    Eu juro que tinha comentado ontem, mas pareceu que meu comentário foi abduzido 🙁

    Eu fiz justamente o contrário, aproveitei essa época do ano que estou com menos serviço para fazer em casa, os jogos e consoles que ganhei e joguei igual um louco, rzs. Daqui a pouco eu volto na correria de não ter tempo para nada, ae vídeo-game só um pouco no fim de semana e olhe lá.

    E bem-vindo de volta novamente outra vez 😛

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/02/2012 at 11:17 am
    Permalink

    @Marcio Yukio Lima
    hehehe Bacana né? Lembra muito mesmo, com exceção da arma utilizada. E do fato do Hahn ter uma noiva. huahauhauahauha

    @Guilherme2
    Valeu pelas boas vindas! No carnaval provavelmente vai rolar um post meu normalmente. hehehe Estou com o esboço dele já e quero digitá-lo na sexta-feira que é quando terei um pouco mais de tempo.

    Senti falta de vocês também! Como vivo falando, adoro ler e discutir pelos comentários (mais do que escrever os posts na realidade! huahauhauha).

    @Rafa Tchulanguero Punk
    Eita! hehe Se bem que ontem de madrugada tentei entrar para ver e responder um comentário e não consegui logar. Deve ter sido algum período bizarro de manutenção ou sei lá o quê. hehehe Ou a simples enatural “zica” que nos acomente com alguma frequência. huahauahuahauhaua

    Ah isso é um bom aproveitamento também. hehehehe É que como estou morando sozinho aqui em Rondônia, o tempo livre que tenho acabo usando para ler e jogar videogame. Daí quando chegaram as férias, queria fazer algo para descansar mesmo. hehehe Tenho jogado bem pouco na verdade (só aos fins de semana e olhe lá), mas até que tenho conseguido brincar um pouco. Durante o mestrado, cheguei a ficar meses sem nem tocar em um jogo…

    Valeu de novo e novamente pelas boas vindas. 😀 hehehe

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/02/2012 at 1:31 pm
    Permalink

    Bom retorno, quando a gente menos espera eis que ressurge a coluna semanal mais esperada de todos os tempos, eheheheh.
    Férias, férias… em um período de transição, não sei se minhas férias acabam agora ou se estendem até julho(to aí numa troca de cursos na faculdade). Andei jogando bastante mestre Senil, meu pc roda o Sonic e joguei ele um pouco, mais ou menos três chefões eu cheguei a vencer, gosto mais das fases do sonic antigo, mas as do moderno são muito boas também, estou só pelas fases clássicas dos antigos, quero ver elas em breve. Meio que perdi o foco no sonic e acabei jogando outras coisas, jogos bons, não me arrependi de nenhum até agora. E isso aí, vamos fritar os neurônios um pouco entonces, eheheeh.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/02/2012 at 7:29 pm
    Permalink

    fala mestre senil…todo bom meste merece um bom descanso!!!!jogue muito video game, torça muito para o seu flamengo e vá jogar bolinha de gude,,,ha, ha!!!!ASSistir o bom e velho jaspion também recomendo,,,bons tempos ein????gostava muito de ver a kanoko e a anri,,,falou mestre senil,,,boas férias!!!!!até!!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 16/02/2012 at 11:12 am
    Permalink

    @Juliano
    Valeu Juliano! Assim fico até sem graça. hehehehe

    Ah esse esquema de trocar de curso é sempre complicado… Acaba demorando mesmo, ou quando é rápido várias disciplinas você não precisa fazer e por aí vai… Vai trocar de um para outro muito diferentes um do outro?

    Que bom que não se arrependeu de nenhum jogo! hehehe Isso que é o mais importante, sempre: jogar conforme vamos nos divertindo!

    Só não queimar aqueles que regulam funções vitais como comer e… Jogar videogame (huahauhauhaua), está valendo! hehehehe

    @helisonbsb
    Ei, mas eu já fiz tudo isso! huahuahauhaua Estou voltando de férias na verdade. hehehe Jaspion é muito bom mesmo! Gostei bastante de reassistir. É uma daquelas séries que continuam divertidas, mesmo anos depois.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 16/02/2012 at 5:46 pm
    Permalink

    @O Senil
    É Senil, uma troca drástica, depois de cursar dois anos de biologia em uma universidade de uma cidade vizinha, eu ia e voltava todos os dias, vi que aquilo não era pra mim e fiz o enem, na cara dura mesmo sem estudar. Consegui pra ciência da computação e agora acho que a coisa vai, mas não sei se começa agora 5 de março, dependendo da qualificação posso ficar pra segunda turma, só depois das férias de julho. To no aguardo do edital pra saber isso. Enquanto não sai, tenho que escolher cautelosamente o que jogar caso o tempo seja mais curto, eheheheh.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 17/02/2012 at 12:04 am
    Permalink

    @Ladrhobbit
    Faço isso com alguma frequência também… Quando joguei Dragon Quest V há vários anos atrás, cheguei a parar às portas do labirinto final! huahauhauahuahuah

    @Juliano
    Fico contente que tenha decidido mudar. Muita gente acaba ficando no curso assim mesmo e, convenhamos, não compensa nem um pouco. Temos que correr atrás daquilo que gostamos mesmo.

    Eu mesmo quase saí do curso de Psicologia para fazer Filosofia. Mas percebi que aquilo que queria estudar poderia ser feito no âmbito da psicologia mesmo, então decidi continuar.

    Desejo muito sucesso para você e que tenha um tempo razoável para jogar até que as aulas voltem então! hehehehe

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 17/02/2012 at 12:57 am
    Permalink

    @Ladrhobbit

    @O Senil

    Quando o negócio é “grindar” demais eu também desistia do jogo, mas teve um que a história tava tão boa, o Star Ocean pra Snes. Daí nas finalera do jogo o troço ficou impassável, não tinha jeito, eu ficava perto de um save que regenerava o hp, o negócio era andar um pouco, fazer umas três lutas, voltar e regenerar. E ficar nisso um tempão só pra fechar o jogo. Não resisti e minhas técnicas de manipulação do jogo e fiz um cheat de exp total para os personagens e fui direto pro lv máximo, daí mais um pouco terminei o jogo, foi meio sem honra de terminar eu sei, mas não tive como fazer isso com o SMT: Devil Survivor e fiquei frustrado sem conhecer o final, pelo menos o que eu tava tentando fazer, que acho ser o caminho mais difícil.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 17/02/2012 at 12:44 pm
    Permalink

    Fala senil. Que bom que curtiu as férias. A palavra férias é algo que desconheço na prática, pois eu nunca tirei 30 dias em casa de bobeira. Aliás o meu recorde é de 04 dias consecutivos, e pode apostar que tem um sábado, um domingo e as vezes um feriado no meio desses 04 dias.

    Minha rotina é maçante, mas ao invés de ser pessimista e ficar deprê por causa disso, lembro sempre que é por causa dela que eu pago as contas e consigo jogar games. Tá certo que meu sonho de ser marajá e ganhar $$$$ sem fazer nada nunca vai se realizar, mas não tenho o que reclamar.

    Falando em tokusatsus, terminei de ver a do Jiraia tem pouco tempo. Tô vendo se consigo arrumar a do Jaspion…

    Coment atrazado, mas melhor que nunca né? Grande abraço!

    Falow!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 17/02/2012 at 3:36 pm
    Permalink

    @Luis Felipe
    Valeu cara! Fico lisonjeado pela sua mensagem! Espero mesmo que consiga fazê-los pensar junto comigo! hehehehe Abraços!

    @piga
    Meu pai é assim piga… Nossa, ele não tira férias há anos… Só nesse fim de ano que conseguimos uma semaninha no SESC Bertioga que ele teve realmente uma folga.

    Sem dúvida… O trabalho acaba sendo um mal necessário, mas pelo menos você consegue arrumar um tempinho para jogar e fazer o que gosta, não é verdade? Ganhar dinheiro sem fazer nada é difícil. hauhauahuaha só nascendo rico porque mesmo para ganhar na loteria é preciso trabalhar para ter uns trocados e comprar o bilhete. hehehehe

    Cara, eu vi Jiraiya há alguns anos de novo e eu adorei! Não lembrava que era tão bom. Com Jaspion foi a mesma impressão. Tente encontrar sim, porque eu acho que vale muito a pena. Nem sei porque não fez sucesso no Japão para ser sincero…

    Pode comentar até com meses de atraso que eu leio e respondo! huahauhauahuahuah Não gosto de deixar ninguém no vácuo. hehe

    Abraços!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 18/02/2012 at 11:49 am
    Permalink

    Olá, Senil. Bem vindo de volta!

    Eu tirei esse tempo de férias para jogar mesmo, fazia muito tempo que não o fazia – pelo menos não direito. Dezembro passado comprei um PS2 e deixei de lado os jogos retrô – se bem que PS2 já é quase isso, ou é? Comprei o Shadow of Colossus e o Metal Gear Solid 3. Putz, adorei os dois, eram melhores ainda do que eu esperava. O primeiro eu fechei duas vezes e fui obrigado a baixar o OST na internet, o segundo eu fechei uma vez e agora estou jogando na dificuldade Extreme, mas aí complica, estou perto do final e travei. Agora em fevereiro eu deixei esses jogos mais de lado.

    Com tempo para treinar, pude me dedicar um pouco mais a liga online de GPL – simulador de corridas – e dei uma bela melhorada. Até ganhei corrida de um dos campeonatos extras! Realmente o mundo deve acabar este ano… Na temporada regular venho conseguindo bons resultados.

    Sobre isso de retomar um jogo depois de muito tempo. Nesta semana eu retomei o Final Fantasy V para descobrir que faltavam passar apenas umas cinco telas para enfrentar o Ex-Death. Aí fechei… mas antes do chefão final tem um baú que sai um monstro que eu não consegui vencer, logo de cara ele lança uma magia que tira 7000 de cada personagem. Deve ter uma estratégia para vencer, resolvi deixar para lá. Tenho que retomar o Phantasy Star II, devo estar bem perto do final também. PSII é questão de honra!

    Como eu terminei o FFV, comecei de bobeira a jogar o Dragon Quest I&II do SNES – na verdade comecei o II. Esse jogo é como uma terapia pra mim. É difícil, chato e repetitivo, mas é tão satisfatório ao mesmo tempo…

    Eu tenho os episódios do Jaspion aqui também, falta um pouco de gana para assistir tudo, mas é muito legal. Se puder assista também Kamen Rider Black. Para mim, é um dos melhores tokusatsus. Tem o Sharivan também…

    Vou aproveitar esse pouco tempo que resta para jogar. Logo as aulas na faculdade começam e eu tenho um TCC para terminar, mas sempre que puder vou vir aqui ver se tem algum post novo. Até mais.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 18/02/2012 at 1:18 pm
    Permalink

    @Onyas
    Valeu cara!

    hehe Realmente PS2 é quase isso atualmente! Shadow of Colossus é muito bom! Eu ainda preciso jogá-lo direito (só experimentei uma meia hora na casa de um amigo).

    Sério? Que bom que tem se dado bem nesse simulador de corridas! Daqui a pouco já dá para sair pilotando de verdade por aí! huahauhauhauahuaha Ou talvez seja melhor não porque a chance de morrer em um simulador é bem menor. hehehehe É uma margem de segurança bem mais interessante. hehe Parabéns!

    Esse dragão aí me deu muita dor de cabeça no começo da adolescência. hehehehe Mas em comparação com o outro chefe opcional do jogo (Omega Weapon) é mais fácil porque basta tentar usar acessórios que diminuem o dano de água ou que permitem que você se cure com eles (Coral Rings se me lembro bem, mas posso estar enganado). Mas é opcional. hehehe Só o jogo já está bom. Eu mesmo dificilmente faço sidequests (fiz no Wild Arms agora porque queria tentar e na outra vez que terminei não tinha tentado, mas só).

    Phantasy Star II vale a pena! Um dos melhores encerramentos de um jogo que já vi. hehehe Tipo, eu adoro Phantasy Star III (meu RPG preferido) e todos os seus finais, mas o de PSII bate esses encerramentos. hehehehe

    Só comecei uma época o Dragon Quest V e parei à porta do chefão! huahuahauha Acho divertido esse esquema de colecionar monstros e tal, mas entedia meio rápido…

    Preciso urgentmente assister Kamen Rider Black. hehehe Todo mundo fala muito bem dele, mas nunca consegui ver (nem na época que passava na TV eu peguei mais do que dois episódios).

    Pois aproveite mesmo! hehehe Eu já voltei à labuta e estou aqui tentando me desdobrar para resolver tudo que preciso resolver e jogar um pouquinho nas horas vagas que arrumar… se puder ler e comentar algum dos meus posts seria muito bacana! Agora mesmo estou mandando um para review e que deve sair na terça-feira, como sempre.

    Até mais!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 21/02/2012 at 11:28 am
    Permalink

    @Juliano
    Eita, só recebi agora o aviso desse seu comentário…

    Quando o jogo apela demais, não vejo nada de mais em usar esse tipo de coisa para ser sincero… Ainda mais quando a “solução” para a dificuldade é colocada pelos designers simplesmente na necessidade de subir níveis… Isso consome muito tempo e é monótono. Que dirá hoje que temos várias responsabilidades diferentes… Já pensou ter que jogar umas trinta horas a mais só matando inimigos aleatórios? Isso ia dar, brincando, uns três meses de jogatina para mim atualmente. hehehe

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *