Olá retrocamaradas! Vamos dar continuidade à nossa cruzada.

Defender 2000

Este cartucho na verdade é um “3 in 1”. Ele contém 3 versões do mesmo jogo: Defender Original, Defender Plus e Defender 2000.

A primeira versão é parecida com a do arcade, com gráficos bem simples, compostos pelo famoso fundo preto, porém com as linhas mais suaves. Tem boa jogabilidade e os efeitos sonoros são do nível do Atari 2600. O desafio ficou mais fácil. A segunda versão tem gráficos de gosto duvidoso: apesar de ser mais “evoluídos” que os  da primeira versão, o estilo psicodélico bem anos 70 cansa depois de cinco minutos de jogo. Os efeitos sonoros parecem os mesmos da versão original, porém mais agudos. A dificuldade é maior, sua nave é maior, o espaço pra manobra é menor, o controle é pior e você morre mais vezes.

A terceira versão, que dá nome ao cartucho, é a pior de todas por incrível que pareça. Apesar dos gráficos mais atuais entre as três versões, ele não tem nada demais. São apenas gráficos sem inspiração. Aqui há uma musiquinha techno chata e os efeitos sonoros destacam-se por algumas vozes digitalizadas. Porém a jogabilidade é horrível: a nave se movimenta muito rápido, não há como desacelerar e agora a tela sobe e desce — e quando isso ocorre, a tela não atualiza e por um breve momento os inimigos e obstáculos somem e você morre por bater neles, mesmo que eles não estejam visíveis. 

Doom

Diretamente do MS-DOS para o console da Atari, este port é decente apesar de não chegar aos pés do PC.

O ponto forte é que aqui não houve nenhuma censura em relação às conversões para outras plataformas, como por exemplo o Super NES. Todas as referências satânicas, sangue e violência estão aqui, como os inimigos e os corpos empalados que habitam alguns cenários. Porém como nada é perfeito, as animações dos personagens sofreram grandes cortes e a velocidade caiu bastante, embora seja maior em comparação a Alien VS Predator. Os efeitos sonoros estão roucos e a música… bem ela provavelmente tinha algo melhor pra fazer do que estar nesse game. Apesar do jogo ser mudo, dentre a leva de títulos do Jaguar, Doom com certeza é um título que vale a pena ser jogado.

Double Dragon V

Este jogo nem de longe faz jus à excelente franquia que nasceu nos Arcades. Trazido pela Willians para o Jaguar, vemos o assasinato de uma série.

Antes de mais nada, tenha em mente que isso aqui não é um beat ‘n up, e sim um jogo de luta no estilo Street Fighter. Bom, só isso já seria o suficiente para irritar muita gente, mas não para por aí. Os gráficos são pavorosos, isso para ser gentil. As animações são toscas, os lutadores são duros, os golpes são medíocres.  Os lutadores são muito desequilibrados e o computador aceita sequências de golpes simples como eu nunca ví. Se há golpes especiais, por favor me contem pois eu não conseguí executar nenhum. A música e efeitos sonoros são igualmente horríveis. Este game é um fiasco.

Dragon: The Bruce Lee Story

Mais uma “homenagem” daquelas que ningúem merece. Dragon fez o mestre Bruce Lee se debater na cova!

Não entendo como um jogo vindo do 16 bits consegue ser pior num sistema de 64! O jogo é no estilo mano a mano, onde você encarna Bruce Lee para espancar quem cruzar o seu caminho. Só que isso não acontece. Jogar contra a CPU é sinal de game over, tamanha a dificuldade. E junte a isso os controles ruins.

Aproveitando o gancho, vou falar um pouco sobre algo que eu descobri. Pra quem não sabe, o controle do Atari Jaguar só tinha três botões de ação (teclado numérico não conta)! Depois de um tempo a Atari lançou uma versão Pro desse controle, com seis botões, justamente por causa dos jogos de luta. Muito bem, quando você joga com o controle de três botões, você tem que apertar o botão “option” para alternar entre socos e chutes. Quando você usa o controle de seis botões, advinha? Continua a mesma porcaria, os botões adicionais não tem função, é mole? Tá certo que o jogo foi lançado antes do controle Pro, mas mesmo assim a mancada é grande, inviabilizando a jogatina. Os gráficos são medianos e o mesmo pode-se dizer do som.

Dragon’s Lair

A maiora aqui deve conhecer ou pelo menos ter ouvido falar de Dragon’s Lair. Caso contrário não terá perdido muita coisa, a não ser que você seja fissurado em jogos baseados em FMV.

Esse título de Jaguar CD, apesar de não ser bom, também não é ruim. Os problemas de sempre estão aí como as imagens muito granuladas e os controles que não te respondem. Ao contrário de Braindead 13, aqui só há um caminho a seguir, sempre! Depois de pegar a manha, dá para terminar este game de olhos fechados. O áudio está excelente, pois também toca diretamente do CD. Esta versão não é melhor que a do arcade ou a versão para 3DO. Talvez ganhe da versão do Sega CD só porque o Jaguar reproduz mais cores.

Evolution: Dino Dudes

Mais um exemplo de um jogo fraco e mal-feito. De nada adianta ter gráficos espetaculares (não é o caso aqui) se a jogabilidade for péssima. Evolution: Dino Dunes se propõe a ser o Lemmings das cavernas, mas fica só na proposta mesmo.

Assim como em Lemmings, você deve ajudar seus pré-históricos a chegarem à saída, e para isso eles obedecem aos seus comandos. Bom, ao menos deveriam. Aqui o problema não é o controle “lag-ado”, e sim a quantidade de comandos que você deve dar para executar uma única ação! Apertar três vezes o botão para acionar um ícone é demais. Falando em ícone, eles são casos para se estudar. Os desenhos poderiam ser um pouco mais elucidativos.

Existe outro erro grave, bastante primário. Se você gastar seus “movimentos” e não conseguir terminar o cenário, você fica preso. Aí é dedão no reset. Imagina agora encarar as 80 fases deste jogo? Ainda bem que tem passwords. A dificuldade é alta por causa dos controles ruins e dos quebras-cabeças, que não são nada claros. Não vale a pena.

Bom folks, vou ficando por aqui. Até a próxima!

Cruzada Jaguar: Séries conhecidas, muito nome para pouco jogo!

17 thoughts on “Cruzada Jaguar: Séries conhecidas, muito nome para pouco jogo!

  • 24/07/2011 at 9:59 am
    Permalink

    Parabéns Piga pela insistência nessa Cruzada Jaguar. Seu lugar no céu dos retrogamers está garantido…xD
    Apenas quero citar sobre o Dragon´s Lair. Existem “versões” do jogo em que ele deixa de ser FMV (como a do SNES e do GBC). E as últimas que eu vi (e tenho aqui) são do estilo “plataforma 3D”, como as do PS2 e Xbox. Eu achei até mais interessante essas últimas. E um jogo que conta com uma princesa daquelas vale uma jogadinha sim, camarada…xD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/07/2011 at 2:14 pm
    Permalink

    eu encarei o Doom Piga. e por enquanto tô achando maneiro, eu prefiro Quake,mas como esse é o “pai” dele tenho que zera-lo. e é dificil pacas, mas até que gosto:)

    vou baixar esse dragon lair aqui para dar uma conferida, o do SNES era maneiro e o meu irmão quase zerava ele. esse double dragon é um fiasco mesmo, já sabia disso antes de você jogar. a nintendo world de que eu era assintante já admitia que o jogo era uma M@$@#$! imagine no Jaguar.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/07/2011 at 4:30 pm
    Permalink

    Ih, soltei o post do Piga no domingo em vez de segunda… tô ficando doido. É que estou trabalhando hoje, então meu domingo está com cara de segunda…

    Ótima essa Cruzada do Piga, porque ele teve o “privilégio” de conhecer essas “pérolas” que passaram em branco pela maioria de nós.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/07/2011 at 8:58 pm
    Permalink

    opa + games desconhecidos por mim hehehe !
    *Mais uma “homenagem” daquelas que ningúem merece. Dragon fez o mestre Bruce Lee se debater na cova!
    com essa ganhei meu domingo ashashahasa !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!puxa cara q triste q aconteceu com o double dragon eu nem imaginava q tinha uma versão pro famigerado jaguar.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/07/2011 at 9:23 am
    Permalink

    Pra variar, mais porcarias do Jaguar… Não dá pra entender como tem gente que é fã dessa porcaria de console.

    Double Dragon V é uma porcaria em qualquer videogame… Mega, SNES. O verdadeiro Double Dragon é o beat´n up. Parece que no Jaguar consegue ser ainda pior…

    O que é mais incrível é que um videogame de “64 bits” tenha gráficos iguais ou até mesmo piores do que os de 16 bits… Bem que falam que a única coisa que a Atari fez que realmente prestou, foi o 2600.

    Abraços

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/07/2011 at 1:47 pm
    Permalink

    A versão de Double Dragon V foi ruim em todas as plataformas em que foi lançada, acredite, não é só um problema do Jaguar, hehehehe…

    A versão do NeoGeo, embora fosse melhor, também deixava muito a desejar, uma vez que era baseada no filme que foi igualmente um horror.

    Bruce Lee era bom no Snes, cheguei a terminar o mesmo, mas não sem antes me descabelar com este fighting game. LOL

    Doom, só quem jogou no PC, é que sabe o quanto era bom antes da chegada de Duke Nukem, Blood, Shadow Warriors e outros.

    Obrigado pelo post, algumas vezes tenho vontade de emular Jaguar e 3DO (não sei se isso é possível de modo integral), porém parece que isso não é lá uma grande experiência, hehehe…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/07/2011 at 2:47 pm
    Permalink

    Ah, os efeitos pasicodélicos da segunda foto de defender 2000 eu curti, embora eles poderiam ter uma aplicação melhor (já que o autor diz que cansa depois de cinco minutos).

    Aqui eu vejo como a parte da arte é pouca usada nos jogos de video-games, há muito “lugar comum” nos jogos. É aquilo que alguém já disse sobre cinema: Que só poderia ser considerado arte no dia que todo mundo tivesse acesso para fazer, como ter um simples pincel. Ou algo assim.

    Talvez as empresas nem gostem de usar melhor as artes que compõem o videogame devido o seu público ser completamente ignorante em arte. Não compensaria o custo e talvez ainda fosse avacalhado.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/07/2011 at 4:18 pm
    Permalink

    @Unknownuser2
    sinto discordar de você,Unknow. esse Double Dragon de luta do Neo Geo é otimo. não chega a ser uma street fighter da vida ou um KOF(argh!) mas era legal pacas! foi por causa desse double dragon da Neo Geo que eu conheci a série, que nem fazia ideia na época que tinha ele ao estilo “briga de rua” eu tinha 7 a 8 anos quando vi esse game da Neo Geo num barzinho perto aqui de casa.

    e sobre o filme…achei maneiro! uns dos poucos filmes baseados em games que dá pra assistir sem querer matar o diretor que fez o filme. que ultimamente, filmes de games na sua maioria é sinal de filme ruim e nada ver com o enredo do jogo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 25/07/2011 at 4:57 pm
    Permalink

    Muito bom! O Defender 2000 vivo atrás de achar uma cópia barata para o Jaguar mas, além de raro, quando aparece é só 100 obamas ou um pouco mais. Era fã do Defender do Atari (veio no meu Atari em 83) e tenho a impressão que desde o Defender II do própri Atari 2600 não houve nenhuma versão da “franquia”, até essa do Jaguar.

    E Doom é sempre bom, hein. Mesmo no Jaguar… 😀

    Maravilha a cruzada!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/07/2011 at 9:04 am
    Permalink

    @Erik Serra
    Essa versão de Drangons Lair de SNES quando saiu as revistas de games na época fizeram o maior alarde e eu não achei a jogabilidade boa, apesar dos gráficos bonitos. Drangons Lair nasceu como um FMV. As versões mais recentes eu não conheço. Valeu pela força!

    @Ighor H.
    @Pedro @ Quero Jogar
    Valeu!!!

    @leandro(leon belmont) alves
    Doom todo mundo (eu inclusive) jogava com os cheats habilitados no PC. Quando você joga a vera, é aí que se vê que o jogo é difícil.

    @Orakio Rob, “O Gagá”
    huahuahuhu. Realmente o “privilégio” foi ter me desfeito do Jaguar. Ô dinheiro mal gasto! 🙁

    @Tonshinden
    Este Double Dragon saiu para outras plataformas. Só a do Neo Geo salva, mas mesmo assim figura entre os piores títulos lançados pro console da SNK.

    @Man On The Edge
    Realmente a única coisa que prestou foi o 2600 mesmo, e isso graças aos jogos da Activision. Entre os gringos o Atari Jaguar é bastante difundido e ainda hoje há grupos que desenvolve jogos para eles (cartucho e cd) nos moldes de Pier Solar…

    @Leandro MOraes
    Além dos processadores Tom (64 bits) e Jerry (32 bits), o Jaguar tinha um Motorola 68K cuja a função eu desconheço. Mas o Jaguar não o usava para processamento.

    @Unknownuser2
    Tanto o Jaguar como o 3DO podem ser emulados. A emulação de 3DO é melhor que a do Jaguar. Porém, vale a pena dar uma pesquisada nos jogos e ver se te agradam, pois emular estes sistemas apesar de simples, requerem alguns truques.

    @Leandro MOraes
    Não vejo por esse lado. Vejo incompetência e falta de talento por parte dos programadores e artistas da Atari. Tudo que eles botam a mão eles estragam. A única coisa boa que eles fizeram mais recente foi Enter The Matrix de PS2/Xbox, isso porque os irmãos cujo o nome não sei escrever ficaram em cima igual mosca na shit.

    @Eric Fraga
    Aqui no Mercado Livre tudo é caro. Mas tem que se levar em conta que os jogos do Jaguar não teve uma tiragem enorme igual aos outros consoles, uma vez que as vendas do Jaguar foram péssimas. Mas com um pouco de garipo, você consegue achar sim o Defender 2000. O pessoal da Atari Age não considera esse título como “raro”. Valeu pelo elogio! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/07/2011 at 9:22 am
    Permalink

    @piga
    Normalmente compro Jaguar no ebay, no ML tem muita pouca coisa – e tem mais gente que compra nos vendedores do ebay e revendem no ML, do que colecionador que está se desfazendo de cartuchos. Por curiosidade, agora mesmo no ebay, só tem um Defender 2000: http://bit.ly/q6NMs6 // e daqueles vendedores que não enviam para o Brazil. E não enviam mesmo — já houve cartuchos que queria muito, e ofereci até mais algum dinheiro pro vendedor só pra ele enviar pra mim – nada.

    Esse cart com certeza deve estar desatualizado no AtariAge (muitos estão), tenha certeza que em breve devem atualizar o flag de Defender 2000 pra “Scarce”, no mínimo e… opa, já estava como “Rare+”, olha lá: http://bit.ly/o6qjfz 🙂

    Abração!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/07/2011 at 8:07 pm
    Permalink

    um video game que prometeu muito mas ficou que nem papo de político…
    muitos saudosistas da época inclusive eu ficamos na expectativa de ver esse video game alcançar o apogeu do bom velho atari e infelismente só queimou mais o nome…é melhor ficar no bom velho atari que rende mais,,,,,,para alguns apenas mais um video game como item de colecionador, mas também tem alguns clássicos que ainda quebra o galho…bom texto e boas lembranças!!!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *