(continuação da minha saga para zerar Tales of Phantasia. Clique em “Tales of Phantasia” no menu do blog para ler os episódios anteriores)

This is it, Dhaos! A última parte do diário de bordo de Tales of Phantasia!!!

Eu adoraria saber onde o esgoto do castelo de Dhaos desemboca...
Quando o Dhaos dá a descarga, para onde vai o esgoto?

Como eu disse, o castelo de Dhaos está sobrevoando a área da cidade de Ary. Eu subo a montanha, uso a eternal sword e… tá-dá! Eis o castelo de Dhaos!

O grupo é teleportado para lá pela espada. O castelo é grande pacas, cheio de armadilhas, passagens secretas, botões para apertar, alavancas para puxar, monstros para enfrentar… um verdadeiro inferno. Os monstros são bem fortes, mas felizmente a Arche encontra a magia Meteor Storm em um baú, e a magia é um chuchu: equipei o item que faz o consumo de magia cair 1/3 e o outro que faz a Arche invocar as magias mais rápido. Aí é só se entupir de orange e mixed gummies (que podem ser comprados em Ary), usar magia direto e restaurar quando necessário. O tal do item que o cara me deu em Ary, e que parecia inútil, acabou se revelando vital em um certo momento do castelo. Eu não falei? RPG é assim. Se te oferecerem uma embalagem de iogurte vazia, ACEITE!

Pô, Dhaos, vamos brigar mais para a esquerda, não queremos estragar o quadro...
Pô, Dhaos, vamos brigar mais para a esquerda, não queremos estragar o quadro...

Se isto aqui fosse um detonado, eu gastaria linhas e mais linhas falando do castelo, mas felizmente vou pular o labirinto inteiro e dar logo o serviço para vocês: no fim do labirinto encontramos o Dhaos!

Começa aquele bate-papo habitual, em que o vilão só falta servir cafézinho, e em que os mocinhos são estúpidos e grosseiros. Dhaos diz que seu único interesse neste planeta é coletar Mana. Com a Mana coletada ele vai criar uma semente de Mana, que será usada para salvar seu povo, lá no planeta de onde ele veio. Em suma:

  • Dhaos não é realmente mal. Ele só estava desesperado para salvar seu povo, que precisa de Mana para sobreviver;
  • Nós na verdade ajudamos o Dhaos quando salvamos a árvore de Mana. Quando o canhão Mystek foi disparado por Midgard, ele quase acabou com a Mana. Ou seja: Dhaos queria destruir a magia do mundo, pois ela drena Mana;
  • … não teria sido mais fácil bater um papinho com aquela fada da árvore para ver se ela quebrava teu galho, Dhaos?

Eu confesso que já estava meio que esperando esse desfecho. A batalha com Dhaos se dá em duas estapas: a primeira é mole, mas na segunda ele vira um bichão sinistro, dá uma olhada:

Suspeitei desde o princípio: Dhaos é o bicho-papão! Ou será o boi-da-cara-preta?
Suspeitei desde o princípio: Dhaos é o bicho-papão! Ou será o boi-da-cara-preta?

Dureza… ele usa uma parada que o deixa invencível por uns tempos. A batalha é pedreira, mas eu sou pedregulho, então acabo ganhando o danado. Mas as costas vão doer por semanas! Foram dois meses de jogatina. Nossa, fazia tempo que este gagá não se divertia tanto, deu saudade dos 14 anos!

No final do jogo, a turminha lamenta o destino de Dhaos, e todo mundo se sente meio culpado. Mas a fadinha de Mana, que também está se sentindo a maior das pestes, resgata o corpo de Dhaos e invoca os deuses da terra, do ar etc. Ela pede a eles que transformem seu corpo e o de Dhaos em uma semente de Mana. E assim acontece, o que significa que todo mundo acaba ganhando.

Quer ver o final de Tales of Phantasia? Calma, meu neto, o vovô gravou e subiu para o YouTube, olha aí, em duas partes, porque é grande. Repare que ao fim da batalha com Dhaos a Arche, que estava tirando um cochilo, acorda para participar da festa:

Levanta aí, Arche, a gente ganhou!

Os créditos… espere aí, o segurador de microfone foi o.. A-há! Eu sabia que o Beto Bração trabalhava nesse jogo 🙂

Em breve: meu review completo de Tales of Phantasia, e o próximo diário de bordo: Mother 3!

P.S: não foi desta vez que eu te desmascarei, Runeglom, mas eu ainda te pego, seu pilantra!

Tales of Phantasia: diário de bordo, 26/10/2008
Tagged on:                     

14 thoughts on “Tales of Phantasia: diário de bordo, 26/10/2008

  • 26/10/2008 at 9:19 pm
    Permalink

    Não querendo ser chato mas já sendo…
    Você deixou de fazer MUUUUUUUUITA coisa hombre
    mas MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUITA coisa meeeeeeeesmo.
    Faltou você descer Moria toda, conhecer a vila ninja, nossa, vc aparentemente não fez nenhum dos extras XPPPPP, mas tá valendo. Parabens por ter terminado o jogo, Orakio-san! Tales é um dos meus RPGs preferidos! Principalmente quando você descobre que o vilão principal desse jogo é o grupo que você controla, que realmente mata o verdadeiro heroi da historia! Depois de Chrono, eu acho este o melhor RPG ^_^
    Na versão do Playstation 2 (que tem ainda maaaaaaaaais coisas a fazer) e do GBA (que foi retalhada, remendada e censurada) você tem um personagem extra!

    Agora eu recomendo que o senhor baixe todos os OVAs de Tales of Phantasia para ver um anime que é o sonho de todo o fã de video games!
    Phantasy Star merceia um anime também!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/10/2008 at 9:52 pm
    Permalink

    Eu sei, turma, é que eu não tenho tempo para fazer as side quests, mas parece que o jogo está recheado delas, e que a turma gosta bastante dessa em Moria. Paciência… se um dia eu me divorciar, aí dedico uns dias a essas side quests 🙂

    O Dhaos também teve culpa no cartório sim, Kal. Seus fins eram nobres, mas seus meios não. Ele podia ter tentado dialogar com o grupo, quem sabe a turma não o teria ajudado. Mas não, ele fez a maior cagada, matou todo mundo na vila do Cless… deu no que deu. Deve ter sido o desespero. Mas é claro que o Cless não poderia ficar de braços cruzados, era uma luta pela sobrevivência: ou o mundo do Dhaos ou o nosso. Eu não diria que ele era o herói e que nós éramos os vilões. Diríamos que ambos estávamos em uma luta desesperada pela vida de nossos mundos. Gostei disso, bem diferente mesmo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 26/10/2008 at 11:42 pm
    Permalink

    Parabéns por terminado este jogo amigo Orákio! Eu atualmente estou jogando dois RPGs ao mesmo tempo (Chrono Trigger do Super NES e Rogue Galaxy do PS2) e como também sou casado (e portanto tenho minhas “obrigações” com a patroa), acho que vai demorar muito tempo ainda para conseguir terminar ambos. Mas devagar a gente chega lá…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/10/2008 at 12:47 pm
    Permalink

    Bem, vou defender um pouco o Dhaos, afinal ele é meu personagem favorito desde jogo XD, mas não quero fazer confusão nem desmerecer a opinião de ninguem, vou só postar a minha. Por favor, não se sintam ofendidos ^__^
    Primeiramente não foi o Dhaos quem destruiu a vila do Cless. Quem destruiu foi o caboco da armadura preta para roubar o medalhão e controlar o poder de Dhaos. Poderiam dizer que ele estava possuido por Dhaos, porém ele mesmo diz que quer libertar o Dhaos para controla-lo e não por que ele era o mestre dele ou coisa do genero. Dhaos realmente não é nenhum santo, mas ele de fato resolveu combater os humanos por que eles estavam destruindo o mana, mana este que o proprio precisava para salvar seu mundo! Pior: Mana que os proprios humanos iriam precisar para curar seus feridos, doenças e outras coisas! E sobre ele não dialogar, bem, ele tentou. Na parte em que você vai ver o canhão Mystek, eles mesmos dizem que Dhaos avisou para não construirem o canhão. Dhaos na minha visão não é um homem bonzinho, mas fez de tudo para poder salvar o mana, o seu mundo e Martel. A unica do grupo que enxergou a razão nas atitudes de Dhaos foi Arche, que foi ridicularizada pelo grande heroi Cless. Na verdade, eu acho que quem mais pisou na bola foi o Cless, por não ter visto nada além de vingança pelos que morreram. Sim, ele teve seu motivo, mas se não fosse por Martel, ele teria condenado um mundo pela destruição de uma vila, arquitetada pelo caboco de armadura preta.

    Mas isso torna Tales fascinante. Você vê que mesmo tendo a melhor das intenções, pode acabar fazendo uma grande besteira por não compreender o que realmente está se passando.

    ToP é muito bom! Eu realmente gostaria muito de jogo o Tales of Simphonia (q tem muitos elementos do Phantasia) mas é para game cube!!!
    E eu não tenho um XP

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/10/2008 at 4:11 pm
    Permalink

    Apesar de não ter comentado em todos os posts de Tales, eu lí todos eles e gostei muito. Foi legal e informativo de um ângulo e ao mesmo tempo engraçado. Breve Crusader of Centy no diário de Bordo feito com todo carinho pra galera das antigas… :-)…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/11/2009 at 9:47 pm
    Permalink

    Kal Banga , vc tem toda razão ! no anime o dhaos foi e ajudou a mint curar a martel!
    , e dhaos aviso para o cara que comandava aquele canhão !
    e no jogo quando cless da de cara com dhaos !
    e dhaos fala que não tem nada contra cless!
    mais no jogo não a muitas provas que dhaos era do bem !
    a unica vez que eu vi que tento prova que dhaos era do bem era a parte que origen (+/-)disse que eles nao sabiam oque dhaos queria !
    só isso mais isso nao ia fazer cair a ficha do cless !
    a ficha dele só caiu quando dhaos morreu e ele soube a verdade!
    e no final cles ficou se culpando !
    foi vario motivos de cless quere matar o dhaos !
    um pela familha : dhaos controlo o cara de armadura negra ! fazendo ele pegar o medalhão de qualquer jeito! e o unci jeito foi matando todos de totus!
    outro motivo foi pela mão de mint que possuia o medalhão tam bem!
    e outro foi por causa daquela japonesa ! os pais dela foram possuidos pelo dhaos e tiverão que lutar contra cless mais logico cless se recusou e a propria filha mato os pais ! com isso cles fico infurecido!
    isso fez cai nossa ficha !
    dhaos era um ser bom mais pra salvar seu planeta ele apelo e apelo muito !
    Cless: simplesmente ele teve odio (pow que não teria odio de uma pessoa que mato sua familha , eu mesmo iria atras dessa pessoa e mataria ela )
    mais como o Orakio Rob , cless lutou pela terra tam bem
    pois dhaos estava destruindo o nosso planeta para rerive o planeta dele !
    isso comprova !
    Dhaos : o vilão da historia (por ser burro)
    Cless : o heroi !!
    e pra encerrar não sei se era sonho meu ou eu vi no final do jogo ! a martel levendo o Dhaos ! e acho que ela reviveu o planeta de Dhaos!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 14/11/2009 at 10:08 pm
    Permalink

    ow Orakio Rob eu li agora o seu post ali e vi umas coisas que eu postei aki e eu não sabia se era verdade mais gora di uma olhada ali e ja conferi!
    se ver erros ai ignore!
    e só pra acabar o dhaos e um fracote!
    no final ele chama a mãe dele o o pai dele !
    ele e molenga quando encontra alguen da sua força!
    eu esqueci um bocado de coisas do jogo

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 09/05/2011 at 4:32 pm
    Permalink

    Olá Gagá, parabens pelo diario de bordo de ToP!
    Sou leitor assiduo do site, mas não costumo comentar, estava relendo (pela 3ª vez) este belo diario de bordo e gostaria de “aconselhá-lo” a visitar a principal side quest do jogo, que são os demais andares da galeria Moria. Uma side quest simplesmente fantastica, um ambiente extremamente hostil (tenha Cless em nivel 70 pelo menos) onde não se pode utilizar frascos sagrados e os inimigos são muito apelões! Mas as recompensas são muitos boas, como duas novas magia para Arche (as melhores diga-se de passagem), dois novos espiritos para klarth invocar (um meio inutil, o outro simplesmente o mais foda do jogo), e o item mais legal de todos: A lendária espada Excalibur para Cless (melhor que a Eternal Sword)!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *