Diário de bordo:

soleildiario

Olá meninos e meninas, é com um pesar no coração que eu escrevo hoje o meu ultimo diário de bordo deste maravilhoso jogo de SEGA Genesis chamado Crusader of Centy – Fate of the World. Vamos ao diário de bordo então:

Após “resolver” a questão dos monstros no vilarejo de Soleil o tornado temporal parte para o lago que separa a escola de Rafflesia do deserto de Camellia.

Chegando ao que parece ser uma caverna abaixo do lago, logo de inicio, percebo a necessidade de se abrir uma vala que liga o laguinho na área superior com o buraco mais adiante para que o mesmo se encha d’água. No geral este é um lugar que exigirá diversificadas combinações de habilidades entre os animais.

Os que não gostam de água levante a patinha.
Os que não gostam de água levante a patinha.

Um pouco mais a frente existe uns calombos que escondem espinhas, sem mencionar que eles crescem rápido, todo o cuidado é necessário assim como agilidade. Depois Corona será exposto a um bom teste de controle de sua espada no ar usando Moa com Monarchy.

Quem não pode, manda.
Quem não pode, manda.

Com o caminho aberto, Corona deverá pegar impulso no piso escorregadio e saltar por sobre o longo precipício. Em seguida uso Rio para atingir os botões distantes e Dippy para ajudar a vencer as correntezas do lago rosa, e na área das muretas, um pequeno teste de reflexo. Mais adiante existe um novo abismo, só que para passar por ele, é necessário arremessar a espada sobre o mesmo para revelar os blocos invisíveis. Por fim, Corona encontra os monstros reunidos na entrada para um outro vale, eles mencionam a energia espiritual que é defendida por cinco sentidos (Visão, Audição, Tato, Olfato e Palato) que capturam o mundo externo, alguns monstros foram tentar  destruir esta energia, mas não retornaram.

Após falar com todos, o calango gigante (Mãe monstro) que bloqueia a passagem e reconhece o chifre que corona carrega consigo (Na dúvida, ver o décimo sexto diário de bordo), o menino narra as histórias de sua aventura no mundo da luz, sobre as vidas que lá nasceram e a história do que aconteceu no passado, a Mãe monstro faz várias revelações que não cabe a mim dizer neste diário para manter o suspense, e depois disso ela resolve permitir o acesso de Corona e sua tropa de elite animalesca.

Na grande área existem cindo portões, atrás de cada um há uma criatura que representa um dos sentidos. Vivos eles mantém fechado o sexto portão que leva ao ultimo chefe de Crusader of Centy, então nem preciso dizer que é necessário vencer esses sub chefes (Quer dizer, tem um truque que permite entrar no portal sem precisar matar esses chefes).

Vamos a eles:

Visão: Esse chefe se oculta sob o solo, para atingi-lo basta combinar Inferno com Chilly e lançar a espada na área onde o grande olho provavelmente estará. Só uma dica: se você estiver com dificuldades para vencer esta criatura e estiver usando o emulador DebuGens, basta pressionar a tecla F9 que todo o cenário sumirá revelando a posição exata da criatura.

Já pensou o tamanho da remela desse olho?
Já pensou o tamanho da remela desse olho?

Audição: O chefe que representa este sentido é uma Colcheia viva, ele é relativamente fácil de se derrotar, basta manter “equipado” Inferno junto com Chilly e mandar brasa arremessando a espada, e quando o chão ficar escorregadio, rapidamente substitua uma das criaturas por Dippy.

Toca uma pra mim.
Toca uma pra mim.

Tato: Tratam-se de duas mãos que não tiram energia quando tocam em Corona, mas o empurra para os espinhos através do chão escorregadio que além de dificultar o controle do personagem, prejudica também a velocidade de arranque do mesmo. Esse chefe é fácil e não há uma dica especial além das que foram empregadas nos chefes anteriores. Entretanto, pode-se optar em usar Moa junto com Chilly para atingir as duas mãos simultaneamente quando elas estiverem próximas.

Ó a mão boba aí!
Ó a mão boba aí!

Olfato: Esse chefe consegue seguir Corona através da sovaqueira proveniente das axilas imundas do moleque. Ops! Quero dizer: ele detecta a presa através de seu cheiro. Não adianta usar a espada, pois nenhum dos animais consegue feri-lo. A tática aqui é andar sobre o chão trincando-os em maior abrangência possível, quando a criatura estiver sobre essas partes fendidas, basta arremessar Rio de um lugar seguro sobre esses locais rachados, assim o chefe será atingido pelos espinhos, mas cuidado para não ser atingido também.

Vai morrer pra lá.
Vai morrer pra lá.

Palato: Agora é só brincar de Pac Man (Os Retro Gamers mais antigos se sentirão em casa), conforme o chefe anterior, nenhum dos ataques usando os animais combinados surtem efeito sobre essas criaturinhas “bocudas”, a dica aqui é comer TODAS as maçãs do lugar para a luta terminar.

Agora eu mato a minha fome.
Agora eu mato a minha fome.

OBS: Se Corona se ferir nas batalhas, basta falar com a Mãe monstro que ela o restaurará.

Após vencer os cinco desafios, finalmente surge o sexto portão que leva ao covil do ultimo chefe, a besta fera causadora de toda essa confusão.

Logo de inicio ele não poderá ser atingido, pois seu único olho estará fechado, para forçá-lo a abrir, basta arremessar a espada com Dodô.

Abra... Abra bem... Assim...
Abra... Abra bem... Assim...

De olhos esbugalhados basta usar a velha combinação Chilly e Inferno. DICA: Assim que a espada com o Dodô tocar a criatura, troque rapidamente por Chilly e Inferno, ou seja, numa mesma arremessada de espada você abre o olho do bicho e o atinge.

Arregale seu olhinho pro vovô enfiar a espada.
Arregale seu olhinho pro vovô enfiar a espada.

Depois é só mandar ver com os ataques. Ao atacar, essa fera lança umas bolas brancas perseguidoras que além de atingir Corona ainda faz com que o chão desabe fazendo o moleque cair no vazio.

Cadê o chãããããããããããooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!
Cadê o CHÃÃãããããããããooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!

Ao vencer a batalha, a energia espiritual guardada pelos cinco sentidos desaparece sem deixar traço. A porta que conduz ao submundo se abre sugando um numero incontável de monstros. As criaturas dos tempos antigos deixam de existir sem ter a chance de ver a luz, e retornam ao seu mundo verdadeiro apagando assim qualquer relação com a história dos humanos.

Corona retorna a Soleil há um dia antes de seu aniversário, muitas coisas estão diferentes do que eram, até a estátua da fonte mudou, tudo grassas a ausência dos monstros na vida e na história dos humanos. Uma voz misteriosa anuncia o êxito do jovem e retira a capacidade de falar com os animais, Alice, que está na saída da cidade informa que Mac estava por perto, mas se foi há pouco tempo, e que Corona deve encontrá-lo antes de sair do vilarejo.

Notei também um aumento de habitantes na vila, os homens, que antes haviam saído para Rafflesia (Que provavelmente nem existe mais… Quer dizer, não como uma escola de treinamento para soldados), estão agora em seus lares com suas famílias, a casa que antes estava a venda agora é propriedade de Duffy que brevemente abrirá uma escola para educar as crianças de Soleil. E para completar o clímax do jogo, na prisão do castelo eu encontro aprisionado o tal do Amon, acusado de ser um louco.

corona-Hahahahahahahahahahaha Bem feito seu safado!

Éééééééé Meeesssssmmmmmoooo?!?!?!?!
Éééééééé Meeesssssmmmmmoooo?!?!?!?!

corona-Mas espere um minuto, ta faltando uma coisa… Que droga! Cadê a minha espada? Cadê meus animais para montar o meu circo de Soleil?

Ao retornar a casa do nosso herói, ele encontra uma surpresa, seu pai esta vivo. A Mãe de Corona dá a primeira pista da localização de Mac, portanto vou até o castelo ver se ele esta por lá.

Vem Totó.
Vem Totó.

Com Mac no grupo, basta retornar com Alice na saída e falar com ela, depois disso é só curtir o final.

E assim termina as aventuras de Corona.

🙁

Imagem extraída do manual em japonês, mas adquiridas através do site: http://jumafas.blogvideojuegos.com/2006/11/27/artworks-del-soleil/
Imagem extraída do manual em japonês, mas adquiridas através do site: http://jumafas.blogvideojuegos.com/2006/11/27/artworks-del-soleil/
Fim.
Fim.

Entretanto…

Fiquem atentos porque ainda vem coisa boa por aí sobre Crusader, estou escrevendo um post muito legal e informativo…

Aguardem…

Crusader of Centy – Fate of the World
Tagged on:             

7 thoughts on “Crusader of Centy – Fate of the World

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *