Recordar é envelhecer: Jogos de Verão (Master System) – 8ª Parte

Olá amigos do Gagá Games, aqui é o retrogamer André Breder para trazer até vocês a oitava e última parte do Especial sobre o clássico Jogos de Verão do Master System. Nesta parte o foco será a modalidade Flying Disk! Tenham todos uma boa leitura e até a próxima!

Flying Disk = Frisbee

Um Frisbee fabricado pela Wham-O

Um Frisbee fabricado pela Wham-O

Na última modalidade de Jogos de Verão temos uma competição envolvendo o conhecidíssimo Frisbee. Não sabe o que é um Frisbee? Vamos explicar então: Frisbees são objetos em forma de disco, geralmente feitos de plástico com diâmetro entre 20 a 25 centímetros. Seu formato permite o voo quando são lançados em rotação.

O nome Frisbee é uma marca registrada da empresa Wham-O Toy, mas é muito frequentemente usada para descrever todos os tipos de de “discos voadores” usados para recreação. Frisbees são jogados como parte de diferentes jogos, nos quais diversas pessoas ou pessoas e cães podem participar. Estes jogos em geral consistem de lançar o disco e pegá-lo ainda no ar.

Criado por Fred Morrison, chamou seu brinquedo de ‘Pluto Platter’. O nome Frisbee veio somente algum tempo depois, quando a empresa Wham-O Toy descobriu que estudantes da Yale University brincavam com pratos vazios de tortas, que eram feitas pela firma “Frisbie Pie Company”, e chamavam os discos simplesmente de “Fribie”. Esperta, e ciente da popularidade que o nome havia ganhado entre os jovens, a Wham-O Toy registrou o nome “Frisbee” e passou a usá-lo em seus produtos, tornando o termo conhecido em todo o mundo.

Morrison, inventor do frisbee, morreu dia 11 de fevereiro de 2010, aos 90 anos, em sua casa em Monroe, no estado americano de Utah. Ele tinha câncer, mas morreu devido à idade avançada, segundo seu filho Walt.

E como as coisas funcionam no jogo?

No game o objetivo é atirar um Frisbee para outra pessoa pegá-lo. Moleza não? Seria se o outro competidor não estivesse posicionado à uma longa distância daquele que arremessa o disco. A modalidade acontece em um grande campo aberto, e é necessário que o competidor que arremessa o disco seja capaz de fazer com que ele chegue o mais próximo possível do outro competidor responsável por pegá-lo.

Existe uma barra inferior na tela, com três cores: verde, amarelo e vermelho. Para ser capaz de arremessos mais longos, o jogador deve utilizar os campos marcados pela cor verde. Para arremessar o disco, primeiro o jogador deve apertar qualquer um dos botões do controle; após isso ele verá na barra inferior um traço brilhante, que serve para indicar qual campo da barra será utilizado. Agora deve se mover este traço brilhante primeiramente para o lado esquerdo e depois voltar para o lado direito, fazendo isso, claro, com o botão direcional do controle, e apertando então o botão no campo desejado na barra de lançamento. Parece complicado no início, mas depois que se pega o “timing” certo, passa a ser moleza fazer arremessos longos no jogo.

Arremessado o disco, o jogador passa então a controlar aquele que deve apanhá-lo. Com o botão direcional pode-se movê-lo tanto para a esquerda como para a direita. Para pegar o disco existe duas maneiras: apenas encostando suas mãos nele, ou pulando para pegá-lo no ar. Dependendo da forma que o disco é apanhado, e também de acordo com a direção que o jogador estava seguindo, seja pela direita, seja pela esquerda, o número de pontos será maior ou menor.

Para pular com o competidor que deve pegar os discos, basta utilizar o botão 2, só que o jogador deve ter em mente que o salto só pode ser feito uma única vez, já que após isso o competidor ficará atirado no solo e não se levantará! Então pular na hora errada significa perder os pontos obtidos quando se pega o disco.

Apesar do jogo dar alguns pontos de acordo com o tempo que o disco arremessado fica no ar, são mesmos os pontos conseguidos quando se tem sucesso em pegar o famigerado Frisbee que fazem a diferença na competição. Para ajudar o jogador um pouco, existe durante o jogo uma tela superior que exibe em tempo real a distância que estão cada um dos dois participantes da prova, e que também mostra a posição do disco quando o mesmo é arremessado.

Questões técnicas

Graficamente a modalidade Flying Disk é bacana: o cenário de fundo é muito bem feito e extenso, e os personagens na tela possuem um bom design e também uma boa animação. O cenário com grande predominância do verde, com montanhas em tons laranjados ao fundo, e ainda tendo um grande lago, ficou algo realmente muito bacana e bonito de se ver. Este mesmo tipo de construção de cenário até aparecia em um outro jogo que seria lançado para o Master tempos depois: Phantasy Star. Quem jogou este grande RPG da SEGA tempos depois de Jogos de Verão, deve ter achado o visual do planeta Palma bem parecido com o cenário da competição Flying Disk.

A sonoridade desta competição apenas cumpre o seu papel mesmo, tendo uma música bem “bobinha”, e efeitos sonoros simples. A jogabilidade não é complicada, mesmo que de início alguns jogadores tenham problemas nos momentos que devem lançar os discos ou mesmo pegá-los. A dificuldade em Flying Disk vai depender muito do nível de habilidade dos jogadores, sendo que muitos podem achar que esta modalidade é a mais difícil, mas nada que um pouco de treino não resolva.

Conclusão

Jogos de Verão pode ser considerado como uma coletânea de 6 joguinhos simples, mas extremamente divertidos. Olhando como um jogo único com seis tipos de modalidades diferentes, Jogos de Verão possui uma variação suficiente para agradar vários tipos de jogadores, mesmo aqueles que possam não gostar de uma ou outra modalidade presente no game. É considerado por muitos como o último grande game esportivo da Epyx, tendo em vista que grande parte da equipe que fez este game deixou a empresa posteriormente, o que resultou em uma sequência (sim existe um Jogos de Verão 2) que apresentou um nível de qualidade bem abaixo do que foi mostrado no game original.

* Nota: As informações referentes ao Frisbee foram retiradas do Wikipédia.

About André Breder

Um gamer que não tem preconceitos: curte tanto os games clássicos, quanto os novos, e nunca deu preferência para nenhum console ou empresa específica do mercado. Tanto que criou um blog sobre games de todas as épocas, chamado Blog do Breder.