banner-psg1

E voltamos com mais uma edição do nosso diário de bordo de Phantasy Star Generation:1 de Playstation 2, remake do primeiro Phantasy Star lançado para o Master System. E como não teve diário na semana passada, hoje é dose dupla: matamos DUAS criaturas lendárias de uma vez só! E o Odin ainda aproveita para tapar mais um buraco no roteiro do jogo original.

Semana passada Noah derrotou Tajim e a turma ficou sabendo que vai ter que derrotar uns dragões mitológicos… Tajim disse para a gente dar um pulo em Bortevo e pedir ao chefe da vila a chave da Torre de Abion, onde mora o dragão Red Dragon, protetor da espada de lacônia. Cara, para uma cidade que parece um ferro-velho, Abion é importante pra dedéu, a gente vai pra lá toda hora buscar alguma informação ou item essencial para o jogo!

Esta é a casa do sujeito que sabe sobre a chave:

psg1-20100530-105316

Tenho ótimas notícias: a chave serve tanto para a Torre de Abion quanto para a Torre da Medusa. O cara explica que a Medusa está trancada na torre, mas Odin diz que não é bem assim, porque ele encontrou a Medusa naquela famosa caverninha ao sul de Camineet. No jogo original eu sempre me perguntei por que o Odin estava petrificado naquela caverna, já que a Medusa morava mesmo na torre ao sul de Gothic. Aqui o Odin diz que deve haver uma passagem ligando a torre à caverna, de modo que a Medusa transita livremente entre elas. Agora eu entendi!

Mas ATENÇÃO que tem pegadinha: o homem em Bortevo não tem a chave, ele só te diz que a chave está escondida numa árvore seca ali em Bortevo mesmo. E você achava estranho aquele lance de esconder chave embaixo do tapete, hein? Quer saber qual é a árvore? É esta:

psg1-20100530-110256

Eu decidi peitar a Medusa primeiro, mas ela me pareceu mais difícil que o dragão, então talvez você prefira alterar a ordem.

A torre da Medusa fica logo ao sul de Gothic, é só sair da cidade e entrar na primeira passagem entre as montanhas. Você vai seguir um pequeno caminho estreito e logo chegará à torre. Ela é grande e tem armadilhas, mas se você usar o mapa da Gazeta de Algol não deve ter problemas.

Bom, enfrentar a Medusa já é outro papo. Ao contrário do que ocorria no jogo original, o escudo de espelho só protege Odin da petrificação. Se algum outro personagem for petrificado, use um Sol Atomizer ou a magia de Cura/Antídoto da Alis (キュアラ). Acho que o Myau também tem essa magia, mas não estou lembrando agora de cabeça.

psg1-20100530-113638

Medusa vem toda sexy no remake de Phantasy Star

Vencida a Medusa, você conquista o famoso machado de lacônia para Odin. E agora vamos logo pegar essa espada de lacônia, sim? Use a flauta para sair do labirinto, restaure a energia no hospital em Gothic, embarque no hovercraft e siga rio acima, virando na primeira curva à esquerda. Vá seguindo que você logo chega à torre de Abion — e não me pergunte o porquê do nome, ela fica bem longe de Abion.

Mais uma vez, recorra ao mapa da Gazeta de Algol para chegar ao Red Dragon. O bicho é forte mas não é dois. Na verdade, ele nem causa tanto dano assim, só é um pouco resistente. Caia matando e aproveite as ótimas habilidade de cura do Myau (especialmente ラヒール, que cura todos os personagens), poupando a magia de Noah o máximo possível para o ataque. A parede de Myau (ワーラ) também ajuda bastante, aumentando a defesa do grupo.

psg1-20100531-111342

Matou o bicho? Comemore, a espada de lacônia é sua! Equipe-a na Alis e seja feliz!

Semana que vem nós voltamos!

Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 31/05/2010

24 thoughts on “Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 31/05/2010

  • 31/05/2010 at 12:47 pm
    Permalink

    O furo no roteiro não está no fato da medusa petrificar o Odin na caverna, pois no jogo mesmo eles explicam que ela morava lá mas se mudou para a torre. O furo está se pensarmos como ela viajou de um lugar para o outro, mas como você mesmo disse o Odin explicou isso nesse remake. Ou então a imobiliária que vendeu a torre pra ela incluía passagens de barco no pacote, tanto faz.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Tweets that mention Gagá Games » Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 31/05/2010 -- Topsy.com

  • 31/05/2010 at 2:39 pm
    Permalink

    Boas Orakio, tenho esperado que voltasses ao activo com o PSG:1.
    Eu mandei-te um mail sobre o nome “rick_xtreme” com uns pedidos estravagantes, dos quais os primeiros dois já o PSCave me ajudou com eles, podes ir lá ver na secção “Phantasy Star”.

    Para além do terceiro pedido, tinha também agora um quarto a adicionar, também está um post no PSCave. Pensei se não seria muito trabalho se tu e o teu grupo hackeassem de novo a ISO do PSG:1, mas desta vez para tentarem extrair toda a art do jogo (monstros, mapas, characters que encontramos nas dungeons, etc…).

    Podia ser que achássemos alguns docinhos no interior da ISO…

    Espero esperançado que me respondas a este post.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2010 at 4:26 pm
    Permalink

    @xrick
    O seu email está marcado aqui na minha caixa, vou responder hoje ou amanhã no máximo, desculpe a demora… Tô numa correria danada (daí não ter tido diário na semana passada).

    E sim, a gente que hackear ao máximo esse treco. Num primeiro momento, vamos nos concentrar na tradução. Depois que a tradução estiver ok, aí a gente tenta tirar tudo o que puder da ISO. Pode deixar que a gente é doidão por esse negócio de Phantasy Star! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2010 at 5:15 pm
    Permalink

    Já agora, devias de tentar fazer um guia mais detalhado pelo menos do PSG:1, como o tens jogado…

    Ainda ninguém o fez até hoje e aposto que há muito maluco (como eu xD) a quem um guia lhe daria muita falta.
    E como sou tuga, um guia brazuca não tem problem nenhum xD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2010 at 7:13 pm
    Permalink

    Ah, tava com saudade do Diário de Bordo do PSG, aliás, aonde está meu cd do PSG mesmo? *risos* Ah, achei, tava numa caixa antiga pra caramba que veio o celular da minha irmã. Tá ele, junto com o CD do PSG 2, só esperando o patch de tradução pra ser dissecado a fundo como deve ser.

    xrick :
    Já agora, devias de tentar fazer um guia mais detalhado pelo menos do PSG:1, como o tens jogado…

    Calma véi! O Gagá já é gagá, agora queres matar ele também? XD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2010 at 8:09 pm
    Permalink

    @xrick
    Rs… bom, eu não estou fazendo exatamente um guia, porque não estou explorando o jogo detalhadamente. Estou mais preocupado em zerar logo e traduzir tudo.

    De qualquer maneira, o diário de bordo do jogo já dá uma boa orientação para quem não sabe o que fazer no jogo. Talvez depois que eu zerar o jogo eu faço um resumo de tudo e prepare um guia básico lá para a Gazeta de Algol.

    Valeu aí pelo apoio!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2010 at 8:18 pm
    Permalink

    @Orakio Rob, “O Gagá”
    Ya man, não precisas de te preocupar com isso, era apenas uma opinião minha.
    Já muito fazes tu por nós ao nos dares este teu maravilhoso diário de bordo que tanto nos pode ajudar e divertir (tens umas belas piadas xD)

    Só uma questão, já que eu já joguei o game até Dezolis meses atrás…
    É impressão minha ou o Myau é a comic relief character da party? As expressões dele e o pouco que conseguia apanhar do texto dele assim o davam a entender xD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/06/2010 at 7:12 am
    Permalink

    EU SABIA!!! xD xD xD
    Bem me parecia quando joguei o game pela first time…

    Já agora, fiquei encalhado, acho eu, na dungeon da Twin Town em Dezolis… Mas como perdi esse save quando o meu PC blefou, agora tenho o estado a jogar do início.
    Acabei de ter o Myau “join the party” xD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/06/2010 at 3:40 am
    Permalink

    maxi2099 :
    De repente eu estou delirando, mas eu me lembro claramente de algum personagem genérico de cidade falando algo do tipo “medusa agora vive na torre próximo ao mar de lava a oeste” ou parecido.

    Eu também pensei em ter lido isso em algum lugar, jurava que era em Parolit, mais lá uma pessoa na casa no extremo norte da cidade só diz que a Medusa renasceu e vive na caverna ao sul.

    Um dos mendigos em Bortevo também fala sobre ela, dando um pouco de cola é claro, algo assim: Não se aproxime da torre ao sul, lá vive uma feiticeira que ao olhar para você, você se torna pedra.

    Mais nada sobre como ela chegou naquela torre.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/07/2011 at 10:22 pm
    Permalink

    Que divertido, mesmo com o Escudo Perseus a Medusa continua petrificando um a um no meu grupo… pelo menos é um ataque com chance de falhar, e reversível com o Cure. Me deu uma vontade repentina de testar sem o escudo e ver se dá pra montar um “grupo fantasma” que nem aquele bug do Master. 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/08/2011 at 8:23 pm
    Permalink

    a dungeon da medusa é bem longa e cheio de bichos fortes, mas consegui matar ela. e agora sigo para dézoris…mas vou seguir o conselho do Gagá e evoluir um pouco o grupo antes de ir para lá. e que história é essa de grupo fantasma? eles ficam invenciveis como naquele bug do FFVI?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *