Pelo visto, o Kickstarter virou mesmo uma espécie de Shangri-la dos retrogamers. Projetos de ressurreição de velhas franquias queridas pelos jogadores não param de surgir por lá.

Agora quem resolveu estender o chapéu e pedir uns trocados foi Charles Cecil, criador da franquia Broken Sword. O primeiro jogo, lançado em 1996, era um adventure com gráficos caprichados que lembravam um desenho animado. O senso de humor afiado e as tramas conspiratórias ajudaram a criar a boa fama do jogo, que ganhou continuações e até edições reformuladas (os infames “Director’s Cut”).

Eu não conheço muito bem a série, mas joguei umas boas horas do primeiro Broken Sword (comprei três jogos da série no GOG) e achei um estouro de jogo, muito bem dublado, animado e roteirizado (com algumas ótimas piadas). Por isso, mesmo não tendo terminado ainda os jogos que tenho, estou pensando em dar uma forcinha a esse Kickstarter.

Cecil está pedindo 400 mil, que pelo visto é um bom valor para se fazer um jogo de qualidade (é mais ou menos o mesmo que as equipes de Shadowrun Returns e Tex Murphy pediram, o que nos faz pensar em por que o David Crane precisa de um milhão para fazer um novo Pitfall). Quem doar quinze silvers já fatura o jogo em formato digital, mas doando 100 você leva uma tentadora edição física do jogo e um livro (de verdade mesmo, feito com o bom e velho papel) que pelo visto vai ser absolutamente suculento.

>> BROKEN SWORD NO KICKSTARTER <<

E a sacolinha continua passando… agora para Broken Sword
Tagged on:             

8 thoughts on “E a sacolinha continua passando… agora para Broken Sword

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *