Recordar é envelhecer: The Legend of Dragoon (PlayStation)

Olá amigos leitores do Gagá Games! Aqui é o retrogamer André Breder para trazer até vocês mais uma edição do Recordar é envelhecer! Hoje vou relembrar aquele que é um dos meus RPGs preferidos de todos os tempos: The Legend of Dragoon, um game que com certeza merecia uma continuação. Tenham todos uma boa leitura e até a próxima!

Introdução

The Legend of Dragoon surgiu no ano de 2000, e surpreendeu muitos dos amantes de RPG pelo mundo afora, que não esperavam que a Sony teria a capacidade de fazer um jogo do gênero tão bom quanto os da série Final Fantasy da Square. Mas também não foi pra menos, a Sony contratou uma equipe gigante para desenvolver The Legend of Dragoon (mais de 100 pessoas), e foram três anos dedicados a criação deste grande jogo! Foi o primeiro RPG produzido nos Estados Unidos a fazer um sucesso significativo no Japão, um país onde jogos do gênero são simplesmente adorados pelos gamemaníacos.

O título traz uma aventura em um mundo mágico, onde predomina o estilo medieval, algo já usado em tantos outros jogos de RPG, mas mesmo assim ele consegue soar original, graças ao seu universo cheio de raças e seres jamais vistos antes. Mas o grande charme do jogo são os combos que podem ser feitos durantes as batalhas, chamados de Additions, algo que até hoje soa bastante original frente as formas de atacar encontrados nos demais jogos do gênero.

Sobre o game

A história do game é a seguinte: há 10.000 anos atrás , os Winglies, por terem poderes mágicos, estavam sempre acima dos outros seres viventes e dominavam o mundo. Mas os humanos, cansados da opressão dos Winglies, decidiram lutar por sua liberdade, ao adquirirem os poderes dos dragões. Sete humanos escolhidos por sua força e coragem se tornam os cavaleiros dragões, os Dragoons.

Liderados por Zieg, os Dragoons e os humanos travaram uma grande guerra com os Winglies. Seis dos Dragoons são mortos na guerra, mas um deles, o líder Zieg, conseguiu levar junto com sua morte, o terrível Melbu Frahma, o imperador dos Winglies. Após a morte de seu imperador, os Winglies fugiram e desapareceram da face da terra. Os humanos conquistaram então sua liberdade finalmente. Mas 10.000 anos após a grande guerra entre Winglies e Humanos, o mundo parece precisar novamente do poder dos lendários Dragoons.

O jogador entra então na pele de Dart, um guerreiro que cresceu na vila de Seles, e está retornando ao seu lar após um duro período de treinamento ao redor do mundo. Para azar de Dart, ele descobre que sua vila foi atacada por soldados e que sua amiga de infância, chamada Shana, foi raptada! Dart parte então numa missão para resgatar a moça, sem saber que este é apenas o começo de uma jornada que mudará não só sua vida, como o mundo em que vive!

No game os personagens poderão se transformar em Dragoons e soltar poderosos golpes e magias depois de encontrarem os Dragoon Spirits. E a cada transformação e ataque em forma de Dragoon, serão consumidos 100 SP(Spirit Points). Esses pontos são obtidos toda vez que você ataca (vale lembrar que quanto maior o level de sua Addition, mais você ganha SP). Para aumentar o level do Dragoon Spirit (D´LV), você deverá ir juntando SP. Cada SP obtido será convertido em pontos de experiência especiais, que se acumulam diretamente no D´LV.

Quando você ganhar uma certa quantidade de SP, o level de seu Dragoon Spirit finalmente aumentará, podendo ir de 1 até 5. Aumentando o D´LV, seu personagem ganhará novas magias e terá mais força, e a capacidade do MP e do SP também irá aumentar. Caso sua barra de SP zere, você voltará ao normal. E se todos os personagens estiverem com suas quantidade de SP no máximo ao mesmo tempo, um botão chamado Special aparecerá. Aperte-o para que todos se transformem juntos em Dragoons. É bom lembrar que, ao virar Dragoon, qualquer status ruim desaparecerá.

No jogo, a habilidade Addition é o meio mais poderoso para atacar. Ela nada mais é do que a técnica de combos ( seqüências de golpes ). Cada personagem conta com suas técnicas Addition específicas. Para usá-las, você deve estar fora da batalha, entrar no menu e escolher a opção Addition.

Lá você encontrará uma lista das diferentes Additions para cada um dos personagens e suas respectivas especificações ( LV= level da Addition, ADD= número de hits, SP= número de Spirit Points obtidos após o ataque, DAM%= dano extra, NEXT LV= pontos de experiência que faltam para aumentar o level). Então é só selecionar a técnica que você quer usar. O level da Addition que você selecionou aumenta a cada 20 combos completos dados nas batalhas. Aumentando o level da Addition ( que vai de 1 até 5), o DAM% será maior, e você ganhará mais SP após os ataques. Chegando a certos níveis dos personagens, você ganhará novas Additions. A Addition Especial de cada personagem só poderá ser ativada se você deixar todas as Additions anteriores no level 5.

Quando você atacar com um personagem que esteja transformado em cavaleiro Dragoon, um radar aparecerá à direita. Aperte o botão ” X ” para iniciar a sequência, e o ponteiro vai girar. Cada vez que ele estiver para cima , aperte o botão ” X “. A palavra ” Perfect ” aparecerá quando você conseguir dar o combo completo.

Já o personagem que usar a função especial, transformando todos os personagens em Dragoons ao mesmo tempo, poderá dar o seu ataque de forma perfeita, sem precisar se preocupar em acertar a sequência do ponteiro.

Os gráficos de The Legend of Dragoon estão bem feitos, com uma boa dosagem de cores. Os cenários são bem diversos e foram muito bem elaborados e construídos. Os desenhos dos personagens e monstros estão na medida certa para um jogo do gênero. As cenas em CG do jogo são espetáculares, e trazem diálogos com vozes, algo que nem mesmo os jogos da série Final Fantasy lançados na época possuíam.

A sonoridade do game também é de alto nível: como já citado, The Legend of Dragoon traz cenas em que os personagens mostram que possuem vozes, e que não são mudos como os de outros RPGs de sua época. E não são somente nas cenas em CG que há vozes, também durante as batalhas o jogador verá seu personagem gritar ao dar seus combos e golpes! Isso foi com certeza uma das grandes inovações trazidas por The Legend of Dragoon em um jogo do gênero! Os demais efeitos também estão todos muito bem feitos, realmente não há do que reclamar.

A Trilha Sonora é bem extensa e traz temas diversos e marcantes. Não chegam a ser verdadeiras obras primas como as composições da série Final Fantasy, mas mesmo assim não deixam de ter suas inegáveis qualidades. Algumas músicas são grudentas, e ficam na mente do jogador. Temas empolgantes farão a adrenalina do jogador ir a mil quando o mesmo estiver travando uma épica batalha, e já momentos tristes terão músicas que poderão até mesmo rancar lágrimas do jogador mais emotivo.

A jogabilidade segue um esquema semelhante aos dos jogos da série Final Fantasy, onde as batalhas são por turnos. Todos os comandos podem ser acessados e ativados de maneira simples e rápida nos menus de batalha, e as opções fora do campo de batalha também não são complicadas de se mexer e configurar. O grande diferencial na jogabilidade de The Legend of Dragoon são os combos (additions) que podem ser feitos durante as batalhas. Foi um sistema inovador de combate para um jogo do gênero RPG, onde a maioria pecava por batalhas onde o máximo que o jogador fazia era escolher os comandos e só ficar assistindo. Em The Legend of Dragoon cada batalha é excitante, e o jogador deve ficar atento para conseguir completar os combos de seu personagem,tendo assim muito mais interatividade e participação real no jogo.

Como todo jogo do gênero RPG, a dificuldade de The Legend of Dragoon vai depender muito das condições que o jogador deixar seus personagens nos momentos cruciais do jogo. Evoluir os atributos dos personagens passando de níveis, comprar ou adquirir os melhores equipamentos e armas, e melhorar o nível das Additions, são fatores essenciais para não passar aperto durante os momentos mais complicados da aventura.

Mesmos os jogadores tomando todas as precauções possíveis, alguns chefes serão osso duro de roer e darão um bom trabalho, como é o caso da personagem “Lenus”, que é realmente uma adversária bem poderosa. Mas há ainda outros inimigos piores, como é o caso do monstruoso “Divine Dragon” e do misterioso espadachim “Lloyd”, sem falar do último chefe, o terrível “Melbu Frahma”, que possui 4 formas, sendo uma mais difícil do que a outra!

Conclusão

The Legend of Dragoon é um belo RPG, que leva o jogador para um universo mágico e cheio de perigos e aventuras. Trouxe um sistema de jogo criativo e proporciona mutas horas de diversão. É uma pena que até hoje a Sony não tenha feito uma continuação para este jogo, pois ele sem dúvida, poderia se tornar uma franquia e tanto. Particularmente é um dos meus jogos preferidos do gênero RPG, e foi um dos motivos para eu comprar um console PlayStation.

About André Breder

Um gamer que não tem preconceitos: curte tanto os games clássicos, quanto os novos, e nunca deu preferência para nenhum console ou empresa específica do mercado. Tanto que criou um blog sobre games de todas as épocas, chamado Blog do Breder.