banner-psg1

Semana passada não teve “diário de bordo”, mas hoje voltamos no maior pique: conseguimos a garra sagrada para o Myau destroçar inimigos de maneira profana, encontramos um hovercraft enorme no meio de uma pequena pilha de lixo e um barbudo com coração tatuado no braço pergunta se a Alis não quer virar massagista! Tem coisas que só um bom RPG japonês faz por você!

Pois vamos ao trabalho. No diário passado deixamos duas pontas soltas: a garra de ferro e o hovercraft. Eu tentei pegar o hovercraft primeiro porque sou fominha, mas me lasquei: o veículo não aparece nem por decreto lá em Bortevo. Depois de ir e voltar trocentas vezes a Casba para falar com o antigo dono do veículo, eu me toquei que talvez devesse pegar a garra de ferro do Myau antes.

psg1-20100501-173955

Como é que um bicho com olhos brilhantes e três chifres conseguiu comprar botas?

Pois então, garra de ferro: como pegamos a chave na semana retrasada, é só seguir para a caverna de Iala, que fica na península logo ao sul de Scion, em Palma. Lá no quarto subsolo você encontra a criatura que guarda a tal garra sagrada. No jogo original, era um esqueleto comum. Aqui não, é um diabinho feioso, mas bem fácil de ser derrotado. O legal é que no remake a garra faz com que o Myau ataque duas vezes!

De posse da garra, fui até Bortevo, dei uma busca no primeiro ferro-velho que vi pela frente e tá-dá: o hovercraft apareceu. É, tinha mesmo que pegar a garra do Myau primeiro, ou seja: o que era sidequest no jogo original virou parte do roteiro principal no remake. Quando Alis encontra o hovercraft, Hapsby logo se prontifica a consertá-lo.

psg1-20100501-182020

Pra que brigar, gente? Os bichos vivem NA ÁGUA! Dá uns trinta segundos que vai estar tudo roxo e com a língua pra fora!

O que é realmente interessante é que quando você entra em combate com o hover, a luta acontece no interior do veículo (que, diga-se de passagem, parece enorme). Não, você não controla as armas do hover não, é uma luta comum, só que em alto mar, com todo mundo a bordo do veículo.

Com o Hovercraft nós podemos chegar a Drasgow, a pequena cidade no meio do oceano, onde vamos conseguir a máscara de gás. Não fica tão no meio do oceano assim, é logo ao sul da península de Iala. Vamos a uma foto bacana comparando a Drasgow original à Drasgow do remake:

psg1-drasgow

Numa boa, pode me chamar de velho: eu prefiro a original, bem mais charmosa

Drasgow continua sendo uma cidade pequena, com pouquíssimas casas e habitantes. Para piorar, os habitantes têm falas repetidas! Bom, deram uma incrementada na história aqui também: há uma turma que trabalha procurando gás no fundo do oceano. Ah, agora ficou um pouco mais fácil de entender a existência de uma cidade isolada no meio do oceano, gostei. Os trabalhadores estão em uma passagem na cidade: é um pequeno labirinto, coisa simples. Lá dentro você vai encontrar a grande atração da cidade: os trigêmeos barbudos de Drasgow!

Tá, não é bem assim: é verdade que há três barbudos com nomes diferentes lá dentro, mas acho que eles não são gêmeos (embora as imagens sejam repetidas). Você tem que achar o barbudo certo, que fica na parte nordeste da caverna. O cara vai se fazer de difícil e dizer que a máscara custa 72 mil mesetas, um roubo! Vai rolar uma discussão, o Myau vai fazer cara feia e dizer que é um roubo, e depois de alguma conversa o sujeito topa vender uma máscara a 7.200 mesetas se você der um dimate para ele. Pilantra.

psg1-20100501-190217

Concordo, Myau: esse negócio de peito cabeludo no nosso RPG não tá com nada!

Eu sempre me perguntei como UMA máscara para gás pode proteger QUATRO aventureiros. E a SEGA pelo visto decidiu rir do absurdo da situação: o sujeito diz que é um modelo novo que serve para os quatro! Adoro quando alguém dá risada do próprio trabalho.

Outra coisa: se você tentar falar com o sujeito de novo, ele vai dizer que está precisando de ajuda, pergunta ao Odin se ele não quer dar uma força e ainda diz para a Alis que ela daria uma ótima massagista! E quando o cara diz “massagista” eu realmente acho que ele está se referindo “àquelas” massagistas simpáticas de filmes suecos 🙂

psg1-bicho_da_garraÚltima dica do dia: faça a limpa na loja de armas. Tem o Sabre de Luz para a Alis, um manto para o Noah, uma metralhadora para o Odin e uma luva para o Myau se proteger. Todos os itens valem a compra, a não ser que você pretenda ir agora mesmo matar o dragão da Ilha de Albion (mais conhecida como “Ilha de Palma” no original) que guarda a espada de lacônia. Se for o caso, não compre o Sabre de Luz. Eu prefiro voltar mais tarde para pegar a espada, então comprei o sabre. Atenção: a loja de artigos de segunda-mão vende o anel motaviano, que permite conversar com a turma de Motávia. Disseram que a turma de Sophia, a cidade encoberta pelo gás, é toda motaviana, então pode ser importante ter o anel.

Vamos lá, lista das lojas:

ルオギニン, Monomate, 150 mesetas
トリメイト, Trimate, 300 mesetas
モタビアンリング, Anel motaviano, 4000 mesetas

ライトセイバー, Light Saber, Sabre de Luz, 15.800 mesetas
マシンガン, Machine Gun, Metralhadora, 18200 mesetas
マジックケープ, Magic Cape, Capa mágica, 9860 mesetas
シルクグラブ, Silk Glove, Luva de seda, 4860 mesetas

E antes que alguém lembre do PS1 de Master System em português, vai por mim: esse “light saber” é “sabre de luz”, e não “sabre leve”. O treco até brilha como em Star Wars.

Semana que vem tem mais!

Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 03/05/2010

25 thoughts on “Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 03/05/2010

  • 03/05/2010 at 9:04 am
    Permalink

    Hehe, esse diário de bordo tá muito bom, Gagá! Eu tentei jogar em japonês mesmo, mas é difícil pra burro avançar, e ainda perde muito a graça, como a parte da máscara e da Alis massagista. Bom, cheguei até Dezoris, e travei tentando pegar a Eclipse Torch, mas agora vou esperar você chegar lá pra avançar.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/05/2010 at 10:17 am
    Permalink

    Duas observações, Gagá:

    – Joguei duas vezes até o hovercraft, e te afirmo que não é necessário ir na caverna da Lala primeiro: Eu até agora não fui lá (nem sabia entrar lá) mas tenho o barco. Acontece que na 2a. vez que eu fui, tive que dar o “PROC” várias vezes naquela casinha ao lado do savepoint. Finalmente Habspy apareceu e restaurou. Eu também não sei porque é tão difícil, mas não precisa ir na caverna, garanto..

    – Um anel! Ele será fundamental em Sopia! Compre!!! Fiquei encurralado no 1o. jogo, não sei porque não avançava… até voltar a Drasgow e entender que um dos habitantes comenta sobre item, que achei pra vender na loja de 2a. mão.. comprei o item mas não tive tempo de testar (o Memory Card pifou antes)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/05/2010 at 4:26 pm
    Permalink

    Foi isso mesmo. Eu cheguei a ir e voltar para Casba e Uzo, como você fez, e conversar com todos de novo. Cheguei a visitar Bortevo por duas a três vezes, dando o “PROC” naquela casinha específica, aí funcionou…

    Descobri como entrar em Iala semana retrasada, no seu post. Peguei o hovercraft 2x sem passar pela caverna.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/05/2010 at 8:44 am
    Permalink

    Droga! Você acabou de me lembrar que esse jogo está parado no meu DS. Maldita falta de tempo. É blog, é serviço, é facul, é blogsfera, é namoro, é the L word, é sexo, é tudo… acho que os games estão se sentindo abandonados. Ai Tô Nervosa!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/05/2010 at 3:20 pm
    Permalink

    Pois é. Eu venho tentando pegar o hovercraft mas não tem jeito. Ainda não sei bem onde estou errando mas ja passei por casba e cansei de matar o esqueleto de iala mas nada acontece em bortevo. Se alguem poder me dar uma ajuda Fico muito feliz. Valeu.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/05/2010 at 4:28 pm
    Permalink

    Rômulo, não é muita ajuda, mas volta em Casba e fala umas 3x com todo mundo por lá.. o Otakio talvez possa passar a pessoa certa (acho que estava no POST anterior).

    Volta em Bortevo e dá aquele “PROC” (deve ser a 4a. opção do menu japa) na casa do lado esquerdo do SavePoint. Repita este proc umas 3x se necessário e torça para que o Habsby se meta no meio da conversa dos personagens.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/05/2010 at 4:37 pm
    Permalink

    @Rômulo
    Pelo visto tem mesmo alguma esquisitice nessa parte do hovercraft…

    Eu não manjo nada de japonês, mas saquei que tinha alguma coisa errada porque mesmo depois de pegar a dica do hovercraft em Casba, quando eu selecionava aquela opção que faz o grupo bater papo a palavra “hovercraft” (em japonês, obviamente) não era mencionada. Como o bate-papo serve justamente para indicar o próximo passo do grupo, imaginei que outra quest poderia estar atrapalhando.

    Dei uma busca aqui nos arquivos da tradução pelas palavras que apareciam coloridas nesse bate-papo (as palavras coloridas são nomes de lugares ou itens), e vi que eram referentes à garra de ferro e à caverna de Iala. Depois de pegar a garra, o bate-papo mudou e o grupo passou a falar no hovercraft. Se você bater uma ou mais fotos da tela desse bate-papo entre os heróis que tenham palavras escritas em cores diferentes, manda para mim ou sobe para um imageshack da vida que eu procuro aqui na tradução para ver a que eles estão se referindo. De repente isso “desempaca” o jogo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/05/2010 at 1:14 pm
    Permalink

    Oi pessoal. Acho que descobri como fazer pra fazer o robozinho aparecer lá no lixão. Despois de conversar como todo mundo e derrotar o esqueleto na caverna de Iala, vá para Bortevo, fique no lixo que fica ao lado do save e fique apertando R1 até a conversa não mundar mais, depois aperte O no monte de lixo e o robozinho vai aparecer na conversa. Pelo menos foi assim comigo. Espero que isso ajude vocês tambem. valeu pela atenção e ajuda.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/05/2010 at 2:39 pm
    Permalink

    Rômulo :
    Oi pessoal. Acho que descobri como fazer pra o robozinho aparecer lá no lixão. Despois de conversar como todo mundo e derrotar o esqueleto na caverna de Iala, vá para Bortevo, fique no lixo que fica ao lado do save e fique apertando R1 até a conversa não mundar mais, depois aperte O no monte de lixo e o robozinho vai aparecer na conversa. Pelo menos foi assim comigo. Espero que isso ajude vocês tambem. valeu pela atenção e ajuda.

    @Rômulo

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/12/2010 at 8:29 am
    Permalink

    I was stuck on the hovercraft. I went and got the fang, but that didn’t make it appear! Turns out that yes, doing the ‘conversation’ feature a few times triggered the event, and I found it next time I searched the scrap pile in Bortevo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/07/2011 at 12:31 pm
    Permalink

    @Henrique Poyatos
    Matei o dragão de casba, mas nao consegui a tal chave para o labirinto do bumerangue de ferro. Fiz o passo do conversa com o velhinho e depois com a filha dele, e nada. Como você consegui pegar a chave? Tem como vcs passarem o nome da tal chave e do olho do dragão de casba (em japones) para eu conferir se consta no meu inventario? Valeu!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/08/2011 at 7:13 pm
    Permalink

    que esse cara barbudo não pense em chegar perto da Alis, ou vou mandar a meu exercíto de monstros de SMT pegar esse cara!

    kkkk! tô zuando 🙂 e esse cara são otimos para rir do proprio erro

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *