Diário de Bordo: Lufia II Rise of the Sinistrals, 9/3/2010

bnn-lufia

Continuando nossa aventura quase sem fim de Lufia 2, acabei de pegar o submarino com os dois cientistas malucos. Ali perto da cidade tem uma passagem no fundo do mar, que me levou à próxima dungeon, a tal da Shrine of Vegeance. Seja lá o que isso signifique, a dungeon é bastante simples. A maioria das passagens são abertas com bombas e os itens são bem fáceis de achar.
Na última sala, após salvar, achei uma esfera negra sobre um pedestal. Ao me aproximar, surgiu um demonho azul dizendo que odeia humanos e fui obrigado a destruí-lo sem nenhum pingo de piedade. Sim, eu sou bastante impiedoso. Apesar do boss usar e abusar de magias carnavalescas, meu grupo aguentou bem e surrou o coitado como se não houvesse amanhã.
Destruído, Artea meio que faz um ritual pras almas amaldiçoadas do lugar durmam em paz e, na sala adiante, achei o Cursed Bow, que pelo nome fica óbvio que não posso equipá-lo agora.

lufia558

os inimigos fofinhos da dungeon e chefe cheio de firula

Saindo da dungeon, segui ao norte e achei a cidadezinha de Barnan. Logo na entrada, Iris me esperava. E pede pra conversar à sós comigo, o que provoca a fúria de Selan. Iris sabendo que não ia ter jeito, pede para seguirmos até a Tower of Truth, à oeste da cidade de Durale. O que ela quer com isso só vou saber lá, pelo visto.
Antes disso, equipei o Cursed Bow na Artea e fui pra igreja pra tirar o feitiço da arma. Notei que o ataque dela aumentou bastante!
A cidade de Durale fica ao sul. A torre fica exatamente à esquerda da cidade. Alguns puzzles aqui podem dar algum trabalho, mas a maioria da dungeon envolve idas e voltas em salas, nada muito extremo como no começo do game com aquelas pedras coloridas. Assim que chegar na última sala no topo da torre, Iris estará esperando.
Ela diz que a sala com o Espelho da Verdade está adiante e que se o amor de Maxim por Selan for verdadeiro, o reflexo dele deve aparecer ali. Artea faz a pergunta de um milhão de dólares à Iris: “por que você está pressionando tanto assim os dois?” Iris responde que só quer saber a verdade. Nada além da verdade! Agora sou eu quem pergunto: MAS POR QUE MULHER, POR QUÊ ????
Na dita cuja da sala, os dois entram mas logo são seguidos pelos outros: monstros estão ali e invadem a sala. A luta é simples, mas o espelho acaba estilhaçado. Nessa mesma hora, os heróis se tocam que Iris desapareceu dali também. Quando todos voltam pra vila, Iris reaparece, olha pro espelho e pensa: “minha missão acabou…” Ela reconstrói o espelho, mas quem aparece ali é Erim, a moça de cabelos azuis da abertura do game…Por essa eu não esperava.
Na semana que vem, Dragões, montanhas e mais puzzles nos esperam!

About Cosmão, o "Velho Piadista"

Meu principal passatempo no asilo do Gagá é escrever livros e livros de Detonados de Diários de Bordo. Aos poucos vou postando no blog :D