vintagegames-002

Eu sou um velho descrente, mas confesso que há três coisas neste planeta quase me fazem acreditar no grande mentor divino: massagens relaxantes, suco de caju Curumatã bem gelado e a Amazon.

Talvez você não saiba, mas a Amazon está entupida de coisas interessantíssimas para nós, velhacos da indústria dos videogames. Quer um exemplo? LIVROS!

Em abril eu indiquei o link de um artigo interessantíssimo do Gamasutra lá no Twitter do Gagá, e se você não acompanha o nosso Twitter, só pode ser um Zé Mané! O tal artigo, sobre um jogo “véio” chamado Elite, é terrivelmente interessante. Depois de ler, fiquei sabendo que tratava-se de um capítulo-bônus de um livro chamado “Vintage Games: an insider look at the history of Grand Theft Auto, Super Mario and the most influential games of all time”. Afe, que título grande! Comprei o dito cujo na Amazon. Chegou há algumas semanas, e eu estou no finzinho de suas quase quatrocentas páginas.

O livro, escrito por Bill Loguidice e Matt Barton, é impresso em papel de qualidade e está cheio de fotos interessantíssimas, falando sobre os jogos mais influentes da história. A ideia não é dizer quais são os melhores jogos, nem quais foram os primeiros a fazer uma determinada coisa, mas sim quais foram os jogos que de fato influenciaram a indústria.

Cada capítulo é dedicado a um jogo. Por exemplo, ao falar sobre o gênero FPS, o destaque não vai para Wolfenstein 3D (que veio primeiro), mas sim para Doom, que foi quem realmente voltou as atenções do mundo para o gênero e influenciou legiões de programadores. Só que em vez de falar só em Doom, os dois autores do livro “orbitam” em torno dele, falando nos jogos que vieram antes e nos que vieram depois, e mostrando de onde as ideias vieram, por que elas foram bem-sucedidas no jogo em questão e como os jogos que vieram depois levaram o conceito adiante. O mais interessante é que os autores continuam escrevendo novos capítulos, que são publicados gratuitamente no site deles.

Rapaz, olha só isso! Esse livro é um sonho!
Rapaz, olha só isso! Esse livro é um sonho!

O livro está recheado de historinhas curiosas, e situa o leitor no contexto histórico de cada jogo. O primeiro capítulo já é brilhante, e trata de Alone in the Dark, o survival horror que deu origem a tantos outros, como Resident Evil. O curioso é que o autor vai buscar a origem do gênero lá no Atari, com o caquético “Haunted House”! Lembram desse jogo? Dois olhos, uma luz de lanterna em volta, taças, morcegos e efeitos sonoros barulhentos e repentinos? Dava até um medinho…

O segundo capítulo fala sobre um joguinho de AppleII que eu nunca tinha ouvido falar: Wolfenstein. Não, não é o Wolfenstein 3D (na verdade, o 3D foi um tributo a ele). Estamos falando de um joguinho com gráficos primitivos lançado em 1981 no qual você devia evitar ser visto em uma fortaleza nazista, esganando os inimigos por trás e arrastando seus corpos para que os soldados não o vejam e disparem o alarme e… pera lá! Isso aí é Metal Gear! Kojima, seu imitão!
Confie em mim, o livro está entupido de coisas interessantíssimas. Há capítulos dedicados a Zelda, Final Fantasy VII e outros bichos, mas na minha humilde opinião, o capítulo sobre a série de RPGs Ultima é de chorar. Nunca joguei nenhum jogo da série, e fechei o capítulo com um desejo insano de jogar um atrás do outro. Talvez seja até nosso próximo diário de bordo, depois que eu terminar Shin Megami Tensei. Para facilitar a sua vida (e tentar faturar uns trocados para comprar uma bengala nova, hehe) estou colocando esse link aí do lado para você comprar o seu agora mesmo. Vou colocar em negrito para ninguém passar batido, hein? COMPRE JÁ O SEU clicando na imagem ao lado. Pronto, agora é só esperar a comissão das vendas e logo estarei rico! 🙂

Literatura essencial: “Vintage Games”
Tagged on:         

20 thoughts on “Literatura essencial: “Vintage Games”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *