Olá amigos do Gagá Games! Mais uma vez eu, o retrogamer André Breder trago para vocês mais uma recordação da era 8 bits! O game que recordo desta vez é um que joguei feito um louco na minha infância: trata-se de Teenage Mutant Ninja Turtles II, a versão caseira do arcade das Tartarugas Ninja que foi lançado para o NES! Tenham todos uma boa leitura e até a próxima!

Introdução

Teenage Mutant Ninja Turtles II – The Arcade Game é com certeza um dos melhores e mais divertidos jogos do NES! Lançado em 1990, época em que o desenho animado das “Tartarugas Ninja” era febre total no Brasil, era comum as crianças da época passarem horas se divertindo com este jogo! A possibilidade de dois jogadores simultâneos na tela só aumentavam ainda mais a diversão!

TMNT II, é uma conversão de um game de fliperama, por isso o subtítulo “The Arcade Game”. Quem jogou a versão do fliperama tem a noção perfeita de como ficou bem legal a versão do NES! Mesmo com todas as limitações que o console de 8 bits da Nintendo tinha se comparado com uma poderosa (para a época, claro) máquina de fliperama, não há outro adjetivo além da palavra excelente para definir essa versão caseira de um jogo originalmente feito para o Arcade! Palmas para o competente time da Konami!

A história do game é a seguinte: tudo começa quando o prédio onde se encontra a amiga repórter das tartarugas, April, é invadido pelo exército de ninjas do maior e eterno inimigo dos heróis, o maligno Destruidor. Os bandidos botam fogo no prédio, e as quatro tartarugas ninja devem resgatar sua amiga antes que seja tarde! E isto é só o início da aventura… Persoangens clássicos do desenho animado irão aparecer durante a jornada das tartarugas, tais como Rocksteady, Bebop, Baxter Stockman e Krang.

Sobre o jogo

Os gráficos do jogo estão ótimos! OS desenhos dos personagens está bem fiel ao antigo desenho das tartarugas! Os cenários também estão muito bem desenhados e construídos. As animações dos inimigos está muito boa também! A Konami e a Ultra games realmente capricharam nessa conversão de um jogo do Arcade!

Os efeitos sonoros são bem variados e diversificados. Os barulhos das explosões, carros, e até vidros estilhaçando estão muito bem feitos!

As músicas do jogo nos remetem na mesma hora ao desenho animado das tartarugas! Algumas são empolgantes, outras já dão um clima de mistério e tensão! A Konami também não erra quando o assunto é trilha sonora!

Os controles estão tão bons e precisos quanto os da versão Arcade. As tartarugas são realmente ninjas, pois podem pular bem alto sem o menor esforço e dar boas voadoras nas cabeças dos inimigos!

Cada personagem tem seu conjunto de armas específicas, ou seja, o alcance dos golpes ou a velocidade em que eles são desferidos dependerá um pouco da tartaruga que você escolher para jogar.

O jogo é bem difícil e seu grau de dificuldade está bem similar a do Arcade. As fases são lotadas de inimigos variados e os chefes são “casca grossa”, onde Krang e Destruidor são os piores!

A diferença é que no fliperama, caso você tivesse grana, bastava colocar mais fichas e continuar jogando até o fim do jogo. Já na versão doméstica, você começa com 3 vidas e tem apenas 3 continues. O clássico macete para começar o jogo com 10 vidas ajuda bastante os jogadores menos habilidosos.

Conclusão

TMNT II é mais um clássico absoluto do NES! Um jogo que com toda certeza está no Top 10 de muitos NESmaníacos espalhados pelo mundo!

Recordar é envelhecer: Teenage Mutant Ninja Turtles II (NES)
Tags:             

14 ideias sobre “Recordar é envelhecer: Teenage Mutant Ninja Turtles II (NES)

  • 04/07/2009 em 12:29 am
    Permalink

    Ótima análise, só que o texto despertou um saudosismo que não dá pra conter. Ainda mais perto da morte do Michael Jackson. É uma sensação de que tudo já foi mesmo. Lembro de ver, em 90, o filme das tartarugas e no começo a platéia aplaudir ao som da canção título (nem em senhor dos anéis uma sala de cinema era tão legal – cosplays para ver filmes não é a mesma coisa que o cinema todo, adultos e crianças, acompanhando uma música).

    Hoje os filmes das tartarugas tem que seguir aquela coisa de Batman (ser chato, antisocial e viver com dor nas costas reclamando) para ser “dark”. Querem reviver as tartarugas dos quadrinhos, quando foi as tartarugas divertidas dos desenhos que conquistaram fãs e fizeram esses abortos “antisociais” terem chance no cinema, na tv e nos games. Saudades das tartarugas engraçadas, infelizmente se foram antes de Michael Jackson.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/07/2009 em 2:32 pm
    Permalink

    Parabéns. Sua análise ficou muito boa. Apesar de não ter tido um NES, comprei o Master na época, joguei muito nas casas dos meus primos. Lembro que esse jogo era muito bom. Geralmente a Konami acerta a mão.
    Nunca gostei muito do desenho deles.
    Abraço!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/07/2009 em 11:36 pm
    Permalink

    Muito boa análise! Me lembro que um amigo veio dos EUA morar aqui no Brasil e trouxe um NES. Fizemos algumas gambiarras pra que ele funcionasse e pronto. O cartucho que ele tinha era exatamente esse das tartarugas!
    Os filmes das antigas e o desenho era massa demais. Esses tempos atrás, voltaram a passar na tv (na record se não me engano), mas conseguiram cagar na dublagem!!! Já não era a mesma coisa!

    Queria deixar um comentário adicional aqui parabenizando o blog e vc André, pelos reviews que faz. Confesso que não sou muito fãn de reviews detalhadissímos e grandes, talvez seja preguiça de ler, mas os seus reviews são muito bons mesmo. Vira e mexe, navegando pela net, acabo encontrando em outros blogs ou sites, cópias de seus reviews. Os seus reviews vão dominar a internet rsrsrs
    Parabéns ae

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/07/2009 em 8:20 am
    Permalink

    Toper Breath :

    Queria deixar um comentário adicional aqui parabenizando o blog e vc André, pelos reviews que faz. Confesso que não sou muito fãn de reviews detalhadissímos e grandes, talvez seja preguiça de ler, mas os seus reviews são muito bons mesmo. Vira e mexe, navegando pela net, acabo encontrando em outros blogs ou sites, cópias de seus reviews. Os seus reviews vão dominar a internet rsrsrs
    Parabéns ae

    Fico feliz que goste dos reviews que escrevo… mas já vou avisando que eu não sou um tipo de megalomaníaco que quer dominar a internet… hehehhehe…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/07/2009 em 4:34 pm
    Permalink

    Cara, que saudade desse jogo. Perdi a conta de quantas vezes zerei esse negócio, passei meses jogando sem cansar. Nessa época a Konami estava tão à frente da maioria das outras fabricantes de jogos que chegava a ser covardia.

    O modo de dois jogadores era ridiculamente divertido. Jogaço.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback:Gagá Games » Mais do remake de “Turtles in Time”

  • 06/07/2009 em 10:20 pm
    Permalink

    Esse sem dúvida está na lista de grandes jogos !!
    Esse eu só consegui terminar com o esquema de apertar SELECT e encher o life. Mas era um jogo maravilhoso !! E para quem sente saudade, vai sair o novo filme aos moldes do antigos !! Live Action mesmo !!
    Para mim TURTLES parou no IN TIME !! De lá para frente só lixo !!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/07/2009 em 12:28 pm
    Permalink

    Joguei muito esse jogo! Adorava!

    O que eu mais gostava era a versão Arcade, que podia jogar com até 4 pessoas ao mesmo tempo (e com gráficos bem melhores)…

    Demais… Acho que até hoje devo ter uma fita de vídeo VHS que gravei jogando tartarugas ninja 2…

    Ai ai ai… saudade…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 07/07/2009 em 3:11 pm
    Permalink

    Eu sempre alugava este jogo. Este e um do Batman que gostava muito. Lembro que aqui em Jacarepaguá, no Rio, onde moro, aconteceu uma grande enchente e a locadora foi praticamente destruída, eu ainda era pequeno (uns 5 ou 6 anos) e quando fiquei sabendo fiquei triste pela perda das fitas e não pela destruição que a enchente causou. Parabéns pelo site!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 08/07/2009 em 2:38 pm
    Permalink

    André “Caduco” Breder :

    P.A. :
    Só que, a Ultra Games num era a Konami de antigamente?

    A Ultra Games foi uma companhia criada em 1988 como subsidiária da Konami of America. E a Konami já fazia games bem antes da criação da Ultra, logo não, a Ultra não “era a Konami de antigamente”.

    A Ultra Games era subsidiária da Konami. A criação dela foi um jeitinho para quea softhouse fabricasse mais de 5 jogos por ano, o que isso estava no contrato de exclusividade da Nintendo. Digamos que a 2ª divisão da Konami estava na Ultra. Em TMNT 3, a franquia foi para a Konami de vez.

    Em 1992, o limite de 5 jogos foi abolido e com isso não tinha mais sentido da Ultra Games continuar a viver. Resultado: a Ultra Games foi dissolvida e seu quadro de funcionários foi transferido para a Konami.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 11/05/2022 em 10:38 am
    Permalink

    Os dois modos arcade e nes sao bons, porem posso dizer que o nes ganha em alguns detalhes tipo: o Desafio do bakster (mosca com o mata mosca) que não tem no arcade, duas fases extras a do gelo e do prédio ninja com o boss samurai. No caso do nes ele ficou maior por conta destes detalhes.

    Muito boa a lembrança!
    Parabens pelo post!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.