Hoje faz 3 anos que o Sr. Orakio Rob começou este blog. Me juntei a galera do Gagá Games exatamente dois meses após seu início, e durante este tempo o meu foco por aqui foi o de escrever análises de games que me divertiram durante minha infância/adolescência, e que até hoje continuam sendo relevantes para mim. Nascia assim a minha coluna semanal, que eu chamei de “Recordar é envelhecer“.

Como o próprio nome da coluna já diz, os meus textos não tem a intenção de trazer nada de novo para quem os lê, servindo apenas para relembrar alguns games que foram importantes e especiais para mim, e para tantos outros gamers espalhados pelo nosso país. Procuro ter uma abordagem ao mesmo tempo técnica, onde aqueles que não conheçam tal jogo possam ter uma noção de como ele é; e também nostálgica, onde aqueles que já jogaram tal game, possam relembrá-lo e sentir vontade de jogá-lo novamente.

Neste post “especial”, estarei listando os meus 15 games preferidos, dentre todos os que já figuraram na minha coluna aqui no Gagá Games. Venha comigo então Re-recordar e envelhecer…

Sonic The Hedgehog (Mega Drive)

Game responsável pela análise de estréia do Recordar é envelhecer, postada no dia 27 de Outubro de 2008.

Divertido, revolucionário, cativante e extremamente viciante, Sonic foi sem dúvida a grande jogada de mestre da SEGA em toda a sua história. Em 1992, Sonic era de maneira surpreendente mais reconhecido entre as crianças de seis a onze anos do que o mundialmente popular Mickey Mouse da Disney. De um jogo revolucionário, Sonic se tornou uma série de sucesso e uma das franquias mais rentáveis e populares no mundo dos games. Todos os jogos da série já venderam mais de 44 milhões de cópias pelo mundo afora, e novos jogos com o ouriço super sônico continuam sendo criados atualmente. Hoje em dia a briga com Mario já é praticamente inexistente (recentemente foi até lançado um jogo onde os dois personagens são os protagonistas, mesmo que ainda continuem travando “batalhas” entre si), visto que até mesmo jogos do mascote da SEGA foram, e continuam sendo criados para os mais variados consoles de sua antes arqui-inimiga Nintendo. Mas isso não apaga que Sonic foi, e para muitos ainda é, sem dúvida, o maior rival que Mario já conheceu.

Super Mario Bros. 3 (NES)

Game que teve sua análise postada no dia 29 de Dezembro de 2008.

Super Mario Bros. 3 é simplesmente um dos melhores jogos já criados para videogame de todos os tempos! Foi lançado no Japão no dia 23 de Outubro de 1988 e somente em 12 de Fevereiro de 1990 nos Estados Unidos. Ele tem como principal característica o retorno da jogabilidade clássica da série. Mais uma vez Mario e Luigi deverão pular sobre os adversários para derrotá-los, assim como podem assumir novas formas usando itens especiais que serão encontrados durante a aventura. Não limitando-se apenas a retornar ao velho estilo do primeiro jogo, SMB3 adiciona novos elementos a jogabilidade: uma série de novos itens, quebra-cabeças, novos inimigos e áreas secretas. Em Super Mario Bros 3 existem ainda um número maior de “Power Ups” em relação ao primeiro jogo da série, além dos poderes clássicos conseguidos através dos cogumelos e flores de fogo. Clássico!!!

Kenseiden (Master System)

Game que teve sua análise postada no dia 13 de Dezembro de 2008.

No ano de 1988 a SEGA lançou aquele que é considerado por muitos, como uma das grandes obras primas do Master System: trata-se Kenseiden, um excelente jogo de ação estrelado por um destemido samurai. O principal ponto positivo de Kenseiden é seu criativo modo de jogo, onde o protagonista ganha novas habilidades ao derrotar os chefes que ele irá encontrar durante sua jornada. Numa época em que grandes jogos de ação começavam sua história no console de 8 bits da rival Nintendo (como Castlevania e Mega Man), Kenseiden fez bonito, não ficando devendo em nada para os jogos de mesmo gênero de sua concorrente.

F-Zero (Super NES)

Game que teve sua análise postada no dia 03 de Abril de 2009.

Lançado em 1991, logo no início de vida do Super NES, o jogo de corrida F-Zero logo se tornaria um dos games mais populares do console de 16 bits da Nintendo. O grande diferencial de F-Zero em relação aos outros jogos de seu gênero, era que o mesmo era ambientado em um futuro distante, onde os carros de corridas não usam pneus, pois literalmente voam na pista, chegando a atingir velocidades incríveis de mais de 400 km/h! Com certeza a Fórmula 1 na época em que se passa F-Zero não existe mais, pois já não teria a menor graça.

Castlevania III – Dracula´s Curse (NES)

Game que teve sua análise postada no dia 30 de Maio de 2009.

Após a Konami ter lançado o Castlevania II – Simon´s Quest, que não conseguiu repetir o mesmo sucesso obtido pelo primeiro Castlevania lançado, era a hora da “virada”. Retomando o esquema de ação/aventura, em 1990 foi lançado para o NES aquele que ainda hoje é considerado por muitos fãs como um dos melhores, senão o melhor, jogo já criado da série: Castlevania III – Dracula´s Curse. Ele trouxe grandes inovações e novidades, mas também manteve tudo o que havia dado certo no primeiro Castlevania do NES. Pela primeira vez na série o jogador poderia controlar outros personagens além do tradicional descedente do clã Belmont, deixando Castlevania III – Dracula´s Curse ainda mais divertido que os outros jogos da série que haviam sido lançados até então!

QuackShot (Mega Drive)

Game que teve sua análise postada no dia 31 de Janeiro de 2009.

O ano de 1991 foi realmente especial para os fãs do Pato Donald, que receberiam de forma praticamente simultânea 3 jogos para todos os consoles da SEGA da época: enquanto o Master System e o Game Gear ganharam o jogo The Lucky Dime Caper, o Mega Drive ganhou o espetácular QuackShot. Os jogos de ação/plataforma eram febre na época, mas QuackShot conseguiu trazer boas inovações para o estilo, sendo um jogo até hoje considerado por muitos, como o melhor já lançado para o Mega Drive. Uma grande diferença que este jogo trazia em relação aos outros do mesmo gênero era a questão de não ser um jogo linear, onde o jogador deve simplesmente passar várias fases numa ordem pré-estabelecida.

Doom II – Hell on Earth (PC)

Game que teve sua análise postada no dia 20 de Fevereiro de 2010.

Doom II: Hell on Earth se manteve fiel ao game anterior da série, trazendo praticamente a mesma engine gráfica. É como se fosse mais uma expansão enorme do primeiro Doom, do que um novo game. Logicamente todos os labirintos e fases eram totalmente novos, ainda que o mesmo esquema do jogo anterior continuasse valendo aqui: o jogador teria que achar certas chaves, cada qual indicada por um cor diferente, para poder prosseguir nas fases. E claro, ao mesmo tempo em que teria que atirar e destroçar dezenas de criaturas vindas diretamente do inferno!

Phantasy Star (Master System)

Game que teve sua análise postada no dia 28 de Fevereiro de 2009.

Lançado para o Master System em 1988, Phantasy Star foi um jogo revolucionário para a sua época! Tudo neste jogo estava muito acima dos RPGs lançados até então, só pra resumir as coisas. O jogo trazia uma história simples mas cativante, gráficos maravilhosos, músicas bacanas e acima de tudo, proporcionava muitas horas de diversão. Com tantas qualidades, não era preciso ser vidente para prever o que aconteceu: Phantasy Star conseguiu uma legião de fãs ao redor de todo o mundo, e foi o grande rival da série Final Fantasy, que na época era exclusividade da Nintendo.

Shinobi III (Mega Drive)

Game que teve sua análise postada no dia 11 de Junho de 2009.

Shinobi III: Return of the Ninja Master foi lançado no ano de 1993 para o Mega Drive, e até hoje é considerado por muitos como o melhor jogo já feito da consagrada série Shinobi. Ele foi visivelmente baseado em outro sucesso da série, o clássico The Revenge of Shinobi, que também foi lançado para o Mega Drive no ano de 1989, mas claro, conseguiu ir além, trazendo grandes melhorias técnicas. Em Shinobi III o jogador entra na pele do ninja Joe Musashi e terá uma grande aventura pela frente: os líderes da Neo Zeed já conseguiram reconstruir sua organizaçäo em um nível próximo ao de antigamente, sendo assim uma grande ameaça para a humanidade. Cabe então ao ninja Joe Musashi enfrentá-los, e derrotá-los, antes que seja tarde demais.

Mega Man X (Super NES)

Game que teve sua análise postada no dia 26 de Março de 2010.

Numa época onde a série clássica de Mega Man ainda continuava tendo jogos lançados, a Capcom tomou uma atitude que poderia dar certo mas também acabar dando muito errado caso não fosse algo bem feito e executado: criar uma nova série utilizando o nome Mega Man. Ambas as franquias (clássica e nova) passariam no mesmo mundo, mas teriam um século de tempo separando-as. Nascia assim o primeiro game desta nova série, que recebeu o nome de Mega Man X. O jogo conseguiu cumprir com méritos sua missão que era a de renovar um esquema que já estava se tornando repetitivo e dando também início a mais uma franquia de sucesso da Capcom.

Castlevania – Symphony of The Night (PSX)

Game que teve sua análise postada no dia 04 de Setembro de 2010.

Apesar de não fazer sucesso imediato na época de seu lançamento nos Estados Unidos, bastou pouco tempo para que o grande público descobrisse as qualidades de Symphony of The Night e se rendessem ao seu modo de jogo totalmente viciante! Em 1997, ainda no ano de seu lançamento, a publicação PlayStation: The Official Magazine daria a SOTN o título de “Game do ano”, e em 1998 a revista EGM iria condecorar o jogo com o merecido título de “Game PlayStation do ano”. Tanto a crítica especializada quanto o público gamer não iria cansar de fazer elogios ao game, fazendo com que SOTN viesse a se tornar o mais popular game da franquia Castlevania.

Super Street Fighter II (Super NES)

Game que teve sua análise postada no dia 24 de Outubro de 2009.

Lançado originalmente nos Arcades em 1993, Super Street Fighter II – The New Challengers fez uso dos novos recursos da placa CPS-2 da Capcom, o que garantiu ao game gráficos e sonoridade bem superiores se formos compará-lo com as versões anteriores da série. Ao contrário do que ocorreu com os games que rodavam na aposentada placa CPS-1, em Super Street Fighter II – The New Challengers tudo foi refeito ao invés de ser reaproveitado, para que o game pudesse aproveitar todo o potencial da nova placa da Capcom: os lutadores ganharam novas animações e os cenários detalhes inéditos, sendo que alguns foram até mesmo modificados como é o caso do estágio do lutador Ken, onde o velho barco das versões anteriores foi trocado por outro, bem mais novo. Agora a novidade mais importante neste novo Street Fighter, era aquela que justificava o subtítulo “The New Challengers”: quatros novos lutadores foram acrescentados no game, cada qual com suas características únicas! Temos então o índio grandalhão T. Hawk; o cover de Bruce Lee Fei Long; o sorridente jamaicano Dee Jay; e a loirinha Cammy.

Streets of Rage 2 (Mega Drive)

Game que teve sua análise postada no dia 24 de Abril de 2009.

Para mim e também para outros vários gamemaníacos amantes de um bom jogo de luta, Streets of Rage 2 foi o ápice da sua franquia. Um jogo que definitivamente conseguiu suprir a necessidade dos donos de um Mega Drive, de possuírem um “Beat-’Em-Up” à altura de Final Fight. Eu particularmente sou mais fã da série da SEGA que a da Capcom, mesmo gostando de ambas, e tenho em Streets of Rage 2 um dos jogos preferidos dentro de seu estilo! Um game divertido e que vicia até hoje!

Fallout (PC)

Game que teve sua análise postada no dia 23 de Outubro de 2010.

Fallout é um agradável RPG bem no modo ocidental, trazendo muito mais opções de jogo e liberdade do que os populares JRPGs. Se você é um gamer que curte muito um bom RPG, mas já está cansado da fórmula dos jogos orientais, e ainda não teve nenhum contato com o mundo hostil e interessante de Fallout, não perca mais tempo! Este é um game que irá entretê-lo por dias, e mesmo após terminá-lo, você terá vontade de jogá-lo novamente, só para tomar novas decisões e ver como o jogo se desenvolve sob outra perspectiva.

Final Fantasy III/VI (Super NES)

Game que teve sua análise postada no dia 09 de Abril de 2011.

Mesmo que a franquia da Square (hoje Square Enix) só tenha realmente caido no gosto do público ocidental depois de Final Fantasy VII ter sido lançado, Final Fantasy III/VI é considerado por muitos como a grande obra prima da série. Fãs de RPG que tiveram a oportunidade de jogá-lo na época com certeza até hoje tem este título como um dos seus preferidos de todos os tempos. Até mesmo eu, que só fui efetivamente jogá-lo até o fim há pouco tempo atrás, não consigo deixar de colocar este título como um dos melhores RPGs que já tive o prazer de jogar! Mesmo tendo Final Fantasy VII como o meu preferido da série, não deixo de enxergar as grandes qualidades presentes em Final Fantasy III/VI, sendo que em certos aspectos ele é inegavelmente mais complexo que a aventura de Cloud.

Recordar é envelhecer Especial: 3 anos do Gagá Games!

40 ideias sobre “Recordar é envelhecer Especial: 3 anos do Gagá Games!

  • 27/08/2011 em 2:48 am
    Permalink

    parabens gagagames 3 anos !!!!!!!!!!!!!!!!!
    dos jogos citados acima o unico q não conhecia era o keiseiden q ja li a nalise e fikei com uma vontade enorme de jogar !!! suas analises são orquestradas elas a leitura é tão boa q faz eu me sentir como se tivesse jogando e passa akela vontade de jogar de imediato ou re-jogar (assim como vc disse acima)
    com uma equipe dessa q o seu gaga possui o blog vai ter + longos e longos anos pela frente ja virei um leitor assiduo não perco um post parabens novamente ao seu gaga e a super equipe all stars!!!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 4:47 am
    Permalink

    Parabéns pelo sucesso!

    Não era fã de blogs, mas o Gagá Games faço questão de acompanhar…

    Sobre o Streets Of Rage II, ele é fodástico mesmo. Sem dúvida, um dos melhores jogos do Mega…

    Sobre os Castlevania, apesar de achar o Symphony Of The Night muito bom, acho o Dracula´s Curse o melhor de todos.

    Abraços

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 5:45 am
    Permalink

    @Tonshinden Parabéns para toda a velharada que trabalha e lê esse site! 🙂 e deu mesmo vontade de zerar ou voltar a zerar boa parte desse games que o Andre mencionou. FFVI é simplesmente Fodástico! pena que zerei ele muito rápido,levou só um mês para chegar ao final do game. e detalhe: com todas as sidequest feitas e todos os personagens no level 80. nessa semana fiquei com uma baita vontade de zera-lo de novo e jogar ele mais devagar..sem pressa para absorver mais a história.

    Tonshinden, nessa semana já zerei Kenseiden. é um jogo excelente! mas você vai penar na parte dos treinamentos,malditas flechas! só tá falando de jogão nesse top 15 do Andre, os jogos Shinobi já estou jogando um por um. Phantasy Star é mágico mesmo. juro que quando vi a matéria dos 25 anos de Phantasy Star e vi o poster dos personagens,juro ter escutado a vozinha da Alis e do Myau me convidando para experimentar o jogo.(viagem na maionese Mode Off) já zerei o primeiro e estou desbravando o segundo. e Castlevania, já zerei uma pancada de vezes o “sinfonia da noite” e vou zerar esse Castlevania 3 quando tiver um tempinho. e esse Fallout..eu vou baixar ele ainda hoje! :). e eu pensando que esse jogo era da geração PS3,XBOX 360 ou WII… só pela foto do post parece que Fallout promete!

    novamente Parabéns a todos que fazem esse incrível site. que tenham mais 3,4,5,6…10,20 e muitos anos de vida!! Hee-Hoo!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 7:12 am
    Permalink

    Parabéns velharada, muitos bons momentos são recordados aqui.
    A galera que mantém o blog está de parabéns pela qualidade!!

    Ótima lista André, dos games citados eu só não tinha jogado o Fallout, mas esta semana comprei no GOG, e estou me redimindo com ele, já que comecei pelo 3 😛

    Abraços

    Ricardo Bueno

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 8:29 am
    Permalink

    Putz, outro dia eu tava conversando com uma garota de 19 anos e ela me disse que Sonic 1 era o melhor jogo de todos os tempos. Na minha infância foi, jogo até hoje de vez em quando. E o mais fantástico disso tudo é que ela não sabia o que acontecia pegando todas as “Esmeraldas Caóticas”. Depois que eu a ensinei ai que ela se apaixonou mais ainda e isto no presente, em 2011.
    Parabéns pelo post.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 8:57 am
    Permalink

    Parabéns. Três anos na internet são muita coisa, e o GagáGames tem uma qualidade invejável. Já li todas estas reviews, mas aproveitei para reler algumas 😀 Felicidades a todas as pessoas da equipe que ajudaram a construir o altar de idolatria a jogos antigos que é o GagáGames 😀

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 10:11 am
    Permalink

    Parabéns Gága! A qualidade das materias deste blog é algo incrivel, não existe hoje na net outro blog retro com a qualidade que vcs tem (apesar de termos muitos blogs bons!).Espero que vcs continuem por pelo menos uns 40 anos! QuackShot! Que saudades!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 10:21 am
    Permalink

    @Samuel Leite

    Valeu cara por acompanhar a gente há tanto tempo! Espero que continuemos fazendo algo que seja relevante, para que você continue lendo nossos textos.

    @Albatross

    Valeu pela força! E que venha o 10ª aniversário do blog! 8)

    @Tonshinden

    Fico feliz que goste dos meus textos! Valeu pelo apoio!

    @Man On The Edge

    Valeu! E eu também tenho no Castlevania III – Dracula´s Curse, o meu jogo preferido de sua franquia até hoje. Para mim nem SOTN é melhor do que este clássico do NES.

    @leandro(leon belmont) alves

    Valeu Belmont! E vamos então rumo aos 20 anos de blog! 8)

    @Dingoo Imports

    Valeu pelas palavras! O primeiro Fallout é um clássico, que eu recomendo para todos. Um jogaço!

    @EdsonMG Anthony

    O primeiro Sonic é um game que sempre vai ser excelente mesmo. Um game que transcende o tempo! E valeu pelas palavras!

    @Raposa

    Valeu cara pela força! Fico feliz que esteja gostando dos meus posts!

    @Heider Carlos

    Valeu pelo prestígio cara!

    @Ritalinando

    Valeu Rita! Obrigado pelo elogios!

    @Orakio Rob, “O Gagá”

    É isso aí, você como criador do blog não pode deixar esta data passar em branco… 😉

    E concordo contigo: fazer o Gagá Games é muito divertido, ainda mais contando com o apoio dos amigos leitores.

    @Leandro

    Valeu cara! E sinta-se livre para comentar mais vezes por aqui.

    @Sirlon Araújo

    Fato!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 10:41 am
    Permalink

    Meus sinceros parabéns a toda equipe do Gagá Games! Tenho quase 30 anos de jogatina e acho o blog fantástico, viciante e atualíssimo, apesar de falar só das nossas idolatradas velharias! Vida longa e muito sucesso a toda a nação retrogamer, que só cresce a cada dia!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 3:49 pm
    Permalink

    @leandro(leon belmont) alves
    é nada tambem viajo muito na maionese hehehe eu to numa campanha de zerar todos castlevanias por euquanto só ta faltando os do DS e do ps3 essa semana q passou foi a do castlevania só me aventurei contra o daracula e suas infinitas encarnaçoes ( as versões q + curti foram do GBA deve ser pq me lembrou muito o gameplay do metroid curti muito o arria of sorrow) tambem fikei interessadissimo no fallout!!!! vou experimentar assim q sair da minha campanha dos castlevania

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 4:07 pm
    Permalink

    @Tonshinden
    que coincidência! eu também já fiz uma “Cruzada de Castlevania” e zerei quase todos exceto o Lords of Shadow que ainda vou jogar na locadora(sou pobre,e não tenho esses consoles modernos) e tenho que zerar o Castlevania 3 do NES. mas estou jogando Vários Shin Megami Tensei em diversos sistemas. quando aliviar um pouquinho, eu volto para Castlevania.

    e eu NECESSITO baixar esse Fallout! eu compraria ele pelo GOG, mais estou economizando para a minha moto e pela Old Gamer que vai sair aqui no meu estado daqui a um mês.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 27/08/2011 em 7:02 pm
    Permalink

    Só posso agradecer me manifestando e deixando um olá pra você André,parabéns mesmo,de coração!
    Devo ressaltar que não é apenas o tempo de 3 anos que merece comemoração,mas também a qualidade dos textos que se mantém impecável durente todo este período.
    Que venha o FUTURO porque o PASSADO é nosso! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 1:11 am
    Permalink

    @leandro(leon belmont) alves
    me lembro q foi a musica tema blood tears versão da MEGADRIVER q me fez eu me apaixonar pela serie infelizmente só descobri castlevania no fim do ano passado (um pecado gamistico q ja me paguei nessa cruzada ^^) o castlevania da nova geração vou deixar só pra daki uns anos quando sair o play 4 ou 5 pq descobri a serie ano passado e esse novo q me espere daki uns anos tambem compraria o Fallout mas o jeito é ser um piratex mesmo senão minha esposa bota eu pra correr igual a esposa do seu gaga ameaça ele ^^

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 6:24 am
    Permalink

    @Tonshinden
    é mesmo cara, esses consoles super-mega-ultra modernos custam os olhos da cara. para você ter uma ideia, eu apenas pude comprar o meu PS2 quando ele já estava no fim da vida. e a novidade era o XBOX 360, ou seja: só vou jogar Lords of Shadows aqui em casa daqui há 5 ou 10 anos. e eu já baixei o Fallout e cara, o jogo é Massa. tenho que agradecer ao Breder por falar desse jogo.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 9:32 am
    Permalink

    @André Breder

    Com certeza, QuackShot para mim foi um dos jogos de plataforma mais bem elaborados para o Mega Drive, um mister muito interessante de Indiana Jones, Mario e RPG, que muito me remeteu aqueles jogos de Adventure para o PC da Lucas Arts. Pena que jogos assim não saiam mais.

    Sonic, para mim, ainda é o jogo mais belo do Mega Drive sem maiores problemas, foi um toque de gênio conseguir trabalhar com as parcas cores do sistema tentando deixá-lo tão colorido quanto os jogos de fliperama, sem contar, também, a ótima propaganda vinculada a ele, o Blast Processing.

    SoR, se a pessoa não sentir hipnotizada pela música, melhor nem jogar o game! XD

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 12:51 pm
    Permalink

    Parabéns à todos que fazem o “Gagá Games” existir. Foi através do blog que, há dois anos atrás eu li o post do Gagá sobre o Dingoo (muito detalhado até então) e resolvi comprar o dito cujo “MP5” logo depois. Foi aí que eu percebi que esse negócio de “retrogamer” estava virando uma febre msm… hj em dia temos bastante pessoas “saindo das sombras” de antigamente e falando das “velharias” que tanto amamos!!! Parabéns ao Gagá e a todos q curtem os jogos antigos!!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 1:54 pm
    Permalink

    Parabéns pelos 3 anos de blog. Agradeço especialmente ao Breder por sempre trazer textos legais sobre games antigos na sua coluna semanal. Para mim o Recordar é envelhecer é a melhor parte do Gagá Games. Nostalgia pura!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 28/08/2011 em 6:40 pm
    Permalink

    @leandro(leon belmont) alves

    Fallout é bacana mesmo! Vai fundo que você vai se divertir com ele!

    @Daniel Gomes

    Falou tudo!

    @Tonshinden

    Também comprei meu PS2 apenas em 2007… (ser pobre é fogo), mas antes tarde do que nunca, pois é um console que tem muitos jogos excelentes.

    Fico feliz que tenha te ajudado a descobrir o ótimo Kenseiden. Ele é um dos melhores jogos do velho Master que já tive o prazer de jogar.

    @Erik Serra

    E viva os games clássicos!

    @Paulo Mateus

    Valeu pela força cara!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/08/2011 em 12:11 am
    Permalink

    @Tandrilion “Matusalém”

    É isso aí!

    @Tonshinden

    Bem no meu caso é pobreza mesmo, pois se tivesse grana já teria um PS3 ou um Xbox 360 aqui na minha humilde residência. Gosto muito dos clássicos, mas não sou um cara fechado para os games atuais. Tem muita coisa boa sendo lançada nos dias de hoje. Ainda bem que tenho um PC bonzinho, que roda belezinha alguns games atuais que eu gosto muito, como Fallout 3, Dragon Age, Mass Effect, entre outros.

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/08/2011 em 12:17 am
    Permalink

    Ai sim viu André Breder essa lista ta demais hein joguei quase todos ai e espero que você continue a fazer essa seção que é muito legal e divertida de se ler cara sempre anoto os jogos que acho interesante para que um dia posso joga lo .

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/08/2011 em 10:01 am
    Permalink

    Fala Breder!! Recordar é envelhecer é a sua marca! É uma coluna muito gostasa de ler e através dele que eu relembro e/ou conheço muita coisa bacana!

    Porém pra mim já era um privilégio ler suas matérias no fórum Retrobits antes dessa maravilhosa coluna nascer!

    God save the king! 🙂

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

  • 29/08/2011 em 11:34 am
    Permalink

    André Breder é um dos principais e melhores reviewes de games que existe hoje, nostalgia pura, o cara é demais, sigo ele pelo facebook tb, tem muita coisa interessante lá que ele põe sobre musica…rs
    Parabéns brother!!

      [Citar este comentário]  [Responder a este comentário]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *