Jogos esquecíveis que a gente não esquece: Lagoon (SNES)

Não é de se admirar que a gente lembre até hoje de jogos como Sonic, Phantasy Star, Final Fantasy… são clássicos, todo mundo fala sobre eles e tal. Mas… e aqueles joguinhos esquecidos pelo tempo, muitas vezes medíocres, que a gente não consegue esquecer?

Não, eu não estou falando de grandes jogos pouco reconhecidos. Esses são bacanas, a gente indica para os amigos com o maior orgulho, como se tivéssemos feito uma grande descoberta. Não, meus amigos… eu estou falando de jogos medíocres, que realmente não tem nada de muito especial, mas que ficam na nossa cabeça por anos por algum motivo. Isso acontece com vocês?

Eu, por exemplo, não consigo esquecer um RPG de Super Nintendo chamado Lagoon (não confundir com Bahamut Lagoon, que é outra coisa totalmente diferente). Vejam a caixa desse negócio:

lagoon_capa

 Ao contrário do que sugere o horrendo trocadilho da caixa, pouquíssima gente se interessou por Lagoon

Para ser honesto, eu nem lembro tanto assim do jogo. Lembro vagamente dos gráficos, lembro que eu gostava de uma música, lembro que tinha labirintos. Fora isso, não lembro de nada, mas sempre fico com com o nome e os gráficos do jogo na cabeça, como se tivesse sido algo muito especial. E numa boa, não foi: lembro que aluguei com um amigo, nós zeramos, mas o jogo não explodiu nem a minha cabeça e nem a dele. A gente devolveu o jogo com aquela ideia de “jogo nota sete”. Confiram umas fotos aí:

lagoon_sneslagoon_snes_2

Qualquer semelhança com Ys é… mera coincidência? Sei não…

Não encontrei revistas antigas falando sobre o jogo, então não sei exatamente como ele foi recebido na época. O que sei é os visitantes do Gamefaqs em geral detestam o jogo, e os poucos sites profissionais que encontrei com reviews também não parecem muito impressionados.

Pesquisando um pouco, acabei topando com um fan-site do jogo (!), o Secret Place. À primeira vista parece um site modesto em escopo e aparência, mas ora vejam só, tem até scans do manual japonês! Ali descobri que o jogo de Super Nintendo na verdade é um port; o original saiu para o Sharp x68000, um daqueles computadores japoneses esquisitões que a gente se enrola todo tentando emular (boa sorte aos interessados).

lagoon_caixa_japa

 Caixinha japonesa do Lagoon, foto tirada do fan-site Secret Place

Não tenho acesso a muitas informações, mas acredito que o original para o Sharp x68000 também não tenha feito a cabeça de muita gente. O port para SNES foi lançado um mês depois do lançamento de The Legend of Zelda: A Link to the Past, que basicamente fazia tudo o que Lagoon fazia de forma brilhante e irrepreensível. Pois é, o timing foi péssimo, mas honestamente, acho que o jogo não teria sido um grande sucesso mesmo se tivesse saído meses antes.

A desenvolvedora de Lagoon, a Zoom Inc., faz jogos até hoje. Ela nunca fez nada digno de nota (ao menos eu não vi nada que me chamasse a atenção na lista de jogos dela). A maior realização da empresa talvez tenha sido a caixa de seu shooter Phalanx, tida por muita gente como a pior caixa de jogo de todos os tempos — e é difícil de discordar, confiram aí:

phalanx

Como diria a Mulher Maravilha, “Grande Hera!” ^_^

Para mim, é um completo mistério eu não ter esquecido Lagoon até hoje. A lembrança que tenho dele é de um jogo totalmente ordinário. Mas então… por que diabos não consigo esquecer dele? Sempre que penso no Super Nintendo, penso em Lagoon. Acho que vou pegar para jogar só para tirar a prova.

E vocês, loucos amigos que ainda insistem em acessar este blog zumbi? Qual é o jogo medíocre inesquecível de vocês?

About Orakio Rob, "O Gagá"

Dono do império corporativo Gagá Games, o velho Gagá adora falar sobre si mesmo em terceira pessoa. E sim, é ele mesmo que está escrevendo este texto.