Quando eu era moleque, vivia torcendo para que pintassem programas sobre games na televisão. Qualquer coisa servia. Vai dizer que você nunca assistiu àquele programa bobo do Gugu Liberato quando era moleque só porque rolava uma montagem com Alex Kidd?

O tempo passou, e hoje taí a internet, cheia de programas legais sobre nosso assunto favorito. O problema é que eu raramente tenho saco de assistir a qualquer coisa com mais de dez minutos na frente do computador. Retrogamer é chato mesmo, nunca estamos satisfeitos.

Por isso eu fiquei tão empolgado quando o programa Turbo Views, veiculado no YouTube e com foco exclusivo no Turbografx-16, finalmente ganhou versão em DVD. Poder assistir deitado no sofá da sala a vários episódios de um programa sobre games, e ainda por cima sobre um console que é tão misterioso para mim, era uma proposta irresistível.

Chris Bucci, o vizinho que você queria ter na sua adolescência gamer

Após enrolar por alguns meses, acabei comprando o volume 1 do Turbo Views (o volume 2 saiu outro dia), e devo dizer que estou terrivelmente satisfeito. Vou contar como é o programa, como são os DVDs, e duvido que vocês não fiquem interessados em adquirir essas preciosidades.

Sobre o Turbo Views

Para quem não conhece o Turbo Views, o lance é o seguinte: o Chris Bucci comprou um Turbografx no início dos anos 90, uns dois anos depois do console ter sido lançado nos Estados Unidos. Acontece que o console não fez muito sucesso por lá, então ele conseguiu comprar vários jogos a preço de banana em saldões. Quando se deu conta, Chris já tinha quase todos os jogos lançados para o console nos Estados Unidos. Para fechar a conta, decidiu comprar logo o que faltava, e num ataque de nostalgia voltou a jogar tudo, fazendo análises em vídeo que se transformaram no programa Turbo Views.

As análises são curtas, em inglês, na média de cinco a seis minutos cada. O camarada manja muito do console, e os vídeos são praticamente todos compostos apenas por clipes da jogabilidade. Ou seja, ninguém vai ter que olhar a cara feia do apresentador 🙂 Aliás, o sujeito é muito simpático e divertido, as piadinhas que ele faz são bem dosadas e genuinamente divertidas, fugindo aos exageros comuns nesse tipo de programa online.

O primeiro episódio do volume 1 é esse aí em cima, sobre o jogo Air Zonk. Confiram como a coisa é fina

Enquanto analisa cada jogo, sempre com muita competência e destacando pontos interessantes, Chris acaba contando um pouco da história do Turbografx-16, o que é um prato cheio para a gente aqui no Brasil que, de um modo geral, sabe pouquíssimo sobre o console. Tudo bem light, sem amolação, numa linguagem boa de se ouvir. Parece que um amigo está te falando sobre os jogos bacanas que ele jogou quando era moleque.

Todos os episódios estão disponíveis no YouTube gratuitamente para quem quiser assistir. Mas o DVD é um doce de coco, e vou falar sobre ele agora para deixar vocês com inveja!

Os DVDs

O site oficial vende dois volumes, cada um contendo três DVDs. Cada volume sai a 13 dólares, e com o frete para o Brasil a brincadeira fica em 20 dólares. Quem comprar os dois juntos tem descontinho e paga 35 doletas.

Eu comprei o volume 1, e fiquei maravilhado com o negócio. O estojo dos DVDs tem capa muito bem impressa, e uma estrutura que abriga direitinho os três discos. O rótulo dos discos é um capítulo à parte: nunca vi um acabamento tão bom na vida, nem em DVDs profissionais.

A produção do DVD é altamente profissional, causando uma ótima impressão

O rótulo tem cores vibrantes, e brilha um bocado… quando você passa o dedo, nota que a qualidade é dez. Muito bom mesmo, dá para sentir que o trabalho foi feito para quem gosta de colecionar esse tipo de coisa. Eu entendo que a turma que não tem grana para comprar pirateie, mas puritanismos à parte, quem tem grana merece ter os originais em sua coleção.

Vale destacar que todos os vídeos têm visual de alta qualidade. Não pense que só porque o programa é veiculado no YouTube o DVD vai estar cheio de vídeos borrados e de resolução baixa não. O material, pelo visto, foi pensado para o formato DVD mesmo, com imagem excelente e áudio de primeira.

E a organização do DVD? Agora é que vem a melhor parte.

Quando você põe o primeiro disco no DVD Player, um menu com a seleção de episódios é aberto. É tudo muito bem organizado; na parte inferior há um link para a segunda página, que lista mais episódios. A segunda página tem também uma opção para exibir todos os episódios do disco atual em sequência, de uma vez só.

O menu é organizado e tem ótima apresentação

Eu acho mais interessante ir vendo um episódio por vez. O motivo? A apresentação individual é bacana, com informações adicionais para você já se situar. Além disso, é nessa tela que você pode selecionar a segunda faixa de áudio do episódio, sem narração; você pode assistir ao mesmíssimo vídeo da análise, só que ouvindo algumas músicas da trilha sonora do jogo em questão. Muito legal, já que o vídeo é praticamente todo de gameplay.

Outra mostra do carinho com que Chris fez esses DVDs é a terceira faixa de áudio. Ela só está presente em alguns jogos, e é a faixa de “recordações”. Mais uma vez, você pode assistir ao vídeo do episódio, só que com uma narração diferente, focada na nostalgia. É aqui que Chris conta sobre como adquiriu seus jogos em promoções na Toys ‘R Us, lembra de tardes jogando Dungeon Explorer com seus amigos, de quando implorou ao vendedor da loja que trocasse o horrendo jogo do Darkwing Duck por outro e por aí vai. Parece uma conversa informal, e dá até inveja da molecada que era vizinha do Chris, visto que ele parece ser um tremendo boa-praça.

Contando todas as faixas de áudio extra, os quase trinta jogos analisados (incluindo duas análises de títulos japoneses, do PC Engine) rendem horas e mais horas de diversão. Eu não contei, mas o site fala em oito horas de conteúdo.

Cada episódio tem uma tela com informações sobre o lançamento do jogo e opções de faixas de áudio diferentes

Além dos episódios sobre cada jogo, o último DVD traz alguns vídeos extra, onde Chris mostra sua coleção de jogos e dá uma geral sobre o Turbografx-16 e seu CD ROM opcional, dentre outras coisas igualmente interessantes.

Vale o investimento?

Posso dizer, sem medo de errar, que o primeiro volume do Turbo Views foi um dinheiro muito bem gasto. Até me arrependi de não ter comprado logo os dois volumes de uma vez, porque os programas passam voando, e antes que se dê conta você vai ter assistido a tudo. E olha que tem conteúdo pra caramba, é muita coisa para assistir, especialmente se você ouvir as faixas de recordações e de músicas (eu recomendo).

Se eu fosse você, ia correndo garantir pelo menos um volume dessa preciosidade para a sua coleção. É um trabalho de primeira, altamente profissional, e que consegue ser informativo e divertido ao mesmo tempo. Item essencial para quem tem um mínimo de interesse pela história dos videogames, especialmente por esse capítulo tão pouco documentado sobre o Turbografx-16.

Gostou? COMPRE AQUI os DVDs do Turbo Views. E não, eu não ganho comissão, é de coração mesmo! ^_^

Turbo Views: a história do Turbografx-16 por seus jogos
Tags:         

25 ideias sobre “Turbo Views: a história do Turbografx-16 por seus jogos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *