Sabem aquele famoso RPG que era cool elogiar, mas de tanto que as pessoas elogiavam passou a ser cool dizer que era uma porcaria? Pois é, ele voltou. E no momento eu não sou cool, porque continuo defendendo que o jogo é ótimo, mas tenho certeza que daqui a uns dois anos vai ser cool de novo dizer que o jogo é ótimo.

Depois de um certo vai-não-vai, Final Fantasy VII finalmente está disponível em sua versão turbinada para PCs. Tá, turbinada é um certo exagero: o jogo não mudou muita coisa. A maior novidade parecem ser os infames achievements, tipo “não chorar na morte da Aeris”. Ah, e antes que alguém reclame, falar na morte da Aeris não é spoiler. Se você não sabia que a Aeris morre, peço perdão e lhe dou as boas-vindas! Espero que os trinta anos que você passou em uma mesquita isolada em Calcutá tenham sido divertidos.

Outra novidade (esta um tanto polêmica) é um recurso que permite elevar seus personagens instantaneamente ao nível máximo para poder passear facilmente pelo jogo. Vai entender um negócio desses.

Quem quiser comprar o jogo só precisa acessar o site oficial, clicar em “Download now”, aceitar o fato de que vai perder 9,99 euros, clicar em Buy now e baixar o jogo. Claro, supondo que você more fora do Brasil, já que a lojinha da Square não vende para o nosso amado país do futebol. Mas é para isso que serve o Pirateb… ops!

Final Fantasy VII de volta aos PCs
Tagged on:         

21 thoughts on “Final Fantasy VII de volta aos PCs

  • 15/08/2012 at 8:26 am
    Permalink

    olha sinceramente…admito que esse joguinho, foi a primeira coisa que vi como Rpg e gostei do que vi ou foi por curiosidade, mas eu tinha 9 anos. e nessa idade, não se sabe direito das coisas. e na época eu jogava por jogar, não até terminar tal game.

    o jogo é….bom.as batalhas são incriveis, se pega chocobo dourado, se enfrenta Weapons como se não houvesse amanhã e se tem três tipos de Bahamut a se pegar no game. do tubalacobaco, eu diria. mas Cloud,Tifa,Aeris e Sephirot…sinceramente,não consigo engoli-los guela abaixo…as pessoas endeusam tanto esses daí(por motivos que quero entender até hoje. e olha que joguei até a metade do segundo CD) que já deu né meu povo?

    acho que não sei se essa geração vai de boca nesse game, principalmente se não tiver os graficos atuais qu fazem no minimo um game parecer mediano(malditos jovens, que não sabem das coisas). mas para os fãs retrogamers que fazem questão. deve ser uma boa pedida.

    “Quem quiser comprar o jogo só precisa acessar o site oficial, clicar em “Download now”, aceitar o fato de que vai perder 9,99 euros, clicar em Buy now e baixar o jogo. Claro, supondo que você more fora do Brasil, já que a lojinha da Square não vende para o nosso amado país do futebol. Mas é para isso que serve o Pirateb… ops!”

    hahahahhahahahah,kkkkkk. adorei Gagá.hahaha

    Hee-Hoo! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/08/2012 at 8:56 am
    Permalink

    e sobre ser cool criticar esse game, no meu caso é questão de gosto mesmo. justamente graças ao Gagá que me mostrou Shin Megami Tensei,Phantasy Star e outros RPGS para não ficar alienado e pensar em apenas Final Fantasy.

    mas os jovens de hoje com seus consoles de ultima geração dados pelo papai bacana, quando viram essa notícia nas redes sociais, disseram que se fosse um remake com os gráficos atuais ATÉ PENSARIAM em comprar. pois não comprariam um game do passado de 32 bits. isso que dá acostuma-los a jogos de guerra e terror de zumbis corredores. mas a Square só fará um remake disso quando for a hora. pois como o grande nerd havia me dito:

    “Claro, os mais cínicos hoje vão apontar que “O GRÁFICO DE FINAL FANTASY VII É UMA @@#@%@”, mas sinceramente, esse é o tipo de pessoa que compara o visual de Super Mario Bros 1 com Mass Effect 3 diz que o primeiro tem um visual ruim e acha que está fazendo uma colocação inteligente.”

    Leite,pêra e Ovomaltine só faz mal. é o que digo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/08/2012 at 10:03 am
    Permalink

    Eu sou fã do jogo, foi um divisor de águas e até mesmo participei da tradução do jogo para o nosso idioma a alguns anos atrás. Mas uma coisa eu digo, o FF6 tem enredo e histórias melhores do que o FF7 FATO. Mas o FF7 com sua história tecnológica sempre me fascinou, a facilidade de se acostumar com as lutas e a facilidade de compreender como jogar também foram um divisor de águas (até hoje me atrapalho com os golpes do Sabian do FF6 kkkkk).
    Acho que só não saiu um remake porque os RPGs estão meio que fora de moda, não que não existem pessoas comprando jogos do gênero, mas que RPG convencional não é mais um gênero das massas como era na época de FF7. Hoje o povo prefere ficar online se matando ou ganhando trofeu do que ganhando level para enfrentar algum inimigo ferrado de RPG offline.

    []’

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/08/2012 at 11:14 am
    Permalink

    Juliano,

    foi o Sephirot, certo?

    spyblack,

    “o FF6 tem enredo e histórias melhores do que o FF7 FATO. Hoje o povo prefere ficar online se matando ou ganhando trofeu do que ganhando level para enfrentar algum inimigo ferrado de RPG offline.”

    concordo cara, essa geração só quer games onde não se precisa pensar muito. saudades desse tempo e subisse no meu conceito, Spyblack.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/08/2012 at 11:36 am
    Permalink

    Sua memória não está te traindo não, Albatross. Acontece que esta versão nova tem os extras, e se não me engano é mais caprichada que a antiga, além de estar disponível em formato digital. Aliás, coincidência das coincidências, eu tenho aqui uma revista velha pra caramba falando do lançamento original para PC.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/08/2012 at 2:07 pm
    Permalink

    é….
    Na realidade, vai ser o mesmo jogo lançado pra PC pela EIDOS, só com 3 funções a mais: cloud saves, o que é uma merda desnecessária, character boosters, o que pode ser facilmente suprido por trainers, e archievements, o que é desnecessário tb…

    EXISTEM PATCHS QUE APRIMORAM OS GRÁFICOS DO JOGO DE PC LANÇADO ANTIGAMENTE. ESSA VERSÃO É A MESMA MERDA.
    COMPREM APENAS SE FOREM MUITO FÃ!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 16/08/2012 at 10:12 pm
    Permalink

    Juliano,

    Olha, eu joguei pouco e portanto não tenho muita autoridade para falar, mas o protagonista me parece um Squall piorado, sem muita personalidade. Os outros me pareceram estereotipados ao extremo — na primeira aparição da mocinha que gosta de encher a cara na abertura eu já torci o nariz. Forçado demais, artificial pra caramba.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 21/08/2012 at 11:47 pm
    Permalink

    No fim das contas eu não entendi qual a moral de lançarem esse jogo agora, não saquei mesmo.(exceto o fato de que ganhar um dinheiro a mais com algo pronto não faz mal a ninguém, inclusive eu achava boa ideia lançarem esses jogos que são exclusivos de certa plataforma, algum jogo que esteja já ficando velho, e re-lançarem pra pc, é dinheiro a mais no bolso, como esse Dark Souls que decidiram lançar pra pc, ou o Alan Wake, é lucro a mais em cima de trabalho já completo, dando oportunidade de mais gente jogar)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/08/2012 at 12:54 am
    Permalink

    Cool ou não, continuo com meu bom e velho Final Fantasy VI. Aquilo sim é história, coloca drama nisso!
    Ok, o VII é decente, o VIII é meio novela e…Enfim, em geral considero a série boa até o IX e finjo que dali em diante não houveram novos lançamentos 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/08/2012 at 12:56 am
    Permalink

    Agora li o comentário do Gagá e, infelizmente, o mesmo aconteceu comigo em Last Story. Tentei muito, mas muito mesmo jogar mais do que umas três horas mas realmente deu vontade de jogar fora, isso sim ¬¬

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 22/10/2012 at 10:45 pm
    Permalink

    Melhor RPG q eu já joguei na vida. E olha q conheço praticamente tudo em matéria de RPGs por aí.
    Esse recurso de maximizar level instantaneamente não deve ter a menor graça. Boa parte da minha diversão no jogo foi upar durante 84 horas no jogo (fiz isso nos meus quatro playthroughs do game) e chegar ao level 80, suficiente pra matar os Weapons e fechar o game com pé nas costas.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *