Como vocês já devem estar carecas de saber, eu ganhei um Sega Saturn de um amigo outro dia, e prometi fazer muitos posts sobre o console aqui no Gagá Games. Pois aí vai o primeiro post, que não só fala de três jogos ao mesmo tempo como ainda conta um pouco da história do lançamento do “pretão laser” da SEGA.

O Saturn foi lançado no Japão em novembro de 1994, e supostamente seria lançado nos EUA quase um ano depois, no dia dois de setembro de 1995. Acontece que a SEGA americana estava morrendo de medo do primeiro Playstation, que também ia ser lançado por lá uma semana depois dessa data. Nisso alguém teve a “brilhante” ideia de fazer um lançamento-surpresa do Saturn em plena E3 de 1995, no meio do ano. Assim mesmo, de supetão, tipo “surpresa, já tá nas lojas!”

Como o lançamento foi antecipado, todo mundo foi pego de calças curtas, inclusive as produtoras de jogos. Nem a SEGA tinha muito o que mostrar porque havia poucos jogos prontos e localizados para o inglês, e o Saturn acabou sendo lançado do nosso lado do mundo com pouquíssimos jogos. E vamos falar sobre três deles hoje.

Virtua Fighter

O primeiro Virtua Fighter foi um divisor de águas nos arcades, lançando a moda dos jogos de luta tridimensionais, com lutadores construídos com polígonos. Sim, os caras parecem bem quadradões, e na época a gente já dizia isso, mas todo mundo ficou com o queixo caído com a movimentação deles. Até então, jogos de luta 2D como Street Fighter II e King of Fighters dominavam o gênero.

VF é obra do bom e velho Yu Suzuki, que tirava leite de pedra nos arcades da SEGA na época. O jogo fez um sucesso ridículo no Japão, e pode-se dizer que este port sozinho foi o responsável pelas boas vendas iniciais do Saturn lá por aquelas bandas. Mas o port não ficou perfeito não: a arena poligonal pisca, os gráficos são bem inferiores aos do arcade… mas enfim, o jogo é ótimo, flui bem e todo mundo adorou. Ele vinha “de brinde” com o Saturn norte-americano.

Todo mundo consegue se divertir desde a primeira jogada, mas o jogo é bem técnico e as coisas vão ficando cada vez melhores conforme você vai pegando o jeito. Temos um botão para soco, outro para chute e um terceiro para defesa, e só. A complexidade está em sacar como emendar golpes. Graças à ótima movimentação proporcionada pelos gráficos poligonais, a posição na qual um lutador fica depois de dar um golpe acaba servindo como ponto de partida para o golpe seguinte. É muito bom mesmo quando você começa a sacar as sequências. Eu me diverti de montão por meses com esse negócio no meu Saturn original. Dose é que o jogo é basicão, tipo “arcade em casa” mesmo: não tem extra nenhum, e nem sequer uma sequência de encerramento personalizada para cada lutador quando você termina o modo de um jogador.

Não muito tempo depois a SEGA lançaria uma versão com gráficos melhorados chamada “Virtua Fighter Remix”, distribuída gratuitamente aos proprietários de Saturn nos EUA que fizessem um registro.

Daytona USA

Roooollling staaaaaaaart!

Quem nunca jogou Daytona, favor atirar-se do precipício antes de continuar com a leitura deste post. Grato.

Daytona USA é outro port de um arcade de sucesso da SEGA. Todo mundo pirava com a corrida animadona com céu azul, grama bem verdinha e trilha sonora com um japonês doido soltando agudos impressionantes. O clima era totalmente diferente de “Ridge Racer”, jogo de corrida do console rival — e Daytona é quinhentas vezes mais divertido, na minha humilde opinião.

A versão de Saturn também não saiu perfeita: dá para ver o cenário sendo construído enquanto você corre, e os gráficos são bem inferiores aos do arcade. O jogo roda a apenas 25 quadros por segundo, e pegou mal pra diabo diante do port bonitão de Ridge Racer para o PSX. O motivo? Além da clássica dificuldade de programação no Saturn (até o Yu Suzuki admitiu ter tido diversos problemas com isso), o jogo foi feito às pressas. Some a isso o fato de que o Daytona de arcade foi feito para a então poderosíssima placa Model 2, e o Saturn basicamente tinha uma versão mais poderosa da placa anterior, a Model 1 (usada no primeiro Virtua Fighter dos arcades). Mas a jogabilidade funciona que é uma beleza, e só não gostava do jogo quem fosse muito, mas muito cricri mesmo: o Daytona de Saturn era só diversão.

Como o jogo veio dos arcades, também não oferece um leque muito grande de opções: são apenas três pistas. Mas a SEGA até que teve um pouco mais de carinho com a turma do Saturn do que no port de VF, e encaixou uns extras: além do modo arcade basicão com apenas dois carros, temos um “Saturn Mode” com mais carros e sem o limite de tempo, típico dos jogos de corrida de arcade. Fora isso, há um monte de cheats esquisitões para se descobrir, como o que tira os pneus dos carros na abertura (!) e o truque que permite correr com um cavalo (!!!). Há pouca variedade? Sim. Mas eu joguei aquelas três pistas por meses a fio e até hoje tenho vontade de dar umas partidinhas.

E seguindo o exemplo de VF, Daytona também ganhou uma versão com gráficos bem mais caprichados tempos depois, “Daytona USA: Championship Circuit Edition”.

Panzer Dragoon

O “esquisitão” do grupo, visto que era um título original, e não um port dos arcades. Apesar disso, este rail shooter tem o jeitão de clássicos dos fliperamas como Space Harrier, só que elevado à enésima potência.

Montado em um dragão, o jogador vai voar por fases muito doidas atirando em inimigos ainda mais pirados. Apesar do jogo não ter envelhecido tão bem, o design da primeira fase continua sendo um trabalho admirável. Para a época, os gráficos estavam muito bons. Vi a CG de abertura num programa de TV a cabo pouco antes do jogo ser lançado, e gravei em vídeo. Assisti àquela fita quinhentas vezes até conseguir comprar o jogo. Hoje a CG parece bem pobre, mas na época era a coisa mais incrível que eu já tinha visto.

Você pode mover o dragão pela tela, mas o caminho que ele segue é fixo. Felizmente dá para mudar a visão para atirar em quem vem dos lados ou por trás, o que movimenta bastante as coisas. O interessante é que o mundo do jogo é muito complexo, com design peculiar e um bocado de criaturas fascinantes, coisa digna dos melhores RPGs. Não por acaso, tempos depois Panzer Dragoon viraria mesmo um RPG, mas isso é história para um outro dia.

Enfim, Panzer Dragoon é um rail shooter entupido de personalidade, com uma excelente trilha sonora e um design primoroso. O segundo Panzer, então, é melhor ainda. Eu recomendo fortemente a todos que deem umas partidinhas dos dois, dá até para zerar rápido.

Concluindo…

Este foi o line-up original do Sega Saturn, ao lado de Clockwork Knight e, supostamente, de Bug!, NHL All-Star Hockey e Worldwide Soccer  (segundo o press-release oficial, embora os três últimos pareçam ter saído depois). Não demorou muito para que pintassem mais alguns jogos interessantes, e devo falar sobre mais alguns títulos dessa fase inicial em breve aqui no Gagá Games. O fato é que o lançamento antecipado fez com que o console chegasse às lojas norte-americanas com pouquíssimos jogos, o que certamente prejudicou a imagem do Saturn. O PSX caiu matando em setembro com um monte de títulos bem-acabados e feitos sem pressa nenhuma, já que a Sony seguiu o cronograma estabelecido. E o resto é história, que eu vou contando conforme for falando sobre os jogos…

Abram alas para o Sega Saturn!
Tagged on:                     

48 thoughts on “Abram alas para o Sega Saturn!

  • 30/05/2011 at 1:05 pm
    Permalink

    Ah, a música da primeira fase de Panzer Dragoon…. não precisava nem o jogo ser tão bom depois de uma recepção daquelas…

    Muito bom, a medida que você for jogando, vai soltando esses mini-reviews? Legal mesmo! Se rolar uns undergrounds, coloca “Blast Chambers” na sua lista aí 🙂

    Valeu

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 1:19 pm
    Permalink

    Para mim os melhores titulos do Saturn são sem sombra de duvida: Guardian Heroes e Nights.

    Mas vale muito a pena conferir o jogo ‘D’ (o nome do jogo é esse mesmo) tentar terminar esse jogo na epoca em que Detonado de games praticamente não existia foi osso duro de roer

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 1:23 pm
    Permalink

    “Não muito tempo depois a SEGA lançaria uma versão com gráficos melhorados chamada “Virtua Fighter Remix”, distribuída gratuitamente aos proprietários de Saturn nos EUA que fizessem um registro.”

    Versão essa que é tbm um dos jogos mais raros do Saturn (a versão long box completa é bem difícil de achar)

    Qto ao Astal, a Satakore indica o lançamento como 06/06/1995:
    http://madroms.satakore.com/db/db.php?od=75&text=MK-81019-Astal-USA-81019

    (a propósito, esse site tem a database de jogos de saturn mais completa que eu conheço. Coloque nos favoritos aí 😀
    http://madroms.satakore.com/
    http://www.satakore.com/)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 1:41 pm
    Permalink

    @Jorge Chernicharo
    Com base nesses dados, Sega Worldwide Soccer ’97, NHL e Bug! saíram depois, o que contraria, por exemplo, este link da Wikipedia:
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Sega_Saturn_games

    Vale destacar que segundo a Wikipedia, o Astal foi lançado nos EUA ANTES do próprio Saturn 😛
    http://en.wikipedia.org/wiki/Astal

    Ê confusão dos infernos…

    Acredito que o line-up de fato tenha sido: VF, Daytona, Panzer Dragoon e Clockwork Knight. Será? Vou chamar o Fabão para opinar, ele manja pra caramba de Saturn.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 1:50 pm
    Permalink

    Saturno eu conheci bem antes do PSX, lembro que jogava muito Virtua Fighter em uma locadora naqueles esquemas de hora. Apesar dos jogos 3D terem ficado meia-boca diante da concorrência, era comum eu trocar os fliperamas pra jogar nele, que tinha conversões perfeitas, ainda mais com a expansão de memória.

    Pena que o projeto do console foi tão mal feito, mudaram o foco no meio do caminho, complicaram demais a coisa… não é atoa que já rolava o sentimento de “vamos parar por aqui” dentro da SEGA.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 2:09 pm
    Permalink

    Outro camarada levantando a mesma bola:
    http://www.digitpress.com/forum/showthread.php?t=106154

    Parece que em maio eram esses quatro mesmo os que estavam disponíveis. Há uma certa confusão porque o lançamento “oficial” mesmo foi só em setembro, embora o console tenha chegado às lojas em maio. Esses caras da SEGA não têm mãe.

    E acho que Clockwork Knight vai ser meu próximo post, então vou fechar a cobertura dos títulos disponíveis com as primeiras unidades do Saturn em maio.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 4:24 pm
    Permalink

    A série Langrisser no Saturn é de embasbacar! só as ceninhas de anime em cada episodio dá vontade de termina-lo, mesmo em japonês. eu tô jogando Magic Knights Rayearth^^, e o joguinho é bom pacas!!! velho, me pego cantando a musica que tocava quando o anime passava de manhã na televisão quando jogo XD! eu curtia o anime, apesar de visto poucos episodios do anime,eu viajava legal. a minha personagem favorita é a Fuu. devido que na epoca da segunda serie quando estudava,eu era gamado por uma menina loirinha que usava oculos na minha sala. quando eu a vi no desenho me apaixonei pela Fuu. he,he,he. já zerei o megaman x4 do Saturn, é a mesma coisa da versão do PS1. sempre ouvia falar de Panzer Dragoon ser o Game mais Fods do universo na epoca quando eu era garoto. eu não acreditava, só depois de ter barba na cara fui testar o joguinho e putz…AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHH MULEKE!!! o jogo é demais,me deu até vontade ter um dragão aqui no terraço de casa!(se eles existissem é claro-_-) o rpg Panzer Dragoon Saga então é de infartar. vou baixa-lo ainda hoje. Albert Oddysey é outro clássico que quase ninguem jogou. mas é excelente, vou até baixa-lo tb. Dragon force é o filme “coração valente” do Sega Saturn! pena que tô jogando a série Langrisser, senão dava tempo de dar uma jogadinha. Nights foi o primeiro game que zerei nesse console( e o controle tava com defeito e ainda sim zerei duas vezes) esse Daytona é beeeem dificil, mas como eu sou secura por games de corrida de carros eu vou ter que zera-lo Guardian Heroes meu irmão já zerou com o personagem Han e pretende zerar com os outros. pena que não tenho o Sega Saturn, mas tenho o emulador para jogar essas pérolas.e cara, é bem dificil de fazer esse emulador pegar rapaz…levei duas semanas para descobrir como faze-lo funcionar. ae Gagá, que tal você fazer um diario de bordo de um Game do Saturn? aliás, faz tempo que não vejo um diario para o pessoal que vê o site acompanhar. me lembro que quando tu anunciou que tinha ganhado o console, você falou que iriamos conhecer Dragon Force? que tal ele heim?

    ps: alguem ai sabe usar o save state no emulador SSF? toda vez que eu tento salvar assim, o jogo congela. se responder, agradeço^^

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 4:34 pm
    Permalink

    dica: no caso do emulador( para quem quiser faze-lo rodar) recomendo que se for jogos em 2D use um “SSF” mais antigo, e se for jogos em 3D use o SSF mais avançado. por exemplo, os Langrissers 3,4 e 5 só pega no SSF 0.08 para baixo. eles não rodam no mais avançado SSF 0.12. mas Resident Evil 1 pegou bem no SSF 0.12 e outra coisa, tenham uma placa de video poderosa para fazer o emulador funcionar, senão sem chance!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 8:32 pm
    Permalink

    Vi a CG de abertura num programa de TV a cabo pouco antes do jogo ser lançado, e gravei em vídeo. Assisti àquela fita quinhentas vezes até conseguir comprar o jogo.

    Cara, rachei de rir disso! heheheh
    Pior que eu fazia isso demais também (podiam até fazer um post sobre isto hein?)
    Lá em casa tinha a “poderosa” antena parabólica que de vez enquando liberava Multishow com o programa GAMEPRO! Gravava todos e via centenas de vezes também.

    Fora o clássico GLOBO REPÓRTER sobre vídeo-games (de 1991) que eu sei decoradas até hoje TODAS as falas. Acho que ainda tenho a fita gravada.

    Mas enfim, não convivi muito com Saturn (só joguei pra valer mesmo o Castlevania e Panzer Dragoon no emulador) mas reconheço a sua luta (falando nisso, os jogos de luta nele eram primorosos né? A melhor versão de street fighter que eu joguei até hoje foi nele).

    Enfim, estou ansioso pelos próximos posts! Abraços!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 8:44 pm
    Permalink

    Puxa Leandro, deve ser por isso que eu rodo os games no SSF um tanto quanto lento aqui no Notebook. Tem que ter uma placa de vídeo off-board então pra ter um desempenho melhor? E eu nem sabia dessa parada de versões anteriores serem melhores…
    Mas voltando ao post. xD Muito bom esse post inicial, Gagá! Mostrando como foi a entrada do Saturn no mercado americano. E por isso tudo dá pra perceber o porque do não sucesso dele à favor do PSX.
    Aqui em casa o meu irmão chegou a comprar um Saturn “usado”, porém ele não durou muito, pois o drive da tampa do CD pifou, fazendo com q ele parasse de reconhecer os jogos… uma pena, não deu pra arrumar na época… e os emuladores dele são um tanto “dificeis” de rodar em qualquer HW.
    Bem que vc poderia falar do 32X tbm, “senhor” Gagá!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 9:07 pm
    Permalink

    Viveu pouco mas viveu intensamente,o Saturn marcou muitos gamers,mesmo sem ter a penetração de mercado que o PSone teve.O Saturn meio que ganhou um status de “Console Cult”.Eu amo o Saturn e me odeio por tê-lo jogado apenas duas vezes em uma locadora alguns séculos atrás.Gagá você começou muito bem,mas nos próximos capítulos do “review Sega Saturn” queremos mais detalhes de games e hardware e menos história dos consoles.Você está no caminho certo. 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 9:28 pm
    Permalink

    confesso que eu ainda não joguei muitos jogos do saturn….é que o planeta fica muito longe!!!gostaram da piada????
    desculpe, confesso que joguei poucos jogos do sega saturn,,,devido a quebradeira, 32x e sega cd era o que estava mais em conta para mim, mas pelos poucos jogos de saturn tenho boas lembranças e lembro que alguns títulos sairam em versão pc: virtua cop 2, daytona usa e darius gaiden que eu me lembro, tenho virtua cop 2 para matar a saudade. com certeza um console digno de bons jogos e tudo que era da sega com certeza tinha créditos,,,bom demais ser antigão!!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 10:12 pm
    Permalink

    Falar pra vcs que um primo meu adquiriu um Saturn no fim de vida, quando o PSX já reinava supremo (Ele comprou pq tava mais barato !), mas o bichinho tinha gás pra encarar a Sony, maaaaass, como sempre, por causa das burradas daquela turma “esperta” da Sega, mais um ótimo sistema que foi pro brejo…

    Jogamos várias partidas de Street Fighter Collection, e era fodástico o game, era o arcade em casa, loading tranquilo, fora outros games interessantes que agora só me recordo de Nights e Daytona. Era um bom console sem dúvida.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 10:27 pm
    Permalink

    Ter conmprado um Saturn em meados de 2000 foi uma das melhores coisas que fiz na vida! Gagá, não esqueça de um post dedicado ao Panzer Saga (Azel), o jogo é animal e, mesmo sendo um fan cego de Zelda, considerando que os dois sairam na mesma época, não sei dizer qual eu aprecio mais. Se for em questão de gamedesign é o Panzer sem pingo de dúvidas!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 30/05/2011 at 11:02 pm
    Permalink

    Joguei muuuuito saturn na epoca… Meu jogo preferido era Cachipun -The Yakyuken Special #trollface… Não, sério agora, joguei muito duke nukem 3d (foi a primeira e unica versão que joguei), pocket fighter, resident evil, dondonpaichi (jogaço de “navinha”), SF Alpha 2, e claro, daytona usa e worldwide soccer 97 (o futebol mais cheio de macetes pra fazer gol desde “super futebol 2” do master). nunca gostei de virtua fighter, me crucifiquem mas eu prefiro tekken. Mas o jogo que mais joguei mesmo (sem contar o Yakyuken Special #trollface) foi o symphony of night… Graficamente ele era um pouquinho inferior ao do psx mas era um jogo muito mais completo etc etc etc. Sempre quis jogar mas nunca tive oportunidade: Magic Knight rayearth e Shinning force 3… Mesmo com todos os problemas que ele tinha eu amava o saturn, o ruim é que ele é muito chato de ser emulado… Haha o shen-mue ia sair pro saturn…rs

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2011 at 1:53 am
    Permalink

    Otimo Texto. Saturn sempre foi um otimo aparelho, tanto que tenho o meu ate hoje guardado. Tem varios shoot up exceletens, alem dos jogos de luta iguais aos aracades da epoca, lembram de X-Men vs Streeet Fighter? Em relação aos jogos citados gosto muito de Panzer Dragoon 2.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 31/05/2011 at 7:40 am
    Permalink

    Ainda tenho o meu, bem guardado!
    Lembro que em 97/98 meus amigos falavam da maravilha que era FFVII enquanto eu jogava Grandia em japonês. Quer saber, eu preferia jogar Grandia em japonês do que FFVII.
    Sem esquecer da saga Lunar.. o Saturn merece todo o respeito e carinho de nós, gamers.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/06/2011 at 10:13 am
    Permalink

    Comprei (ganhei) um saturno depois de muito namorar ele, em 96 ou foi 97. Era bom demais! Lembro que eu ia na locadora e ficava eu jogando Shinobi Legions e meu irmão Winning Eleven no PSX… Não via graça no Playstation; acabei escolhendo o Saturn mesmo.
    Nos anos seguintes foi aquela eterna briga pra defender o console contra o ´popular´ PSX. Sei que na setima série eu desenhei o escudo do Shining Force III na calça da escola e dizia pra todo mundo o quanto X-Men vs. Street Fighter e King Of Fighters 95 eram fodas (e sem loadings!)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/06/2011 at 4:37 pm
    Permalink

    🙂 De fato, podem até ser de alguma forma “Rail Shooters”, tendo em vista, o fato de que, [u]parcialmente[/u], suprem os requisitos de “tiro” e “caminho pré-definido”.

    Mas enfim, não considero isso como o gênero principal de um jogo como Panzer Dragoon ou Star Fox, principalmente nessas classificações gringas, para mim é mais um subgênero, que se enquadra melhor como gênero principal em jogos como House of the Dead, Virtua Cop, Time Crisis ou aquele joguinho do Eddie que mostraram ou dia por aqui.

    Quando eu era guri e fazia de tudo para ir na casa do colega do lado jogar(ou pelo menos olhar, que era o que eu fazia a maior parte do tempo) Odissey (tive um, algum tempo depois)/Atari (tive também 3) e Nintendinho (Não tive, mas tive Master System e Mega Drive e muitos outros depois), porque meus pais não tinham condições de me dar um desses sem prejudicar as finanças da família… Isso se chamava simplesmente “Joguinho de Nave”.

    Para mim, o gênero principal é Nave, como todo bom retrogamer brasileiro chama essa parada, ****-se Wikipedia e IGN, depois disso, podem classificar do que quiserem, até de Jogo de Dragão-Tiro.

    Só, pode chamar de Rail Shooter, acho que até os criadores classificam assim… mas esse será sempre um “Joguinho de Nave”, dos bão! Perdi as contas de quantas vezes terminei o Zwei e o Guardian Heroes, que consegui pro meu Saturn, que foi trocado por um Playstation(me causando arrependimento) :(!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/06/2011 at 5:21 pm
    Permalink

    Aliás Saturn é um console excelente, pena que nasceu com o pé na cova, como seus outros irmãos da SEGA que nunca teve pegada em hardware e, atualmente, nem para software. Alguns bons títulos que fazem falta:

    * Akumajou Dracula X: Gekka no Yasoukyoku: Castlevania, como o do PSX, mas acho que só teve release J, era a versão completa, coisa que só aconteceu no PSX na versão J.

    * Alone in the Dark 2: Quem gosta de Adventura, boa pedida.

    * Toshiden: Jogo de luta poligonal que alcançou mais sucesso no PSX.

    * Clockwork Knight 1/2: Um jogo de aventura side muito legal com um soldadinho de brinquedo.

    * Command & Conquer: Sempre gostei da série, mas jogar com controle é meio chatinho.

    * Cyberbots: Gosto de jogos de luta, esse era com Mechs, acho que foi importado dos Arcades.

    * Dead or Alive: Também teve versão para Saturn, mas acabou ficando conhecido no PSX.

    * Devil Summoner: Soul Hackers: Daquela série que o gagá fez um guia aqui, coisas entre anjos e demônios…

    * Die Hard Trilogy: Quem pegou um PSX e não cansou de jogar isso? LOL

    * Fighters Megamix: Acho que foi baseado no mesmo engine de Virtua Fighter, era uma suruba de personagens.

    * Grandia: Nem precisa de apresentação

    * Guardian Heroes: Jogo de Briga de Rua (tem que fazer uma classificação nacional de jogos, senão vão chamar essa ***** de “Beat’em Up”).

    * King of Fighters 95-97: Já falei que gosto de jogo de luta? ou seria “Fighting Game”?

    * Langrinsser I-V/Tribute: Excelente, mas acho que só teve J, pelo menos eu peguei o II e tava J,só algum tempo mais tarde que traduziram o do SNES e vi que essa era uma grande série de estratégia.

    * Lunar: Eternal Blue/Silver Star Story: Joguei no SEGACD, no Saturn não, mas é uma maravilha.

    * Marvel Super Heroes e vs Street Fighter: Me matava nisso no Fliper, quando peguei Saturn comprei logo o cartucho de expansão e essas 2 pérolas.

    * Mega-man X3/X4/8: A série X,para mim, só prestou o primeiro, mas esses são bãos.

    * Mortal Kombat II e Trilogy: luta @@

    * Nights e Christmas Nights: Exclusivo e maravilhoso, Christmas Nights era a versão de Natal, tinha uma manha que você botava o relógio interno do Saturn para 25/12 e habilitava o natal… algo assim.

    * Darkstalkers: luta, capcom essas coisas

    * Pandemonium: Fez sucesso mesmo no psx

    * Panzer Dragoon/Zwei/Saga: Joguei os 3, mas paixão mesmo só o Zwei.

    * Phantasmagoria: Adventure;

    * Phatasy Star Collection: Trabalho para o Gagá traduzir depois de terminar a versão de PS2.

    * Pia Carrot e Youkoso!!: Jogo Hentai, japonês, mas até saiu uma versão traduzida da versão de outro console, coisas para o o gagá jogar para debaixo do sofá.

    * Policenauts: Adventure, do Kojima, excelente, saiu para PSX e nego traduziu a versão do PSX, jogue.

    * Princess Maker 2: Outro jogo para corneteiros.

    * Radiant Silvergun: Jogo de Nave Excelente, mas saiu só em J. Vale a pena, já que não precisa muito do idioma….

    * Real Bout Fatal Fury/Special: Sei lá, mas só gostei de Fatal Fury a partir da série real Bout.

    * Samurai Showndown III/IV: Só gostei do IV mesmo.

    * SEGA Rally Championship: Eu preferia Daytona, mas este é bom demais…

    * Sexy Parodius: Apesar do nome, o gagá pode jogar à vontade esse jogo de nave.

    * Shinning Force III: Shinning 2 era moral, esse também, erão 3 cd’s, se não me engano.

    * Shinning Wisdow: Podem não acreditar, mas terminei esse jogo em J, é estilo Zelda, vale muito à pena e tem versão USA.

    * Shin Megami Tensei: Devil Summoner: Da mesma série o capeta, tem versão USA.

    * Street Fighter Alpha /2/3/collection: Não peguem o do filme que é uma *****.

    * Virtua Cop/2: Rail Shooters… @@

    * Virtua Rancing: Bom, mas Daytona é imbatível: Blue Blue Sky…

    * Waku Waku 7: Quem nunca jogou esse jogo de luta, deveria dar uma espiada.

    * X-men/X-men vs Street: luta and crossover…

    Tem muitas coisas boas no saturn para retrogamers… com Gradius, CAPCOM Collection e os outros bons jogos o gagá citou no post.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/11/2011 at 3:04 pm
    Permalink

    Leon = assim como voce disse que não via graça nenhuma no psx eu tambem não via graça no saturno mesmo que ele era superior em jogos 2ds que alias tomava uma surra do neogeo nesse quesito e tomava surra do psx nos graficos pollygnais.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/11/2011 at 8:46 am
    Permalink

    @GIO EX7
    surra do neo geo? diga iso pro meu KOF95 sem loadings, XMEN vs STREET FIGHTER sem loadings, Real Bolt Special, Dungeons & Dragons, Guardian Heroes, Samurai Shodown IV, etc… que eu me lembre o Saturn era o unico a ter ports identicos aos arcade SEM LOAD
    Quanto aos graficos 3D, eram horriveis mas eram muito rápidos, não tem um jogo no PSX que se compare a Sega Rally ou Panzer Dragoon quanto a taxa de frames. E Virtua Fighter 2 é mais bonito que qualquer Tekken na época.
    O Sucesso do PSX dá pra resumir em 3 palavras, Resident Evil, Final Fantasy e Metal Gear. Realmente estes 3 games são incomparáveis e fizeram o PSX.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/11/2011 at 4:32 pm
    Permalink

    E LEONARDO . não liga para os meus comentarios quando falei que não via graça nenhuma no saturno peguei um pouco pesado ate porque gosto de quase todos os consoles menos o dremcast , agora que em 3d o saturno leva uma surra isso leva mesmo cara não tem jeito , mas tambem não sigfica que ele não fazia graficos comparaveis o saturno foi um grande vidiogame infelismente aqui no interior de minas não acha ele de jeito nenhum ,e mais uma coisa o psx e tão classico quanto o saturno falou psx na cabeça.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *