microsoft-velharada
Momento nostálgico na Microsoft. Será que o próximo Windows será baseado no Windows 3.1? 🙂

A Microsoft confirmou o lançamento de seu serviço mega-hiper-master-blaster de jogos clássicos para o Xbox 360 (e aparentemente, para a turma do Windows também, embora isso ainda não esteja mutio claro). Chamado de Microsoft Game Room, o serviço trará jogos clássicos de arcade, Atari e Intellivision, mas estes são apenas os três primeiros consoles confirmados. Outros deverão ser anunciados em breve.

Haverá duas modalidades de pagamento: na primeira, você paga um valor x e adquire o jogo para se divertir quando bem entender. Na segunda, paga um valor menor e joga como nos velhos tempos dos arcades, num esquema de “fichas”: pagou um crédito, jogou, morreu, ponha outra ficha ou se mande. Vai dizer que não bateu aquela coceirinha nostálgica em seus polegares velhos e enrugados só de ouvir falar nisso?

A previsão de lançamento é para o segundo trimestre do ano. E o Gagá começa a se perguntar se não seria interessante, afinal, adquirir um console de última geração.

Enquanto o Microsoft Game Room ão chega, fiquem com o trailer oficial (e notem a grande semelhança com a Home do Playstation 3):

Via Armchair Arcade.

Microsoft Game Room tratá mais de mil clássicos ao Xbox 360
Tags:         

25 ideias sobre “Microsoft Game Room tratá mais de mil clássicos ao Xbox 360

  • 08/01/2010 em 8:21 am
    Permalink

    Pode crer, tá valendo a pena pegar um X360. A Live possui muitos games com característica retrô, como o Geometry Wars e o Pac Man Championship Edition. Agora com essa Game Room, o X360 será perfeito para retrogamers!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 8:35 am
    Permalink

    Pois é Gagá…
    Vc falou de comprar um console novo. Estava lendo algo hj que me levou a mesma idéia. Um artigo tava comentando sobre os filmes e tvs em 3d e comentava q os aparelhos de blurays convencionais não vão ler os blurays 3d, porém o PS3 vai ser capaz de ler.

    DAi, é mais negócio pegar um ps3, que alem de um baita videogame, vc ainda leva um bluray super mega bom.

    Não sei como ta isso no xbox 360, mas de tanto ouvir falar mal dele, dos bugs e das 3 red lights, acabei perdendo o interesse.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 9:00 am
    Permalink

    @Orakio Rob, “O Gagá”
    Ah com certeza!
    Lá em casa ainda tem VHS! ehhehe
    E o dvdplayer é tão antigo que nem visorzinho LCD ele tem.

    A grande questão é q eu não tenho vontade de comprar um vídeogame desde 94 quando comprei meu master system.

    E hoje em dia eu jogo é no computador mesmo.

    Mas tava falando assim, entre comprar um blu e um ps3, eu pegaria o ps3 sem pensar 2 vezes!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 11:05 am
    Permalink

    Não achei uma idéia tão legal assim não, M$ cobrar esse preço por jogos velhos que podem ser achados gratuitamente por aí, fora a mensalidade da LIVE, achei um exagero dela, isso sim. Se ainda fosse um esquema tipo do Wii Virtual Console com jogos de 8 e 16 bits ainda valeria mais à pena, mas pagar pra jogar PONG e PITFALL eu acho um pouco demais….

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 12:12 pm
    Permalink

    Concordo com o Cosmão.
    Mesmo assim não deixa de ser um serviço interessante.
    O foda é que aqui no Brasil não quer dizer muita coisa, já que podemos jogar tudo no computador com preços competitivos coisa que não veremos em nada original.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 1:06 pm
    Permalink

    Mesmo achando legal a iniciativa da Microsoft, eu com certeza não irei comprar um Xbox 360 para ter que pagar para jogar games de arcade, Atari e Intellivision, sendo que posso fazer isso de graça via emuladores no PC mesmo.

    Se um dia eu comprar um Xbox 360 será para jogar Castlevania – Lords of Shadow, GTA IV, Street Fighter IV, e outros jogos da atual geração que são disponíveis no console.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 1:24 pm
    Permalink

    @Cosmão
    É verdade Cosmão, porém baixar gratuitamente os jogos é uma medida ilegal, já pela através desse serviço não. Mas é realmente desanimador ter de pagar caro por tais serviços.

    Não tenho um Xbox 360 justamente por causas que o Cledson já citou aqui: os famosos problemas “dos bugs e das 3 red lights”. E sinceramente essa Game Room do Xbox bate de 10 a 0 o Game Space da Home do PS3! A variedade do Game Space em jogos é pífia: mesas de bilhar, pistas de boliche e só três arcades!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 4:27 pm
    Permalink

    @9volt
    E o controle do Intellivision faz falta… nada como o console de verdade, né?

    Eu divulguei vários dos seus retroposts lá no Twitter, você não viu porque só entrou depois no Twitter. Gostei muito, parabéns!

    @Cosmão
    Sim, tá tudo de graça por aí, mas tudo na ilegalidade, né? :p

    Na medida do possível, eu tento legalizar a minha coleção. Tanto é que sempre que pinta um jogo legal no GOG.com eu compro, mesmo que já tenha. Eu me sinto bem pagando pelos jogos dos quais eu gosto. O problema é que não existe (ou melhor, não existia) jeito de adquirir esses jogos para jogar no meu computador. Agora, com alguém lançando legalmente a preço de banana, eu compro com todo o prazer.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 4:49 pm
    Permalink

    Acho q se eu comprasse um Play2, buscaria comprar o Sonic Mega Collection. Imagino q este terá jogos secretos como o primeiro.
    Os jogos q aparecem no fim, pelo q eu vi, só aparecem jogos da Atari e da Activision, não notei nenhum do Intellivision.
    Aliás, quantos jogos old school cabem em um blu-ray?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 4:51 pm
    Permalink

    Esse assunto de pirataria é muito complexo, tem gente que não tem condições de pagar R$ 200 em um jogo novo. Pirataria para consumo próprio não vejo problema algum não, o problema é quando você quer lucrar em cima dela.
    Já conheci pessoas que batem com os pés no chão dizendo ser contra a pirataria, mas tem em sua casa um desktop com winxp, office e afins piratas, ou que baixa mp3 para colocar no seu mp4. É tudo muito relativo, só não pode morder a língua.
    Se você pode comprar um jogo ou console original, ótimo, parabéns! Eu tenho muitos DVD’s de filmes originais que comprei a um preço justo nas lojas, mas não é sempre que posso desembolsar cerca de R$ 100 por 5 DVD’s de filmes.

    Abraços!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 4:51 pm
    Permalink

    Orakio Rob, “O Gagá” :

    @GLStoque

    @André “Caduco” Breder

    @Cosmão

    E só para constar, vou denunciar vocês três por pirataria :p

    Pirata é aquele bandido que usa tampa olho e tem perna de pau… uahuahaua… eu prefiro ser definido apenas como “fora da lei” mesmo. 🙂

    E digo mais uma vez: VIVA A EMULAÇÃO! Quem nunca a usou que atire a primeira pedra! 😛

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 5:00 pm
    Permalink

    Nesbitt :

    Esse assunto de pirataria é muito complexo, tem gente que não tem condições de pagar R$ 200 em um jogo novo. Pirataria para consumo próprio não vejo problema algum não, o problema é quando você quer lucrar em cima dela.

    Penso da mesma maneira que você em relação ao assunto pirataria. Assino embaixo do que você disse sem tirar nem por!

    Nesbitt :

    Já conheci pessoas que batem com os pés no chão dizendo ser contra a pirataria, mas tem em sua casa um desktop com winxp, office e afins piratas, ou que baixa mp3 para colocar no seu mp4. É tudo muito relativo, só não pode morder a língua.

    É, sempre existem os hipócritas! 😛

    Nesbitt :

    Se você pode comprar um jogo ou console original, ótimo, parabéns! Eu tenho muitos DVD’s de filmes originais que comprei a um preço justo nas lojas…

    Em relação aos filmes em DVDs que eu gosto, eu só compro original. E é bem por isso que você frisou: ao contrário dos games, os DVDs de filmes sempre são lançados por um preço melhor, mais em conta, e mesmo que alguns lançamentos possam ser um pouco mais “caros”, basta esperar um pouco para depois comprá-los por um precinho mais camarada, pois o valor acaba baixando com o tempo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 5:25 pm
    Permalink

    @Nesbitt
    É como eu disse:
    “Agora, com alguém lançando legalmente a preço de banana, eu compro com todo o prazer.”

    Acho um absurdo, por exemplo, pagar trinta pratas em um CD de música, ou cem reais em um jogo. Não pago mesmo, só se for um caso extremo. E embora eu não vá dizer que apoio a pirataria, posso dizer que entendo, e que acho que a popularidade dela é sinal de que há algo muito, muito errado na política de preços e na falta de canais de distribuição. Seria totalmente inviável fazer um blog como o Gagá Games sem as ROMs que flutuam pela internet. Simplesmente não havia alternativa viável para se jogar esses jogos.

    Mas agora, muitos canais estão surgindo para se adquirir retrojogos baratinho. Com seis reais, você compra altos clássicos de PC no GOG.com. Eu tenho o maior prazer em ir, aos pouquinho, legalizando minha coleção de jogos. Se a SEGA lançasse cada ROM de Mega Drive a dois, três dólares, com direito a download de manual em PDF e o escambau (ou pacotes de ROMs a preços promocionais), eu ia comprando bem devagarinho os meus favoritos, um por um. Agora, pagar trinta paus para baixar jogos velhos e cheios de DRM, nem morto!

    … isso vale um post aqui no blog. Vou aprontar para semana que vem.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 7:38 pm
    Permalink

    André “Caduco” Breder :

    Orakio Rob, “O Gagá” :
    @GLStoque
    @André “Caduco” Breder
    @Cosmão
    E só para constar, vou denunciar vocês três por pirataria :p

    Pirata é aquele bandido que usa tampa olho e tem perna de pau… uahuahaua… eu prefiro ser definido apenas como “fora da lei” mesmo.
    E digo mais uma vez: VIVA A EMULAÇÃO! Quem nunca a usou que atire a primeira pedra!

    Apoiado! CRUJ, CRUJ, TCHAU!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/01/2010 em 10:22 pm
    Permalink

    @Orakio Rob, “O Gagá”

    Olha, Gagá, eu concordo com você em partes, sabe por que? Pelo simples fato de que se não fossem os emuladores (como você comentou que não existiria o blog), absolutamente NINGUÉM da nova geração iria ter algum conhecimento desses jogos antigos, e você sabe que só jogamos muita coisa por causa dos emuladores, você mesmo afirma, isso é fato!
    Mas é fato também, que só por que atualmente, retrojogos se tornou uma ‘modinha’ as empresas querem lucrar relançando esses jogos via internet pra quem quer comprar, seja via live ou site. O que queria salientar seria o seguinte, se nós podemos ter essas ROMs facilmente por aí, e inclusive, TRADUZIDAS por um pessoal que tem paixão em fazer isso sem pedir nada em troca, o MÍNIMO que essas empresas deveriam fazer, seriam REMAKES em HD e o escambau com os jogos clássicos, ou inovar com o velho como a Capcom fez. Mas não, as empresas querem que você compre um produto que além da data vencida (não digo que são ruins, pois adoro), sem nenhum bônus a mais, sem uma repaginada graficamente, mesmo que por um preço irrisório de um produto que já está quase virando domínio público. Em resumo, apenas tirar vantagem da onda retrô que está em voga atualmente sem fazer porra nenhuma de repaginação nos clássicos e vender como se fosse um cartucho que foi lançado há pouco tempo.

    Cansei de escrever, fiz alguns rodeios, mas creio ter sido claro!

    Abraços Véiarada, e só pra contar, sou do tempo do telejogo e atari. =D

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 10/01/2010 em 12:46 am
    Permalink

    A iniciativa da Microsoft é válida, mas eu concordo com vcs, lançar os mesmo jogos, sem nenhuma alteração, parece mais um projeto caça-níquel. Se pelo menos eles fizessem como a Sega, que lançou a coletânea Sega Ages (eu gostei de alguns “upgrades” dessa coleção), já seria um avanço.
    Já esse lance de comprar créditos é muito interessante mesmo, nostalgia pura! Agora, comprar um Xbox 360? Não.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *