Olá galera do Gagá Games! Aqui é o retrogamer André Breder para levá-los em mais uma viagem rumo ao passado dos Video Games! Hoje vamos voltar para o ano de 1991! Tenham todos uma boa leitura e até a próxima!

Eventos importantes do ano de 1991

– Novas companhias ingressam no mundo dos games: Vicarious Visions, Inc, id Software, Bungie Software, Silicon & Synapse (hoje conhecida como Blizzard Entertainment), The 3DO Company (fundada como SMSG, Inc.) e Cyberdreams.

Lançamentos importantes do ano de 1991

* Consoles:

– A Nintendo lança o Super Nintendo Entertainment System na américa do Norte, que recebe um design diferente do Super Famicom. Da mesma forma que ocorreu no Japão, o console de 16 Bits veio acompanhado pelo lançamento dos games Super Mario World e F-Zero em território americano.

Super Nintendo
Super Nintendo

– Enquanto que a SEGA lança o Mega CD no Japão, que se trata de um periférico que se ligava ao Mega Drive e disponibilizava assim a execução de jogos gravados em CD. Apesar do Mega CD ter recebido games interessantes durante sua existência, o alto preço do periférico fizeram com que ele acabasse não fazendo o sucesso esperado pela SEGA.

– A SEGA lança ainda o portátil Game Gear na América do Norte, na Europa e no Brasil, onde é lançado e distribuído pela Tec Toy. O portátil, mesmo não conseguindo vencer a “briga” com o Game Boy da Nintendo, ainda sim faria um certo sucesso, ainda mais por seus games exclusivos lançados pela própria SEGA.

* Games:

Sonic no Mega Drive
Sonic no Mega Drive

– A SEGA lança o game Sonic the Hedgehog, para Mega Drive, que apresentou ao mundo o ouriço azul Sonic, que logo se tornaria o mascote da empresa. O game serviu para mostrar todo o poder do processador do Mega Drive, que permitia que o protagonista Sonic atingisse uma velocidade nunca antes vista em um game. Sonic the Hedgehog venderia mais de 4 milhões de cópias sendo um dos mais bem sucedidos games do Mega Drive. Vale ressaltar que na mesma época foi lançado para o Master System e para o Game Gear um jogo completamente diferente do lançado para o Mega Drive, também intitulado Sonic the Hedgehog. No Estados Unidos, este game seria o último lançado para o Master System.

– E o Mega Drive ainda teria títulos excelentes lançados no mesmo ano em que surgiu o primeiro jogo do Sonic: Alien Storm, California Games, Chuck Rock, Double Dragon II: The Revenge, El Viento, Fantasia, Galaxy Force II, Golden Axe II, The Immortal, Mercs, Paperboy, Quackshot, Road Rash, Rolling Thunder 2, Shining in the Darkness, Spider-Man, Streets of Rage, Super Volleyball, ToeJam & Earl e Valis, foram alguns dos destaques.

The Legend of Zelda: A Link to the Past
The Legend of Zelda: A Link to the Past

– A Nintendo atacaria então, lançando para o Super Famicom, o excelente Zelda no Densetsu: Kamigami no Triforce, que em seu lançamento americano ficaria conhecido como The Legend of Zelda: A Link to the Past, game que resgatou o prestígio da franquia, que havia ficado um pouco “arranhada” após o lançamento do mediano Zelda II: The Adventure of Link para o NES. The Legend of Zelda: A Link to the Past se tornaria em um dos games mais vendidos do Super NES, tendo mais de 4 milhões de cópias distribuídas, e seria aclamado tanto pela crítica quanto pelo público gamer, como um dos melhores games já criados.

– E outros grandes games são lançados para o Super NES em 1991, como: ActRaiser, Darius Twin, Final Fantasy II (que em seu lançamento japonês teria a númeração correta, sendo conhecido como Final Fantasy IV), Final Fight, Goal!, Super Castlevania IV e Gradius III.

– O Neo Geo da SNK também vem com força total na briga entre os consoles de 16 Bits, tendo os seguintes lançamentos: Alpha Mission II, Baseball Stars Professional, Blue’s Journey, Burning Fight, Crossed Swords, Eight Man, Fatal Fury: King of Fighters, Ghost Pilots, King of the Monsters, League Bowling, Legend of Success Joe, Ninja Combat, Robo Army, Sengoku e Thrash Rally.

Battletoads do NES
Battletoads do NES

– O NES da Nintendo continua reinando no universo 8 Bits e tem grandes games lançados, onde o grande destaque foi o título Battletoads desenvolvido pela Rare e publicado pela Tradewest. Este game explorou várias formas de jogabilidades diferentes, fazendo com que ele logo fosse considerado como inovador. O seu alto grau de dificuldade também ajudou a dar fama ao game, onde os jogadores menos habilidosos logo desistiam dele, enquanto que os “hardcore” se gabavam por serem capazes de terminá-lo.

– Mas nem só de sapos vive o NES, e o console ainda teve grandes games lançados como: Adventure Island 2, Batman: Return of the Joker, Captain America and the Avengers, Double Dragon III: The Sacred Stones, The Flintstones: The Rescue of Dino and Hoppy, G.I. Joe, The Little Mermaid, Ninja Gaiden III: The Ancient Ship of Doom, Power Blade, Mega Man 4, Rockin’ Kats, Shatterhand, The Simpsons: Bart vs. the Space Mutants, Tiny Toon Adventures e Vice: Project Doom.

Asterix do Master System
Asterix do Master System

– O Master System, mesmo sem a popularidade do NES, continua tendo bons títulos lançados em 1991, onde o excelente Asterix é o que mais chama a atenção por sua qualidade, e mostra que o console de 8 bits podia ter games de ação/plataforma que não ficavam devendo em nada para a concorrência.

O game trouxe a possibilidade de se jogar alternando entre os invocados Asterix e Obelix, que deveriam salvar o ancião de sua aldeia das mãos do maquiavélico Imperador Romano. Com gráficos de alto nível, sonoridade muito bem balanceada e com uma jogabilidade perfeita, Asterix pode ser considerado facilmente como um dos melhores títulos lançados para o Master System.

– Outros bons títulos, contudo, também foram lançados para o console de 8 Bits da SEGA, como: Chase HQ, Forgotten Worlds, G-LOC: Air Battle, Golden Axe Warrior, Line of Fire, Lucky Dime Caper, Mercs, Populous, Psychic World e Strider.

Metroid II do Game Boy
Metroid II do Game Boy

– O pequeno mas popular Game Boy, tem uma enxurrada de bons títulos neste período, onde Metroid II: Return of Samus foi o mais aclamado, sendo uma evolução em relação ao primeiro Metroid lançado para o NES.

– Outro bons títulos ainda são lançados para o portátil da Nintendo neste período tais como: Bart Simpson’s Escape from Camp Deadly, Battletoads, Blades of Steel, Blaster Master Boy, The Blues Brothers, The Bugs Bunny Crazy Castle II, Castlevania II: Belmont’s Revenge, Choplifter II, Crystal Quest, Darkman, Dick Tracy, Double Dragon II, Elevator Action, Final Fantasy Adventure, Final Fantasy Legend III , Lemmings, Mega Man in Dr. Wily’s Revenge, Mega Man II, Mickey’s Dangerous Chase, Operation C, Ninja Gaiden Shadow e R-Type são alguns deles.

– E o Game Gear da SEGA também não fica atrás, e tem divertidos games lançados em 1991: Ariel the Little Mermaid, Ax Battler: A Legend of Golden Axe, Castle of Illusion, Chase H.Q., Crystal Warriors, Fantasy Zone, Galaga 2, GG Aleste, The Lucky Dime Caper, Mappy, Ninja Gaiden, Out Run, Paperboy, Psychic World, Rastan Saga, Shinobi e Space Harrier são alguns exemplos de bons títulos.

Street Fighter II
Ken versus Blanka

– Para os fliperamas a Namco lança um grande número de títulos como Star Blade, Super World Stadium, Solvalou, Tank Force, Cosmo Gang the Video, Steel Gunner 2, Winning Run ’91 e Golly! Ghost! 2, mas quem “rouba” a cena nesta época é a Capcom graças ao lançamente do excelente Street Fighter II, que se tornaria em um verdadeira febre mundial, onde em algumas localidades até mesmo longas filas seriam feitas pela oportunidade de jogar este game de luta. A Capcom ainda lançou neste período o igualmente excelente Captain Commando.

– Na área dos PCs, os grandes destaques foram os títulos Populous II: Trials of the Olympian Gods da Electronic Arts, Civilization da Microprose, Neverwinter Nights da Stormfront Studios e Another World da Delphine Software.

Próxima parada: 1992

No próximo artigo vamos prosseguir para 1992… até lá aventureiros do tempo!!!

Artigos anteriores

*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 1
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 2
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 3
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 4
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 5
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 6
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 7
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 8
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 9
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 10
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 11
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 12
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 13
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 14
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 15
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 16
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 17
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 18
*De Volta para o passado dos Video Games – Parte 19

Referências: Wikipédia

De Volta para o passado… dos Video Games – Parte 20

16 ideias sobre “De Volta para o passado… dos Video Games – Parte 20

  • 11/05/2010 em 1:18 am
    Permalink

    Esse foi o ano mais quente até agora.
    Sonic, SNES, Zelda e Super Street II.
    A Guerra Fria acaba de estourar.
    Me senti com 10 anos de idade agora. Mas você só tem 20 Gabriel?
    É meu filho, mas aqui no Brasil a história demora 10 anos a mais para acontecer. Eu acho. Bem Honesta!

    Arrasou Demais no Voltamento pro Passado!

    PS: Será que finalmente serei o primeiro?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 9:55 am
    Permalink

    Apenas Chuck Norris consegue terminar Battletoads rsrsrs…brincadeiras a parte, nunca tive o privilégio de conhecer alguém que tenha zerado esse jogo sem save states.

    Ah, 1991…eu já tava babando com as imagens do Sonic na revista Videogame. É incrível como esse jogo ficava bonito nas screenshots, e quando se jogava então era um espetáculo. Acabei jogando apenas a versão de Master pois nunca tive um Mega Drive, mas a versão 8-bits também destrói, muito boa.

    Nossa foram tantos jogos bons lançados que nem dá pra comentar sobre eles, mas vale a pena destacar Street Fighter 2, jogão que não envelhece nunca! Voltei a jogar esses dias e tô ficando viciadão novamente.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 10:35 am
    Permalink

    @Adinan
    Estás conhecendo um agora que zerou o Battletoads quando criança no console. Lógico que hoje nem pedindo ajuda pro Exú caveira pra conseguir novamente!

    +(

    Breder, só jogaços , parabéns por mais uma etapa nesta ótima série!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 3:22 pm
    Permalink

    Depois de ler o post com os “joguinhos” de 1991, começo a achar que 2010 é uma bela merda hehehe

    Alguém já viu o filme Feitiço do Tempo, com Bill Murray? É muito engraçado. Ele fica preso tempo, revivendo o mesmo dia.

    Eu gostarua de reviver 1991, fácil hehehe

    Tive a sorte de terminar Zelda, ótimo jogo! E esse Supervoleyball é misterioso, porque é o único jogo de volei que a maioria conhece. Raros esses jogos de volei!

    Asterix… cara, a musiquinha do Obelix gruda na mente!

    Chega, não dá mais pra comentar.

    Valeu Breder!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 3:51 pm
    Permalink

    @Adinan
    Cara, eu chegava tranquilamente até a fase tubular, a partir dali que eu ia perdendo mais vidas que o normal durante o jogo. Eu joguei tanto, mas tanto o Battletoads, que a fase do Jet Ski era fichinha…inferno mesmo é a do gelo, por exemplo! kkk

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 7:25 pm
    Permalink

    Adinan :

    Apenas Chuck Norris consegue terminar Battletoads rsrsrs…

    Apenas o Chuck Norris e o Nesbitt… hehehehehhe… 8)

    Apesar de eu ser um gamer bem “pato”, conheci pela net alguns jogadores bem “harcore” mesmo, daqueles que terminam os games mais difíceis. No fórum NES Archive tinha o Arima, que terminava o Ghosts N´Goblins do NES! Se no fliper este jogo já é o “capeta”, imagina então como a coisa é ainda mais complicada na versão precária do Nintendinho. Battletoads é outro que eu nunca vou conseguir terminar, mas no NES Archive você encontra várias pessoas que terminam o jogo sem tantos problemas. A dificuldade em um game varia mesmo de pessoa para pessoa.

    Elielson :

    Alguém já viu o filme Feitiço do Tempo, com Bill Murray? É muito engraçado. Ele fica preso tempo, revivendo o mesmo dia.

    Eu gostarua de reviver 1991, fácil hehehe

    Cara gosto muito deste filme! Se um dia o que ocorreu no filme, acontecesse comigo, gostaria de ficar repetindo um bom sábado com os amigos… hehhehehehehe… porque ficar repetindo domingo ia ser dose!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 10:33 pm
    Permalink

    @André Breder
    Ah sim, é claro que eu sei que tem gente que salva Battletoads de boa; é como vc escreveu, a dificuldade varia de pessoa para pessoa. Como sou relativamente novo na comunidade retrogamer, nunca tinha conhecido alguém que tivesse zerado o Battletoads no console.

    Aliás, falando em Ghosts n`Goblins, não sei se você já ouviu falar no Game Center CX, é um programa japonês onde o apresentador (Arino) tenta zerar jogos, e um dos desafios foi ghosts n goblins do NES. O coitado acabou desistindo no final, mas foi impressionante ver o progresso que o Arino fez no decorrer do programa após muito treino. =)

    @Nesbitt
    Pois é…o pior foi descobrir que havia desafio pior após a fase 3, aquela fase de fugir de uma bola colorida numa motinho que vc tem que pressionar a direção correta no tempo certo, essa ae arrancou lágrimas e muitos save states para conseguir passar.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2010 em 10:33 pm
    Permalink

    Ah é, esqueci de comentar sobre o Asterix…me tornei fã dos quadrinhos depois de ter jogado essa versão do Master System. É incrível como o jogo foi tão bom que acabou me motivando a procurar mais sobre os invencíveis gauleses. É uma pena que os novos games do Asterix não chegam nem aos pés desse clássico do Master.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 12/05/2010 em 11:06 am
    Permalink

    @Nesbitt
    Kkkkkk verdade, já sou um gamer pato de natureza, se nem a sorte ajuda ae fica osso mesmo rsrsrs.
    Agora, vc já chegou a jogar o Battletoads de arcade? Esse é o único que consigo zerar de boa, mas também focalizaram mais no beat’n up do que nas fases de reflexos rápidos, o que é uma pena. Mas é legalzinho.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 13/05/2010 em 3:45 pm
    Permalink

    Ano MUITO BOM. O glorioso SNES foi lançado nas americas, eu sempre quis ter um na época que e tinha meu mega drive, quando ia alugar os jogos na locadora e via que não tinha os jogos de MD q eu queria, eu ficava olhando os jogos de SNES, triste! hahahahahha

    Só jogão, sonic e zelda vieram pra detonar!

    Mais um ano fodástico da série fodástica do André.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *