No ano passado, mais precisamente no dia 13 do mês de Novembro, eu confessei aqui no Gagá Games que um dos meus maiores “pecados gamísticos” é em relação a famosa franquia The Legend of Zelda da Nintendo. Até hoje, nunca joguei nenhum dos games desta série até o fim, e os poucos jogos com o destemido Link que me aventurei, a coisa não demorou mais do que alguns minutos.

Decidi então que assim que tivesse tempo, pegaria um game da franquia Zelda para jogar. Estava em dúvida entre qual pegar para jogar até o fim, mas acabei me decidindo pelo título que é considerado por muitos, como o melhor episódio da franquia lançado até hoje: The Legend of Zelda – Ocarina of Time do Nintendo 64. Bem, na verdade não estou com tanto tempo disponível assim, mas fiz um trato comigo mesmo (coisa de louco) que vou jogar este título até o final, mesmo que eu possa apenas jogá-lo esporadicamente.

Já passei alguns dias jogando, e realmente este game é muito divertido. No momento estou fazendo os preparativos no vilarejo Kakariko, para depois encarar a tenebrosa “Death Mountain”.

Como se trata de um game do Nintendo 64, logicamente não irei fazer nenhum diário de bordo aqui no Gagá Games, pois como todos sabem aqui só falamos de games que não ultrapassem a quarta geração de consoles. Mas assim que terminá-lo farei um novo post aqui no blog, falando, mesmo que brevemente, o que eu achei deste game que é tido como um dos grandes clássicos já lançados pela Nintendo, e para também “limpar a minha ficha” perante o público retrogamer. Que a Triforce esteja comigo!

Redenção Gamística: Jogando até o fim um game da franquia Zelda.

29 ideias sobre “Redenção Gamística: Jogando até o fim um game da franquia Zelda.

  • 22/06/2010 em 5:59 pm
    Permalink

    “Limpar a ficha” foi boa 🙂

    É, não ter zerado nenhum Zelda pega mal. Eu lembro de como fiquei me sentindo imundo quando confessei que nunca tinha zerado Sonic 2, he he!

    Coincidência das coincidências, seu amigo Gagá também vai começar a jogar o Ocarina. Não sou tão pecador, porque já zerei o Zelda original e o Zelda de SNES, mas faz tempo que quero terminar o Ocarina. Por isso comprei um Classic Controller Pro para o meu Wii que deve chegar até segunda-feira. Assim que chegar eu compro o Ocarina no Virtual Console e encaro o jogo também, em doses homeopáticas.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback:Tweets that mention http://www.gagagames.com.br/?p=17482%3Futm_source%3Dpingback -- Topsy.com

  • 22/06/2010 em 6:31 pm
    Permalink

    ué? que lance é esse de quarta geração? o gaga num ta fazendo um diario de bordo de um jogo de ps2? 😛
    tenho que confessar que tambem nunca zerei esse zelda (por preguiça mesmo visto que tenho um n64 e os dois zeldas do mesmo aqui mas nunca tive saco… sei lá, tenho preguiça de jogar jogos que eu sei que vão me dar trabalho…) mas bem, algum dia eu passo do templo da floresta e continuo meu jogo…rs boa sorte ai!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 22/06/2010 em 6:35 pm
    Permalink

    @Oráculo
    Ainda não, Oráculo, mas como o Caduco confessou o pecado dele aqui, e Zelda é um BAITA retropecado, ele tem o direito de postar a remissão do referido pecado por aqui antes de perder o crédito entre o público 🙂

    @maximuscesar
    O diário do PS2 eu forcei um pouco a barra… é mais para me forçar a não parar de traduzir o jogo 🙂 Se eu não estivesse me forçando a fazer o diário e traduzir toda segunda-feira, certamente o trabalho já teria parado. Mas é remake do original de Master, então tá valendo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 22/06/2010 em 7:09 pm
    Permalink

    Jogaço! Só consegui levar até o fim no “cube” quando tive um bom tempo pra me dedicar…

    …de tanto eu amolar minha namorada, ele decidiu que quer vencer também quando tiver uma pausa na faculdade agora em julho. Vale cada minuto.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 4:12 am
    Permalink

    EStá jogando em console ou emulador? Se for em emulador dizem que tem uns pacotes de texturas em alta definição que deixam o visual do jogo melhor (embora eu não tenha usado nunca um pacote assim então não sei como funciona).

    De qualquer forma eu também nunca zerei nenhum zelda, apesar de ter ido razoavelmente longe no Snes, mas um dia assim como vocÊ ainda pego o Ocarina para jogar valendo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 9:05 am
    Permalink

    @Orakio Rob, “O Gagá”
    OK. A minha pergunta foi pelo simples motivo de termos jogos de NeoGeo por aqui, que apesar de ser um console da 4ª geração continuou recebendo jogos até 2004.

    O PS1 eu não considero um console gagá porque ainda dá pra jogá-lo no PS2, mas os outros citados (N64, Saturn, Dreamcast) não.

    De qualquer forma até a casa dos 16bits ainda tem muita coisa pra vcs falarem, então tudo bem!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 1:20 pm
    Permalink

    Fala Bredder. Eu tava jogando até pouco tempo este game no emulador mas não seui porquê dei uma parada. Já estou na parte que o link se torna adulto. Porém, o único jogo que eu terminei do Zelda foi o A Link To The Past do SNES. Outro da série Zelda que joguei, acho eu até a metade, foi o Wind Walker do Game Cube. Quando vendi o GC, ele foi junto. Mas pretendo jogá-lo novamente através do Dolphin. Falow!!!!

    @Gagá: Tô por aqui acompanhando….. sumido, sem postar, mas por aqui….

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 1:37 pm
    Permalink

    @Piga

    O dolphin tá jogável? Eu lembro que tentei testar uma vez com o metroid prime e não sai da tela de abertura, depois me decepcionei e nem tentei outros jogos, ouvi dizer que é um saco de configurar, é verdade?

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 1:51 pm
    Permalink

    O Zelda do N64 eu nunca joguei, mas o do Snes eu recomendo à todos que nunca jogaram com EXTREMA URGÊNCIA.

    Isso, parem todos os jogos e experimentem The Legend of Zelda.

    Sobre a polêmica dos consoles PS1, N64 e Saturn, na minha opinião, poderiam criar uma seção só para esses 3 consoles. Sem pressa, contar o início de cada videogame, desde a criação do conceito até a estréia nas lojas, em vários capítulos. Algo parecido com os posts do Sandro sobre o Neo Geo, que são bacanas.

    Depois de apresentados no blog, poderiam analisar os jogos nessa mesma seção única. Até mesmo uma regra de se analisar jogos lançados até o ano 2000, fim do século XX, por exemplo, como parâmetro. E pra não perder o vínculo com a proposta retrô, em cada análise poderiam incluir um jogo da era 8 / 16 bits, como comparação. Exemplo: Winning Eleven (PS1) / Striker (Snes); Resident Evil / Alone in the Dark; Guardian Heroes / Yuyu Hakusho (Snes); Crash Bandicoot / Super Mario World, etc.

    Acho que só enriqueceria ainda mais o site, de forma discreta, sem roubar espaço dos consoles mestres dos pixrls hehehe

    Abraço galera!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 3:06 pm
    Permalink

    De boa… jah zerei o Zelda II, o “A Link to the past”, o ocarina, e to jogando hj o excelente “The wind Waker”…

    Mas nenhum deles chega aos pés do Zelda II do Nes: uma jogabilidade inovadora e unica para a série, sem falar da história que faz os eventos do primeiro Zelda terem sido em vão, visto que a princesa Zelda salva outrora não era a verdadeira… fora que as forças do Mal precisam servir de oferenda a Gannon o sangue de link para que este possa ressucitar…

    e a trilha sonora então??? CLASSICO!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 4:38 pm
    Permalink

    João do caminhão :

    EStá jogando em console ou emulador? Se for em emulador dizem que tem uns pacotes de texturas em alta definição que deixam o visual do jogo melhor (embora eu não tenha usado nunca um pacote assim então não sei como funciona).

    Estou jogando em emulador, e eu até já sabia da existência desse pacote de texturas antes de começar a jogatina, mas como quero mesmo é jogar o game como ele é originalmente, não vou utilizar essas texturas. De qualquer forma, agradeço pela dica.

    gamer_boy :

    Pegue a versão BR do Hyllian e FServe.

    Link da ficha da tradução v 1.7
    http://www.romhackers.org/modules/PDdownloads/singlefile.php?cid=23&lid=58

    Valeu pela dica cara, mas vou jogar no idioma original. Isso é bom para eu treinar um pouco o meu inglês também.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 23/06/2010 em 9:30 pm
    Permalink

    Jogaço inesquecível,uma das obras-primas da série e de toda a indústria gamística. Eu comprei em pré-venda pela Blockbuster na época do lançamento,e recebi um VHS com prévias do jogo…assisti pelo menos umas 90 vezes aqueles preciosos 6 minutos do jogo,asuhsahhaus…aliás,André,te desafio a se dedicar a este jogo em doses “homeopáticas”. Você vai me entender XD. Grandes abraços,e boa diversão!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/06/2010 em 9:50 am
    Permalink

    @João do caminhão
    Sim está jogavél. Na pagina oficial dele tem uma lista de compatibilidade. É só dar uma “googada” que vc acha fácil. Mas já adianta que uma máquina parruda é necessária. Pelo menos um Dual Core com 1Gb Ram e uma placa de video boa com 256Mb de memória dedicada para um funcionamento a contento. Fora um bom joystic. Falow!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/06/2010 em 6:36 pm
    Permalink

    Pegar Ocarina of Time na época foi demais pra quem entrou nos boatos sobre a possibilidade de pegar a triforce. Teve até uma gringa, Ariana era o nome, se não me engano, que forjou screenshots de um suposto Temple of Light que se chegava pelo Templo of Time numa história até que bem contada.
    Bons tempos…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/06/2010 em 9:05 pm
    Permalink

    É um jogo bastante divertido de encarar, porque já tinha o sistema de progresso mais leve que a Nintendo tanto melhorou em seus games.

    Considero o Zelda – A Link To The Past muito mais estressante de jogar. Em compensação, acho este muito mais épico que a versão do Nintendo 64.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 24/06/2010 em 11:06 pm
    Permalink

    Fernando Lorenzon :

    É um jogo bastante divertido de encarar, porque já tinha o sistema de progresso mais leve que a Nintendo tanto melhorou em seus games.

    Considero o Zelda – A Link To The Past muito mais estressante de jogar. Em compensação, acho este muito mais épico que a versão do Nintendo 64.

    Após terminar o Ocarina of Time, pode ser que eu já “engate” no A Link To The Past, que é com certeza, um game que também pretendo jogar até o fim um dia.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 01/07/2010 em 11:01 pm
    Permalink

    literativa :

    e boa sorte aí no Ocarina! É um jogaço, principalmente por conta das obras-de-arte em level design que são os dungeons…

    Valeu! Esta semana está osso… desde o final de semana não consegui ter tempo hábil para continuar jogando o Ocarina… mas assim que puder retomarei a jogatina.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *