Lembram de nosso post apocalíptico sobre o aparente cancelamento do show do VGL em São Paulo? Pois é, nosso visitante Adinan acabou de avisar que os sites foram atualizados, e as notícias são boas!

vgl

Agora o site gringo mudou o status de Sampa de TBA (a ser anunciado sabe Deus quando) para Coming soon (em breve). E o site brasileiro não só voltou a exibir São Paulo na página inicial, como também está anunciando shows em Brasília e Salvador! Pronto, espero que ninguém tenha se matado ainda. Se você já está na janela, não pule! Não entre no túnel! Volte!

VGL em Sampa SIM! Salvador e Brasília também entram na brincadeira
Tagged on:             

10 thoughts on “VGL em Sampa SIM! Salvador e Brasília também entram na brincadeira

  • 01/08/2009 at 1:31 am
    Permalink

    @Julio
    Você tem razão, mas somos privilegiados (e insistentes) por termos um evento desse porte no Brasil – apesar do Brasil ser marginal na indústria gamística. Se todas as cidades anunciadas forem confirmadas, a gente está bem na fita mesmo XD. Já fui no VGL em São Paulo (2006) e Brasília (2007), só na fui/vou novamente pois não há muitas mudanças em relação às edições. Mas recomendo para quem ainda não foi recomendo que vá, é uma experiência única 🙂 .

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/08/2009 at 1:37 am
    Permalink

    Não querendo desanimar os gamers de São Paulo, Brasília e Salvador, eu me lembro muito bem que São Paulo e Porto Alegre chegaram a aparecer na lista de cidades do site americano em 2008 e acabaram não se confirmando. Por isso, ainda estou com um pé atrás.

    E tem mais motivo para deixar o outro pé atrás é aquilo que você mencionou no post anterior, Orakio, que a equipe do VGL não sairia do Brasil para voltar de novo no mesmo ano. A agenda está apertadíssima, então só sobram 27/09 (domingo) e os dias da semana no intervalo entre os dois shows nos EUA que destaquei aí embaixo. Não estou muito otimista que vai ter tantas cidades assim…

    Augusta, EUA = 25/09 (sexta-feira)
    Rio de Janeiro = 04/10 (domingo)
    Filadélfia, EUA = 11/10 (domingo)

    @ Julio / Orakio

    Realmente, Julio, para mim o Video Games Live perdeu a graça há muito tempo, porque na medida em que os outros concertos evoluíram e ficaram mais e mais fantásticos, sinto que o VGL está acomodado com o repertório óbvio (que não era tão óbvio em 2005, 2006), mas que ainda tem apelo para o público mais mainstream.

    Mas também andei refletindo bastante sobre aquilo que o Orakio disse que é injusto confrontar uma turnê mundial como o Video Games Live com outros concertos que fazem apresentações anuais. Talvez dê para comparar apenas com o PLAY!, e que já não está lá essas coisas. Ainda assim, acho que poderia ser feito muito mais nesse formato.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/08/2009 at 8:14 pm
    Permalink

    Pois é… depois de tão eloquentes (sem trema, que ódio da nova gramática!) argumentos, só o que me resta é reservar o meu lugar no VGL, já que não fui nos outros mesmo. Isso, é claro, se não acontecer como o Maestro falou, e nós recebermos a notícia de cancelamento de última hora.
    Falando em repertório sem novidades, algo me ocorreu agora: eles não mudam o repertório por causa da agenda apertada. Novas músicas requerem longos ensaios e ajustes, que demandam muito tempo; tudo que eles não tem agora.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/08/2009 at 1:37 pm
    Permalink

    @Julio

    Eu também tenho a mesma teoria para a razão da falta de novidades, Julio, ainda mais levando em conta dois fatos. O VGL esteve em preparação durante três anos, sem nenhuma apresentação, até poder estrear em julho de 2005. Claro que isso inclui toda a produção, edição dos vídeos, gravação das declarações dos designers e compositores, mas leva tempo conseguir a licença das músicas e preparar os segmentos.

    Além disso, os mais recentes arranjos inseridos no set list, como Mega Man e Chrono, foram feitos pelo próprio Tallarico. Nessa entrevista abaixo, ele diz que cada número leva mais ou menos duas semanas para ficar pronto. Considerando a quantidade exagerada de apresentações, e que o Tallarico ainda compõe para jogos (Sonic and the Black Knight, Flip’s Twisted World), para não falar de todos os eventos e, claro, do tempo de descanso, sinceramente não sei onde encontra tempo. Por isso, não sei nem se conseguirá cumprir a promessa feita no começo do ano de novidades como Shenmue, Silent Hill 2, Earthworm Jim, Monkey Island, Super Smash Bros. Brawl e muitas outras que comenta nos fóruns do site do VGL, como Pac-Man.

    http://www.nintendogal.com/article-100-Exclusive-Tommy-Tallarico-Interview-Part-1.html

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *