banner-psg1

O que pode ser pior do que ver o diário de bordo de Phantasy Star Generation progredir lentamente em seus momentos finais? É ver o diário PARAR! Portanto, vamos com mais uma edição, embora eu tenha avançado pouco. Tenho que avançar níveis, isso é chato e toma um tempo miserável…

A história tinha parado no ponto da noz de laerma. Agora só está faltando ir para Baya Malay enfrentar Lassic e a “surpresinha” que nos aguarda depois.

psg1-20100724-110943

Essa moça em Scion fala sobre a magia do Noah. Talvez você tenha que conversar com ela depois do papo com o chefe de Eppi.

Obviamente não é tão simples entrar em Baya Malay, que assim como no jogo original tem sua entrada trancada por magia. Você vai precisar da magia que abre portas do Noah, e ao contrário do jogo original ele não a aprende depois de um certo nível. Aqui é preciso visitar o chefe da vila de Eppi, no papo ele vai comentar sobre a magia. Aí o Noah aprende a dita cuja (veja se tem uma ムオーデ no menu). Se não aprender, visite a cidade de Scion e converse com a moça da foto aí de cima. Ela mora na parte nordeste da cidade.

Agora chegamos aos momentos finais de PSG1: hora de entrar em Baya Malay, de onde vamos “zarpar” para o Castelo de Lassic. Recomendo um bom estoque de trimates e difluids, porque o bicho vai pegar bonito, e a torre é grande. Hoje eu nem cheguei a entrar na torre em si, só passei pela entrada da região (foto abaixo):

psg1-20100801-110010

A entrada de Baya Malay fica logo ao norte de Scion. Na foto, eu já passei para o outro lado.

Use a magia do Noah para abrir a porta. O lance é seguir sempre em frente, mas se quiser você pode abrir as portas pelo caminho. Várias pessoas estão presas aqui, até um dezoriano! Cada um tem sua história, tipo um cara lá de Gothic que perguntou ao guarda se ele tinha cola e acabou preso (pô, deu mole! Foi pedir cola logo pro guarda!). E vejam só, o jardineiro do Lassic está aqui também! O homem foi contratado para fazer o jardim do castelo aéreo, e depois de concluído o trampo foi preso.

psg1-20100801-105643

Esse é um que foi em cana em Baya Malay. O cara diz que está há semanas procurando uma saída secreta — que a gente encontra em trinta segundos.

Essa parte ficou interessante no remake porque mostra bem como o Lassic está ferrando com a vida de todo mundo, dá um tcham na história.  Eventualmente você topa com um guarda que pergunta se você é o carcereiro. Diga que sim (primeira opção) para sair no tapa com ele (a briga é fácil). A segunda opção faz você ser preso, e aí você vai ter que achar a passagem secreta na parede para voltar ao labirinto.

"Aê, homem de lata, descola um refri aqui pro teu chapa!"

“Aê, homem de lata, descola um refri aqui pro teu chapa!”

Essa pequena passagem leva o grupo à torre de Baya Malay… mas só vou entrar lá na semana que vem :p

Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 03/08/2010

16 ideias sobre “Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 03/08/2010

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *