“Para quem quer fazer exercícios de reflexão”

 

Olá crianças!

Dias atrás (aproximadamente um mês), estava na igreja pensando sobre o Natal, sobre as coisas a esperar no ano que se aproxima, acerca das mudanças que me acometeriam a partir de janeiro, planos, projetos, sonhos e esperanças.

E acabei pensando, por alguma razão, no tema da Encarnação. Para leitores que não saibam do que se trata, essencialmente é o elemento básico do cristianismo e que designa a “entrada” de Deus em nosso mundo como humano. E, uma vez tendo entrado nesse mundo, teve que se submeter a todo o jogo que ele é.

Muitas analogias surgiram em nossas discussões aqui na Academia Gamer, mas uma que sempre tive e que acho bacana para pensar é o fato de podermos descrever nossa própria existência como um jogo. Claro que no decorrer de nossa vida experimentamos a escolha do jogo ao qual queremos nos submeter, mas, com exceção de Deus-homem na Encarnação, nós simplesmente “fomos lançados” nesse mundo e temos nele apenas duas opções: aceitarmos suas condições e vivê-lo seriamente, ou abandoná-lo através do quietismo, alienação ou suicídio.

Com games é a mesma coisa: uma vez dentro de um mundo-jogo como Phantasy Star, Shining Force, Langrisser, Sonic ou qualquer outro, temos que levá-lo a sério. E isso implica na aceitação de um elemento essencial que é a finitude. Assim como a Encarnação implica em vir ao mundo, o término dessa estada por aqui também se mostra.

E, como também conversamos bastante por aqui, todo jogo é temporário afinal de contas. Nossa finitude (a mesma que o Cristo experimentou) aqui no mundo revela um outro aspecto interessante de todos os jogos e inclusive aquele de nossa existência: o simples fato de que as coisas são temporais. Uma vez inseridos dentro do tempo, as coisas fenecem e desaparecem em algum momento posterior.

E esse momento é sempre incerto. Em algumas vezes pode ser mais provável que ocorra hoje do que amanhã; mas no geral, é sempre imprevisível embora paradoxalmente certo.

E é pensando nessa questão da finitude de todo jogo, em sua aceitação e compreensão como o termo de nossas vidas em qualquer mundo, que quero finalizar esse nosso espaço tão academicamente grego que tivemos aqui.

A Academia era um lugar de reflexão, de aprendizagem e de crescimento humano. E assim o foi para mim esse espaço. Aprendi muito com cada comentário e discussão levantada. E isso se estende inclusive para minhas outras postagens aqui no blog embora seja este aqui o espaço que mais alegrias me trouxe.

Aproveitando o clima natalino e a temática da Encarnação do post de hoje, há uma música que gosto muito de uma banda chamada Petra (que, aliás, é meu grupo musical favorito) e que, embora fale disso, acaba dando uma ênfase muito grande na finitude também. Basicamente é o convite do anjo à Maria cujo filho nasce para morrer: contudo é uma finitude que traz melancólica alegria difícil de ser compreendida, mas cheia de sentido para quem buscar entender.

Como está sendo para mim esse término da minha participação aqui no Gagá Games, gostaria de encerrar a parte principal deste singelo texto com uma citação literal de um autor que me cansaram ouvir repetir aqui. Diz G. K. Chesterton: “Amar qualquer coisa é amar suas fronteiras. (…) É que quando chegamos ao fim de uma coisa, chegamos também a seu início.”

Obrigado por tudo pessoal e até a próxima!

Post Scriptum: quem quiser manter contato (eu pelo menos quero), avise-me de alguma maneira. Ainda responderei comentários aqui sempre que receber avisos deles. Podem avisar-me por e-mail se for o caso e, nos dias que se seguem, usarei meu apelido “Senil” em lugares como Facebook e Steam para facilitar a localização.

Academia Gamer: Encarnação
Tagged on:                                     

20 thoughts on “Academia Gamer: Encarnação

  • 25/12/2012 at 9:59 am
    Permalink

    Engraçado que tanto a vida quanto o jogo estão submetidos ao tempo,e isso ocorre porque nós somos players finitos e mortais.No caso de Jesus(admitindo sua existência para fluência da resposta) ele seria como um “Konami Code”(cima cima baixo baixo esquerda…lembra?)pois ele(Jesus)quebrou várias regras dentro deste mundo-jogo que chamamos de vida.OK eu posso ativar todos os Power Ups em -Gradius- ou pegar 30 vidas em -Contra- mas Jesus curava Cego,fazia vinho da água e ainda pescava mais peixes que o melhor pescador poderia fazê-lo,e isso tudo sendo carpinteiro!!!
    Isso sim é BOSS Mode:ON. 🙂
    O problema é que ás vezes é difícil saber quais as reais regras do jogo na vida(existem parâmetros norteadores como religião,leis,vida social etc),no videogame é tudo mais lógico e provável,mesmo em games mundo-aberto a gente sabe qual é a missão principal,mas a vida real é o sistema “on-line” mais confuso para se jogar que existe he he he he.

    Senil foi muito bom MESMO compartilhar este espaço com você,eu também aprendi muito por aqui,pensando vários conceitos relacionados ao videogame e a vida.Gostaria que continuasse escrevendo a Academia Gamer,em outro espaço que seja,mesmo que esporadicamente,seus textos são ótimos!

    Grande Abraço Senil!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/12/2012 at 1:02 pm
    Permalink

    Também estou com o Dactar, acho que você poderia seguir carreira como solo player e dar continuidade com o academia mas nada por obrigação e essas coisas de ter que cumprir o prazo e sim fazendo os textos que você sabe escrever e quando quiser, seria um prazer continuar tendo essas reflexões.
    Dentre os sites ou blogs que visitava, o Gagá Games era o único que estava no meu relógio biológico que sempre me lembrava quando eu pensava “Que dia é hoje?”, se a resposta fosse terça logo eu sabia que tinha texto novo do Senil pra ler. Outros sites e blogs a qualidade vinha caindo e muito, sem contar os comentaristas asnos que existem por aí que até te obrigam a se retirar de certo espaço.

    Sobre o jogo da vida, embora ultimamente ele tenha me reservado surpresas muito desagradáveis tenho a esperança de que eu possa superar tudo da melhor maneira possível. Pode até parecer egoísmo ou coisa parecida mas eu não gosto destas datas como Natal e Ano Novo, isso só me traz a ideia de que sempre haverá Natal ou Ano Novo pior em algum ano de sua vida, se nesse for mais ou menos, o próximo pode ser pior. É que nessas datas sempre tive alguma coisa ruim acontecendo, não em todos os anos, mas em muitos deles logo meu pensamento era de que eu pudesse dormir ali no dia 23 e acordar só no dia 2 de janeiro, sei que parece loucura mas é mais nisso que acredito no fim das contas.

    Buenas Senil, era isso, lhe desejo sorte aí pelos créditos no jogo da vida, nunca fique sem continues e caso decidas criar um academia por aí nos avise, eu certamente irei acompanhar, não sei se o fim do blog te pegou de surpresa também e se tinhas muitos outros planos pra ele mas qualquer coisa sabes meu e-mail e podemos trocar uma ideia a qualquer momento(ainda que eu tenha sido um crápula e desistido fácil de emular o saturn, eheheheh, é que realmente foi difícil pra mim, iniciar o Power Dolls também, ehehehh, tava tudo tão corrido que foi tenso conseguir)
    Bom, acho que é isso, um abraço!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/12/2012 at 2:32 pm
    Permalink

    Acho que o mais importante foi ter desfrutado deste espaço para ler bons textos sobre um assunto que eu gosto e ler comentários de pessoas inteligentes que tornaram as discussões muito interessantes.

    É como ler um livro muito bom, só que uma hora o livro termina. Pode parecer ruim, triste, mas eu gosto sempre de ver o lado positivo da coisa. Quando você termina uma coisa, pode sempre começar outra.

    Da minha parte, só perco um lugar que visitava regularmente, talvez isso me incentive a buscar outros blogs, fórums ou discussões que eu ainda não descobri por ter parado mais aqui.

    Mas nunca vou esquecer daquele post sobre a fábula do Sísifo, o qual aprendi muito e me fez participar mais da Academia. Pois normalmente eu costumo ser mais um leitor passivo. Mesmo com o fim do Gagá Games, digo que devemos imaginar o Sísifo feliz. Esta pedra já atingiu o topo e rolou abaixo, agora basta empurrá-la novamente.

    E não deixe nunca de escrever, Senil – embora eu me sinta meio idiota em dizer isso, já que pelos seus textos fica evidente que você gosta e vai continuar escrevendo. A Internet tem diversos outros espaços para discussões e quem sabe um dia, por quê não, você pode reunir essas idéias todas e fazer um livro. Você já o fez com o seu TCC – que eu admito ainda não ter lido, mas prometo ler – e pode fazer de novo comercialmente. Sinto muito a falta de literatura sobre o assunto. Talvez por isso tenha gostado tanto da Academia.

    Se quiser manter contato, eu tenho um perfil no Facelivro com o nome de “Gray Fox”, meu avatar é aquela raposta do Psycho Fox só que pintada de cinza, hehe.

    Um abraço, tudo de bom e até mais.

    E um bom final de ano para todos que sempre visitaram aqui o Gagá Games.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/12/2012 at 3:05 pm
    Permalink

    fala Mestre-Senil. passou bem o Natal?

    ontem vi a notícia sobre o fim do site, foi uma bomba para mim que ainda estou atônito. mas entendo o lado do Gagá.

    o impacto é tão grande que nem sei o que escrever….

    sobre reincarnação…olha, acredito em Deus, mas não tenho mais fé nele. pessoas humildes se agarrram isso para justificar os medos e fatos que não conseguem entender. mas essa conversa de ter outra vida parece que a ciência concorda em partes, pois li numa revista que cada ser humano quando vê ou vive uma certa situação, nós temos a impressão de termos visto ou vivido aquilo antes, tantos pelas coisas boas ou más. ou mesmo se você foi homem, mulher, animal em outra vida, num certo momento da vida, nós iremos sentir algo desse tipo.

    o nome a isso é Deja-vú, se não me engano.

    Mestre, não sei se você tem Twitter, mas estou lá com o nick Cybertechwyvern lá ou Leon Belmont no Facebook. se puder me incluir, agradeço muito. e vou visitar o site, há muitas matérias que ainda não li com atenção.

    serei um dos “fantasmas” do site, pois aqui virei retrogamer.

    Hee-Hoo,Mestre Senil.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/12/2012 at 3:29 pm
    Permalink

    Apesar de eu não gostar de falar (ou comentar), este espaço me deu esta vontade mesmo que de forma discreta.
    Aqui como todos aprendi muito, pois tinha temas e levanta questões de uma forma única.
    Só tenho que agradecer ao Senil e ao pessoal que sempre comenta aqui.
    Feliz 2013!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/12/2012 at 11:40 am
    Permalink

    Faz um blog simples para você Senil e continua com as postagens, se postagem semanal pesar muito para você faz uma sessão quinzenal, cria um blog simples no Blogspot ou WordPress e está ótimo, não some não cara com suas postagens, aí sim vai ser ser complicado!!

    Abs,
    Júlio Soares

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/12/2012 at 2:14 am
    Permalink

    Senil, obrigado por compartilhar conosco os teus sentimentos, pensamentos e talento.
    Não posso negar que estou chateado com o fim do blog porém existe a felicidade de ter conhecido uma pessoa como tu, prestativo e dedicado seja com quem for.
    Tu vai longe guri!
    Feliz ano novo e tudo de bom pra ti e tua família!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/12/2012 at 4:27 pm
    Permalink

    Grande Senil! Parabéns por sua coluna no Gagá, que diferenciava esse site dos demais site de jogos com um lado mais filosófico e reflexivo sobre a prática de jogar e vivenciar os jogos.

    Quanto a encarnação, fico meio que com o Leon, mas ao contrário dele concordo apenas parcialmente que a crença em deus seja algo usado para nos lidarmos com os problemas, o que muitas vezes acontece. No entanto, em pessoas com a fé um pouco mais amadurecida, a crença em deus apenas reelabora a maneira de lidar com os problemas, não sendo necessariamente um escapismo. Eu não consigo reelaborar meus problemas desse modo, por isso lido com eles sem me apoiar na ajuda divina. Admitindo que como agnóstico, eu não tenho certeza da existência de deus.

    Mas acredito que a fé, os rituais, e as religiões como um todo são uma fonte riquíssima de cultura e de sentimentos; até porque já tive uma forte crença em deus, apesar de também considerar o lado obscuro das religiões e das crenças que se baseiam na fé de modo geral. É apenas mais uma escolha na vida que temos de fazer.

    Por fim, como disse antes, creio no vasto sentimento que a fé/crenças nos concedem por meio de nossa reelaboração do mundo físico, e assim desejo que a ligação entre os autores desse site e dos seus leitores, retorne para o céu, ou para um tempo bem próximo:

    http://www.youtube.com/watch?v=BYTTqcdKLKs

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/12/2012 at 9:35 pm
    Permalink

    Parabéns ao Senil por manter o Academia sempre interessante e sempre atualizado.

    Ainda me lembro de quando esta seção foi anunciada e do quanto fiquei surpreso por haver alguém que se interessasse em escrever sobre games como uma experiência e fonte de reflexão. Este foi com certeza um dos espaços que mais participei na web e cheguei por muitas vezes a escrever mais aqui como “comentarista” do que em meu próprio blog como autor. Assim como os textos do Gagá, o Academia do Senil me inspirou muito.

    Desejo felicidades a todos daqui, colaboradores e leitores do Gagá Games.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/12/2012 at 4:55 pm
    Permalink

    Parabéns a todos. Parabéns Senil, pela proposta de debate sobre os jogos e nossa interação com eles em todos os níveis. Parabéns também a todos os membros do dojo por sempre manter acesa a chama da releitura dos velhos clássicos.

    Continuamos por aí, jogando e pensando.

    Tudo de bom a todos!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/01/2013 at 7:57 pm
    Permalink

    Fala pessoal!

    Desculpe o longo atraso em responder dessa vez… Foi muito maior do que desejei… Esse fim de ano teve muitas coisas para acertar como meu retorno definitivo a São Paulo e outras coisas mais. Então, apenas hoje tive um tempinho para respondê-los todos! Pois vamos lá!

    Ah, leiam todas as respostas (não só as de vocês) porque evitei repetições e praticamente todos os agradecimentos valem para cada um de vocês.

    Dactar,

    Sim! O tempo é realmente algo imprescindível a todo jogo (mesmo aqueles sem marcador disso, ou que não nos instigam à pressa de alguma maneira).

    Sobre o “God Mode” (huahuahuahuahuaha) de Jesus eu concordo em parte. hehe Explico. Ele teve que se submeter às regras desse mundo, mas nada o impedia de realizar milagres (que são justamente suspensões temporárias dessas regras). Por exemplo, nada no mundo pode transformar água em vinho, mas Ele o teria feito. O caráter de exceção acaba sendo mantido mesmo assim. Fora que esse código não servia muito para ele próprio já que viveu e e morreu como humano também.

    E estou de pleno acordo com você no que se refere à confusão desse nosso “jogo da vida”. A tal “busca de sentido” que acaba sendo mais importante a algumas pessoas que a outras demonstra isso bem porque é preciso que tenhamos um norte a seguir a partir do qual as regras, nossos hábitos e tudo mais faça sentido. É preciso que assumamos uma tarefa para nós mesmos nesse mundo. Os jogos acabam sendo “mini-mundos” por essa razão: são símbolos do mundo em que vivemos por ser uma versão simplificada (mesmo em games e jogos complexos) desse jogo-mor.

    Valeu pela força cara! Quanto a continuar o espaço, estou aberto a convites no momento. hehehe Não tenho condições no momento de organizar e manter um site/blog por conta própria. Porém, certamente continuarei escrevendo porque é essa a minha área de pesquisa: estou sempre lendo e redigindo alguma coisa a respeito.

    Mas se eu continuar, certamente darei um jeito de informá-los.

    Abraços para você também e muito obrigado pelos comentários e discussões!

    Juliano,

    Pois é! Com falei acima, adoraria continuar com postagens reflexivas assim. Afinal, é o que pesquiso e é o que me interessa estudar. Como vocês todos nestes comentários têm demonstrado interesse, penso que talvez eu crie um blog simples mesmo nesses espaços gratuitos quaisquer porque, de certo modo, são poucos mesmo que realmente leem e comentam, imagino eu. hehehehe

    Como sempre disse (e sempre com sinceridade), esse espaço só se manteve vivo graças ao espaço de comentários. Eu gosto muito de escrever e, por essa razão, digo que sou escritor. É minha “tarefa” nesse jogo da vida por assim dizer. Porém, dialogar sobre o que escrevo sempre foi o que me mais me ensinou sobre esses assuntos todos. aprendi muito aqui com cada um de vocês e por isso serei sempre eternamente grato.

    Parece que o fim de ano sempre acaba reservando surpresas ruins mesmo… E isso atrapalha nosso envolvimento com as festividades. No caso do Natal, ele já está tão secularizado que nem festa mais é: consiste apenas em troca de presentes e uma ceia diferente. Mas entendo sua colocação e estimo um ano melhor para você agora em 2013 (inclusive as festas do fim deste ano! hehehe).

    Valeu pelos desejos e cumprimentos!

    Na verdade, tinha vários posts esboçados aqui. hehehe Não foi tão de surpresa como para vocês (digamos que recebemos todos um “aviso prévio” hehehehe), mas mesmo assim, tive que deixar de lado algumas das ideias que tinha, criar esse post de despedida e, além de tudo, desistir (por falta de tempo) de escrever as resenhas de jogos que estava jogando como Shining Force III e Shining the Holy Ark. Porém, se eu receber emprego em outro blog/site, quem sabe não continue com isso tudo? hehehe Veremos o que 2013 nos reserva, não é verdade?

    huahuahuahauha Pode deixar que vou te encher o saco então. hehehe Tem Facebook? Assim pelo menos teremos alguma outra fonte de contato além do e-mail. Abração!

    Onyas,

    Exato! Esse lance do término que aponta para o início é justamente o que penso e que faz parte de tudo aquilo que vale a pena ser repetido (como bons livros, bons jogos, boas conversas etc.). Mesmo que seja “a mesma coisa” é sempre diferente e renovador.

    Ótima lembrança sua! Esse é um post que gostei muito de ter escrito (e também da repercussão dele) e realmente acaba demonstrando esse lance da repetição mesmo. Fora que fico lisonjeado por esse texto tê-lo motivado a participar mais ativamente. A ideia da Academia sempre foi essa mesmo: incentivar o diálogo. Todos perderíamos muito sem seus comentários por aqui.

    Tenho planos de organizar dois livros esse semestre. Um deles seria até um “presente” para o aniversário da Academia Gamer em Agosto desse ano em que faria uma seleção e reescrita dos textos e tal em forma de livro (tanto digital como impresso). O outro é uma versão atualizada e em linguagem mais acessível da minha dissertação. Mantendo contato com os blogs/sites/pessoas que conheci por aqui, certamente avisarei quando e se isso se concretizar. Quero muito terminar isso…

    Cacei você aqui no Facebook e tive sucesso! hehehe Já deve ter aceito quando ler isso, mas tudo bem. hehe

    Abraços para você também e excelente ano novo!

    leandro(leon belmont)alves,

    Foi tudo bem no Natal, graças a Deus! E você?

    Um baque mesmo né?… Imagino que tenha sido complicado para muita gente (principalmente os visitantes mais assíduos como você).

    Não falei de reencarnação não! huahauhauha Isso é outra coisa (e que o cristianismo nem acredita hehehe). hehehe Bem, eu não acho que todas as pessoas busquem a religião como substituto e ópio para o esquecimento dos fatos da vida (como a morte por exemplo). alguns até devem fazer isso, mas, falando por mim, sou cristão porque eu acredito na mensagem de Cristo e daqueles que testemunharam sua vida na Terra (e isso implica a crença em outras coisas e também em determinadas ações); mas ainda tenho plena certeza de que vou morrer e que isso não será nem um pouco fácil de experimentar…

    Vou adicionar você no Facebook porque não tenho twitter. Daí a gente vai papeando por lá mesmo.

    Pois leia e comente! Se receber avisos de comentários seus, com certeza responderei também se for possível!

    Abraços e até mais!

    Onyas,

    Sabe que tentei uma vez jogar esse game não tive sucesso? Nem lembro a razão, mas faz muito tempo já… Adoro esse clima em games e foi bom ter me lembrado porque posso tentar novamente. hehehehe

    JJ,

    Sou eu qeu agradeço cara! Não tenho dúvidas que toda a Academia Gamer só valeu a pena pela participação de todos vocês. Fico feliz mesmo que tenha se sentido motivado a participar! Aprendi muito com todos aqui, assim como você!

    Feliz 2013 também!

    Daniel Lemes,

    Valeu mesmo pelo grande elogio! Como falei mais acima, estou aberto a convites. hehehe Queria muito poder manter esse espaço aberto em algum lugar já estabelecido. Meu tempo para postar aqui era consumido integralmente para isso: manter um blog/site por conta própria fica meio invivável a princípio. Mas veremos como as coisas ficam no decorrer deste ano…

    Também espero poder participar de um espaço de conversa como este que tínhamos aqui. Escrever sem diálogo não tem a menor graça…

    Julio Soares,

    Obrigado pelo elogio! Complicado seria não ter mais a “obrigação” de escrever sobre esses assuntos a cada semana (ou a cada quinze dias como falou) e não tomar minha dose regular de aprendizagem com vocês.

    Como falei antes, vamos ver como as coisas se dão…

    Abraços para você também!

    Ulisses Seventy Eight,

    Obrigado mesmo! Opa, se quiser combinar alguma coisa em vida ainda, é sóa certar. hehehehe agora estou em São Paulo e isso me torna próximo de boa parte do Brasil. hehehehe Dependendo de onde você morar, podemos até acertar alguma coisa.

    Abraços!

    Oztryker,

    Imagina cara! Sou eu que agraçado por todo o suporte que sempre deram à minha tarefa aqui e à discussão saudável entre nós!

    Obrigado mesmo por tudo!

    Excelente ano de 2013 para você e sua família também!

    Nicolas,

    Valeu mesmo Nicolas!

    Concordo com você sobre o que disse (e já comentei isso mais acima também). E a dúvida faz parte da própria crença também: duvidar e reafirmar é uam repetição inerente e isso também. Minha dúvida no fim da adolescênciame levou ao conhecimento de grandes pensadores como Pascal e Agostinho que também só se tornaram religiosos em momentos posteriores.

    E linda música para variar! Mitsuda é uma maravilha de compositor! Esse sentimento que experimentamos com a música, literatura, games etc. é o que a religião também nos permite provar. Esse elemento de jogo do cristianismo é o que o mantém vivo, por exemplo. Por isso, faz todo o sentido aquilo que falou, a música, e o tema todo do blog.

    Abraços cara!

    Fernando Lorenzon,

    Lembro que um monte de gente nem tinha entendido a ideia quando anunciei! huhauahuahuahuahuahua E ainda chiaram com o primeiro post em que, inclusive, tentei desfazer a ideia de que a coluna trataria apenas de retrogames, mas falaria do jogar em geral.

    E você participou bastante mesmo! E isso me faz muito alegre por poder ver que não foi algo apenas “de momento”, mas que perdurou e que o motivou a retornar aqui.

    Felicidades a você também! Quem sabe agora que tenho um pouco mais de tempo livre não consiga ler e comentar decentemente no seu blog? hehehehe Lia de vez em quando, mas como gosto de papear, ficava quieto para não começar uma conversa que não teria condições de prosseguir direito. hehe

    strider16,

    Valeu mesmo cara!

    Como falei diversas vezes, a proposta só teve sucesso porque vocês a sustentaram. Sem seus comentários e nossas conversas aqui, nada disso teria acontecido.

    Sempre jogando e pensando, seguindo a canção… Ops, isso é de outra música! huahuahuahuahauha

    Tudo de bom para você também!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2013 at 10:30 am
    Permalink

    Olá Senil. Demorei em aparecer, mas estou aqui para te desejar um feliz ano novo! Triste o fim do site, mas tudo na vida tem seu fim. Apesar de não está comentando seus últimos textos, sempre li todos. Como sempre, com ótimos temas e bastante conteúdo. Espero que ainda possa compartilhar seus pensamentos em outro lugar.
    Abraços.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2013 at 10:30 am
    Permalink

    Olá Senil.

    Demorei em aparecer, mas estou aqui para te desejar um feliz ano novo! Triste o fim do site, mas tudo na vida tem seu fim. Apesar de não está comentando seus últimos textos, sempre li todos. Como sempre, com ótimos temas e bastante conteúdo. Espero que ainda possa compartilhar seus pensamentos em outro lugar.

    Abraços.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/01/2013 at 4:54 pm
    Permalink

    Estou muito atrasado? Alguém ainda por aqui?

    Não vou ficar me lamentando por não haver mais Academia Gamer, afinal tudo um dia termina, mas pena que nem tive tempo de acompanhar direito as últimas.

    Tentei de achar na Steam, mas pelo visto “senil” é uma palavra popular por lá, rzs.

    No mais abraço e obrigado pelos momentos de reflexão 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/01/2013 at 7:15 am
    Permalink

    Lisandro,

    Vale pela força cara!

    Espero também que possa compartilhar de meus escritos e, principalmente de conversas com vocês em algum futuro próximo. Veremos como as coisas caminham…

    Abração!

    Rafa Tchulanguero Punk,

    Eu estou ainda! hehe Tive tanto problema para resolver nesse começo de ano que só vi hoje sua mensagem… Foi mal…

    Vou mandar um e-mail para você então com outros dados do Steam, ou tentar te caçar no Facebook e afins. hehehe

    Disponha cara! Obrigado vocês pelas valiosíssimas contribuições!

    Abração e cuide-se!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/05/2013 at 9:26 pm
    Permalink

    Nicolas,

    Eu ainda tenho acesso ao meu e-mail aqui do site na verdade, por isso não bolei nenhum diferente. hehehehe

    Foi mal a longa demora Nicolas. 😛 huahuahuahuaha Fiquei meses sem entrar mesmo no e-mail, mas prometo fazer isso com mais frequ~encia agora… Foi um primeiro semestre corrido, puxado e cheio de coisas inesperadas a resolver…

    senil@gagagames.com.br

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *