nam1975-000

Salve meus amigos retrogamers. Pensaram que eu tinha esquecido do Neo Geo? É claro que não. Hoje vou comentar sobre um game da primeira leva dessa magnífica plataforma: NAM-1975.

Lançado em 1990 pela SNK com incríveis 46 megas de memória, NAM-1975 não é apenas mais um jogo de guerra: é um dos melhores jogos de guerra que eu já joguei na vida. Tendo como plano de fundo a guerra do Vietnã, ele tenta subliminarmente passar a mensagem “americanos, vocês perderam a guerra, mas a surra não foi tão grande assim”. E todo mundo sabe que é mentira, até os japoneses. Mas como eu acho que o jogo também tinha que vender bem no mercado norte-americano, acho que a japonesada da SNK queria pegar leve. Quem tiver assistido Platoon, O Franco Atirador (The Deer Hunter), Nascido Para Matar (Full Metal Jacket) e Apocalypse Now e prestar atenção vai encontrar diversas referências a essas quatro produções do cinema.

nam1975-001nam1975-002

Gráficos massacrantes: O início da primeira fase e uma cut-scene.

A história do jogo é piegas, mas funciona: dois soldados, Silver e Brown, têm a difícil missão de salvar o ex-cientista das forças armadas norte-americanas, Dr. R Muckly, das mãos dos terroristas do norte. Junto com ele, os terroristas também se apossaram de sua filha, Nancy Muckly. Porém, no desenrolar do jogo, você vai ver que o buraco é mais embaixo, e o que aparenta ser algo não é e meus amigos. Claro, vocês também descobrirão o que é NAM.

Os Gráficos: os gráficos são espetaculares, mesmo sendo um jogo da primeira leva. Como sempre, o time da SNK não dormia no ponto e mostrava serviço. As animações, as cores, cenários, os detalhes de cada coisa desenhada na tela faziam brotar lágrimas dos olhos. O poderio gráfico do Neo Geo fazia os donos de Mega Drive e Super Nintendo morrerem de inveja.

nam1975-003nam1975-004

A terceira fase é a mais bonta do jogo. No final, atire pra valer e seja rápido para não morrer esmagado!

Música e efeitos sonoros: a música passa entre rock n’ roll e marchas militares. Bem composta, a trilha sonora cumpre seu papel em manter o ritmo do jogo, que é frenético. Nos chefes de fase, a trilha sempre é carregada de tensão. Já os efeitos sonoros também são de primeira. Os barulhos de tiros, de explosões e dos veículos são muito bem feitos, e cada arma, cada veículo, cada personagem tem seus efeitos sonoros únicos. Entre as fases, nas cut-cenes, além da legenda, há diálogos. Sensacional para um sistema que usava cartuchos. É, o pessoal da SNK sabia o que estava fazendo.

nam1975-005nam1975-006

Há muitos meliantes mal-intencionados. Incorpore o Rambo e meta bala!

Jogabilidade: esse é o grande trunfo do game. Bebendo da fonte de Cabal da TAD Corporation, e utilizando a mesma engine, seu personagem se movimenta apenas para a esquerda e para a direita, devagar ou correndo. Assim como Cabal, também há um cursor de mira. Mas comparando um jogo com o outro, as semelhanças são apenas essas. Tudo no Neo Geo é mais rápido, mais preciso, maior e mais bonito. Usando o direcional e apenas três dos quatro botões presentes no Neo Geo, os controles são simples, fáceis e intuitivos. Com cinco minutos de jogatina se pega a manha.

nam1975-007nam1975-008

Não faça priosineiros! Não tenha piedade! Aqui, até cadeirante leva borduada! 🙂

Para a matança, contamos com sete tipos de armas, sendo quatro primárias e três secundárias, que são arremessadas. São elas Machine Gun, Balcan (uma metralhadora mais potente que a Machine Gun padrão), Missile Launcher (que faz um estrago maneiro), além de um Flamethrower maroto. Para jogar na cabeça dos meliantes temos Grenade, Spark Bomb (que é uma granada mais potente) e Napalm Bom, que varre os inimigos da tela.

Para quem quer um jogo bem arcade, para jogar sozinho ou com um amigo, NAM-1975 é o game. Apesar de ser curto, rende uma boa hora de diversão. Até a próxima!

NAM-1975, o Cabal do Neo Geo

17 thoughts on “NAM-1975, o Cabal do Neo Geo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *