Salve, salve nação retrô.

Antes censurado e agora liberado pelo nosso amado chefinho, o Playstation, também conhecido como PSOne ou PSX pela galera, foi um console que eu mal joguei na época. A razão disso eu já comentei antes, mas em resumo foi que na época do lançamento do PSX a Sony era um empresa sem tradição alguma no mundo dos games. Por outro lado, a Sega era uma empresa respeitadíssima e tradicional no mercado e estava lançando seu Saturn. Adivinha qual o Piga escolheu? Acertou quem disse Sega Saturn. 

Como eu assumo minhas escolhas, fiquei com o Saturn desde seu nascimento até o dia em que ele morreu e foi sepultado por sua criadora. Infelizmente nesse tempo meu contato com o 32 bits da Sony foi zero, nulo. Só fui conhecer a Sony através do PS2 com o qual fiquei pouco tempo, pois quando me livrei do meu colecionismo doente, o PS2 foi vendido na leva também.  Mas vamos parar com o blá blá blá e dizer para que viemos. Hoje vou mostrar aqui os jogos originais em disco de PSOne que eu tenho.

Square Enix & CD Universe. Quem aproveitou em 2009 se deu bem.

Foi o meu caso. Com muito sacrifício, em janeiro de 2009 eu tinha me dado um PS3 de presente de aniversário, um lindo modelo FAT de 60Gb CECHA01 após um hiato de mais de 04 anos jogando somente no PC sem pegar em um console. Em 2009 o PS3 ainda era muito caro e seus jogos idem; e depois de muito pesar entre o XBOX 360 e o “negão” da Sony, preferi este último (ui!) 🙂  Mas o modelo de 60Gb que eu tinha lido como sendo o com mais recursos já tinha saído de linha.

Ainda não tinham entrado em cena os Slims, e os Fats de 80 Gb capados sem nada, apenas um controle, custavam fácil quase R$ 2.300,00. Foi aí numas andanças da vida no Mercado Livre que vi um carinha vendendo o PS3 de 60 Gb, novinho, praticamente sem uso, com nove jogos de PS3 e um jogo de PS2, tudo bonitinho, completinho e baratinho. O rapaz era do Rio de Janeiro e  fui pegar na casa dele. Além dos jogos, levei um controle extra, um cabo HDMI, e um cooler da Leadership USB para o PS3 pela bagatela de R$ 1.500,00 (só os jogos na época já valiam isso). O bicho foi fabricado em dezembro de 2006 e está até hoje comigo sem dar problema nenhum.

O que esta estória quer ilustrar? Simples, eu precisava de uma fonte mais barata de arrumar jogos de PS3. Na época camelô pedia 200 pratas num jogo. Essa porra é Neo Geo?? Foi quando decidi experimentar de uma loja gringa que mandava jogos pro Brasil. Seu nome é CD Universe e na ocasião do meu cadastro ela tava desovando uns jogos de PSX, todos a $ 4.99 USD. Detalhe: A CD Universe só trabalha com jogo novo, lacrado!

Da esquerda para direita, de cima para baixo. Final Fantasy Origins. É uma coletânea que contém o FF 1 e o FF2. Final Fantasy Anthology contém os FFs 5 e 6.  Depois temos os FF 8 e 9. Seguindo temos o Final Fantasy Chronicles, que tem incluso o FF 4 e o Chrono Trigger. Depois temos o Chrono Cross. Destes jogos, só terminei o Chrono Trigger e Chrono Cross. O resto nem joguei ainda, deixa eu me proteger das pedradas! 🙂

O melhor Gran Turismo EVER não poderia faltar

Não é fim de ano mas quero adiantar meu desejo pro futuro. Que a Polyphony Digital pegue este jogo, coloque os gráficos do GT5 e chame de Gran Turismo 6. Esse ainda é o melhor GT de todos os já lançados. Nenhum outro GT conseguiu a proesa de ser um jogo tão balanceado, divertido e cativante quanto este. Atenção Polyphony: o recado está dado!!!!! 🙂

A cereja do bolo!

Fala de verdade, ô coisinha bunita!!!! Pra quem é PLUS na PSN, estes dois jogos estão de graça durante este mês, é baixar e jogar. Mesmo tendo em disco eu já garanti minhas cópias. Pra quem não sabe, o Castlevania Chronicles é o Castlevania do Sharp X68000, um obscuro computador japonês. Há dois modo de jogo. O original e o “enhanced”. Neste último, além do personagem principal e alguns inimigos terem sido refeitos, a dificuldade está mais amena. Porém continua osso! Chega na Clock Tower e depois me conta!

Sobrevivi, fui resgatado e agora estou feliz

Dá uma olhada nesse bixinho aí da foto abaixo. Ele foi o único item da minha coleção que sobreviveu à “queima de estoque”! 🙂 Um memory card “alternativo” que minha mãe achou na casa dela estes dias. Não sou muito de levar videogame pra lá e pra cá, mas no Natal de 2003 eu levei um PS2 tijolão que eu tinha e o GT2, que eu tava jogando na época. Eu lembro de ter um memory card original (que foi vendido) e um “genérico” que eu achava que tinha vendido. Na verdade eu tinha perdido e nem me dei conta. Minha mãe achou o MC dentro de uma bolsa velha que ela ia jogar fora. Ainda bem que ela deu uma “revisada” pra ver se não tinha nada dentro. Depois de nove anos, espetei o MC no Memory Card Adapter do PS3 e não apenas leu, como meus antigos saves estavam lá intactos! Inclusive da partida de GT2 que eu tava jogando na época.Até a próxima pessoal.

Retro Unboxing: Jogos de PSX e outros “causos”
Tagged on:                                                                             

20 thoughts on “Retro Unboxing: Jogos de PSX e outros “causos”

  • 23/05/2012 at 7:50 am
    Permalink

    Como e bom relembrar nosso passado mais feliz na era do videogame. Todos tivemos experiências assim. Hoje to vivendo algo assim com meu Xbox 1. Jogo tanta coisa que não imaginava que poderia ser melhor que no meu PS2… Acredito que um dia eu passe por isso quando puder ter meu PS3 depois de lançado o PS4! Parabéns pela matéria 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 8:21 am
    Permalink

    que belos Cds de PS1 você tem aí Piga. e nada de FFVII??? uau! eu diria pois quase todo mundo tem que ter o FFVII na coleção do PS1…que graças a Deus não é o meu caso. e é verdade: Gran Turismo 2 é o melhor da série até agora. já joguei o GT3 e GT4 quando ainda o meu lado retrogamer ainda estava sendo despertado. mas eles não tinham a magia e carisma do GT2. e as musicas tocadas nas corridas….

    I Think Im Paranoid…Garbage(minha favorita nas corridas)
    My Favorite Game…The Cardigans (toca na tela de abertura)
    Draculia…Rob Zombie
    Cold Rock the Mic…Apollo 440

    Hero…Foo Fighters (só toca essa após zerar o game) essa daí chorei, ter um das minhas bandas favoritas tocando na zerada… Very Ultra Giga Epic!!

    tem outras musicas também, mas não sei o nome de todas. cara, para mim essas músicas OBRIGATORIAMENTE tinham que estar nos games da série. qualquer gamer que ouve uma dessa que citei aí em cima, lembra automaticamente do jogo.

    meu carro favorito no jogo é o Toyota Supra Denso Sard 98

    http://www.ebbro.com/catalogue2004/Toyota/Racing/Supra-2004/DENSO/SUPRA-04-DENSO-600-FRONT-A.jpg

    tinha 590 cavalos de força, não se comparava ao Escudo Pykes Trial Version 98,que acredito ser o carro mais veloz do mundo. até mais do que um Bugatti e um Koesnigg juntos, mas tinha carinho pelo “Salamandra”.

    Salamandra…era assim que o chamava…e ainda o chamo

    muito bom esse post piga.

    um grande HEE-HOO!! para você cara.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 8:25 am
    Permalink

    Bacana sua coleção Piga.
    Eu como já disse antes em outros posts, eu tive um pouco desse colecionismo juntando uns 21 consoles diferentes e um belo guarda-roupa lotado de games. Se eu pudesse prever meu futuro não teria gasto tanto com games que me prejudicou um pouco isso.
    Mas não me arrependo.
    Agora estou colecionando Mega e tô a caça de pérolas, só que só quero jogar entende, não pegar jogos novos e como não tenho cartão internacional, pretendo garimpar, acho mais gostoso.

    Nessa semana que passou, consegui 16 games de Mega, nessa leva, fui surpreendido com Castlevania, Toki (JUJU), Star Cruiser (nunca tinha jogado mas sua música da abertura já vale o jogo), Gaiares (jogaçao!), melhor nem falar o resto, todos loose mas depois dou um jeito pego minha impressora e faço meus labels e deixo os games zero de novo.

    Só estou precisando de um Mega inteiro de preferência o modelo japonês, pois o meu já era infelizmente.

    Minhas ambições gamisticas são até simples, ainda tenho vontade de descolar um Neo Geo (pena que não abaixa seus preços), um PC Engine e um 3DO, para mim seria e já estaria de bom tamanho.

    Abraço e desculpa o texto gigante

    Ulisses Old Gamer 78

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 8:32 am
    Permalink

    Discordando um pouco de você Leon Belmont:

    A série GT eu comecei jogando japonês, e prefiro ela japonesa

    video 1 GT1
    http://www.youtube.com/watch?v=TMeYaLNBxQc

    video 2 GT2
    http://www.youtube.com/watch?v=NC2qKy-WMf4

    depois procurem os opening do 3 e 4 vale a pena e sempre é a belissima e clássica Moon Over The Castle, para mim um dos temas mais fantásticos que já vi tanto que sempre ligava o PSX para ver sua introdução.

    Falou

    Ulisses Old Gamer 78

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 9:30 am
    Permalink

    @Ulisses Old Gamer 78
    Ulisses, essa Moon over the Castle é bonita…eu vou até baixar ela sabe. mas tá mais para música de uma fase de algum Castlevania da vida. mas é bacana. gostei da apresentação do GT 1. é meio aristocrático, a do GT 2 é legal mas….

    http://www.youtube.com/watch?v=OVOSnCrR4IA&feature=fvwrel

    ter o Cardigans cantando enquanto os carros batem, ultrapassam, ganham, perdem…cara, deixa qualquer um empolgadão pra jogar.

    valeu por recomendar a música, vou baixar já

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 10:21 am
    Permalink

    @Roberto Tailor
    Realmente, uma das premissas que eu tenho com o Retro Unboxing é contar a história por trás dos itens adquiridos. Caso contrário eu estaria fazendo como os olecionadores de modo geral, apenas exibido. E não é isso que eu quero e nem é esse o propósito. Aliás, nem colecionador eu sou. Obrigado pelos elogios.

    @leandro(leon belmont)alves
    Cara, na época que eu comprei estes daí, não tinha na CDU. Cheguei até procurar no ML, mas os preços estavam proíbitivos. Acabei comprando ele na PSN por $ 5.99 USD. E como os outros FFs, não joguei também. Aliás, também tenho o Tatics nas mesmas condições.

    Pô, as músicas que o pessoal usou no GT2 arrebentam. Não lembro direito, mas eu comecei o jogo com um Subaru Impreza que o dinheiro inicial dava pra comprar na listagem de usados e da metade pro final eu usava um Nissan Skyline. Claro que pra certas corridas você tinha que utilzar outros carros, mas basicamente era esses dois que eu utilizava.
    Abraços!

    @Ulisses Old Gamer 78
    Até agora de Mega Drive, só estou com o Pier Solar mesmo. Estou esperando o meu OST chegar pra dar proseguimento no jogo, pois já estou no fianl praticamente. O problema que o pessoal da Watermelon atrazou legal as pre-orders. Assim que eu terminar o game usando a OST, vou fazer uma big matéria sobre ele aqui no Gagá.

    Sobre o Neo Geo e PC-Engine, eu tive eles desde novos e hoje a emulação me satisfaz. Os preços destes dois estão muito proíbitivos. Tanto os consoles quanto seus jogos. Aliás, se não fosse o Pier Solar eu nem tinha recomeçado uma coleção de Mega Drive novamente. Abraços! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 1:01 pm
    Permalink

    lembro da época de ouro do psx que vinha como o jogo ridge racer,,,cara bom demais,,,mas, na época eu jogava muito sega saturn nas locadoras e casa de amigos,,,era muito caro ter um psx ou sega saturn,,,fiquei fã desses video games da época,,,jogos, como rigde racer, daytona usa, tekken, virtua cop,,,cara,,,adoro jogar esses jogos e quando apareceu resident evil para ambos os consoles,,show!!!!tive um psx,,,pensei em comprar um sega saturn,,,mas ai eu decidi investir mesmo no meu pc!!!!não tenho vontade em ter um ps3 ou xbox,,,prefiro ficar no pc mesmo,,,mas psx e saturn com certeza adoraria ter!!!!joguei poucas jogos de ps2 e ps3,,,mas eu ainda curto a old school da vida gamer!!!bons tempos de psx, saturn e 16 bits da vida!!!belo post, valeu!!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/05/2012 at 10:06 pm
    Permalink

    Mesmo sendo um membro da ala conservadora,isto é,dos gamers que preferem a era dos cartuchos e/ou disquetes,mesmo assim,é muito bom ver o PSX por aqui.Hoje em 2012 talvez o PSX represente uma linha limítrofe que divide o gamer do retrogamer,talvez,não sei,eu vejo assim.

    Concordo Piga,na época a aposta era com a SEGA sem dúvidas,entretanto quem esperou um pouquinho pode perceber que o PSX praticou uma política de preços bem mais interessante que a concorrência e isso aliado a pratica crescente da pirataria e a adesão de muitas desenvolvedoras,tudo isso acabou culminando no sucesso do PSX no Brasil.Vejo aqui no “Sobre o Gagagames” na sua BIO,que você teve um Neo Geo,um 3DO e um Jaguar…caramba Piga que inveja he he he.Olhe só a minha BIO neste quesito:

    NEO GEO:Já joguei mas tive que pagar por hora.
    3DO: Eu já vi e até pude por a mão nele he he he,sério numa locadora…
    Jaguar:Uma lenda…só no Google Images mesmo.

    Seus jogos me causam espanto,não pelos títulos em si,mas o fato de serem originais,he he he como é difícil ver um CD original de PSX.Na época o único CD otiginal que tive foi aquele CD-DEMO que vinha com o console.Adorei ver Symphony of the Night naquele CD fundo preto lindo,parabéns Piga.

    Sobre o Memory Card,mas que “causo” heim?!!É incrível que ele tenha durado tanto tempo,tenho uma experiência ruim com um Memory Card que resolveu queimar a saída do meu PSX,foi uma época que eu comprava Memory Card com o C* na mão,com medo de queimar o console ha ha ha!

    Mesmo sendo um conservador o PSX tem cadeira cativa na minha memória gamer.ótimo post Piga!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/05/2012 at 3:59 am
    Permalink

    Opa!

    No meu caso, o psx foi o console que mais joguei na infância/adolescência, gosto tanto dele que fiz questão de comprar um PSone ano passado. Dos itens da Square, eu tenho todos(também são greatest hits) com exceção do Chrono Cross e o FF Chronicles, vejo que ainda lhe falta o FFVII que costuma ser o mais caro. Os FF Anthology e o Chronicles são ports pra psx dos FFs 16 bits, só que a tradução tem menos qualidade e há alguma censura no FF VI, sendo que é melhor pegar os ports/remakes para esses portáteis mais modernos.

    Até mais!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/05/2012 at 9:27 am
    Permalink

    leon belmont:

    o Cardigans vale a abertura pela música, combinou demais com o jogo, simplesmente épica. Só queria que entendesse que a primeira GT americana achei uma desgraça a abertura enquanto que a japonesa é espetacular. Sempre mantendo o padrão tanto que a GT5 ficou mais pesada na japonesa, é o mesmo tema mas ficou animal vale dar uma olhada no youtube.
    Essa música inteira lembra Deep Purple sabe, mas enfim. . .

    Ladrhobbit:

    Eu ja´discordo sobre sua opnião das traduções dos FFV e FFVI.
    A do Super Nintendo ficou horrivel se comparado a original com sua censura e frases sem sentido. As do PSX (inclusive FFVI), elas adquiriram nova tradução que para mim está melhor. O que ficou inaceitável, inclusive tendo ele na minha singela coleção foi o FFVI está com load time absurdos que chega a travar o menu nas batalhas, serviço porco mesmo, estragando o jogo, tanto é que não consegui fechar ele por causa dessa falha imperdoável.

    O Final Fantasy 7 para mim é um cocô gigante feito as pressas para vender Playstation. As GS’s são bacanas e a sua história também, mas sua trilha sonora é em MIDI, e em plena era de CD, Usar MIDI foi sacanagem da grossa. Jogo sem trilha marcante já perde 50% de sua graça.

    PSX tem muitos jogos melhores e supremos tipo: Xenogears, Wild Arms, Vandal Hearts I (o 2 esqueça), Série Ogre Battle, Suikoden, Arc the Lad, Persona entre outros, só o que o PSX tem de lixo, parece que o console foi experimento bioquímico de tantas fezes que tem no meio rsrsrsrs, mas é isso.

    Ulisses Old Gamer 78

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/05/2012 at 9:35 am
    Permalink

    Mano Piga, começei minha aventura digital em lojas gringas justamente por ter ganho de presente da patroa um PS3 (o vidinha fificil!).

    Compro muito na Play-Asia e Shopto (onde já compre jogo de PS3 lacrado por 3 euros = 12 R$!!).

    Ps: Ainda te devo aquela visita pra jogar Eye Of Judgement!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/05/2012 at 12:36 pm
    Permalink

    @spyblack
    Na época que eu comprei estes jogs de PSX, tinha muitos outros títulos, porém não ví nenhum conhecido que valesse a pena pegar a não ser esses.
    Valeu pelos elogios! 🙂

    @helisonbsb
    Realmente, a era 16 bits a era de ouro dos games, essa não volta mais. Mas se você tiver oportunidade dê chance aos mais novos (PS3 / X360 / etc.) pois tem muita coisa boa também. O conceito é outro mas vale a pena sim. E jogar no PC é legal pacas também. Aliás, a dobradinha PC + console é imbatível.

    @André Breder
    ahuahuahu. Eu tenho o fullset de isos americanas de psx. 1921 imagens se não me engano…. 🙂

    @cis_negro
    Realmente, tem muita coisa boa, mas tem muita porcaria também. E como eu não tive acesso ao console na época, pra mim fica mais difícil ainda separar o joio do trigo.

    @Dactar
    Naquele meu tópico de colecionismo que fiz tempos atrás eu contei minha história gamística. Além desses, eu tive na época um Turbo Grafx 16 (versão americana do Pc-Engine), ou seja, eu tive praticamente de tudo. Porém além da alegria de ter compradao/ganho, me sentí muito bem vendendp tudo e me livrando do colecionismo doentio que eu tinha. Hoje, pra eu comprar, tem que ser bom, não compro só pra ter. O problema do PSX (e do Saturn, por que não?) foi que aqui no Brasil reinou a pirataria. Tem pouco tempo que você consegue achar jogos originais, e a preços abusivos. Mas o Ebay tá aí pra isso. 🙂

    Quanto o MC me causou espanto também. Primeiro por que eu achei que tinha vendido. Segundo por que minha mãe achou dentro de uma bousa dela 9 anos depois. WTF? E por último dele ter segurado esses saves por tanto tempo, ainda mais um MC xing-ling desses….

    @Ladrhobbit
    Como eu disse ao Leandro mais acima, eu tenho o FF VII e o FF Tatics. Porém estes eu comprei a versão digital da PSN. Não me agradou pagar R$ 200,00 nesses jogos.

    @Doidao66
    Então mano. Eu conheço estas lojas e tenho cadastro nelas, porém eu ainda dou preferencia a jogos americanos. Herança da época que jogo japonês não funcionava em console americano.

    Sobre a visita, faz um ano que eu mudei e minha casa ainda tá uma bagunça, rsss….. Espero terminar os armários este ano ainda (muita PACIENCIA nessa hora). Assim que meu cantinho de jogatina estiver pronto, vou fazer uma inauguração lá em casa. Vou te convidar e ao Gagá e as patroas também. Assim elas vão juntas pro shopping e a gente fica jogando sem elas pertubando! 🙂

    Falow! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/05/2012 at 12:36 pm
    Permalink

    Ulisses Old Gamer 78

    Bem, o primeiro lançamento ocidental de FFV foi com o Anthology, mas eles simplificavam os diálogos dos personagens por alguns problemas nos caracteres. Se não me engano, a tradução do FFVI foi reutilizada na versão de snes, já o FFIV eu não tenho certeza.

    Quanto a FFVII, ele é um jogo de 97, um dos primeiros para playstation. O problema é que a Square não tinha lá muita experiência com Rpgs 3D na época.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/05/2012 at 1:51 pm
    Permalink

    Bacana, Piga. Dessa coleção do label verde, eu tenho só o FF4 + Chrono Trigger.

    Em compensação eu tenho a versão japonesa do Symphony of the Night, que é linda de morrer, graças a embalagem e extras! 🙂

    Sobre o PSOne, como alguns disseram, o console teve muito jogo ruim, mas também muito jogo bom. Considero ele no mesmo patamar do NES que tinha muito lixo injogável (quem vê o AVGN sabe do que estou falando!) mas com clássicos eternos. Problema é que gráficos 3D envelhecem pior que os 2D.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *