O ano está em seu último mês, e vou neste post fazer uma “retrospectiva” dos games que joguei, e terminei, durante todo o ano de 2011. Esta postagem faz parte do Meme “O que você jogou em 2011?“, que foi organizado pelo Blog MarvoxBrasil, e que também conta com a participação e o apoio de vários blogs sobre games. Se você tem um blog e também deseja participar, basta primeiro criar um post sobre o tema, e me avisar aqui nos comentários para que eu coloque um link para o seu post na lista de blogs participantes. E não se esqueça também de colocar no seu post links para os blogs que estão participando do Meme.

Os jogos que serão citados aqui são mais recentes, mas são títulos que possuem tantas qualidades que acredito que serão considerados tão clássicos quanto outros títulos retrô como Super Mario Bros 3, Phantasy Star ou Sonic daqui há alguns anos. Se você que está lendo este post é um retrogamer mais “purista”, não fique “bravo” comigo. Ao invés disso guarde bem o nome dos jogos listados aqui e jogue-os então quando eles forem considerados como algo retrô, pois como já disse, são todos games da mais alta qualidade (pelo menos na minha opinião).

Fallout 3: Game of the Year Edition

Gênero: First-Person > Role-Playing Game
Desenvolvedor: Bethesda Game Studios
Ano de lançamento: 2009

Esse foi o jogo que me fez comprar um PC novo, com uma boa placa de vídeo. Em 2008 eu ficava babando ao ver meu irmão mais novo jogando-o, e acompanhando sua jogatina, logo percebi que Fallout 3 tinha tudo para me agradar em cheio. O tempo passa, paga-se algumas contas pedentes aqui outras acolá, e finalmente pude comprar um PC que rodasse esta maravilha! Antes de poder jogar Fallout 3, no meu PC anterior eu pude sentir como foi o primeiro jogo da série, o Fallout lançado em 1997, que eu achei um game excelente. Mas Fallout 3 é bem mais divertido, na minha opinião, com batalhas em tempo real que tornam o game mais empolgante. Não é por acaso que este game ganhou tantos prêmios… um título que entra fácil entre os melhores que já joguei até hoje!

Assassin’s Creed: Director’s Cut Edition

Gênero: Action Adventure
Desenvolvedor: Ubisoft Montreal
Ano de lançamento: 2008

Fazer uma viagem no tempo para o ano de 1191, e ainda matar alguns Templários no processo, não tinha como não ser algo interessante. Assim como ocorreu com o título Fallout 3, Assassin’s Creed foi um game que eu primeiramente vi meu irmão mais novo jogar, e tive a certeza que ele tinha todas as características para me agradar também. Entrar na pele do lendário assassino Altaïr, enquanto ele faz seu trabalho pelas ruas de cidades históricas como Jerusalém, Acre e Damasco, me rendeu muitas horas de diversão. Ao jogar este game é como você estivesse em uma aula de história interativa, podendo, mesmo que virtualmente, viver uma época bastante interessante da história mundial. A jogabilidade do game é o ponto forte, com Altaïr sendo bastante ágil. Ele pode, por exemplo, escalar grandes estruturas numa rapidez tão grande, que é de fazer inveja até para o homem aranha!

Devil May Cry 4

Gênero: Beat-‘Em-Up > Action
Desenvolvedor: Capcom
Ano de lançamento: 2008

A franquia Devil May Cry que nasceu no PlayStation 2, é ao lado de Onimusha, uma das minhas séries preferidas dos últimos tempos. Quem diria que um game que deveria ser apenas mais uma versão de Resident Evil acabou se tornado algo tão peculiar durante seu desenvolvimento a ponto de virar um jogo totalmente próprio. Comecei na série por meio de Devil May Cry 3, que por coincidência é na ordem cronológica, a primeira aventura do caçador de demônios Dante. Depois fui atrás dos outros dois games anteriores da franquia, e gostei de ambos, até mesmo do mal falado Devil May Cry 2. E depois de adquirir um PC mais “potente”, pude finalmente colocar minhas mãos em Devil May Cry 4. Na minha opinião se trata de um dos melhores games de ação da atual geração, onde a Capcom soube ao mesmo tempo manter muitos elementos tradicionais da franquia, e também incorporar elementos novos mas totalmente positivos, que tornaram Devil May Cry 4 um título que todos os fãs da franquia que ele representa não tem do que reclamar.

Fallout New Vegas

Gênero: First-Person > Role-Playing Game
Desenvolvedor: Obsidian Entertainment
Ano de lançamento: 2010

Como eu havia adorado jogar o Fallout 3, não precisava ser vidente para adivinhar que eu também iria correr atrás do jogo seguinte da franquia: New Vegas traz praticamente o mesmo modo viciante de jogo de Fallout 3, só que com tudo ampliado, com mais localidades para se encontrar, mais inimigos para desmembrar, mais personagens para azucrinar, mais missões para cumprir… um verdadeiro deleite para os fãs! Apesar de Fallout 3 ter me marcado mais, New Vegas é um grande jogo, que com certeza cumpre a missão de agradar a todos os fãs do terceiro jogo da franquia.

Dragon Age: Origins

Gênero: Role-Playing Game > PC-style RPG
Desenvolvedor: BioWare
Ano de lançamento: 2009

Após passar boas semanas jogando os RPGs pós-apocalípticos (tá é pós-nuclear, eu exagerei) da série Fallout, resolvi procurar um RPG medieval para me divertir. Já tinha lido muito a respeito do Dragon Age: Origins, e como as críticas ao game eram sempre altamente positivas, resolvi jogá-lo. Na época já estava jogando outro game mais simples antes de Dragon Age, mas este RPG se mostrou ser tão bom, divertido e interessante, que deixei o outro game de lado e passei a jogar Dragon Age todos os dias até que fosse capaz de terminá-lo. O bacana é que Dragon Age tem algo bem parecido com os games da série Fallout: você pode decidir se o seu personagem será um herói bonzinho, que é amado e idolatrado por todos, ou um anti-herói, que cumpre suas missões mas de uma maneira egoísta e sem se preocupar muito com os meios para atingir o sucesso, gerando a inimizade até daqueles que integram o seu grupo. Um RPG simplesmente fantástico!

Mass Effect

Gênero: Role-Playing > Action RPG
Desenvolvedor: BioWare\Demiurge Studios
Ano de lançamento: 2008

Querendo variar de cenário, mas ao mesmo tempo continuar me divertindo com um RPG, resolvi então jogar o tão falado Mass Effect. Escolha mais que certa, pois trata-se de um jogão, que coloca o jogador em missões por vários sistemas solares diferentes pelos confins do universo! Como fã de Star Wars, me senti dentro de um filme da saga, podendo fazer viagens na velocidade de luz e tendo contato com outras culturas intergalácticas. O sistema do jogo é bem parecido com o de Fallout, onde você pode ser um cara bonzinho ou um grande filho da mãe. O caráter do protagonista é decidido pelas ações e pelas respostas aos diálogos que vão surgindo durante a trama do jogo. O sistema de combate é pura ação, e como aqui a munição é infinita, nada mais agradável do que “meter bala” nos inimigos sem dó!

Assassin’s Creed II

Gênero: Action Adventure
Desenvolvedor: Ubisoft Montreal
Ano de lançamento: 2010

Após ter jogado o primeiro Assassin´s Creed e gostado muito da experiência, é claro que eu ia jogar sua sequência assim que pudesse. Passando agora durante os anos de 1476 e 1499, Assassin´s Creed II é um game que conseguiu superar o anterior em todos os sentidos! Tudo o que havia dado certo no primeiro título da franquia foi mantido, como sua excelente jogabilidade, só que agora o jogador tem missões muito mais variadas para cumprir, muitas sidequests, além de poder comprar armas, armaduras, itens curativos, e muito mais. Assassin´s Creed II também está bem maior que o primeiro, e garante muitos dias de diversão na idade média.

Dragon Age 2

Gênero: Role-Playing Game > PC-style RPG
Desenvolvedor: BioWare
Ano de lançamento: 2011

E da mesma forma que ocorreu em relação a franquia Assassin´s Creed, também fui logo atrás de segundo game da série Dragon Age. Apesar do primeiro ter me surpreendido mais e ter uma trama mais consistente, Dragon Age 2 também me divertiu bastante. Algo que me agradou muito foi em relação aos combates, que estão mais dinâmicos e até mais agressivos. Em termos técnicos ele supera em tudo o primeiro, e traz algumas mudanças quanto a forma de jogo que eu até achei positivo, pois os produtores mostraram que não quiseram simplesmente fazer um “xerox” do primeiro jogo. Só posso dizer que virei fã da franquia Dragon Age e espero que o terceiro game seja tão bom quanto os dois primeiros.

Resident Evil 5

Gênero: Action Adventure > Horror
Desenvolvedor: Capcom
Ano de lançamento: 2009

Antes de mais nada, vou confessar algo, sem ter medo de levar várias “tijoladas”: nunca gostei de Resident Evil. Games do tipo Survival Horror nunca me agradaram, e mesmo que eu tenha tentado algumas vezes jogar o primeiro game da franquia, ele nunca conseguiu me divertir, e portanto nem me dei ao trabalho de procurar os demais jogos da série… até que um dia lançaram o título Resident Evil 4. Lia pela internet comentários falando que este game não podiam ser considerado um Resident Evil, que ele tinha muita ação e poucos sustos e puzzles, etc. Só que tudo isso serviu para que eu procurasse então este game, e acabasse gostando muito dele. Como Resident Evil 5 seguiu ainda mais a linha dos jogos de ação, não pensei duas vezes na hora de ir jogá-lo também. Gostei muito do título, aprovei seu modo de jogo cooperativo entre os dois personagens principais, e mesmo que Resident Evil 5 não seja assustador como os primeiros games de sua franquia, ele é puro suspense e tensão! Quem jogou e também curtiu o game, sabe do que estou falando.

Mass Effect 2

Gênero: Role-Playing > Action RPG
Desenvolvedor: BioWare
Ano de lançamento: 2010

O segundo game da franquia Mass Effect (série que de acordo com a BioWare se encerrará no terceiro capítulo), conseguiu me divertir ainda mais que o primeiro, que eu já havia achado excelente. Novamente estamos no controle de Shepard, que continua sua missão de salvar a humanidade. Mesmo que Mass Effect 2 se mantenha como um Action RPG, desta vez os produtores resolveram simplificar um pouco o game quanto aos elementos tradicionais deste gênero, tornando o título com muita mais ação. Mas a história, parte fundamental de um bom RPG, foi melhorada, sendo mais rica e elaborada do que a do primeiro game. Os personagens também estão mais carismáticos, cada qual com uma história para contar. É um daqueles games que quando você termina logo quer jogar a próxima sequência. Que venha então Mass Effect 3!

Assassin’s Creed: Brotherhood

Gênero: Action Adventure
Desenvolvedor: Ubisoft Montreal
Ano de lançamento: 2011

O pouco tempo de produção entre Assassin’s Creed II e este jogo fez com que muitos pensassem que Brotherhood pudesse ser só mais um game “avulso” da série (como alguns episódios que foram lançados para os consoles portáteis), sem ter a mesma qualidade dos dois jogos principais da franquia. Ledo engano, felizmente, pois Brotherhood conseguiu dar um passo a frente em relação ao segundo game da série, e ainda traz gratas novidades, fazendo com que muitos fãs o considerem como o melhor jogo da saga de Desmond lançado até o momento. Dois detalhes me fizeram gostar mais deste jogo do que os outros episódios da série que joguei antes: a presença da habilidade “Kill Streak”, que possibilita a morte de vários inimigos em sequência, com apenas um golpe em cada um; e a oportunidade do protagonista criar uma verdadeira “escola de assassinos”, podendo agora até mesmo se dar ao luxo de mandar que seus aprendizes façam todo o “serviço sujo”. Um game que eu particularmente considero como imperdível!

Fable: The Lost Chapters

Gênero: Role-Playing > Action RPG
Desenvolvedor: Lionhead Studios
Ano de lançamento: 2005

Sempre ouvir falar bem da franquia Fable, mas nunca tinha jogado nenhum de seus games. Resolvi então pegar o primeiro, para ver se este RPG da Microsoft era mesmo tão bom quanto muitos falavam. Assim como ocorre em outros RPGs ocidentais, Fable dá a opção do jogador escolher entre o caminho do bem e do mal. Como eu já havia nos RPGs anteriores que joguei durante este ano, seguido sempre o caminho do bem, em Fable fiz o inverso, e caminhei para o lado negro da força sem medo ou arrependimentos. Cometi alguns atos que nunca seria capaz de fazer na vida real, mas como se trata de apenas um jogo, acabei me divertindo muito com todas as maldades do meu personagem. Fable é um game muito bom, que pretendo um dia jogar novamente só que seguindo agora o caminho da luz.

Call of Duty 4: Modern Warfare

Gênero: First-Person > Action > Shooter
Desenvolvedor: Infinity Ward
Ano de lançamento: 2007

Sempre gostei de jogar um bom First-Person Shooter no PC: começando por Doom, e passando por outros clássicos como Quake e Duke Nukem 3D, fiquei muitas horas na frente do computador “metendo bala” nos inimigos mais diversos durante minha adolescência. Franquias como Medal of Honor e Call of Duty, eu fui jogar só tempos depois, e mais por meio de consoles, mas acabei que nunca me empolguei em jogar nenhum game dessas duas franquias até o fim. Mas para Call of Duty 4: Modern Warfare eu abri uma exceção, e o joguei com gosto até ser capaz de terminá-lo. De cara achei bacana o fato da franquia Call of Duty deixar de lado o cenário da 2ª Guerra Mundial e colocar o jogador em tempos modernos. Achei o game curto, mas com missões bem variadas, e que me deram muitos momentos de diversão e tensão. Como sou fã de filmes de guerra, jogar este game foi realmente um prazer. Só não me aventurei em batalhas online, porque quero continuar tendo uma vida social normal, pois imagino como o jogo deve ficar ainda mais viciante neste modo.

Super Street Fighter IV: Arcade Edition

Gênero: Fighting
Desenvolvedor: Capcom
Ano de lançamento: 2011

Street Fighter é uma das minhas franquias preferidas, mas eu confesso que não gostei do terceiro game principal da franquia, então quando anunciaram o desenvolvimento de Street Fighter IV, eu fiquei numa dúvida cruel, se ele seria uma volta triunfal da série ou outra decepção para mim. O tempo passa, o tempo voa… e finalmente pude jogar este game de luta, e felizmente logo nos primeiros minutos de jogatina pude ver que toda a magia do segundo game estava de volta, só que agora contando com uma roupagem moderna. Se Street Fighter IV já era ótimo, sua versão definitiva é um verdadeiro presente para os fãs: com mais de 30 lutadores, eu passei horas e horas jogando a versão Arcade Edition durante este ano, e com certeza este é um game que vou continuar jogando em 2012, 2013, 2014…

Call of Duty: Modern Warfare 2

Gênero: First-Person > Action > Shooter
Desenvolvedor: Infinity Ward
Ano de lançamento: 2009

Após o sucesso de Call of Duty 4: Modern Warfare, a Activision resolveu criar uma sub-franquia dentro da sua série de guerra, o que resultou em Call of Duty: Modern Warfare 2. Se comparado com o seu antecessor, a mecânica do jogo continua a mesma, mas eu achei as missões solo deste segundo game mais variadas do que as do primeiro. A sensação de realismo é tremenda, com você se sentindo como se estivesse mesmo dentro de uma guerra de verdade. Muitas surpresas ocorrem durante as missões, e vários momentos tensos acontecem, mantendo sua adrenalina bem alta. Achei muito bacana o jogo ter missões ambientadas nas favelas do Rio de Janeiro, onde inclusive, pode-se ouvir os inimigos falando em português durante os tiroteios.

Fable III

Gênero: Role-Playing > Console-style RPG
Desenvolvedor: Lionhead Studios
Ano de lançamento: 2011

Como infelizmente ainda não tenho um Xbox 360, tive que pular para o terceiro game da série Fable, que possui versão também para PC, ao contrário de Fable II que é exclusivo do console da Microsoft . Apesar de manter o mesmo clima medieval do primeiro, agora o mundo de Albion está um pouco mais “moderno”, onde já temos disponíveis armas de fogo. As melhorias técnicas entre o primeiro e o terceiro Fable são evidentes, e uma das coisas que mais gostei foi o fato da jogabilidade ter sido melhorada, deixando tudo mais fácil, e os combates contra os inimigos tendo finalizações brutais por parte do herói. A Lionhead Studios, talvez procurando agradar também ao público menos “hardcore”, tornou tudo bem mais simples do que no primeiro jogo. Dificilmente um jogador, mesmo que novato, ficará perdido no sistema de evolução do personagem ou em relação as “quests” que devem ser cumpridas. Fable III é um excelente Action RPG, que me divertiu bastante. E desta vez fui um herói bonzinho do começo ao fim.

Back To The Future: The Game

Gênero: Adventure > Sci-Fi
Desenvolvedor: Telltale Games
Ano de lançamento: 2010/2011

Confesso que nunca fui fã de games do tipo “Point and Click”, mas no caso de Back To The Future: The Game eu abri uma exceção, pois sou muito fã dos filmes. Como minha esposa também virou fã das aventuras de Marty McFly e do Dr. Emmett Brown, praticamente quando começamos o nosso namoro, acabamos que jogamos este game em conjunto. Contando com um roteiro de Bob Gale, a história do game é excelente, e releva aos fãs do universo de Back To The Future muitas curiosidades dos míticos personagens que todos tanto gostam. Foi realmente muito divertido poder visitar Hill Valley mais uma vez, só que desta vez podendo entrar na pele de Marty McFly e comandar o personagem em suas viagens no tempo, em um game da mais alta qualidade.

Deus Ex: Human Revolution

Gênero: Action Adventure > Sci-Fi
Desenvolvedor: Eidos Montreal
Ano de lançamento: 2011

Apesar de nunca tê-lo jogado, sempre ouvi falar muito bem do primeiro game da franquia Deus Ex. Quando este ano fiquei sabendo que um novo game desta série estava saindo, resolvi conferir alguns vídeos do mesmo para ver se ele me interessava, e acabei ficando bastante empolgado com o que vi. Finalmente em Agosto deste ano Deus Ex: Human Revolution foi lançado, e pude então jogá-lo até o fim para comprovar que se trata mesmo de um game que entra fácil na lista de melhores do ano: o título traz até quatro modos de jogo distintos que são o “Combat”, “Stealth”, “Hacking”, e “Exploration”, só que o jogador pode alternar entre estes modos durante a jogatina, na hora que bem entender, tornando tudo muito divertido. Como eu nunca havia jogado antes um game da série Deus Ex, Human Revolution foi para mim uma espécie de Metal Gear futurístico.

Rage

Gênero: First-Person > Action > Shooter > Modern
Desenvolvedor: id Software
Ano de lançamento: 2011

Como meu primeiro contato com games do gênero FPS foi por meio de títulos da id Software (como Doom e Quake), Rage foi um título que me interessou bastante, desde que li as primeiras notícias sobre este jogo. Após finalmente começar a jogá-lo, Rage se mostrou um game altamente divertido, me colocando em um futuro distante onde a Terra agora tem poucos sobreviventes graças a queda de um asteroide. O universo do game lembra muito os filmes da série Mad Max, e também da clássica franquia Fallout. Rage traz alguns elementos de RPG, mas não chega a ser um game complexo como Fallout 3 por exemplo, e traz ainda elementos de games de corrida. A união destas características o torna um FPS moderno, mas que ao mesmo tempo traz elementos clássicos, que os velhos fãs da id Software irão reconhecer. Um título que me divertiu cada segundo jogado.

Sonic Generations

Gênero: Action > Platformer > 3D
Desenvolvedor: SEGA
Ano de lançamento: 2011

Desde que foi divulgado pela SEGA o primeiro trailer deste game, fiquei ansioso por experimentá-lo. Como sou fã de longa data do ouriço, a presença do Sonic Clássico neste game chamou muita a minha atenção, e fiquei louco para saber como seria sua participação neste título. Sonic Generations se mostrou um game muito divertido, onde a união da fase clássica e moderna da maior franquia criada pela SEGA, na minha opinião, obteve um resultado positivo. Para os fãs de todas as fases do ouriço, Sonic Generations é o jogo!

The Elder Scrolls IV: Oblivion

Gênero: Role-Playing » First-Person
Desenvolvedor: Bethesda Game Studios
Ano de lançamento: 2006

E para encerrar o ano com chave de ouro, terminei com muito prazer o game The Elder Scrolls IV: Oblivion. Meu primeiro contato com esta franquia foi por meio de seu terceiro jogo, mas na época eu fiquei totalmente perdido em seu vasto mundo, e nunca cheguei a terminá-lo. Depois de ter chegado ao fim dos games da franquia Fallout, que também possuem um mundo aberto, eu já estava mais acostumado com este tipo de game, e pude então aproveitar bem as horas que passei jogando Oblivion. Mas o jogo é realmente enorme, e como apenas me preocupei em terminar suas missões principais, futuramente pretendo continuar jogando-o pois ele ainda oferece muita coisa para se fazer. E agora que tenho fama e prestígio por conta dos meus atos heróicos, acredito que missões muito divertidas me aguardam.

Conclusão:

Eu me diverti bastante durante todo o ano de 2011, jogando games de variados gêneros, sendo que muitos eu não pude jogar antes por não ter condições para tal. Mas por conta do pouco tempo que tenho disponível para jogar, ainda tenho quase 30 games me esperando aqui na minha humilde residência, para serem jogados. E é isso que eu pretendo fazer (talvez não com todos os 30, mas pelos menos com a maioria) durante o ano de 2012… antes que chegue o fim do mundo, claro.

Blogs participantes do Meme:

Meme: O que você jogou em 2011? – Por André Breder

49 thoughts on “Meme: O que você jogou em 2011? – Por André Breder

  • 15/12/2011 at 12:15 am
    Permalink

    @Lucas Rennó

    Na verdade não. Peguei os games tudo na base do torrent mesmo! (Modo Capitão Jack Sparrow on) 8)

    Mas muitos games da lista eu gostaria de um dia poder ter a versão física e original, nem que seja para enfeitar a minha estante. Fallout 3: Game of the Year Edition é um que com certeza quero ter original em um futuro próximo (ou não).

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 12:34 am
    Permalink

    Muito bom hein, percebi que depois do novo PC você mergulhou profundo no universo Fallout, Assassins Creed e até o Rage você jogou!! Também estou jogando Rage e tem me divertido demais mesmo. Ainda não tenho o Sonic Generations, espero que a Sega faça um desconto na Steam porque quero jogar. Deus Ex 3 eu ainda jogarei, vai demorar um pouco pelos jogos que ainda estão na fila, mas tudo tem seu tempo. Vamos jogar mais! \o/

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: ED.Nº 61 – MeMe: O Que Você Jogou Em 2011? « Blog MarvoxBrasil [2 Anos]

  • 15/12/2011 at 2:51 am
    Permalink

    Cara, eu joguei praticamente os mesmos jogos, vou até listar aqui:

    Fallout 3(Testei): jogo que eu tinha tentado mas como caí perdido nele, tinha desistido

    da série Assassin’s Creed só ouvi um amigo falando muito bem do jogo, daí surgiu a vontade de jogar mas ainda não fiz isso.
    Devil May Cry eu nunca experimentei.

    Fallout New Vegas(Joguei mas não terminei a campanha): foi depois de jogar Oblivion, mas agora já sabia a moral desses jogos que resolvi jogar o New Vegas, na segunda tentativa pois na primeira tinha sido como no 3, só que no New Vegas eu voltei e tava adorando jogar, só teve que ser interrompido por causa do jogão Skyrim.

    Os Dragon Age eu não joguei e até poderia experimentar, ainda eu tendo um pé atrás com BioWare, já que só de bater o olho, não fui com a cara dos Mass Effect, viajar no espaço não é pra mim.

    Resident Evil 5(Terminei):ficou no meu pc um ano, pra depois de muito tempo eu dar a chance devida a ele, e não me arrependi.

    Fable, joguei o 1 mal jogado, mas fui até o fim no Fable 3, tirando umas coisinhas aqui e ali, é um bom jogo ao meu ver.

    Call of Duty Modern Warfare 2 eu morri mas tanto na favela que tive que desistir, me desmotivou.

    Street Fighter 4 eu joguei bastante mas na casa de um amigo, e compartilho sua opinião sobre a série, vai do Street Fighter 2 direto pro 4, aquele jogo com personagens fuleros e carisma zero sem os personagens clássicos não deveria ser chamado de Street Fighter.

    Back to the Future eu fiquei na vontade, sou fã da trilogia inclusive tenho a box com os filmes originais em casa.

    Deus Ex foi dos que eu joguei umas duas horas e não curti, nem vale a pena ficar citando o que não gostei e tal, vou só dizer que quando tem muita coisa futurística em um jogo, menos vontade me dá de experimentar a história do jogo até o final.

    Rage, tentaria, mas ainda não joguei.

    Sonic Generations: acho que sou chato demais, ouvi dizer que é obrigado a mesclar os estágios do Clássico com o Moderno e isso me deixou uma pulga atrás da orelha, queria só fases do clássico.

    Oblivion foi o que me levou ao mundo Bethesda, foi ele, depois New Vegas e agora Skyrim.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 5:12 am
    Permalink

    Haha, que inveja, sua lista de games jogados em 2011 é beeem mais extensa que a minha!

    Tem muita coisa aí que queria ter jogado, mas vou adiar para o ano que vem, como os Assassins Creed e Cod MW. Mas sério que nem um joguinho antigo e indie entrou na sua lista não?

    Valeu!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 6:03 am
    Permalink

    vários jogões você curtiu hein Breder?

    desse games da nova geração nesse ano joguei bem poucos…

    God of War 3: eu estou zerando ele só para não ficar sem assuntos nas rodinhas, porque não curto o jogo. um Devil May Cry dá de 10 a 3(o game possui algumas qualidades,admito) em God of War.

    Castlevania: Lords of Shadows: esse game não merece o nome Castlevania nem sobre a benção do Papa. aquilo é um God of War medieval, e nem tem nenhuma música característica da série…achei um fiasco mesmo,uma heresia.

    CODMW2: eu não tinha nada contra a FPS/games de tiro, mas não curtia jogar muito. mas MW2 me fez mudar de ideia. o jogo inteiro no modo campanha é um filme tipo, Falcão negro em perigo. e o pessoal aqui joga ele na dificuldade Veteran direto. praticamente o modo padrão para ficar bom no jogo e curtir de montão, e a perseguição ao Sheperd…é ÉPICA!!!

    NFS Hot Pursuit: joguei pouquinho esse, ainda preciso arrumar um tempo para termina-lo…

    Assassins Creed Brotherhood: tem ele aqui baixado no PC, mas nem sequer terminei o primeiro game da série e já vou para o terceiro? e eu gostava mais do Altair do que esse Enzo…

    Far Cry 2: meu irmão inventou de jogar esse game no hard pra provar que é cabra macho(pura babaquice) e se deu mal. o jogo por se passar em selvas e desertos africanos, o cara tem que ser camper a maior parte do tempo. e ele adora bancar o Rambo…desistiu do jogo. eu vi uma análise feita sobre esse game feita pelo Lubardo.(http://vagrantbard.com/) e mudei de opinião sobre Far Cry 2 e agora estou dando umas jogadas nele na dificuldade Normal. e estou curtindo muito

    Resident Evil 5: sentia mais medo nos primeiros games da série. e alguém já parou para pensar porque os zumbis precisam se alimentar? os bichos estão mortos, e sentem fome porque? mistério. só Beakman explica…

    Elder Scrools V: Skyrim: FODÁSTICO!!!! se pudesse, colocava o nome do game em letras garrafais. ele tem quests quase infinitas de um MMO sem ser um MMO,(graças a Deus) as batalhas são épicas. nunca pensei que enfrentar um urso ou um esqueleto de armadura fosse difícil…e adorei isso. o personagem se casa com elfas,ogras,mulheres lagarto e humanas,armaduras sem aqueles exageros ridículos de JRPGS e MMO.enfrentar um dragão com um arco e flecha é uma batalha titãnica, e já matei 16 dragões. não é a toa que é o game do ano…

    Dragon Age Origins: se eu não tivesse baixado Skyrim, eu o estaria jogando. é um bom jogo.

    Street Fighter 4: o jogo é excelente, mais quebra controles para PC fácil,fácil.

    eu queria mesmo é zerar FFXIII…mas não se pode ter tudo nessa vida 🙁

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 9:39 am
    Permalink

    Cacimba, Breder,passou o ano desempregado? Como você conseguiu jogar isso tudo? ^_^

    Eu tenho a maior vontade de jogar Assassins Creed e Call of Duty. Nunca joguei NADA dessas séries. Já coloquei o primeiro título de cada na minha wishlist do Steam, qualquer dia eu compro.

    Devil May Cry nem se fala. Nunca joguei nada, mas devo comprar um Play2 em 2012, aí vou encarar com certeza.

    Você no Elder Scrolls IV e eu no III, he he…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 11:07 am
    Permalink

    @Marvox

    Deus Ex: Human Revolution é um jogaço! Quando tiver tempo dê uma jogada nele sim, vai valer e muito.

    @Juliano

    Pelo visto você curte mais games medievais. Sou fã tanto do universo medieval quanto futurístico, e acho até legal alternar estes dois mundos para não ficar na mesmice.

    @Rafael Fernandes

    Não quis colocar o que joguei de “velho” neste post, porque a maioria dos jogos clássicos eu já elaborei e publiquei posts durante o ano aqui no Gagá Games. Então iria ter um “repeteco” desnecessário, ao meu ver, por isso foquei apenas nos games modernos.

    @Cleber Casali

    Jogar Phantasy Star I é sempre divertido de ser jogado. Ainda vou jogá-lo até fim novamente… também pela milésima vez.

    @leandro(leon belmont)alves

    Como falei para o Rafael, os games antigos eu já publiquei posts durante o ano, por isso não vi motivo para incluí-los.

    @Orakio Rob, “O Gagá”

    Meu trabalho segue um padrão “normal” de horas trabalhadas, todo o santo dia. Então fica mais fácil organizar tempo para jogar, nem que seja um pouco, durante os períodos em que estou em casa após o trampo.

    E já estou jogando o Elder Scrolls V, só não o coloquei na lista porque ainda não o terminei (devo estar com umas 35 horas de jogo “somente”).

    @jeanshinobi

    Adicionando seu blog na lista. Só dê um toque para os demais blogs participantes para que eles façam o mesmo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 12:28 pm
    Permalink

    esse ano joguei mais do que no ano passado. Os de DS e GBA ajudaram a aguentar as longas viagens de onibus pra faculdade.
    Epic Mickey
    Lost in the Shadow
    Okami
    Fire Emblem: Radiant Dawn
    The Legend of Zelda: Phantom Hourglass
    Fire Emblem: Shadow Dragon
    Lock’s Quest
    Ghost Trick: Phantom Detective
    Viewtiful Joe 2
    Baten Kaitos: Eternal Wings and the Lost Ocean
    The Legend of the Mystical Ninja
    Mega Man & Bass

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 12:59 pm
    Permalink

    Representantes do Gagá Games estão acomunados jogando Mass Effect. O título de ser uma boa pedida então.

    Peraí os primeiros Resident Evil eram para ser assustadores? Falharam comigo.
    Estou jogando esse dias o RE5 e gostando bastante, sou fã da série e reconheço que ela melhorou bastante se tornando um jogo de mais ação. Só odeio esse modo co-op.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 1:23 pm
    Permalink

    Wow, jogou bastante jogo mesmo, nem consigo acreditar que lembrou de tudo isso xD! E pelo que vi, gota muito de jogos com um estilo FPS e mundo aberto não? Dos que você listou, joguei só SSF4: Arcade Edition e a demo de Generations. Pretendo jogar mais com o tempo, e curiosidade com Assassin’s Creed é que o que não falta pra mim… E dos estilos que vi, recomendo a você seriamente os dois Batman Arkham, jogaços do início ao fim.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 3:27 pm
    Permalink

    Resumindo: Assassin Creed, Fallout, Dragon Age em todas as formas, tamanhos e cores. kkk! Fazendo a Linha Rose!

    Gente!
    O Bréder não é retrogamer!
    Como assim?

    Gagá!???
    Você vai deixar!?
    Como assim?

    Ow… sei lá.
    Não conheço nada disso e acho que só vou conhecer em 20 anos.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 3:28 pm
    Permalink

    Atualize a lista com os links diretos.

    1/2 Orc
    http://goo.gl/iscTH

    Cosmic Effect
    http://goo.gl/UAuLD

    Gagá Games (André Breder)
    http://goo.gl/isWoq

    Gagá Games (Orakio Rob ‘o Gagá)
    http://goo.gl/DxdSl

    Gamer Caduco
    http://goo.gl/4KGOG

    GLStoque
    http://goo.gl/ZMMbO

    Marvox Brasil
    http://goo.gl/LGORj

    Museum do Games
    http://goo.gl/k9ibD

    Passagem Secreta
    http://goo.gl/choZ9

    QG Master
    http://goo.gl/sgdpD

    Santuário do Mestre Ryu
    http://goo.gl/2ypX4

    VideoGame.Etc
    http://goo.gl/QoEhE

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: O Que Você Jogou em 2011? | Vg&Etc..

  • 15/12/2011 at 4:24 pm
    Permalink

    @zir0

    Blog adicionado na lista. Sô dê também um toque nos demais blogs participantes para eles fazerem o mesmo.

    @Vinicius

    Se o tempo é escasso, nada melhor e mais prático do que um console portátil. Ainda irei comprar um para mim.

    @IghorH (64Gamers)

    Eu gostei muito de ambos os games da franquia Mass Effect. Estou ansioso pelo terceiro, que deverá ser lançado em Março do ano que vem.

    Quanto a série Resident Evil, pelos comentários que já li inúmeras vezes pela net, você faz parte de uma minoria, pois grande parte das pessoas que começaram na série pelo primeiro jogo não gostam dos games atuais, onde o modo de sobrevivência foi meio que deixado de lado, e virou quase um game de ação pura.

    @Dark Classic

    O lance de eu conseguir lembrar dos games que joguei, é que deste o início do ano que já tive a ideia de criar este post de final de ano. Com o surgimento do Meme com o mesmo tema, acabei deixando para postar o texto hoje. Sempre que terminava um game, ia colocando uma descrição dele no post e um pouco da minha experiência com ele.

    Este ano eu comecei a jogar Arkham Asylum, mas como ainda não o terminei e ainda irei jogá-lo no ano que vem, nem o coloquei no meu post. O Arkham City também está aqui na fila, só esperando eu conseguir ter tempo para terminar o Asylum antes, para depois jogá-lo também.

    @Willi JRCW

    Sem problema, depois vou adicionar seu blog na lista de participantes.

    @GLStoque

    Não me considero um retrogamer “genuíno”, já que gosto de games de todas as épocas. Não olho a data de um game para considerá-lo bom ou ruim.

    Mas Gabriel você tem algum tipo de preconceito em relação a quem não é retrogamer? Pô não esperava isso de você, que é um cara que tenta com seu blog diminuir o preconceito existente em relação aos gamers homossexuais… 8)

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 4:55 pm
    Permalink

    Poxa, a galera em 2011 botou pra f.., hein? Pocaram em cada jogão e ainda arrumaram tempo pra não deixar o espírito retrogamer de lado! Boto fé!

    Minha lista de jogos em 2011 é beeeeeemmm + modesta, mas tem alguns da lista do Breder e outros que consegui no mesmo estilo dele (capitão Jack Sparrow)! rsrsrsrs 😀

    Meus jogos em 2011:

    Super Street Fighter IV: Arcade Edition
    Duke Nukem Forever
    Resident Evil 5 (mais pra habilitar todas as opções do jogo)
    Resident Evil Remake (via Dolphin modificado)
    Resident Evil 0
    Phantasy Star Generation 1
    Tomb Raider: Angel of Darkness (velho, mas tow jogando)
    Snatcher (via Fusion364)
    Final Fight CD (via Fusion364)
    Emuladores diversos

    Estou com o PES 2012 mas ainda não instalei. Admito que fiquei bem interessado nos Fallouts, Assassin’s Creed, Fable, Call of Duty (tenho primos turrando pra mim jogar com eles). Vou ver se arrumo espaço no HD pra tanto jogo.

    E vamos jogar, galera! Boa diversão pra todos em 2012!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: O que você jogou em 2011? «

  • Pingback: MeMe – O que você jogou em 2011? | Gamer Caduco

  • 15/12/2011 at 8:56 pm
    Permalink

    Bom, eu não sou retrogamer purista, pelo contrário, eu acho que tô mais pra gamer do que pra retrogamer. Posso afirmar que gostei do post, mesmo sendo um blog mais retrô, é legal saber que as pessoas que escrevem nele também jogam jogos das gerações mais recentes.
    Coincidentemente, este ano joguei também os dois primeiros Assassin’s Creed e minha opinião é exatamente igual à sua. O primeiro é ótimo, o segundo conseguiu ser ainda melhor. E pelo visto posso jogar o Brotherhood sem medo, só vejo críticas positivas sobre o jogo.
    Também concordo sobre Street Fighter III e IV, não gostei do terceiro e curti bastante o quarto, especialmente a versão Super e mais ainda a Arcade Edition. Esse garante horas de jogatina.
    Por fim, estou jogando os dois últimos jogos que você citou: Sonic Generations e Oblivion. O primeiro sem comentários, é demais! O segundo também é fantástico, mas estou jogando somente as quests da Mage’s Guild por enquanto. Logo partirei para a main quest.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 10:27 pm
    Permalink

    Poxa, aí tem muito jogo que quero experimentar. Assassins Creed Brotherhood parece excelente, e Deus Ex Human Revolution também. Jogou no PC mesmo ou em algum next gen? Assassins Creed em especial me atrai muito, até comprei o primeiro mas não roda bem no meu notebook ¬¬

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 10:37 pm
    Permalink

    @André Breder

    O Arkham Asylum eu parei quase na metade da história. Era alugado, então, tive que parar por ali. Já o Arkham City trava logo na primeira e verdadeira parte de Stealth. Mas o jogo é tão bom que faz você sonhar em querer fechar! Acho que depois destes jogos muita gente se desacostumou com o estilo antigo de jogos de heróis… Agora para um jogo de heróis ser bem recebido tem que ser quase uma obra prima rs…

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 15/12/2011 at 10:46 pm
    Permalink

    @Fábio

    Espero em 2012 ter o mesmo tempo que tive para jogar mais games. Tenho muita coisa aqui para jogar, o que falta mesmo é tempo disponível.

    @Ighor H(64Gamers)

    Eu também não sou fã de Survival Horror, por isso sou muito mais os games atuais da série Resident Evil do que os clássicos. Na verdade eu não gosto nada dos clássicos desta franquia.

    @Gamer Caduco

    O Brotherhood é mesmo excelente. Se curtiu os dois primeiros da sua franquia, vai adorá-lo com certeza.

    E eu sou como você: apenas um gamer. Sem essa de gostar só de games antigos ou novos, eu gosto de games no geral, seja qual for a sua data de lançamento. Sendo um game que me agrade, já está valendo.

    @Willi JRCW

    Seu blog já foi adicionado na lista.

    @Heider Carlos

    Estou jogando no PC.

    @Dark Classic

    Vou fazer de tudo para conseguir jogar estes dois games do Batman no ano que vem, até o fim. Arkham Asylum e Arkham City na minha opinião são duas obras primas da atual geração.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Gagá Games » Meme: o que você jogou em 2011? – Por Piga

  • 16/12/2011 at 11:30 am
    Permalink

    @GLStoque
    Não me considero um retrogamer “genuíno”, já que gosto de games de todas as épocas. Não olho a data de um game para considerá-lo bom ou ruim.
    Mas Gabriel você tem algum tipo de preconceito em relação a quem não é retrogamer? Pô não esperava isso de você, que é um cara que tenta com seu blog diminuir o preconceito existente em relação aos gamers homossexuais…

    Na verdade, eu também não olho a data dos jogos nem nada disso. Se eu acho legal eu jogo e pronto, apesar de ainda não ter chegado nem no Playstation 2. Não sei, só não consigo me adaptar aos gráficos e essas coisas.

    Quanto ao preconceito, não tenho não. Não com as pessoas, mas com os jogos atuais confesso que tenho. Mas estou tratando isso. Esse MEME terá grande participação nisso. Sério.

    Só estou fazendo graça mesmo (mesmo sabendo que piadas, bullying e preconceito são a mesma coisa), não tenho problema nenhum com quem não é retrogamer. Adoro vocês!

    Só que só poderei comentar sobre essas games daqui há vinte anos pelo andar da carruagem.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 16/12/2011 at 12:28 pm
    Permalink

    Bem Andre.

    Aqui é um site retrogamer certo?!

    Mas sou concordante com jogos atuais apesar de sempre preferir jogos antigos pois os novos são “fáceis de finalizar” pelo menos para mim.

    Dos que o Sr. André (nome do meu enteado fã de Guilty Gear e gamer como eu tb) citou, o Sonic da vontade de jogar muito ele. Só não sei se meu dual core modesto funciona ele.
    O Super Street Fighter 4 Arcade e suas versões anteriores são febre aqui com meus amigos que tem os consoles novos, e estou bem no jogo. Jogo com todos os personagens.

    Só que tinha de fazer uma lista de jogos antigos e não novos na minha humilde opinião.

    Abraços

    Ulisses Old Gamer 78

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 16/12/2011 at 5:24 pm
    Permalink

    @GLStoque

    Não esquente, que também só quis zuar um pouco contigo, só pra não perder o costume. 8)

    Ulisses Old Gamer 78 :

    Só que tinha de fazer uma lista de jogos antigos e não novos na minha humilde opinião.

    Já expliquei para os amigos Rafael e Leandro o motivo pelo qual não citei games antigos neste post. Acho que você deve encarar os posts deste Meme como “off topic” por aqui. A proposta do Meme era listar os games que você jogou em 2011, e como não sou retrogamer, e sim um gamer, não vi problema algum em divulgar os jogos que me divertiram durante o ano aqui no blog, mesmo eles sendo games mais recentes. Este tipo de postagem foi algo mais “especial”, “off topic” mesmo. Não será algo costumeiro aqui no Gagá Games.

    Mas espero que ano que vem role novamente um novo Meme deste tipo, e mais uma vez irei divulgar apenas os games mais atuais que joguei, visto que os clássicos já estarei fazendo posts sobre eles durante o decorrer do ano.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: O que joguei em 2011 « Blog do Kyo

  • 16/12/2011 at 8:18 pm
    Permalink

    Fallout 3 é realmente um jogão, e junto com Devil May Cry é uma das poucas coisas que sinto falta de jogar no pc. Fable eu achei muito mais ou menos, os diálogos são horríveis. E eu também compartilho o seu sentimentos com relação a Resident Evil, nunca passei do começo de nenhum jogo da franquia, talvez assim com o você se eu jogar o quatro eu acabei gostando dos mais novos, mas tem tantas outras coisas para jogar e tão pouco tempo rzs.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: “O Que Joguei em 2011″ – Daniel Demonho | Comunidade Mega Drive

  • 20/12/2011 at 1:11 am
    Permalink

    Caraca, o Breder jogou jogos demais esse ano, pqp!!
    Destes citados, CERTAMENTE ainda arrumarei um tempinho para jogar os jogos da franquia Assassins Creed, esses eu tenho aqui e só falta mesmo sobrar aqueles dias XD E ai eu pulo para Oblivon, esse tb vou jogar, tem gente demais falando as mil maravilhas dele, não tem como passar batido.

    o/

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • Pingback: Gagá Games » Meme: o que você jogou em 2011?

  • Pingback: O que jogamos em 2011 ? | Comunidade Mega Drive

  • Pingback: O Que Jogar em 2012? | Vg&Etc..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *