Título sensacionalista esse, hein? 🙂

Em entrevista ao site Gamasutra, Ed Boon, criador da franquia Mortal Kombat, contou como é o processo de seleção dos infames “fatalities”, movimentos brutais de finalização aplicados pelos lutadores do jogo.

“Nós temos reuniões específicas para os fatalities, onde as pessoas lançam as ideias. Eu costumo apresentar as minhas sugestões desenhando aqueles bonecos de pauzinhos (…) mas os designers da equipe se levantam, vão lá pra frente e dizem ‘tá, o cara pode fazer tal coisa, e quando ele faz isso, acontece aquilo’. Pela reação das pessoas, dá para dizer quais fatalities vão entrar e quais vão ficar de fora.”

mortalkombat_novo

Dá para imaginar uma reunião dessas?

A entrevista foi concedida por ocasião do desenvolvimento do novo jogo da série Mortal Kombat, que promete ser uma volta às raízes da série. Boon sabe que não dá mais para chocar o público como quando o primeiro jogo foi lançado, e parece ter uma ideia clara da direção a seguir com o novo título:

“Qualquer um que tenha jogado Gears of War, God of War ou algum survival horror não vai ficar chocado com o que fizemos. Nosso objetivo com essa violência toda não é apenas o de surpreender, mas talvez o de entreter. Sabe como é, os fatalities são tão abilolados que acabam sendo mais criativos do que essencialmente violentos. Não me entenda mal, eles são violentos, mas há maneiras tão doidas de se matar seus adversários que você não tem como levar a coisa a sério”

O novo Mortal Kombat deve sair em 2011 para Playstation 3 e XBOX360.

Fatalities de Mortal Kombat são decididos em reuniões sangrentas
Tags:         

16 ideias sobre “Fatalities de Mortal Kombat são decididos em reuniões sangrentas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *