banner-psg1

O diário de bordo não pode parar! Hoje, atravessamos as perigosas cavernas de gelo sob o eterno inverno dezoriano para chegar à vila de Aukbar, habitada por um monte de dezorianos malditos que acreditam em Papai Noel. Tá achando que eu inventei essa? Pois vá lendo!

Antes de mais nada, aviso que a dificuldade cresce sensivelmente em Dezóris. Eu estava jogando de forma meio relaxada, fugindo de um monte de batalhas, e me estrepei todo logo na primeira briga no planeta. Os inimigos muitas vezes vêm em grupos de quatro ou cinco, usam magias que afetam todo o grupo e quem estiver com nível baixo (como eu) vai voltar chorando para a barra da saia do Tajim.

psg1-20100612-183216

Cáspita, um de cada vez, por favor! Cuidado com o penúltimo: ele tem uma magia que pega o grupo todo.

Dezóris também pode ser um tanto confuso para quem não tem bons mapas. Para se mover entre diferentes regiões do planeta, você vai ter que atravessar um monte de pequenas cavernas. Fique esperto.

psg1-20100612-183337

Dezóris ficou muito bacana no remake. O efeito da neve caindo é bem feito e dá um toque muito legal.

A ideia agora é chegar à vila de Aukbar. Tajim disse que liberaria a passagem para a vila, e eu espero que ele tenha feito isso mesmo, porque é bastante chão para o grupo percorrer só para dar com a cara na porta. Vá atravessando a sequência de cavernas, rumando para leste assim que tiver a opção de fazer isso.

psg1-20100612-183357

Fizeram uma passagem bacana para o túnel que leva a Aukbar

Quem jogou o original sabe que antes era só chegar e pronto. Agora não: tem mesmo que falar com o Tajim antes, senão um dezoriano feioso impede o grupo de entrar. Isso contribui para a impressão de que no remake os eventos estão mais “encaixados”, o que pode não ser tão legal, já que diminui a liberdade do jogador. Por outro lado, a história fica mais coesa.

psg1-20100612-183409

Quando o primeiro Phantasy Star saiu, o JRPG ainda não estava com suas características muito definidas, e a gente notava uma influência maior de RPGs ocidentais, como Ultima. Hoje, o remake bebe mais da fonte do JRPG mesmo, que é notadamente mais linear do que os RPGs ocidentais.

Mas como é a vila de Aukbar? Assim como acontecia no Master System, ela é dividida em duas metades. A turma da esquerda fala a verdade, a turma da direita é mentirosa e só quer confundir o grupo. O lado bom da cidade conta que o Aeroprisma afeta campos magnéticos e permite ver coisas que não podiam ser vistas normalmente; diz que a Tocha Eclipse é necessária para se extrair a Noz de Laerma de uma nogueira, e também que a noz deve ser guardada no Pote Laconiano. Enquanto isso, os vizinhos mentirosos dizem que usando o Aeroprisma diante da árvore de natal você vai achar a Tocha Eclipse! É sério, árvore de natal!

psg1-20100612-184155

O chefe da vila é um bom camarada, e diz que o grupo vai precisar de todos os itens mencionados acima. Para ajudar, ele vai liberar a entrada no Necrotério Guaron, onde vamos encontrar a chave para a caverna onde vive Frost Dragon, o sagrado dragão do gelo! Pois é, o lagartão guarda o Aeroprisma. Além disso, diz que podemos ir lá na Torre Corona encontrar uns amigos que vão nos ajudar — se for como no jogo original, vamos achar a Tocha Eclipse por lá.

Por enquanto, vamos às lojas de Aukbar… e vejam só, o Cavador de Gelo! Não deixe de comprar, vamos precisar dele!


psg1-20100612-185433Guia de compras em Aukbar

ルオギニン, Dimate, 150 mesetas
トリメイト, Trimate, 300 mesetas
ソルアトマイザー, Sol Atomizer, 250 mesetas
アトラス, Mapa, 150 mesetas
トランカーペット, Tapete, 120 mesetas
エスケープクロース, Manto, 25 mesetas
サーチライト, Lanterna, 80 mesetas
アイスデッカー, Cavador de Gelo, 56200 mesetas

マジックスタッフ, Magic Staff, 13200 mesetas
シルクキルト, Silk Quilt, 8890 mesetas
レーザーバリア, Laser Barrier4150 mesetas

Atenção: quando usado como item, o Magic Staff invoca a magia Do-Heal.

Atenção 2: compre o Cavador de Gelo


Semana que vem tem mais!

Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 14/06/2010

20 ideias sobre “Diário de bordo Phantasy Star Generation:1, 14/06/2010

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *