Olá crianças!

Antes de tudo, queria agradecer ao descobridor dessas maravilhas que, além de compartilhar comigo em primeira mão algumas de suas aventuras por este jogo, enviou-me algumas das imagens capturadas por ele para que as divulgasse a quem pudesse se interessar. E para quem mais senão a nós, velhos, afinal de contas?

Peço que façam um esforço para imaginar alguém jogando alguma coisa. Não é difícil, certo? Agora imaginem alguém que, cansado de só ficar jogando, resolve desnudar o jogo em suas partes mais estranhas e pouco conhecidas com o uso de algumas esparsas ferramentas.

psiv_bizarro_01psiv_bizarro_02

À esquerda, o que é isso MESMO! À direita, teria Chaz descoberto a única remanescente da vovó do laboratório de clones de Phantasy Star II?

Vou usar um exemplo de um jogo de tabuleiro. Imaginem alguém jogando xadrez e alguém serrando e cortando o tabuleiro em pedaços diferentes, e colando-os em uma disposição pouco usual, desfazendo o padrão quadrado que conhecemos. E imaginem alguém que ousa, ainda assim, se aventurar pelo novo “quadriculado” preto e branco em uma partida até que alguma coisa o impeça de prosseguir e o leve a um rearranjo de tudo.

psiv_bizarro_03psiv_bizarro_04

À esquerda, Chaz ignorou o “imenso” buraco na ponte para chegar daquele lado? Ou jogou vários de seus clones no rio até fazer uma plataforma humana que o permitisse atravessar? À direita, isso sim que é lugar vip para um show!

Meus amigos, aqui no asilo e nos confins do Sistema Solar de Algol temos uma pessoa que faz isso com games. Embora tenham poucas notícias dele por aqui, não pensem que isso seja ruim; quanto menos pendências obrigatórias com relação a postagens, mais tempo ele tem para se dedicar a coisas exclusivas e, em muitos sentidos, estonteantes.

psiv_bizarro_05psiv_bizarro_06

À esquerda, tomando um ar. À direita, Alys tem uma irmã gêmea?

Não me refiro aqui a alguém que encontra um jogo bizarro como aquele que o Ancião Kid encontrou e outros que me relatou certa vez pessoalmente. São jogos “comuns” bizarramente desconstruídos por assim dizer. Eu acho ambas as coisas bem divertidas! E, mais divertido ainda, é ver imagens e ler a respeito.

psiv_bizarro_07psiv_bizarro_08

À esquerda, um grupo inusitado enfrentando a Escuridão Profunda. Serão zumbis? À direita, lutando contra a irmã gêmea má de Alys?

Vocês sabem que não gosto de estragar surpresas, preferindo somente mostrar o caminho para que possam se surpreender da mesma forma que eu. Por isso, peço que se dirijam ao Blog de Algol (se acharem melhor, colocando-o entre os seus favoritos) e que aguardem com paciência. A semana que vem será inteiramente dedicada às suas descobertas com Phantasy Star IV. Lá ele explicará como conseguiu fazer cada uma destas coisas que podem ver e muitas outras ainda mais curiosas do que estas. Vale a pena, com toda certeza. Ah, e não se esqueçam de comentar por lá também! Ele saberá responder melhor as dúvidas do que eu!

Se vocês não conhecerem muito sobre esse jogo e quiserem ter um parâmetro com o padrão mais normal dele, recomendo que leiam as matérias e diários de bordo do Sabat e do Cosmão. As aventuras bizarras de Chaz e companhia estão apenas começando!

Até a próxima!

Experimentos em Phantasy Star IV
Tags:             

12 ideias sobre “Experimentos em Phantasy Star IV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *