Fala galera mais retrô da retrosfera brasileira!!!

Ao invés de fazer um post com alguma matéria bacana como de costume, resolvi que hoje vou postar uma notícia. Vocês já notaram que minhas matérias têm saído com um hiato muito longo. Acontece que estou com muitos compromissos e infelizmente o tempo pra bolar algo grande está escasso.  Então pra fazer jus ao salário pobretário milionário que o Gagá me paga, vou entrar na preguiça onda das matérias curtas. Pelo menos dá pra escrever entre um telefonema e outro; ou nos quinze minutos de almoço. 😀

Todo mundo aqui tá careca de saber que virei já virei fã de carteirinha da WaterMelon. E por motivos da vida (Piga se gabando mode on) fui convidado por eles para ser um dos moderadores do site/fórum oficial, e já exerço a função já tem alguns meses (Piga se gabando mode off).  Lá sou conhecido como Pigatti, já que minha primeira tentativa de cadastro usando o apelido Piga deu problema por causa do e-mail.

Agora, depois do grande sucesso que Pier Solar teve, existem dois novos projetos no forno.

Project Y está bem adiantado, com previsão de lançamento para 16/08/2013. Será um jogo beat ‘em up com elementos de RPG para o nosso querido Mega Drive. Terá no mínimo 40 megas de memória e terá os personagens grandes estilo Streets of Rage / Final Fight. Sua ambientação será no estilo cyber-punk pós-apocalíptico.

Para você ter direito a uma cópia do jogo quando for lançado, o mínimo que deverá ser investido será de 500 gens ($ 50 dólares). Investindo no mínimo 50 gens ($ 5 dólares), você terá seu nome nos créditos. E quem investiu até 27/08/2012 terá direito a um brinde especial. Essa o Piga perdeu, pois tava sem grana e só agora consegui investir.

Veja a página do projeto aqui!

O Project N será para o 16 bits da Nintendo. Isso mesmo! Está a caminho um novo jogo para o nosso querido Super Nintendo. A data prevista para lançamento é 16/08/2013. Como o projeto começou recentemente, pouca coisa foi decidida até o momento. A primeira votação foi encerrada e parece que o game será um action/adventure. Também está sendo decidido (as votações estão abertas) qual será o formato do cartucho: se padrão japonês ou padrão americano.

Para você ter direito a uma cópia do jogo quando for lançado, o mínimo que deverá ser investido será de 500 gens ($ 50 dólares). Investindo no mínimo 200 gens ($ 20 dólares), você terá seu nome nos créditos. E quem investir até 16/11/2012 terá direito a um brinde especial. Então corram!

Veja a página do projeto aqui!

OBS: O Piga vai começar a juntar dinheiro e correr atrás de  um SNES.

Está sendo desenvolvido também um super guia sobre o Pier Solar. Ainda não há data de lançamento confirmada, mas provavelmente este terá a pré-ordem aberta em breve e deverá ficar pronto antes dos dois jogos acima mencionados. Pela foto divulgada, será coisa fina, então fiquem de olho!

Até a próxima! 😀

 

Dois novos jogos retrô da WaterMelon no forno
Tags:             

33 ideias sobre “Dois novos jogos retrô da WaterMelon no forno

  • 05/10/2012 em 9:27 am
    Permalink

    Ótimas notícias Piga!

    Um beat’em Up na veia do excelente Street of Rage faz muita falta – e no Mega Drive original então nem se fala. Pena que a Sega tenha miopia e surdez para o óbvio.

    E algo novo para o Snes? Muito bom mesmo. Se for no estilo do Super Mario será melhor ainda.

    Vou acompanhar ansiosamente os desdobramentos destes dois projetos. Boa sorte para a WaterMelon e para você Piga em seu trabalho como moderador.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/10/2012 em 11:06 am
    Permalink

    Tomara que o povo convide o Gaga ou outro ótimo tradutor para termos esses jogos em PTBR logo no lançamento.

    Ótimas news… É uma pena que algumas softs maiores não fazem o mesmo, muita gente gostaria de lançamentos old school de softs grandes. Já pensou um remake de FFVII para o N64? Ou mesmo uma continuação de chrono trigger no SNES. Eu queria era ter o Megaman 9 e 10 no Snes/Nes…

    Sonhar não custa nada…

    []’

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/10/2012 em 12:41 pm
    Permalink

    “muita gente gostaria de lançamentos old school de softs grandes. Já pensou um remake de FFVII para o N64?”

    não…não…NÃO!!! nem nos meus piores pesadelos!!! já basta a babação por esse joguinho desde o PS1 e consoles futuros…

    mas é sério, o N64, não aguentaria fazer um FFVII nem se quisesse, teria que ser no minimo 13 CARTUCHOS para caber o jogo inteiro.

    e acho que vou investir nesse projeto Y, estamos mesmo carentes de Beat up hoje me dia. valeu a notícia Piga.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/10/2012 em 3:09 pm
    Permalink

    Gagá, vô fazer uma pergunta meio noobice agora mas… Fazer o que? Quando a gente tem dúvida num pode ficar com vergonha de perguntar…
    A WM (me corrija se estiver errado) é uma empresa que lança novos jogos para consoles antigos. Ela já lançou Pier Solar para o Mega Drive e agora irá lançar mais um jogo para o mesmo e um para o SNES. A pergunta: Não seria ilegal ela comercializar esses jogos???
    A Sega e a Nintendo deram autorização para que fossem lançados jogos novos para seus consoles???
    E por fim, espero que ninguem venha me xingar dizendo que contra a WM ou coisa do tipo. Muito pelo contrário, sou totalmente a favor e tenho muita vontade de jogar esse Pier Solar (pena que não tenho Mega) que todos dizem ser otimo. Apenas fico curioso quanto à legalidade das ações da WM.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/10/2012 em 4:55 pm
    Permalink

    Muito bem Piga! Valeu por ajudar na divulgação dos projetos!

    Tu só esqueceu de dizer que o site também está disponível em português brasileiro , que a gente pode mudar clicando nas opções da parte superior direita da página. De qualquer forma, eis os links dos projetos, já na versão em português:

    ProjetoY: http://www.magicalgamefactory.com/pt/factory/projecty_2/

    ProjetoN: http://www.magicalgamefactory.com/pt/factory/projectn_3/

    Grande abraço meu velho!
    André “Jesus” (o “Jagunço” lá do fórum :D)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/10/2012 em 8:15 pm
    Permalink

    mdk137,

    Cara, eu não sei qual é o problema de gerenciamento dessas empresas. Eles poderiam investir em vários jogos mais simples do que num jogo multimilionário a lá hollywood que no final das contas dá prejú.

    spyblack,

    Com certeza, refazer FFVII seria muito legal. Pena que a Square-Enix tá preguiçosa e não vai rolar (pelo menos tão cedo), pois vão ter que praticamente reconstruir o jogo do zero. FFVII foi um jogo que graficamente falando envelheceu mal.

    E tomara que o Gagá seja convidado a traduzir os jogos novamente. 😀

    bootsector,

    Isso aí boot. Você que é um cara que manja das paradas, poderia desenvolver um trabalho com o pessoal lá.

    leandro(leon belmont)alves,

    Imagina FFVII em 13 cartuchos?? uhauhahua 😀

    kleber snake wings,

    Isso aí. Os jogos vão vir utilizando o máximo de ambos os consoles!!! Você vai ver coisas que antes não pareciam possíveis!!!

    PRStacker,

    Não tenho certeza, mas parece que agora qualquer um pode lançar softwares pros hardwares da Sega / Nintendo sem problemas. Como ambos os consoles não são mais fabricados / comercializados a mais de 20 anos e suas patentes de exclusividade já expiraram, então acho que tá tudo bem. Só ver a quantidade de clones de Mega / SNES que estão saindo, muitos deles fabricados nos USA como os RetroN.

    Mesmo se fosse antes, os produtos da WM não são produtos piratas, pois não se trata de cópia de algo original. Seria como um produto não-licenciado, como muitos acessórios lançados na época, como controles da Honey Bee por exemplo. A própria EA fez isso na época com seus cartuchos para Mega Drive no início da vida do aparelho. Só ver que o formato dos cartuchos eram diferentes. Foi o que levou a Sega a colocar no MD o chip de TRS, que ao ligar o aparelho se lia a mensagem “produced and / or licensed by Sega”

    Agora não confunda patentes (hardware) com direito autoral (software). Ninguém pode lançar um jogo do Mario sem autorização da Nintendo.

    Rafael,

    Pô, os caras tão mandando muito bem! Pra mim até agora a melhor empresa retro-indie de games!

    Falow! 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 06/10/2012 em 1:33 am
    Permalink

    PRStacker: A WM (me corrija se estiver errado) é uma empresa que lança novos jogos para consoles antigos. Ela já lançou Pier Solar para o Mega Drive e agora irá lançar mais um jogo para o mesmo e um para o SNES. A pergunta: Não seria ilegal ela comercializar esses jogos???
    A Sega e a Nintendo deram autorização para que fossem lançados jogos novos para seus consoles???

    Eu duvido muito que tenha algum embasamento legal, já que usam logos do Mega Drive/Genesis no cartucho, encartes, etc. Mas pelo que li a Sega está pouco se fu****o mesmo, então…

    Só quero ver se uma hora algum executivo da empresa der piti… capaz da WM ter algum problema, suponho.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 06/10/2012 em 1:15 pm
    Permalink

    Aê Piga, tou muito ligado lá nos projetos da Fábrica. O Project Y, já tou curtindo e muito, já investi mais de 500 Gems nele, tou tranquilo, ele tá indo para um caminho no qual curto, beat’em ups para o Mega Drive bacanas como Streets of Rage 2;3,The Punisher;Captain america and the avengers, Spider-man and venom in maximum carnage, Two Crude Dudes, Spider-man and venom in separation anxiety, Double Dragon 1;2;3,, Mystical Fighter, Teenage Ninja Turtles the hyperstone heist, Golden Axe 1;2. Desses aê, tenho alguns para o Mega Drive e me divirto muito, e que venha o Project Y!!!

    Quanto ao project N, sou um fã de carteira do Super Nintendo, contudo, dispenso RPG’s como FF, quero jogos de ação/aventura pro Super Nintendo como Super Turrican 2, Super Metroid, Contra III the alien wars, Final Fight, Incredible Hulk, The pirates of dark water, dentre outros. Enquanto que a maioria dos fãs de Snes, fica nesse esquema de RPG’s, não curto RPG’s em sua maioria, acho um saco, e se for para vir um joguinho ou RPG’s ou infantil demais para o Super Nintendo, é lasquera isso então. Tou quase mandando esses caras que querem um novo Final Fantasy para o Super Nintendo tomar no c¨%&%#¨&%#&¨!!! HAHAHAHA…quero ação!!

    No mais, curti a matéria Piga, e pode ficar tranquilo que não faço isso, por respeito ao trabalho dos caras lá, e que o gosto das maioria dos fãs de Super Nintendo é assim, com eu sendo uma grata exceção a regra!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 12:59 am
    Permalink

    leandro(leon belmont)alves,

    “mas é sério, o N64, não aguentaria fazer um FFVII nem se quisesse, teria que ser no minimo 13 CARTUCHOS para caber o jogo inteiro.”

    Porque né, ainda estamos nos anos 90 com suas memórias EPROMS de 10MB né?

    Nos padrões atuais, seria perfeitamente possível, ninguém na época do Mega e seus jogos com aproximadamente 2MB de memória iriam achar que, anos mais tarde, um jogo ocuparia o necessário para no mínimo uns trinta cartuchos da época (Pier Solar e seu cartucho de 64MB gigante para os padrões do SNES e Mega. Só pra comparação, o maior jogo de SNES é o Yoshi Island, com incríveis 8MB) seria criado por uma desenvolvedora indie. Só dispenso FF porque criei uma certa aversão à série.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 8:42 am
    Permalink

    retrogamermaster,

    O Gagá tá muito rico, por isso pegou a esposa e tá dando uma volta ao mundo. Mas em breve ele estará por aqui pra ver como anda as coisas. Aí ele vai viajar novamente! 😀

    Daniel Lemes,

    Eu acho que não. Caso contrário as empresas que fabricam clones já deveriam estar cheias de processos.

    André Luiz,

    Pô, tu estragou a surpresa! 😀 Estava esperando alguém entrar no link e descobrir que o site tem a opção de PT-BR e comentasse aqui! 😀

    Darkus,

    Já estou sabendo dessa parada. Era questão de tempo mesmo.

    istemthebronx,

    Eu estou gostando mais de RPG do que já gostei no passado. Vai ver porque eu finalmente aprendi a jogar direito e porque eu tenho um entendimento da língua inglesa agora. Mas dei minha opinião lá que façam um jogo com um clima pesado, nada de cores do arco-íris a lá ursinhos carinhosos, pois é o que mais tem no SNES.

    Codemastershock,

    Se fossem fazer um cartucho novo de N64, poderiam usar memória flash.

    Falow! 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 10:42 am
    Permalink

    http://www.ps3forum.com.br/phpBB2

    Piga, pois eh, eu também tou cansado de jogos sem um pouco de ação pesada para o Super Nintendo. Já tem tantos RPG’s pro sistema, pra quê fazer mais um. Enquanto isso, o Super Nintendo tava precisando de uns shooters para o Super Nintendo suar com seu processador para rodar o jogo!! Aí sim seria fera!!! E eu também sei desse lance PT-BR, o Jesus que não tinha me descobrido lá até uns tempos pra trás!!! heheheehe!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 2:29 pm
    Permalink

    Piga “the ancient alien”,

    Pois é, eu também acho que não dá em nada, mas porque as empresas não ligam mais, já faz muito tempo que o console morreu comercialmente. MAS se ligassem, talvez a WM tivesse um problema.

    Isso me lembra o Bleem, que levou processo por usar nomes e imagens que pertenciam à Sony (guardadas as diferenças entre os casos). Ou as Tengen da vida que criavam jogos sem autorização.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 6:13 pm
    Permalink

    Eu também comecei a gostar recentemente de RPGs, porém acho que é melhor sim um jogo diferente. O SNES já tem bastante, tem que equilibrar um pouco as coisas. Uma sugestão que deram no FB da Watermelon e gostei foi um jogo arcade de manobras, como Jet Set Radio ou Tony Hawk, por causa da completa ausência de algo para o console, mas só de pensar que há uma chance enorme em ser em visão isométrica eu já tremo nas bases ;D Visão isométrica pra mim não funciona em nenhum outro gênero que não RPG de turno.

    @Piga Sim, foi mais ou menos o que citei. Hoje um cartucho pode facilmente ultrapassar o tamanho dos BDs se preciso. Lá atrás tamanho era problema e fazia sentido dizer que vários jogos não poderiam ser feitos no N64 ou em qualquer console de cartucho, hoje não é mais. Com a tecnologia atual, o FFVII poderia sim ser colocado num único cartucho.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/10/2012 em 10:11 pm
    Permalink

    Não entendo o ódio que essa galera tem com o FF VII, se não gosta é só ignorar, vá jogar o IV (meu favorito), VI e seja feliz.
    Quanto a caber em cartucho, hoje em dia sim é possível. Até na época do lançamento, não fosse as CG’s seria sim possível.
    Foi mal o desabafo, mas é cansativo ler sempre a mesma coisa nos comentários.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 1:32 am
    Permalink

    @James O problema não é o ódio por FF (eu não gosto, fazer o quê), e sim porque o SNES já tem muitos RPGs parecidos com ele, seria mais legal um lançamento de um jogo feito num estilo pouco explorado pela plataforma do que um que é bastante comum. O Pier Solar recebeu muita atenção no Mega não só por ressuscitar um console ou por sua qualidade, mas o fato de lançar um RPG numa plataforma mais conhecida por seus jogos de ação e aventura foi um “tchan” a mais. No SNES talvez não seria a mesma coisa, todo mundo ia ficar comparando com “o Deus todo-supremo de todo mundo” Chrono Trigger, com FF e com uma penca de RPGs que o console já tem.

    E sim, é muito difícil jogos de CD/DVD/BD usarem inteiramente a mídia, não era algo totalmente utópico na época. Muitos deles só ocupam bastante pelo excesso de cutscenes. Havia jogos de 300MB (Ridge Racer Type 4) que ao sofrerem ripagem de vídeo, iam pra 12, 13MB…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 3:35 am
    Permalink

    Codemastershock:
    @James O problema não é o ódio por FF (eu não gosto, fazer o quê), e sim porque o SNES já tem muitos RPGs parecidos com ele, seria mais legal um lançamento de um jogo feito num estilo pouco explorado pela plataforma do que um que é bastante comum. O Pier Solar recebeu muita atenção no Mega não só por ressuscitar um console ou por sua qualidade, mas o fato de lançar um RPG numa plataforma mais conhecida por seus jogos de ação e aventura foi um “tchan” a mais. No SNES talvez não seria a mesma coisa, todo mundo ia ficar comparando com “o Deus todo-supremo de todo mundo” Chrono Trigger, com FF e com uma penca de RPGs que o console já tem.

    E sim, é muito difícil jogos de CD/DVD/BD usarem inteiramente a mídia, não era algo totalmente utópico na época. Muitos deles só ocupam bastante pelo excesso de cutscenes. Havia jogos de 300MB (Ridge Racer Type 4) que ao sofrerem ripagem de vídeo, iam pra 12, 13MB…

    Code, eu concordo contigo, rpg pro snes tu chuta uma árvore e caem trocentos e também prefiro algo mais do gênero ação.
    Me referi mesmo ao comentário de alguem criticando uma possível conversão do FF VII para o N64 (totalmente inviável, não devido a hardware mas direitos mesmo). O cara só deu uma idéia (que por sinal eu também gostaria de ver em prática) e ja saem detonando.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 9:07 am
    Permalink

    istemthebronx,

    Você não entendeu. O jogo já vai ser um Action/RPG. O que eu me referi foi que o pessoal da WM poderia fazer um jogo mais adulto, com clima sombrio, violência, com história pesada. Desse tipo o SNES não tem nenhum. Já chega de joguinhos fofinhos. 😀

    Daniel Lemes,

    O problema do Bleem é que foi lançado uns dois anos após do Playstation. E se não me engano, o pessoal do Bleem ganhou na justiça o direito de continuar comercializando o seu produto.

    Codemastershock,

    Eu sempre gostei de RPGs. Hoje em dia eu me dou melhor cm eles, por causa dos motivos que citei anteriormente.

    James,

    O problema de FF pra mim é o mesmo problema dos jogos do Mario ou qualquer outra franquia: São jogos prostituídos pelas suas produtoras. O que não quer dizer que os jogos sejam ruins. 😀

    helisonbsb,

    Valeu!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 10:41 am
    Permalink

    @Piga, tá aê o problema principal. Não vai ter tema sombrio ou irônico, porque a maioria queria um jogo normal, como mais do mesmo. Isso que desanima. Depois, vou falar mesmo, mais um jogo para o Super Nintendo do mesmo. Nem para ser um esquema massa tipo Shadowrun, ali sim um dos pouquíssimos jogos para o Super Nintendo, com o teor mais adulto. Já tem mais de 10 anos que o Super Nintendo fora descontinuando, então para quê essa galera votar em temas normais?! Quer jogo normal de temas leves, compre um Wii e larguem de querer jogo com temas leves para o Snes!! Rpg’s no Super Nintendo, vai ser uma miséria, pq o Super Nintendo já está BEM SERVIDO nessa área Chrono Trigger, Secret of Mana, Star Ocean, Terranigma, Far East from eden, Final Fantasy VI, entre outros!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 4:43 pm
    Permalink

    Fala Pigga, cara adoro suas matérias, obrigado por lembrar do guia tb ^^ E projetos serão muito bons mesmo ^^ E vc tá gostando de moderar lá??? Estou fazendo a parte de traduções de Português para o site e inglês tb ajudo, se vc ver algum bug lá me avisa please ^^
    Abração Pigga e continue com seus ótimos reviews!!! 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 6:27 pm
    Permalink

    istemthebronx,

    Bom, espero que o jogo seja bom. 😀

    A massa votou, a massa tá certa! 😀

    Daniel Lemes,

    Mas a WM cita que aqueles logos são da Sega. Então não há problema. 😀

    É a mesma coisa que a galera indie diz que seu jogo é para Windows. Geralmente usa o logo do programa. Sem problemas também.

    Savior Marks,

    Obrigado pelos elogios Savior. Cara, moderar na WM é muito diferente que moderar em fórum. Alí nós estamos representado uma empresa, logo a moderação tem que ser “invisível”, ou seja, quando moderamos ninguém “sente” que moderamos.

    Como o nível lá é muito alto, praticamente não há moderação. Eu ajudo a fazer uma coisinha aqui, outra aculá. Se ver algum bug eu aviso. Mas o Jagunço sempre chega na frente! 😀

    Abraços! 😀 😀 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/10/2012 em 6:36 pm
    Permalink

    Piga “the ancient alien”,

    é o Jag é foda ele sempre chega na frente mesmo, tipo eu não vejo o site em português então na verdade me limito apenas a traduzir o que se pede la dentro do forum dos tradutores mesmo, a tradução dos jogos será feita a parte de lá, rs. Sobre moderar é bem isso mesmo, eu sempre modero algums coisinhas mas é tudo invisível mesmo hsuahsuahs 😀 Mas é muito bom de qualquer forma poder ajudar lá na WM 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/12/2012 em 9:27 pm
    Permalink

    Só para constar, porque por aqui não saiu nada sobre o Pier Solar HD no Kickstarter? Nem uma matéria dando um toque pros leitores (certo, a maioria já deve estar cadastrada e acompanhando pela Magical Game Factory), mas um toque aqui ajudava a dar uma divulgada. Pro pessoal que quer pegar tudo que a Watermelon lançar é uma ótima oportunidade para jogar o Pier, mesmo não sendo no mega

    Se bem que o legal de apoiar é pegar os extras… O jog deve ser vendido de algum outro jeito depois.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *