Nesta semana algumas declarações polêmicas do presidente da AciGames, Moacyr Alves Junior, sobre o popular serviço Steam, repercutiram pelos quatro cantos da internet. Sites como Kotaku Brasil, TechTudo, Arkade  falaram recentemente a respeito do assunto. Se você está por fora do que está “rolando”, peço que dê uma visitada nos sites citados.

Leu? Entendeu? Bem, o que “pegou” mesmo foi a proposta da AciGames de se criar uma versão nacional do Steam, com um “imposto de 5%” sobre qualquer transação feita na loja virtual. Em uma carta aberta no site da AciGames, o Sr. Moacy Alves Junior explica, em outras palavras, que foi mal interpretado. Mesmo assim, é notável a quantidade de pessoas que se mostram desacreditadas, e algumas até mesmo revoltadas, por conta das palavras do presidente da AciGames sobre a taxação do Steam.

Em relação ao assunto, eu particularmente tenho a mesma opinião do pessoal do site Arkade, que explicou que:

Sempre que fazemos uma compra de jogo – seja ela pelo Steam, pela Xbox Live ou pela PSN – 6,3% do valor da compra é IOF e vai para o governo. Independente se você usa a Xbox Live gringa ou a brasileira, este imposto já está embutido no seu pagamento. Ou seja, não há nada de ilegal em se comprar um jogo pelo Steam, pois já estamos pagando imposto ao governo, independente do fato de o jogo ser mais barato do que em uma loja.

Não apoiamos uma taxação extra sobre os games comercializados digitalmente via Steam, sendo que esta é uma das poucas ferramentas que atualmente nos permite pagar um preço justo por nossos jogos. – Arkade

Depois de tudo que rolou, você ainda acredita nas boas intenções do Sr. Moacyr Alves Junior em relação a nós gamers brasileiros? Eu sinceramente quero continuar acreditando que a AciGames, juntamente com o projeto do Jogo Justo, possa trazer grandes benefícios para nós gamers em um futuro próximo, mesmo eu sendo totalmente contra a taxação do Steam.

ENQUETE ENCERRADA! E o resultado foi:

Agradeço a todos os que participaram de mais esta enquete! Até a próxima!

André Breder is Watching You: Você ainda acredita no Sr. Moacyr Alves Junior?
Tagged on:

45 thoughts on “André Breder is Watching You: Você ainda acredita no Sr. Moacyr Alves Junior?

  • 26/04/2012 at 7:00 pm
    Permalink

    Agora é meio tarde de começar né?
    sempre achei que isso começou da maneira errada no momento que as lojas foram as privilegiadas, e assim se formou uma associação de “lojistas”…
    No momento em que os “lojistas” pensam nos clientes é na de cobrar e lucrar…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 7:35 pm
    Permalink

    Hehehehe, apesar de você falar que quer continuar acreditando ,o banner do jogo-justo aqui ao lado sumiu…kkkkkkkkkkk
    Falácias, estou cheio delas , como gamer e principalmente brasileiro.Quando apareceu essa história de jogo-justo já imaginava que não ia dar em nada , mas não por mau-caratismo e sim por impotência diante do governo nacional.E não é que o mau-caratismo se uniu ao governo nacional?( Desculpe pela redundância).Nada fica ao nosso favor, temos sempre que remar contra a maré, é assim que sempre foi e assim sempre será.Na hora que nos aparece uma tábua-steam-de-salvação vem alguém querendo dificultar nossa permanência nela…Aí aparece o “Jack Sparrow” nos estendendo a mão amiga e esses mesmos “mulambos” desandam a choramingar!Revolta ou não revolta?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 7:56 pm
    Permalink

    Sou mais um dos que nunca acreditaram nesse tal Já era hora desse Moacyr mostrar sua verdadeira cara…primeiramente, o tipinho e a cara do sujeito nunca me pareceram convincentes…mas ok podia ser só implicância minha, porém derepente começou esse papinho de ACI games, assosiação COMERCIAL, tem que ser alguem MUITO inocente pra acreditar que algum comerciante vá fazer algo pelo bem de uma comunidade, podem achar que sou amargurado ou pessimista mas infelizmente no mundo e ainda mais no Brasil NINGUEM quer nada pra ajudar os outros, e sim pra SE ajudar.
    Esse Moacyr se mostrou um cara muito esperto sabendo se aproveitar de uma comunidade tão carente como a dos gamers brasileiros, e tem um outro sujeitinho por ai que a galerinha mais nova e mais inocente também adora que em breve vai mostrar a verdadeira cara ( já até andou mostrando uns tempos atrás alias ) o tal de Guilherme Gamer…o cara já puxou corda pro lado daquele tal Russomano, é amiguinho desse Moacyr…tudo pra mim cheira a um grande complô!
    Esse tal senhorzinho Alves Junior mostrou muito bem sua cara, usou dos gamers que era uma comunidade largada no país pra alcançar o status que está agora e como agora tem amigos mais poderosos ( politicagem ) vai começar a agradar esses caras, o que se resume em aumento e invenção de novos impostos, tá na cara…ninguem no Brasil é bom samaritano, e como eu já disse acima, e bom o povo ficar de olho no tal Guilherme Gamer que é outro espertinho que ta comendo pelas beiradas com esse papo de “comunidade gamer” á muito tempo…
    Aliás, bem fez o Gagá ter retirado aquele banner do jogo justo!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 8:06 pm
    Permalink

    Marcos A. S. Almeida :

    Hehehehe, apesar de você falar que quer continuar acreditando ,o banner do jogo-justo aqui ao lado sumiu…kkkkkkkkkkk

    Eu, André Breder, sou apenas mais um colaborador do blog. Quem põe ou tira banners do blog é o “Big Boss” Gagá (Roberto). Então eu não tenho nada a ver com esse lance do banner, se bem que eu nem me lembro do Gagá Games ter possuído o banner do “Jogo Justo” ou da “AciGames” por aqui. Mas posso estar enganado.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 8:15 pm
    Permalink

    Caras, esse lance de Jogo Justo começou bem, mas não chega a lugar algum. Eu meio que já larguei esse projeto de mão. Mas não vou me precipitar quanto ao Moacyr. Eu não sou politizado nem entendo nada de política, então vai que isso é uma jogada pra agradar o comércio e conseguir alguma redução nos preços de mídias físicas? Sei lá, entende.

    Na ciranda da política, taxar os jogos do Steam é ou uma estupidez enorme ou uma tacada de mestre. Melhor dar o benefício da dúvida. Também não acho que o Moacyr tenha batalhado tanto pra agora simplesmente piorar a situação da comunidade gamer. Resumindo: eu ainda acredito no sistema (por enquanto).

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 8:52 pm
    Permalink

    Acho que houve um vacilo muito grande. Pro cara que defendia corte nos impostos e depois que chega lá pensa em criar um, ao contrário do que pregou, não merece credibilidade. Pra essas coisas ou é oito ou é oitenta. O dia do jogo justo já foi um grande fail, mais pareceu desova de estoque do que promoção própriamente dita. Eu fui um dos muitos que não participei. Em suma, vou continuar importando e usando os torresmos. Lojistas de games brasileiros que se explodam! A cor do meu dinheiro eles não veêm.

    Falow! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 9:16 pm
    Permalink

    Eu acreditei no começo, mas quando surgiu o papo de associação ae pra mim descambou de vez… quer dizer, proteger quem paga mensalidade? Eu não acho que esse cara seja mal caráter, mas já se embanonou todo com toda a história. Fora o fato que nenhuma das boas ações que rolaram no nosso mercado ultimamente tem a ver com a associação, tudo são ações das próprias empresas e produtoras, o máximo que eu vi fazerem foi chamar atenção para a situação.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 9:29 pm
    Permalink

    acredito que nós pagamos tanto imposto na vida,,,fica dificil de comprar algo que não tenha imposto!!!!ilegal para o governo é não pagar imposto,,,essa é a verdade,,,independente se tá ou não comprando produto original ou pirata,,,se o capitão gancho paga-se imposto o governo não tava nem ai,,,só que saber de encher o bolso e acabou!!!!capitão gancho continue trabalhando karalho,,,valeu!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 9:39 pm
    Permalink

    Não. Acredito apenas que ele é um lobista como qualquer outro e não me representa em absolutamente nada. Foram tantas as bobagens que ele disse, além dos vexatórios desmentidos, que acabou nos prestando um enorme favor ao se auto-desmascarar.

    Os gamers brasileiros jamais pediram pra que mexessem com serviços de download e importações. Jamais vi alguém reclamar de “farra” no Steam, ou apelar para um ridículo discurso nacionalista (quando todos sabemos que o ataque ao sistema se deu tanto por revanchismo pessoal quanto por defesa de um concorrente nacional que faz parte da associação). Assim como ele, a famigerada SACIGAMES está definitivamente desmoralizada e, de agora em diante, deve se assumir como uma entidade voltada a defender única e exclusivamente os interesses de lojistas e afins.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 10:02 pm
    Permalink

    Eu continuo querendo dar crédito nas boas intenções do cara. Se ele realmente teve essa intenção, se foi sugestão de algum FDP e ele se convenceu, eu não sei. Só sei que precisamos acreditar mais. E claro temos muuuitos motivos para não acreditar em nada do que envolva nossa situação política e econômica, mas precisamos primeiro ter um pensamento coletivo, mas “coletivo” mesmo, não é torcer pelo Brasil na Copa, é ver absurdos rolarem no congresso, na câmara, ver notícias que chocam, que afetam nosso cotidiano e fazer barulho! Não é barulho de Facebook ou passeata paz e amor com choppinho gelado e banho de mar no final na orla do Rio de Janeiro por exemplo. É protestar mesmo, mostrar que está p… da vida! Aumentou a passagem? Beleza, todos pagam com notas de R$ 50 e como o motorista / cobrador tem a OBRIGATORIEDADE de dar troco até 20 vezes o valor da passagem, vamos usar a lei a nosso favor! E se ele não tiver o troco ele reduzirá o valor da passagem até que dê. Não precisa ter quebra-quebra, causar transtorno na vida de ninguém. É saber protestar com inteligência, não ser mais um, que pensa “dane-se os outros, eu vou cuidar da minha vida.”

    Lembro de um fato que ocorreu na França à uns anos atrás, quando um candidato à presidência não tinha muito carisma do povo e ainda por ele ter algumas ligações neo-nazista pelo que parece. Ele estava indo bem nas eleições e quando o povo se deu conta disso, a parcela da população que não votava, até porque o voto não é obrigatório lá, simplesmente se uniu e votou no outro candidato. Ninguém pediu, eles foram, não ficaram nos bares, nas esquinas falando mal, agiram!

    Estamos no ano de 2012, temos internet de banda larga, mesmo que cara, nós temos. Temos muito mais acesso à informação do que à 20 anos atrás, mas continuamos à agir igual à 20 anos.

    Ele falou besteira? Sim, das grandes, mas será que foi isso tudo mesmo? O cara é engajado e tá fazendo coisas que muitos de nós esperam pelos outros fazerem à anos. Ele teve a atitude de ir lá e fazer. Não é porque o cara tá nessa que ele tem a experiência para filtrar uma idéia ruim.

    Não estou defendendo, apenas quis expressar minha opinião, também tô cansado de tomar sem vaselina do governo todo dia mas precisamos acordar e começarmos à sermos mais unidos.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 10:47 pm
    Permalink

    Ele disse que o cargo dele não é remunerado… Pois é proibido por lei prestar serviços a órgãos públicos sem receber pelos mesmos… Isso é enriquecimento ilícito praticado pela nação… Todo mundo que trabalha oficialmente para o governo (municipal, estadual e federal) TEM que receber…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/04/2012 at 11:24 pm
    Permalink

    Os fins justificam os meios?:(
    Eu ainda acredito no Moacyr.Basicamente ele quer proteger um mercado de games em mídia física,batendo de frente com o mercado de mídia digital.O problema são os meios para se obter êxito,taxar a compra digital é um erro grave,é repetir a ideia de reserva de mercado que houve no Brasil nos anos 80 e só trouxe problemas.
    Eu ainda não tenho elementos suficientes para concluir que o Moacyr é um mal caráter ou está agindo de má-fé,por isso eu votei SIM,I believe.

    Confio 100% no cara? NÃO.
    Posso malhar o cara com base nessa polêmica? Também NÃO.
    Moacyr é um traidor? Até agora,NÂO.
    Se o futuro provar o contrário,retiro minha NEUTRALIDADE e ficarei CONTRA o Moacyr,mas até lá…

    Reforçando:
    Sou totalmente CONTRA qualquer tipo de regulamentação ou taxação no setor de mídia digital em games.Da mesma forma que sou contra acender uma fogueira sem a comprovação da bruxaria.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 12:59 am
    Permalink

    Olá senhores!

    Só para esclarecer, tirei o banner mas isso não significa que eu ache que o Moacyr é pilantra, que o Jogo Justo é furada ou coisa do gênero. Tirei porque não manjo absolutamente nada de política. Não sei se o Moacyr está fazendo a coisa certa ou não. Eu poderia surfar na onda de ódio e dizer que ele se vendeu etc etc etc, mas política é uma coisa complicada pra diabo e nem sempre as coisas são o que parecem ser.

    Como sou um completo asno em política e não me considero qualificado a sair formando opinião por aí, achei melhor assumir uma postura neutra e remover o banner. E sim, eu voto nulo em todas as eleições, só para constar. Podem tacar ovos agora.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 6:41 am
    Permalink

    até aqui no Gagá Games? está todos os sites de games falando sobre o mesmo assunto…ontem, e esse assunto ainda vai dar pano. e talvez reclamações, tiros,explosões e ataques a bomba.(assim espero)

    mas essa situação de taxa está muito desconfortante. se para o pessoal que é abastado está reclamando, imagina os gamers não tão abastados(para não dizer pobre e eu sou um deles) que um game comprado custa na casa dos 199 Reais? tudo bem que regularizar o Steam pareça algo nobre, mas pombas! já basta os preços serem altos….

    e dizer que jogos usados então acabando com o mercado, eu acho exagerado.(que coincidência, o Mestre-Senil ter mencionado isso no post dele e eu não tinha entendido) seria justo vender, por exemplo. para um amigo um Metal Gear 4 ou Gow 3 a mesmo preço que comprou uma vez, que já o usou? tanto se jogou muitas vezes ou poucas. se eles estiverem falando de lojas de internet com Mercado Livre e outros, eu não acho que haja tanta compra assim, pois ainda comprar online é meio duvidoso. embora 80% das compras(estimativa minha) cheguem ao destino, mesmo que demore

    e ainda o filho de uma anta me vem dizer que NINGUÉM, PRATICAMENTE NINGUÉM se importa com os jogos antigos.

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=MhsQzLiDuR8

    parece que foi no 22:10 que esse Búcefalo,filhote de ogum com Nelson Ned fala essa barbaridade. e não foi só eu, muitos de outros sites concordaram.

    SACRIPANTA,VIL GATO POLAR!!! OLD GAMES FOREVER!!!

    Quando a gente pensa que tá livre dos impostos abusivos, vem um cara que era simbolo da resistência, e acaba com tudo… Em quem acreditar? é que nem os políticos, eles são justos e honestos no inicio,mas quando chegam lá….entrou no governo e já pegou na grana. pode parecer que 5% de taxa seja pouca, mas vejam só quando fazem isso com a passagem de ônibus, custa muito. embora não pareça.

    @Orakio Rob, “O Gagá”

    e eu também voto nulo Gagá. já voltei em Lula e já me bastou.

    depois dessa não acredito mais em heróis do povo…só nos bombeiros.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 6:59 am
    Permalink

    “Acho que houve um vacilo muito grande. Pro cara que defendia corte nos impostos e depois que chega lá pensa em criar um, ao contrário do que pregou, não merece credibilidade. Pra essas coisas ou é oito ou é oitenta. O dia do jogo justo já foi um grande fail, mais pareceu desova de estoque do que promoção própriamente dita. Eu fui um dos muitos que não participei. Em suma, vou continuar importando e usando os torresmos”

    pior que é mesmo Piga, o Moacir se virou contra nós. agora que tenho grana para comprar os games, me vem com essa de imposto? se isso vogar, acho que pelo menos metade dos que usavam Steam vai deixar de usar…

    e vou usar os Torrents, não tenho vergonha de admitir isso.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 7:24 am
    Permalink

    @Tiago Steel

    Tiago, o que ele quis dizer com:

    “é você vai ter que passar para o PC, que também não vai durar muito”

    além de ferrar o Steam, ele também quer lascar com os emuladores? foi o que entendi?

    porque logo não proíbam os games e consoles de existirem no Brasil logo duma vez? pois é o que vai ser se isso acontecer. se a Acigames quer combater a pirataria, começaram errado.

    e me incentivou ainda mais a usar Torrent e outros meios. só espero que os gamers não se acomodem e vão boicotar a Acigames se isso acontecer de fato. ele que não venha atacar nossos jogos antigos que segundo ele: “ninguém liga”

    miseguento esse Moacir.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 7:27 am
    Permalink

    nunca acreditei nele. Para mim, o “jogo justo” sempre pareceu uma campanha para liquidar jogos encalhados. Agora ele só comprovou o que parecia.

    O cara simplesmente quer rasgar o acordo de valoração aduaneira de 1995 e voltar a reserva de mercado de 1972. Obrigar a steam a ter servidor no brasil para ter o direito de vender aqui é até inconstitucional.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 8:51 am
    Permalink

    Sou a favor da diminuição, não da criação de novos impostos. Todos nós sabemos o quão pesada é a carga tributária nesse país e, o pior de tudo, sabemos o destino desse dinheiro: calçolas, cuecas e meias sujas de políticos mais sujos ainda!

    Infelizmente isso não vai mudar, pois a arrecadação de impostos representa uma grande fatia do “bolo” que representa a “força” do Brasil lá fora, mediante toda essa crise mundial.

    Trazendo isso pro caso Moacyr. Assisti ao programa Checkpoint (que, aliás, gostei bastante e devo dizer que começou com o pé direito! Espero que vingue!), e o Sr. Moacyr deixou bastante claro de que lado que ele está, qual a classe que ele proteje e a que ele menospreza. A ACIGAMES proteje o interesse dos comerciantes de games. Nada mais. Dessa forma, afim de proteger o interesse de uma de suas filiadas, a Nuuvem, empresa brasileira e que portanto sofre com os pesados impostos praticados nesse país, acredita que criar um imposto para empresas estrangeiras de conteúdo digital colocaria essas empresas no mesmo “patamar” de concorrência em que se encontra a Nuuvem. Jogo Justo, certo? Sim, mas só pras empresas! Os gamers que se explodam!

    Qual seria o correto, na minha opinião? Usar o cargo político que ele agora detém pra lutar por causas tais como: re-classificação de empresas que trabalhem com conteúdo digital apenas de forma que paguem menos impostos, auxiliando na criação de leis que façam com que jogos físicos vendidos no país tenham preços compatíveis com os praticados no exterior, etc.

    Ganhar um cargo político e se tornar apenas mais um “companheiro” na dança da tributação brasileira, é muito fácil! Porém, vai ser difícil conquistar a simpatia da comunidade Gamer do país, mesmo com a balela de que isso não significará aumento nos preços dos games (arram, sei!).

    Ah, Sr. Moacyr, boa sorte em tentar “taxar” não só a Valve, mas o GOG.com, a Sony (PSN), Nintendo (eShop), Humble Bundle e outros canais de distribuição digital. Você NÃO tem a minha simpatia nem o meu apoio nessa marcha!

    []s

    bootsector

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 9:16 am
    Permalink

    O que mais me incomoda nessa história é que o Moacyr demostrou uma ignorância muito cômoda sobre vários assuntos da Steam. Como conselheiro antes de dar qualquer opinião ele tem que refletir e pesquisar muito a respoito.

    Se a Steam vier oficialmente pro Brasil há vários detalhes a ser considerados (que, a meu ver, ele não respondeu até agora – e foi perguntado várias vezes):
    1 – Se a Steam vier para cá os jogos terão que ser classificados pela faixa etária. É um processo caro e demorado. Ou seja, o provável é que com a Steam aqui só tenhamos disponíveis poucos jogos, com o catálogo aumentando gradativamente. Há algum plano para evitar isso?
    2 – Só os jogos serão taxados? Ou todos os softwares no Brasil terão que pagar novos impostos?
    3 – Se houver uma obrigação da empresa ter sede aqui para vender softwares vamos perder acesso ao GOG.com?
    4 – A censura política já consegue proibir a venda de alguns títulos para o Brasil. A situação não ficaria pior com a Steam aqui, vulnerável aos temperamentos de juízes e políticos que não sabem o que é um jogo digital?
    5 – Como os impostos e gastos com pessoal não seriam repassados?
    6 – Porque cargas d´água Moacyr considera ilegal comprar da Steam? Só por não ter legislação? Se for assim, é ilegal comer pão francês? Não tem legislação sobre isso também.

    Tomara que eu esteja errado, mas pelo que parece os interesses do sócio do Moacyr (dono de uma grande rede de jogos) e dos varejistas que suportam o jogo justo estão bem acima dos interesses gamers nacionais na Acigames e no Jogo Justo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 9:52 am
    Permalink

    “Dê poder a um Homem e Verás quem ele é”. Apesar desse poder dele ser limitadíssimo…
    Na boa, enquanto estava do lado de cá ele era oposição e supostamente defendia os nossos interesses.Agora está do lado de lá defende o interesse DELES.Nada mais coerente.Duas caras, duas opiniões de uma mesma pessoa, mas coerente.O que não falta é teoria pra “esculhambar” o cara, mas o fato é que as palavras ditas por ele no inicio deste “imbróglio” são contraditórias com a postura anterior.Isso ninguém em sã consciência pode discordar.
    Ele poderá até dizer que sempre ficou evidente que ele estava ao lado dos lojistas e que nós ingênuamente não “captamos a mensagem”.Aí eu direi que ele não foi honestamente/suficientemente claro.
    De bom mesmo ficam os textos de protesto muito bons , entre outros, que o André indicou.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 12:09 pm
    Permalink

    Tenho um monte de jogos no Steam e sou contra a taxação, mas essa história do IOF é completamente furada. É verdade que estamos pagando UM imposto quando compramos no Steam, não necessariamente é o imposto correto pela lei tributária. Talvez seja, e eu meio que ouvi falar que segundo a legislação é só isso mesmo, mas o argumento “já pagamos IOF, então não cabe outro imposto” é balela.

    Imagine que eu vá aos EUA e compre um monte de muamba, vários macbooks, ipads, iphones, ps3, xbox, etc, milhares de dólares. Tudo isso no cartão de crédito. Aí eu chego aqui a fiscalização diz “sua cota é de 500 dólares, você vai ter que pagar imposto de importação”, seria só responder “mas eu já paguei IOF por todas essas mercadorias, comprei tudo no cartão, estão aqui as notas”.

    Não funciona, não é? Porque o IOF é o imposto devido pela operação financeira, mas não evita a incidência de outros impostos, dependendo da situação.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 1:28 pm
    Permalink

    Também nunca levei fé nesse tal “jogo justo” afinal justo pra quem só se for para os lojistas mesmo,porque os jogos continuam caros ainda por exemplo Uncharted 3 que já faz um tempinho que foi lançado e ainda custa R$ 200,00 ou Skyrim para Xbox360 que está também na mesma faixa R$ 200,00 bem justo,mas pra quem?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 6:22 pm
    Permalink

    leandro(leon belmont) alves :
    @Lisandro
    aposto que esse está morrendo de vergonha e não se manifestára

    Já que apostou, pague o que deve!

    Pedi apenas para quem votou no “Sim” se manifestassem e colocassem sua opiniões sobre o assunto.

    Nunca acreditei neste tal Moacyr ou nessa Acigames como representantes dos jogadores de videogames e sua filosofia para baixar custo e preço dos jogos.

    Sabem por quê? Tem que ter envolvimento com o Governo Federal/Estadual, alem disso tem a politicagem de interesses. No início parecia uma boa ideia, com grandes movimentos, muitas pessoas aderiram, mas o que trouxe de real? Muito se engana quem acha que os preços baixaram por causa do jogo justo. A Microsoft sempre esteve comprometida em baixar os preços, tanto que seus títulos sempre saíram abaixo de valor de mercado pois eles bancavam parte do valor. Os magazines fazem promoções muito antes do jogo justo e todas com títulos e preços mais interessantes.

    Se grandes empresas multinacionais que investem pesado no Brasil, não conseguem reduzir impostos que possam beneficiar seus produtos /ou mercado de atuação, não será uma simples associação que conseguirá.

    De outro lado, ela pode sim, atrapalhar nossas vidas, impedindo nossa liberdade como consumidor. Como o próprio Moacyr já deixou bem claro, pretende dificultar a compra de jogos importados, sendo todos taxados e cobrar mais impostos para a comprar por meio digital, como Steam por exemplo.

    O que deixa bem claro e o interesse de proteger o comercio interno no Brasil; e só perceberem que o vice-presidente da associação é dono de uma rede de lojas que vendem jogos fisicamente, o que para mim já gera conflito de interesse. Afinal uma loja de jogos não sobreviveria se os consumidores deixassem de comprar aqui, para comprarem de fora.

    Mas lembrei, que a associação já esta envolvida com o governo. Bem, todos nós já sabemos o que acontece quando se entrar para o governo e consegue poderes e privilégios.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/04/2012 at 9:24 pm
    Permalink

    Não acho anormal o que aconteceu. Imoral talvez, mas é cena conhecida… um carinha passa a vida se dizendo contra algo, esperneia, grita… aí um dia perguntam “vem cá, filhinho… Quer entrar pro clube?” Aí ele entra, e passa a ser parte da máquina. Ele está fazendo o jogo que lhe compete agora – mesmo que seja uma “falta de sacanagem”.

    Chamou a atenção a declaração dele “E o objetivo da Acigames é diferente disso, ela foi criada com outro objetivo, o de LUTAR PELA CAUSA GAMER E NÃO TIRAR DINHEIRO DE NINGUÉM”

    ORRA! É quase um santo, ergam uma estátua pra esse cidadão!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/04/2012 at 2:32 pm
    Permalink

    Eu não votei, pelo simples fato de que estou neutro nessa.
    Ele, a associação e toda campanha fizeram algumas coisas pelos gamers, mas agora deu uma mancada bem grande. Então prefiro esperar cenas do próximo capítulo pra ver o que acontece. Não sei se fizeram coisas boas pra ganhar boa fama e depois jogarem o jogo da forma deles ou se foi só a birrinha do Steam que fez eles falarem baboseiras e pensarem coisas que é ruim para nós gamers e depois se tocaram da besteira que estavam cometendo e quiseram voltar atrás.
    Vamos ver, vamos ver…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/04/2012 at 8:57 pm
    Permalink

    @leandro(leon belmont) alves
    Eu vi a entrevista. Olha, apesar de ter uma parcela de pessoas como eu ou você que liga para jogos antigos, nós somos minoria. O exemplo que dou é do próprio MSX que o Moacyr comentou. Na lista que faço parte, o número de pessoas que entram por ano tem diminuído mais e mais. Pode ser que ele tenha exagerado, mas o número de pessoas retrogamers diminui em vez de aumentar, isso é um fato.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 10/05/2012 at 2:05 pm
    Permalink

    Uma coisa que eu adoraria conhecer são os critérios utilizados pelo nosso governo para contratar os serviços de um cara dono de um capital considerável (estacionamentos, acho), mas que nem sabe escrever em português correto…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 12/09/2014 at 3:54 pm
    Permalink

    Regarding these facts in the field of kitchen appliances business,
    Kutchina the brand and the best provider of services of modular kitchen Kolkata
    offers greater class products during a proficient deliverance system to their consumers at practical prices.
    Essentially the most profitable method to uncover licensed and proficiently educated
    experts for the cooking area storage organization is by posting adverts on-line along with by way of other media
    to acquire best closing outcomes. This will make sure
    that your work is done smoothly and with good care.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 10/10/2014 at 12:11 pm
    Permalink

    Using 3D Auto – CAD drawings is the latest in construction technology.
    You would spend ample time preparing food for your family on your kitchen and through
    meal time your household enjoys quality family quantity of the adjoining area.
    Place one bed behind the other against the wall, and create a storage partition in between.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *