Na última parte do Diário de Landstalker, fui resgatado da Lake Shrine por Mir e acabei ganhando a habilidade de cortar certas árvores no jogo. Com isso, seria uma boa explorar o mapa em busca dessas árvores, pois muitas podem esconder caminhos que levam à tesouros, como dinheiro e LIFE STOCKS. A primeira parada foi em Destel, a cidade dos mineradores que estavam reféns de Duke Mercator na mina de ouro. Ali comprei um LIFE STOCK por míseros 450 gold, como gratidão por ter salvo a vida deles. Um dos meninos também comentou que achou uma espada nas escavações, mas não disse onde ela está.

Resolvi dar uma busca geral em Massan. Ali dentro da pequena cidade há uma passagem fechada por duas destas sacred trees (que nada mais são do que pinheiros um pouco mais claros). Destruindo os dois, a passagem é liberada. A dungeon é pequena, mas requer uma boa dose de paciência, com muitas subidas entre espinhos e idas e voltas no mesmo local até abrir todo o caminho lá embaixo. Os prêmios são um Dahl (recupera energia), um LIFE STOCK e as FIREPROOF BOOTS, que permitem andar no fogo. Saindo de lá, passei por Gumi (onde não encontrei nada), desci para Ryuma (onde também não achei nada de interessante) e resolvi seguir para Mercator.

botinhas especiais

Dormi no INN, salvei o game e segui caminho para onde Mir me indicou, à noroeste da cidade. A entrada para MONTAINOUS AREA fica perto da Greenmaze, logo acima, eu diria. Ela é bloqueada pelas sacred trees, logo, é fácil identificar a entrada. O lugar é cheio de desníveis que muitas vezes escondem baús com LIFE STOCKS e itens ótimos como Dahls e Eke-Ekes. Em uma caverna, perto da saída, encontrei a Moon Stone, um acessório para Nigel. Perto do topo, Zak aparece e desafia Nigel para um combate, justificando que foi pago por Duke para atrapalhar os planos do herói lá na Lake Shrine. A luta é interrompida por Friday, que pede para lutarem em um lugar onde Nigel não esteja em desvantagem (fica fácil pra um cara que voa lutar sobre uma ponte…).

Zak então sugere para que o encontremos mais ao norte, em uma área aberta. A luta contra o emplumado é rápida, logo ele desiste e entrega a GOLA’S EYE, item que permite abrir passagem para o local onde Duke foi. Ao usar o item na estátua (a mesma que recupera as energias), um portal é aberto e me teletransporta para um corredor familiar. É uma parte por onde já passei, mas cheia de novos inimigos. O caminho acaba dando em um local que mais parece um altar, cheio daqueles cavaleiros prontos pra afiar a espada em Nigel. Destruindo todos, ganho a passagem para encontrar com Duke!

destruindo os soldados verdes

À primeira vista, ele parece não acreditar que Nigel o seguiu até ali e que ainda esteja vivo. Ele leva Nigel até a parte mais alta onde mantém ninguém menos que a princesa Lara como refém! Ali também estão diversas jóias que o maldito surrupiou do reino. Duke pede para que Lara cante uma canção que aprendeu quando criança, mas a moça de cabelos azuis nega veemente! Depois de ameaçar jogar um sapo no vestido da moça (lol), ela finalmente cede e começa a pronunciar as palavras. No que termina, Duke é teletransportado pra algum lugar e vibra com a conquista!

Duke e suas intimidações…

Lara começa a chamar Nigel de príncipe encantado e este não entende nada do que está acontecendo. Friday entra no assunto dizendo que Nigel não é o príncipe encantado, muito menos sabia que ela estava ali para ser salva. Lara discute com a fadinha e nessa hora chegam o que suponho serem os pais de Lara, tentando em vão explicar que Friday e Nigel a salvaram dali. Lara reluta mas acaba por compreender, afinal, agora ela está a salvo! Moralis, seu pai, convida Nigel para visitar a cidade de Maple algum dia.

Após todo esse desentendimento, Nigel segue caminho e entra no mesmo teleporte que levou Duke dali. O novo local é bem diferente e… escuro, como se estivéssemos à noite em uma floresta. Entrando no local, descobri que se trata do palácio subterrâneo que Duke mandou construir. Ali existem desde lojas até uma igreja pra se salvar o progresso, além de diversas moradias pros trabalhadores do local não precisarem sair dali pra nada. Conversando com um deles, ele me contou que será preciso destruir três guardiões no labirinto antes de entrar no palácio. O tal labirinto foi construído pelo Rei Nole, portanto, facilidade não é a palavra mais adequada aqui, além do que eu acredito ser a última dungeon do jogo…

Para não extender demais o post, semana que vem eu volto contando o que encontrei por lá!

Diário de Bordo: Landstalker, parte 12
Tags:     

3 ideias sobre “Diário de Bordo: Landstalker, parte 12

  • 19/12/2011 em 8:21 am
    Permalink

    ATÉ QUE FIM,HEIN COSMÃO?

    como fiquei sem o diário por uma semana, tive que me virar. foi meio chata a dungeon onde estão as botas contra fogo. a luta contra Zak o “emplumado”(ele não é um dragoniano?) foi difícil pra cebola! cada esmagada dele tirava quase todo meu hp. tive que apelar para gaia statue(o nome é esse…acho eu)que chama um terremoto e com muito esforço o venci.

    o game é comédia. o Duke ameaça jogar um sapo no vestido da princesa e ela dá um chilique. uahuahauhauahua e a briga de ciúmes entre Friday e Lara? auhauhauahue e ainda a Lara apanhou, hauhauahauah. estou nessa parte que você parou aí. e prepare-se, pois o labirinto do rei Nole é de matar, faça um suco de maracúja, pois acredite…você vai tomar o jarro todo pra se acalmar dos puzzles.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *