(continuação da minha saga para zerar Tales of Phantasia. Clique em “Tales of Phantasia” no menu do blog para ler os episódios anteriores)

Passei pela floresta e cheguei até a cidade do tio Olson. No caminho aprendi um “Dual Kick”, que deve ser um tipo diferente de ataque, mas eu ainda não entendi direito como funciona o combate mesmo… aliás, eu tava fazendo um baita estoque de queijo achando que ia restaurar minha energia, mas quando tentei usar o jogo perguntou se eu queria botar no saco de comida… eu botei, mas ainda não entendi para que serve.

Já pensou acordar com uma lança na cara?

O tio Olson foi super hospitaleiro, disse ao Cless para ficar por lá o tempo que precisasse. Pois bem… na primeira cochilada o cara entrega o Cless na maior! Disse que os guardas ameaçaram detonar a cidade toda. Borra-botas!

Temos uma breve cena na vila de Totus, onde, pelo visto, nosso amigo Chester consegue seu diploma de toupeira: ele enterrou todo mundo mesmo. Alguém chega, ele ouve, se esconde, pensa em vingança e… voltamos ao Cless. Levam o Cless para um castelo sinistro e um sujeito de armadura (com um baita encosto, que só aparece no espelho) fica com o “segundo colar” (hmm, então tem outros…). Fui preso, claro, mas uma voz misteriosa me chamou e passou um brinco mágico (!) por um buraco na parede. E o brinco quebrou a parede!

Hoje o tempo é curto: amanhã, acompanhem a emocionante fuga da prisão de Cless!

Tales of Phantasia: diário de bordo, 28/08/2008
Tagged on:                     

3 thoughts on “Tales of Phantasia: diário de bordo, 28/08/2008

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *