As notícias que você não viu porque foi atingido acidentalmente por um ditador tailandês de roupa vermelha enquanto ele executava um voo giratório horizontal em alta velocidade…

A gringa GAMEPRO, uma das mais antigas e tradicionais revistas de games, anunciou nesta semana o fim de suas atividades. E eu pergunto a vocês: existe futuro para as revistas impressas sobre games? Via Press the Buttons e Meio Bit Games

Retro-rápidas

  • Oba! Comissão aprova proposta para redução de impostos sobre games no Brasil! Falta pouco, pessoal! Via UOL Jogos
  • ROM de Resident Evil para o Game Boy Color, jogo cancelado e altamente promissor, pode finalmente pintar na internet! Via Hadouken
  • E por falar em ROMs, pintaram mais protótipos de jogos conhecidos de Master System. Pena que aparentemente não há diferenças perceptíveis em relação às versões finais. Via Retro Collect
  • Saiu o terceiro DVD de edições da fantástica revista Retro Gamer. Via blog da Retro Gamer
  • Caçarola! Vocês conhecem o Work Boy, que… bem… tá, transforma o Game Boy original em computador? Via WiiClube

Retro-classificados-rápidos

Quer ficar rico, famoso e cheio de mulheres como o Gagá? O Igor, do DreamcastBR, está procurando escritores para postar por lá. Eu não sei quanto a vocês, mas nós amamos o Dreamcast! Interessados, escrevam para o Igor. Via DreamcastBR

Retro-rápidas do GOG

Eu sei que alguns de vocês têm uma estranha reação alérgica quando eu menciono o GOG aqui no Gagá Games, mas como eu poderia não divulgar o lançamento de Ultima VII?

  • O mega-blaster CRPG Ultima VII chega ao GOG, completinho, por seis dólares. Morro de vontade de jogar esse treco. Via GOG
  • E olha a promoção do GOG, freguesa: 50% de desconto nos títulos da Calypso, só no fim de semana! Via GOG

Mais retro-rápidas

  • Saiu a 26ª edição da revista digital Nintendo Blast. A capa é o novo jogo do Mario para 3DS, que segundo dizem por aí, é uma beleza de jogo tanto para a turma retrô quanto para as novas gerações. Via Nintendo Blast
  • Reggie Fills-Aime, o homem que prova que homens feios como eu podem ser bem-sucedidos, diz que vão pintar mais jogos no Virtual Console do Wii. Tá demorando, hein, Reggie? Via TIME
  • Fã de Myst? O jogo está vindo em 3D para o 3DS. Via Wiiclube
  • Um camarada deu a dica na lista Canal-3, e eu repasso aqui: a revista Mundo Estranho está lançando uma edição temática sobre games. Via Mundo Estranho
  • Em janeiro, nos cinemas gringos, o documentário que conta a trajetória do criador de Ultima para chegar ao espaço. Via Game Set Watch
  • Este review de Metroid II no IGN me faz ter vontade de comprar um Nintendo 3DS para baixar o jogo… via IGN
  • Sabiam que Battletoads QUASE voltou no Game Boy Advance? O protótipo vazou, e a julgar pelo vídeo, demos sorte que o treco foi cancelado. Via Game Set Watch

Retro-quero-meu-livro-1983-rápido

Muito bem senhores, o sorteio do livro 1983: O Ano dos Videogames no Brasil vai ser amanhã.

Funciona assim: todo mundo que se inscreveu ganhou um número aqui nesta lista. Amanhã vai ter o sorteio 04611 da Loteria Federal. Eu vou pegar os três últimos números do resultado do primeiro prêmio e ver se batem com o número de alguém (obviamente, que pegou o número 1 será 001, e assim por diante). Se não bater, passo para o número do segundo prêmio e assim por diante. Se nenhum número bater, eu volto para o primeiro prêmio e pulo uma casa para a esquerda, e aí vejo se algum prêmio bate. Se não bater, pulo outra casa.

Por exemplo, se o número sorteado no primeiro prêmio for 03420, o vencedor seria o 420. Não bate com ninguém da lista, então eu veria nos prêmios seguintes. Se nenhum bater, volto para o primeiro primeiro prêmio (03420) e pulo para o número à esquerda (342). Não bateu, vejo se os outros prêmios batem etc. Sacaram? Mais fácil que isso, só calcular a força de atrito num daqueles exercícios de física cheios de roldanas enquanto seu maldito vizinho prega um quadro na parede.

Se não adiantar, o resultado fica para o próximo sorteio, na… terça, se não me engano. Quem quiser ainda pode participar, mas tem que ser antes da meia-noite de hoje. Depois disso a lista do Google vira abóbora e ninguém mais entra! E leiam as regras, quem mandar email perguntando como participar vai entrar para a galeria do ódio do Gagá Games 😛

Retro-vídeo-rápido

Já viram os vídeos do Classic Game Room no YouTube? São curtinhos, os comentários são bons e o sujeito é divertido sem forçar a barra. Um barato. Vejam este de Zaxxon, e se gostarem confiram o canal do sujeito.

Retro-WTF-is-this-doing-here-rápido

O lançamento de Zelda Skyward Sword no Brasil atrasou de novo, mas pelo menos parece que Xenoblade vai mesmo sair nos Estados Unidos. Além disso, eu comprei este belíssimo adaptador da mais alta qualidade e sofisticação para rodar cartuchos japoneses no meu Mega Drive brasileiro:

… do que você precisa para ser feliz? Eu confesso que assim já tá bom pra mim.

Semana que vem tem mais, senhores. Até lá!

Retro-rápidas: Resident Evil de GBC pintando? Fim da GAMEPRO?
Tagged on:

31 thoughts on “Retro-rápidas: Resident Evil de GBC pintando? Fim da GAMEPRO?

  • 02/12/2011 at 2:39 pm
    Permalink

    Gaga, sempre de olho em tudo!

    Devo dizer que já comprei o meu 3ds e só tenho retrôs e jogos novos que parecem retro por hora: Dark Void Zero, Shantae Risky’s Revange, Magical Whip e o Xevious3d! Incrivel como um jogo de 8 bits conseguiu passar um sensação de 3d tão convincente

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/12/2011 at 2:53 pm
    Permalink

    Fala GAGA GAMES.

    Por mais que a noticia do fim das atividades da saudosa gamepro tenha sido realmente algo bem triste, nao podemos deixar de argumentar que em tempos de internet facil nao eh de todo surpreendente a noticia – pra falar a verdade o que eh surpeendente eh o fato dela estar na cena a tanto tempo.

    O mercado impresso de informacao gamestica tende a se tornar algo mais regional e especifico – o que na minha opiniao eh algo muito bom, pois alem de se elevar a qualidade das informacoes prestadas, haja vista o publico-leitor ser mais especializado e interessado no conteudo das infos, tambem tranforma o negocio em algo mais sincero mesmo, voltado aos verdadeiros fans do conteudo.

    nao vejo com maus olhos nao a situacao – acho que penso ate de forma positiva sobre o futuro das informacoes mais regionais e especializadas – ex. gagagames.

    valeu.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/12/2011 at 6:10 pm
    Permalink

    Alo Senhor Orákio.

    Muita matéria nesta Sexta chuvosa de SP.
    Mais uma revista que descansa em paz. É uma pena mesmo, primeiro foi a EGM, depois a Gamepro.
    Só faltam as nacionais.

    O ruim do avanço tecnológico as vezes estraga coisas tão bacanas e singelas.
    Só falta ficar igual ao filme minority report ai vai ser o fim mesmo.

    Ulisses Old Gamer 78

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/12/2011 at 6:17 pm
    Permalink

    não vale muito a pena comprar essas revistas de games na época atual.(pelo menos para mim. a não ser que seja a OLD GAMER ou qualquer revista de games velhos,que infelizmente não são muitas) se você quer saber algo sobre algum game ou detonado, a Internet esta a disposição para qualquer um. lá nos anos 90, eram outros 500. você era quase obrigado a comprar a tal revista para debulhar certo game ou para saber as novidades. já agora…e os games dessa geração são tão fáceis ultimamente, que nem precisa mais compra-las para saber como passar daquela fase ou como acessar tal personagem.

    essa é a minha opinião sobre isso.

    e queria muito esse livro, mas toda vez da erro no E-mail e não consigo mandar a resposta 🙁

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/12/2011 at 9:45 pm
    Permalink

    Gagá, isto é um milagre, surgiu um candidato para minha vaga de escritor de posts para o Dreamcast BR! Viva!!! \o/

    Obs.: Só espero que ele não esteja esperando ficar rico, famoso e cheio de mulheres, hauahauahaua, porque nem eu consegui alguma dessas coisas com o Dreamcast BR (nem com qualquer outro projeto meu)… 😛

    P.S.: Mas pelo menos os posts dele irão aparecer na primeira página do Google ao se pesquisar pela palavra Dreamcast (só perco para as Wikipédias)… 🙂 #soufoda

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 02/12/2011 at 11:11 pm
    Permalink

    @leandro(leon belmont) alves

    Tranquilo, Belmont, já te coloquei na lista. Mas confirma para mim para qual email você está escrevendo.

    @spotthesucker
    @Lisandro

    Ulisses Old Gamer 78 :

    Alo Senhor Orákio.

    O ruim do avanço tecnológico as vezes estraga coisas tão bacanas e singelas.

    Ulisses Old Gamer 78

    Senhores, sobre o lance das revistas, eu meio que concordo com o que cada um disse. Acho que as que vão sobreviver são mesmo as especializadas, que as pessoas compram pelo prazer de colecionar, já que na parte informativa é impossível competir com a internet. Eu, pelo menos, ignoro completamente as revistas que tentam replicar o que a gente já tem na internet, com muito mais rapidez e qualidade.

    Por outro lado, sou partidário do que o Ulisses falou. Eu sempre digo que conforme o tempo passa as coisas vão ficando mais práticas e sem graça. Quanto mais fácil é fazer algo, menos graça você sente.

    Um exemplo: antigamente você sentava para ouvir um disco, tinha que botar o disco lá, descer a agulha sobre a faixa… era trabalhoso, não era muito prático botar para tocar, ou pular uma faixa, então muitas vezes você acabava sentando para ouvir música mesmo, e ouvia logo o disco inteiro, aproveitando para curtir o encarte e tal. Hoje, com o MP3, a gente clica no play para começar uma sequência de mil e tantas músicas e vai fazer outra coisa, nem dá muita trela para a música que tá tocando.

    Se quero a volta dos discos? Não, os tempos mudaram e o som do CD é bem mais puro. Mas que era mais gostoso sentar e ouvir um disco, isso era.

    É o mesmo caso com as revistas. A internet é quinhentas vezes mais rápida, a gente está muito melhor informado, pode interagir, opinar e debater sobre as notícias em tempo real… mas aquela coisa de esperar a revista sair e DEVORAR todas as páginas (especialmente a tão aguardada edição sobre a E3) era uma delícia.

    Notem que não estou sendo reacionário nem radical: Deus me livre ficar sem a internet, não é que eu queira voltar àqueles tempos. Eu só acho que a coisa toda tinha mais sabor. Acho o máximo ver a E3 ao vivo pela internet, e não troco isso por nada, mas cara, só de ver a capa da revista com a cobertura da E3 na banca eu já me arrepiava todo.

    @Leo_jiraya
    Tranquilo, Jiraya, acabei de te incluir junto com a turma que faltava. Boa sorte!

    @Igor Isaias Banlian
    Aê! Que beleza!

    Tomara que saia coisa boa lá, eu acho o seu site muito legal!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 12:54 am
    Permalink

    Sobre as revistas de games, eu não compro mais pelo alto preço que estão… Se fossem mais baratas, eu voltaria a comprar! Um exemplo é a OLD!Gamer, que eu adoro, mas pagar R$14,90 em uma revista para mim é impossível!

    Lembro-me quando as revistas custavam R$2,90, no máximo R$4,90, aí sim era viável comprá-las… Na minha opinião, a ganância por lucro das editoras e gráficas ajudou bastante a acabar com o mercado de revistas de games no Brasil também!

    Quanto a nostalgia dos velhos tempos, concordo plenamente com você, Gagá, até mesmo na minha área, a do Software Livre, e mais especificamente dos Sistemas Operacionais baseados em GNU/Linux, aconteceu o mesmo, ou seja, ficou tão fácil de usar que perdeu a graça, deixou de ser um sistema para especialistas, hackers, nerds, e virou mais um sistema para o público em geral, onde até minha avó pode usar… Isso tem seu lado bom, claro, mas também tem seu lado ruim… É como se a evolução boa por um lado viesse sempre junta com a evolução ruim pelo outro lado…

    Vivemos hoje em um mundo melhor que ontem? Sim, sem dúvida vivemos! Mas então por que sempre achamos que está tudo pior do que antes? Bom, talvez seja por nostalgia, aversão ao que é novo, por ter que reaprender a fazer as coisas de outras formas, comodismo, ou simplesmente porque tudo está ficando mais automatizado, prático, rápido e mecanizado, exigindo cada vez menos contato humano para se executar tarefas (como bem disse o Gagá no comentário acima), não sei ao certo…

    Mas como diria o pessoal do Jota Quest: “Vivemos esperando / Dias melhores / (Melhores! Melhores!) / Dias de paz / Dias a mais / Dias que não deixaremos / Para trás / Oh! Oh! Oh!…”

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 6:12 am
    Permalink

    Igor Isaias Banlian :

    Quanto a nostalgia dos velhos tempos, concordo plenamente com você, Gagá, até mesmo na minha área, a do Software Livre, e mais especificamente dos Sistemas Operacionais baseados em GNU/Linux, aconteceu o mesmo, ou seja, ficou tão fácil de usar que perdeu a graça, deixou de ser um sistema para especialistas, hackers, nerds, e virou mais um sistema para o público em geral, onde até minha avó pode usar…

    Por isso que eu troquei meu Ubuntu pelo Slackware no mês passado ^_^

    Na verdade tem mais a ver com o meu profundo ódio pelo Unity, mas faço questão de não botar o X para entrar direto. É login no terminal e startx na cabeça. Sei lá, é divertido.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 6:41 am
    Permalink

    Orakio Rob, “O Gagá” :
    Por isso que eu troquei meu Ubuntu pelo Slackware no mês passado ^_^
    Na verdade tem mais a ver com o meu profundo ódio pelo Unity, mas faço questão de não botar o X para entrar direto. É login no terminal e startx na cabeça. Sei lá, é divertido.

    Só por curiosidade: Está usando, no Slackware, o Gnome 2.X, 3.X, KDE 3.X (Trinity), 4.X, LXDE, Xfce, FluxBox, OpenBox, BlackBox, Window Maker, ou qual outro Gerenciador de Janelas / Ambiente de Desktop? 😛

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 7:46 am
    Permalink

    @Igor Isaias Banlian
    Eu usei o GNOME por muito tempo e gostava, mas foi ficando pesadão… não curti o GNOME3, não curti o Unity e sempre detestei o KDE (sei lá, tem ícones demais, e é complicado demais para mim… prefiro interfaces mais básicas e clean, com menos opções). No momento estou usando o XFCE, mas já usei o Fluxbox algumas vezes, e cogito a hipótese de voltar para ele.

    Uma vez até brinquei de usar a ratpoison, que é uma interface totalmente bizarra 0_0 Vale a pena conferir só para ver a loucura que é, você faz tudo com terminais e atalhos de teclado crípticos, he he…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 11:31 am
    Permalink

    É claro, evoluimos… e hoje temos acesso a informações muito mais rápido, mas são informações artificiais como o mundo que nos rodeia. Neste sentido, sou reacionário mesmo. Pois nada do que eu vejo na internet é memorável, já as versões impressas ficam na sua cabeça, você lembra da capa, de uma matéria, do texto…

    O problema da mídia impressa atualmente nem acho que seja o preço, mas o custo benefício. Além de mais caras, hoje você não encontra qualidade, e isso faz falta. Eu não compro mais mídias impressas porque prefiro a internet, eu não compro porque não acho uma que preste. Neste cenário, usar a internet é a única opção…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 03/12/2011 at 12:30 pm
    Permalink

    Que droga o fim da GamePro. Hoje em dia todo mundo acha rotina ficar sentado à frente do computador. Deve ser por isso que vejo tantos pais com filhos, mas estes acabam com os avós ou largados porque os pais ficam grudados no pc. De dez minutos vão para uma hora… Enfim, 80% dos computadores pessoais não tem função alguma de improtante na vida dos outros.

    Por isto as revistas eram ótimas. Não escravizavam e nem causavam essa ansiedade por notícias que nem vamos precisar. E tudo isso vai ficando normal, rotineiro.

    Uma das coisas que vai fazer a adolescência bater os 40 anos.

    credincruiz.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 04/12/2011 at 3:04 am
    Permalink

    Orakio Rob, “O Gagá” :
    Eu usei o GNOME por muito tempo e gostava, mas foi ficando pesadão… não curti o GNOME3, não curti o Unity e sempre detestei o KDE (sei lá, tem ícones demais, e é complicado demais para mim… prefiro interfaces mais básicas e clean, com menos opções). No momento estou usando o XFCE, mas já usei o Fluxbox algumas vezes, e cogito a hipótese de voltar para ele.
    Uma vez até brinquei de usar a ratpoison, que é uma interface totalmente bizarra 0_0 Vale a pena conferir só para ver a loucura que é, você faz tudo com terminais e atalhos de teclado crípticos, he he…

    Eu conheço o ratpoison, um amigo meu usou ele em seu Arch Linux por um tempo… Mas existem Window Managers para modo texto puro, sem ter o X instalado, sabia disso, Gagá? Já usou algo assim? 😀

    Atma Bernardo :
    Legal esta ajuda que está dando ao Dreamcast Br. Dreamcast foi um dos melhores videogames que já existiu, em termos de inovações e jogos.

    Legal, mais um fã do Dreamcast, que bacana! É sempre gratificante ver que não estou tão sozinho assim na cena Dreamcast nacional, mas espero que você participe lá do fórum Dreamcast BR também, opinando, perguntando, respondendo, enfim, movimentando um pouco as coisas naquele fórum infelizmente tão pouco movimentado… 😛

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Gagá Games » Resultado da promoção “1983: O Ano dos Videogames no Brasil”

  • 04/12/2011 at 10:44 pm
    Permalink

    Só quero deixar um comentário:
    Por que não temos retro análises de jogos feitos por Brasileiro em vídeo?
    Temos bastante vídeo estrangeiros como Classic Game Room ou AVGN mas não temos quase nenhum brasileiro voltado para jogos antigos e cultura brasileira.
    Afinal quem melhor para falar sobre Tectoy, Ronaldinho soccer e outros se não um Brasileiro.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/12/2011 at 12:16 am
    Permalink

    A unica revista sobre gamer que vi aqui na minha cidade é a FULLGAMES(uma revista acessivekl que vem com um jogo original por 17 reais parece ate antigamente)
    Mas la na minha escola esse tempos atras achei alguma revistas da action games numa caixa de recortes novinhas é claro queelas não podiam ser recortadas e resgatei elas kkkk

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 05/12/2011 at 10:12 pm
    Permalink

    Eu tenho um arinho muito especial pelas revistas, e tenho algumas perolas prestes a completar 20 anos, e outras que comprei na banca semana passada, a 8 anos prestes a casar minha esposa me perguntou? vc vai leva estas revistas la pra nossa casa? eu disse vou, e hoje tenho orgulho de velas em um canto especial em nossa sala. E olhem o que me aconteceu, a minha filha de sete meses engatiando pegou uma das ervistas, e começou a folhear, e derrepente rasgou uma capa da saudosa Super game, não evieti pois ali estava nascendo o primeiro contato de minha filha a este mundo, mundo dos games.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *